SóProvas



Prova CESPE - 2015 - TJ-DFT - Analista Judiciário - Psiquiatria


ID
1775818
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Redação Oficial
Assuntos

***. 118/MJ

Em 12 de maio de 2011

À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ
Assunto: Administração. Pedido de agendamento de manutenção em equipamentos.

1. Com o objetivo de dar cumprimento ao Plano Geral de Reparos e Modernização dos equipamentos de tecnologia deste Órgão, gentilmente, solicito a Você o agendamento de visita técnica a este Departamento.
2. Durante as últimas semanas, foram constatados diversos defeitos nos computadores e nos monitores utilizados pelos funcionários. Será necessário reparos e substituições de alguns equipamentos. Por esta razão, solicitamos que a equipe de manutenção dirija-se ao local com peças de substituição.
3. Os equipamentos a serem substituídos são três teclados e três estabilizadores, conforme relatório produzido pela área técnica do Departamento, que segue anexo.
4. Solicitamos que o agendamento seja realizado o mais rapidamente possível pois a inoperância dos equipamentos ocasiona atraso no andamento dos processos que estão sob nossa responsabilidade.
Respeitosamente,
Maria Helena Júlia
Diretora do Departamento de Comunicação Social do MJ

Com base no disposto no Manual de Redação Oficial da Presidência da República, julgue o próximo item, tendo como referência o texto apresentado.

O texto, uma comunicação administrativa entre unidades administrativas de um mesmo órgão, classifica-se como memorando.

Alternativas
Comentários
  • GAB - Correto


     3.4. Memorando

    3.4.1. Definição e Finalidade

      O memorando é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna.

      Pode ter caráter meramente administrativo, ou ser empregado para a exposição de projetos, ideias, diretrizes, etc. a serem adotados por determinado setor do serviço público.


    fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/manual.htm

  • O memorando é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna.


    GAB. CERTO
  • MEMORANDO: comunicação interna

    OFICIO: comunicação eminentemente  externa

    AVISO: Quem avisa ministro é. Comunicação entre Ministros.


    gab: certo

  • Outras características do memorando;

    - Enumeração dos parágrafos.

    - O destinatário deve ser mencionado pelo cargo que ocupa.

    -Rapidez e simplicidade de procedimentos burocráticos.

  • O memorando, originalmente conhecido como memorando, é um documento escrito que é usado em uma empresa para se comunicar internamente. O objetivo deste documento é a transferência de informações brevemente. É definida como um lançamento formal, rápido, mas sem a necessidade de uma empresa, que lida com urgência para ter em conta, sob a forma de resumo e breve. O termo provém do memorando do latim, que significa "algo que deve ser lembrado". Também no escritório, é conhecido como um "memorando".

    Em termos de conteúdo, um memorando inclui papel timbrado, o título do documento indicando que é um memorando, o lugar e a data de emissão, os dados do remetente e do destinatário (incluindo suas cargas), o assunto do documento, conteúdo ou corpo, firme o pé e terminar as referências.

    Na prática, a estrutura de um exemplo de memorando pode incluir as seguintes linhas: 1 - para: o nome em questão, 2-CC: (carbono copiar para quem possa interessar), 3 - de: quem manda, 4-Data: data do memorando, 5-questão: a razão para o documento. Em seguida, viria a mensagem, muito curto, um ou dois parágrafos do que o habitual e no final simplesmente por um "Obrigado pela sua atenção" ou alguma frase para o estilo. Não há normas para o memorando para não ser um documento a partir do mais formal, então o tema é livre, e o que está sendo procurado é para ir para o grão da maneira mais fácil possível comunicar a mensagem.

    fonte: http://edukavita.blogspot.com.br/2015/01/conceito-e-definicao-de-memorando-ou.html


  • A data não deveria estar localizada no lado direito?

  • A construção do comando da questão está esquisitíssima. Embora consiga identificar que essa é a finalidade do memorando, certamente seria uma questão para ser deixada em branco.

  • MEMORANDO

    Definição

    Memorando é uma modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que PODEM estar hierarquicamente em mesmo nível ou em níveis diferentes. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente (exclusivamente) interna.


    FONTE:ESTRATÉGIA CONCURSOS. 

  • Memorando - Mesmo Órgão

  • Cassiano, esse memorando tem uma série de erros, tal como o "excelentíssima", porque tais erros são abordados nas demais questões desta prova.

  • Para aqueles que falaram que nao pode ser memorando pelo emprego do EXCELENTÍSSIMA  presta atenção:
    Embora tenha erro no pronome de tratamento o texto não deixa de ser um memorando.

  • A pergunta foi referente ao texto, e não ao Vocativo, o qual está errado.

  • Gab. CERTO

    Tanto o Departamento de comunicação social quanto o Departamento manutenção e tecnologia são ligados ao Ministério da Justiça. Por isso classifica-se como MEMORANDO - unidades administrativas de um mesmo órgão.

  • Certa
    Memorando é uma modalidade de comunicação de ordem interna.

  • leonardo comentário show



  • Principais características do Memorando:
    a) eminentemente interno ( mesmo órgão )
    b) destinatário citado pelo cargo ( não pelo nome)
    c) agilidade
    d) despachos devem ser dados no próprio documento ou folha de continuação 
    e) como  todos documentos oficais, é possível utilizar verbos na primeira pessoa sem ferir a impessoalidade: ''Nos termos do Plano Geral de informatização, solicito a Vossa Senhoria verificar a possibilidade de que sejam instalados três microcomputadores neste Departamento.''
    f) pode ser utilizado para : expor projetos, ideias, diretrizes e etc.

  • Gabarito: CERTO


    Galera, estou vendo vários comentários abordando itens do documento que não foram abordados na questão.


    O examinador perguntou apenas se...


    1. O texto,(...), classifica-se como memorando? SIM

    2. Ele é (...), uma comunicação administrativa entre unidades administrativas de um mesmo órgão(...)? SIM


    Portanto, gabarito CERTO!


    DICA: Responda apenas aquilo que for perguntado na questão. Nada mais que isso!


    Foco, força, fé e não desistam... a dificuldade é para todos!!!

  • 1 - O memorando é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente.

    2 - Só pela falta de vocativo e pelo destinatário ser identificado pelo cargo pelo ocupa, em vez de ser identificado pelo nome, nota-se que se trata de um memorando.   

  • o memorando segue o modelo do padrão ofício, com a diferença de que o seu destinatário
    deve ser mencionado pelo cargo que ocupa.
    O memorando é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão ( MJ)

  • Valeu, Leandro Santana, ótimo comentário e macete.

  • Memorando: comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna; caráter meramente administrativo ou de exposição de projetos, ideias, diretrizes, etc. a serem adotados por determinado setor do serviço público.

  • LEMBRAR QUE MEMORANDO DEVE OBSERVAR DOIS FATORES:

    SER DO MESMO ÓRGÃO E NO MESMO ENDEREÇO. (IMPORTANTE!!!!!!!!!)


  • 3.4. Memorando

    3.4.1. Definição e Finalidade

            O memorando é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna.

  • Qstão sacana. Embora há um texto, mas a qstão não remete a ele, mas sim, a uma parte conceitual independente.

  • kkkkkkkkkkkkkkkk cai igual a um pato, embora vinha a acertando. Ô tristeza.

  • CERTO. Assim preceitua o MPPR (2002, p. 17): "O memorando é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em níveis diferentes. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna".

    Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/ManualRedPR2aEd.PDF

  • Memorando é a modalidade de comunicação dentro de um mesmo órgão.

  • (C)

    MEMOrando ---> MEMO Orgão.

  • GABARITO CERTO

     

    Podemos analisar da seguinte forma:

     

    Destinatário: À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ

    Remetente: Diretora do Departamento de Comunicação Social do MJ

     

    Ou seja, mesmo ÓRGÃO, se refere ao MEMORANDO.

     

    O MEMORANDO é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna.


ID
1775824
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Redação Oficial
Assuntos

***. 118/MJ

Em 12 de maio de 2011

À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ
Assunto: Administração. Pedido de agendamento de manutenção em equipamentos.

1. Com o objetivo de dar cumprimento ao Plano Geral de Reparos e Modernização dos equipamentos de tecnologia deste Órgão, gentilmente, solicito a Você o agendamento de visita técnica a este Departamento.
2. Durante as últimas semanas, foram constatados diversos defeitos nos computadores e nos monitores utilizados pelos funcionários. Será necessário reparos e substituições de alguns equipamentos. Por esta razão, solicitamos que a equipe de manutenção dirija-se ao local com peças de substituição.
3. Os equipamentos a serem substituídos são três teclados e três estabilizadores, conforme relatório produzido pela área técnica do Departamento, que segue anexo.
4. Solicitamos que o agendamento seja realizado o mais rapidamente possível pois a inoperância dos equipamentos ocasiona atraso no andamento dos processos que estão sob nossa responsabilidade.
Respeitosamente,
Maria Helena Júlia
Diretora do Departamento de Comunicação Social do MJ

Com base no disposto no Manual de Redação Oficial da Presidência da República, julgue o próximo item, tendo como referência o texto apresentado.

O emprego do vocativo “Excelentíssima" está adequado e justifica-se pelo fato de a destinatária do documento ocupar cargo de chefia de unidade administrativa.

Alternativas
Comentários
  • GAB - Errado 

    O vocativo a ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de Poder é Excelentíssimo Senhor, seguido do cargo respectivo:

    Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

    Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional,

    Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal


    As demais autoridades serão tratadas com o vocativo Senhor, seguido do cargo respectivo.




  • Reescrevendo de maneira correta:

    O emprego do vocativo “Excelentíssima" está INadequado e justifica-se pelo fato de a destinatária do documento ocupar cargo de chefia de unidade administrativa, tendo em vista que esse vocativo apenas pode ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de Poder.

  •  

    A questão está errada pois o vocativo Excelentíssimo  é empregado somente as comunicações dirigidas aos chefes de poderes, vejam numa outra questão:

     

    Prova: CESPE - 2013 - MJ - Analista Técnico - Administrativo - Conhecimentos Básicos

    Disciplina: Redação Oficial

    Somente as comunicações dirigidas aos chefes de poder receberão o vocativo “Excelentíssimo Senhor”. As comunicações dirigidas às demais autoridades tratadas pelo pronome “Vossa Excelência” terão como vocativo “Senhor”, seguido do respectivo cargo.

    GABARITO: CERTA.

     

     

  • Acrescento: não há uso de vocativo no memorando. O correto seria: À Sra Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ. 

  • ERRADO

    Kellen Silva, no memorando há sim vocativo, no tanto que vc mesmo colocou ao corrigir a questão, "SENHORA"

  • Excelentíssimo só para CHEFES DE PODER.

  • Q369508

    Julgue os itens subsequentes, a respeito do padrão ofício em comunicações oficiais, conforme o Manual de Redação da Presidência da República.
    No memorando, dispensa-se o vocativo, que deve, contudo, constar no aviso e no ofício.

    Gabarito e explicação do professor:

    "O enunciado informa que "no memorando, dispensa-se o vocativo, que deve, contudo, constar no aviso e no ofício." Na verdade, não dispensa o vocativo em memorandos porque definitivamente ele não é usado. Logo, ele não é dispensado, já que seu uso é incorreto. O erro está na questão afirmar que ele é dispensado, quando na verdade ele nunca é usado.

    A alternativa é incorreta"


  • É Senhora e sem reclamar! kkkkkkkk

  • Excelentíssimo vem de excelso, ou seja, aquele que foi elevado a determinada condição por merecimento.

    Resumindo: é válido apenas para os chefes do três poderes.

  • Além da inadequação do pronome de tratamento, a questão trata o destinatário do documento como vocativo.

  • O vocativo a ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de Poder é Excelentíssimo Senhor, seguido
    do cargo respectivo:

    Excelentíssimo Senhor Presidente da República,
    Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional,
    Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal ( rol taxativo )

  • A questao trata de vocativo, mas na vdd e o pronome! Ai ja esta o erro...
  • O vocativo a ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de Poder é Excelentíssimo Senhor, seguido do cargo respectivo:

    Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

    Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional,

    Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal.

  • ERRADO

    Ela não é Chefe de Poder da União!

  • Utiliza-se Excelentíssimo no campo vocativo apenas referindo-se aos CHEFES DE PODER, caso contrário: Senhor...

    PR, CF, STF, SF

  • Se no caso fosse enviada uma "MENSAGEM " do presidente do Congresso Nacional   ---> para presidente do STF (atualmente) Carmen Lúcia.

     

    ExcelentíssimA SenhorA  Presidente do Supremo Tribunal Federal

     

    estaria certo ????

     

     

     

     

     

  •  dois erros :

    1º   memorando não tem vocativo

    2º Excelentíssimo só pra chefe de poder no âmbito federal 

  • Vocativo é um termo que não possui função sintática nem de sujeito, nem de predicado. Só serve para indicar chamamento, ordem, invocação etc. Geralmente vem entre vírgulas. Exemplos: Senhor presidente, queremos nossos direitos! Não fale tão alto, Fulano! A vida, minha amada, é feita de escolhas.

    No caso, o que temos é um pronome de tratamento (palavra arcaica que países praticamente feudalista ainda usam, como o BR), que é utilizado por subordinados em comunicação com superiores hierárquicos no âmbito dos poderes do Estado como Administração, Justiça, Legislativo, Igreja etc. 

     

    Isso é tão antiquado e errado...o certo seria sua inutilização, assim como a palavra "você". Por isso gringo sofre para aprender português BR.

  • ERRADO

    Guarda isso pra vida: Excelentíssimo Senhor é o vocativo a ser empregado aos chefes do Poder

  • O vocativo a ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de Poder é EXCELENTÍSSIMO SENHOR, seguido do cargo respectivo:

    Þ   Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

    Þ   Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional,

    Þ   Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal.

    As demais autoridades serão tratadas com o vocativo Senhor, seguido do cargo respectivo:

     Senhor Senador,

     Senhor Juiz,

     Senhor Ministro,

     Senhor Governador,

    Vossa Senhoria é empregado para as demais autoridades e para particulares. O vocativo adequado é:  Senhor Fulano de Tal,

    GAB - E

  • Para responder esta questão, o candidato precisa ter conhecimento sobre os pronomes de tratamento que podem ser utilizados nas comunicações oficiais.

    De acordo com a 3ª edição do Manual de Redação da Presidência da República, na redação oficial, é necessário atenção para o uso dos pronomes de tratamento em três momentos distintos: no endereçamento, no vocativo e no corpo do texto.

    Sendo assim, de acordo com o Manual, o vocativo a ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de Poder é "Excelentíssimo Senhor", seguido do cargo respectivo. Já as demais autoridades serão tratadas com o vocativo "Senhor", seguido do cargo respectivo.
    Diante dessa explicação, verificamos que, conforme exposto na questão, a destinatária do documento não é uma chefe de poder, mas ocupa um cargo de chefia de unidade administrativa. Sendo assim, a afirmação está incorreta.

    Gabarito: ERRADO
  • excelentíssimo só para os chefes dos 3 poderes!


ID
1775830
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

A respeito de sistemas operacionais e aplicativos para edição de textos, julgue o item que se segue.

Para que se utilize o firewall do Windows, mecanismo que auxilia contra acessos não autorizados, a instalação de um equipamento de hardware na máquina é desnecessária.

Alternativas
Comentários
  • GAB - Correto


    Firewall é uma solução de segurança baseada em hardware ou software (mais comum) que, a partir de um conjunto de regras ou instruções, analisa o tráfego de rede para determinar quais operações de transmissão ou recepção de dados podem ser executadas.

    Sendo assim é desnecessário o uso de um hardware na máquina para se usar um firewall!!

  • Certo!

    O firewall pode ser um software ou um hardware. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.

    Foco,força e fé

     

     

     

  • Certo


    Como o firewall trabalha?


    Tanto o firewall por hardware como o por software operam de maneira similar. Conforme a configuração definida pelo usuário, o firewall compara os dados recebidos com as diretivas de segurança e libera ou bloqueia os pacotes. Para ilustrar o funcionamento, podemos pensar no firewall como uma sacola de compras. Digamos que você é a conexão com a internet e as sacolas de compras são os dados. Considere a sua lista de compras como a lista de permissões do firewall. Ela contém os itens “refrigerante”, “frutas” e “pão”.


    Fonte: http://www.tecmundo.com.br/seguranca/3329-como-funciona-o-firewall-.htm

  • Discordo do Gabarito.

    Se existe software é porque existe um hardware por trás, logo "(...)Para que se utilize o firewall do Windows(...)" eu preciso de uma placa mãe, HD, fonte, etc e etc (uma máquina, como diz a própria questão)....

    Queria que a CESPE  experimentasse utilizar o firewall do Windows sem HD na máquina, por exemplo.

    //----------------------------//----------------------------//----------------------------//----------------------------//----------------------------//

    Lucas Mansueto , você realmente acertou, sou analista de sistemas, entretanto, apesar dos pesares, continuo discordando do gabarito, pois a questão foi "totalitária" em relação a "(...) instalação de um equipamento de hardware na máquina(...)", deixando a questão subjetiva.

    Ao meu ver, a afirmativa estaria correta da seguinte forma:

    Para que se utilize o firewall do Windows, mecanismo que auxilia contra acessos não autorizados, a instalação de um equipamento de hardware adicional na máquina é desnecessária.(CERTO)


  • Jaime, por um momento cheguei a olhar por esse viés também. Creio que você deve ter formação em informática ou deve trabalhar a muito tempo com isso, assim como eu.


    Mas o que a questão quis dizer, na verdade, a meu ver, é que não é necessário instalar algum equipamento de hardware novo para que se tenha um firewall. Obviamente existem firewalls físicos, mas a questão não olhou por esse lado.


    Essa questão quis apenas o "feijão com arroz".


    Portanto, questão CORRETA.


  • KKKKkkkkkkkk... Tenho que melhorar meus métodos de resoluções de questão, pensei que para ativar o firewall (software) é imprescindível um hardware (gabinete, placa mãe, monitor...) kkkkkkkkkkkkkk

  • Caí na pegadinha..... necessário com desnecessário

  • Firewalls são aplicativos ou equipamentos que ficam entre um link de comunicação e um computador, checando e filtrando todo o fluxo de dados. Esse tipo de solução serve tanto para aplicações empresariais quanto para domiciliar, protegendo não só a integridade dos dados na rede mas também a confidencialidade deles.

    Dependendo do tipo de conexão usada no computador, é possível usar dois tipos de firewall, um por hardware e/ou outro por software. Atualmente, os firewalls por hardware mais utilizados são os que já vêm incorporados aos roteadores e modems de banda larga.

    A maior vantagem de usar um firewall por hardware é quando sua rede possui mais de um computador. Todas as máquinas estarão ligadas ao mesmo roteador, que além de gerenciar as conexões, também poderá executar a função de firewall.

    CORRETA

    Avante!

  • Pergunta tranquila! Sabemos que existe firewall na forma de software e hardware... O do windows é um software..não necessitando a instalação de hardware algum(um firewall físico) para o seu funcionamento.

  • é desnecessário ? pqp ! o cespe agora quer dá uma de fodão e quem se fode é a gente! onde já se viu rapaz instalar um firewall sem uma placa mãe, por exemplo...

  • Português + conhecimentos de informática. mesmo assim a questão é darkness.  

  • Mesmo sabendl que firewall é tanto hardware quanto software, adentrei no universo queclaro precisava do hardware, mas não. 

  • Questão mal elaborada, você deve interpretar do jeito que jeito que eles querem, não objetivamente, a questão deveria mencionar um hardware relacionado ao Firewall se faz desnecessário, como você vai ligar o computador e instalar um firewall sem um processador por exemplo.

  • Realmente, questão mal elaborada, deveria haver a expressão "pode ser" antes de "desnecessária", ou a criação de uma terceira opção de resposta, CERTO, ERRADO e DEPENDE

  • Sou novo aqui, mas tenho uma relativa experiencia em concursos...vejo aqui muita gente errando por pensar demais, interpretar além do que a questão realmente quer. Essas contradições da banca deixa para o recurso administrativo no pós-prova, agora o foco é entender a banca, infelizmente temos que dançar conforme a música, não procurem chifre em cabeça de cavalo. 

  • Tenho a impressão que quando o concurseiro sabe muito sobre determinado assunto, ele se fode com o CESPE! Não sei se essa banca avalia realmente o candidato. Mas, de qualquer forma temos que nos adaptar e encará-la. Que Deus nos ilumine muito no momento da prova, para saber o que o examinador está pensando! Abraço!

  • posso instalar um firewall num proxy e atrelar ele a um roteador nao vi ai instalaçao de um hardware, ex.

  • Questão confusão para interpretação.

    Firewall: é um dispositivo que protege o que entra e o que sai da rede,  tem como finalidade autorizar o tráfego entre redes. Este tráfego é examinado pelo firewall e através de regras pré-estabelecidas pelo analista de segurança, o firewall permite ou não a passagem do tráfego.  A instalação de hardware é desnecessária. 

  • Uma breve observação sobre o firewall hardware:

    Tipos de Firewall

    Dependendo do tipo de conexão usada no computador, é possível usar dois tipos de firewall, um por hardware e/ou outro por software. Atualmente, os firewalls por hardware mais utilizados são os que já vêm incorporados aos roteadores e modems de banda larga. O Windows já vem com um firewall nativo, mas você pode desativá-lo e instalar ferramentas mais robustas, com mais opções de configuração e segurança.

    A maior vantagem de usar um firewall por hardware é quando sua rede possui mais de um computador. Todas as máquinas estarão ligadas ao mesmo roteador, que além de gerenciar as conexões, também poderá executar a função de firewall — logicamente, isso dependerá do modelo de roteador utilizado. Verifique esta informação antes de comprar qualquer equipamento. Prefira roteadores que já venham com firewall, para aumentar a segurança das máquinas da rede.

    Fonte: http://www.tecmundo.com.br/seguranca/3329-como-funciona-o-firewall-.htm
     
    Como foi visto acima, fazer o uso de um hardware com função de firewall é totalmente opcional, por conseguinte...
    CERTO.


  • OBS:

    "Devo usar firewall por hardware ou por software?

    A resposta para essa pergunta é polêmica, pois muitos têm a opinião de que só um dos dois já é suficiente, mais que isso é exagero, mas o ideal é possuir um firewall por hardware E um por software. Se você tiver somente um firewall por software e executar um programa malicioso que baixou da internet, tal programa poderá ser capaz de automaticamente reconfigurar seu firewall para aceitar as conexões maliciosas.

    Já com o firewall por hardware isso não é possível, pois mesmo que sua máquina esteja contaminada, será impossível que o software do computador afete um hardware externo a ele e de funcionamento independente — como os roteadores e modems de banda larga".

    Fonte: http://www.tecmundo.com.br/seguranca/3329-como-funciona-o-firewall-.htm


  • AGENTE PF - CESPE - 2014


    Embora os firewalls sejam equipamentos ou softwares utilizados no controle das conexões de uma rede, eles não protegem computadores contra ataques internos.


    CERTO

  • Ano: 2012 Banca: CESPE Órgão: ANAC Prova: Técnico em Regulação de Aviação Civil - Área 2

    Um firewall pessoal é uma opção de ferramenta preventiva contra worms. CERTO

     

    Ano: 2012 Banca: CESPE Órgão: FNDE Prova: Especialista em Financiamento e Execução de Programas e Projetos Educacionais. 

    Para proteger um computador contra os efeitos de um worm, pode-se utilizar, como recurso, um firewallpessoal. CERTO

     

    Ano: 2012 Banca: CESPE Órgão: MCT Prova: Todos os Cargos

    Um firewall serve, basicamente, para filtrar os pacotes que entram e(ou) saem de um computador e para verificar se o tráfego é permitido ou não. CERTO

  • GABARITO ERRADO

     

    Errei e errei feio.kkkkk....

     

    Miguel Siqueira, acho que vc está assistindo o Evandro Guedes demais ou é desprovido mesmo de um vocabulário

    mais decente. A sua conduta é total e inaceitável em um ambiente de estudo, é meio contraditório ao conceito inerente

    de estudo, já que estudo é educação, e vc aparentemente não tem nenhuma com os colegas.

     

    #MAISHUMILDADEPORFAVOR

     

    " Humildade não te faz melhor do que ninguém, mas te faz diferente de muita gente."

  • Olhem, no caso do windows a instalação de um hardware para firewall é realmente desnecessária! Pq já vem de fábrica!

    O Firewall do Windows é fornecido com o Windows e fica ligado por padrão. (nesse caso o Firewall é softaware)

    Lembrando que o firewall pode ser tanto um software como um hardware! Entao nao se limite pensando que firewall é só software!

     

    E você precisa de apenas um aplicativo de firewall no computador! Ter mais de um aplicativo de firewall no computador pode causar conflitos e problemas.

    Então por essa informação, mais uma vez vc ver que realmente é desnecessário instalar um firewall de hardware no windows, sendo que ele já vem com um padrão; e 2 firewalls dará conflitos!

  • Firewall pode ser software, hardware ou ambos.

  • Prezados,

    O Firewall é um dispositivo que tem como função filtrar os pacotes trafegados, sendo que um Firewall pode ser implementado em um software ou em um hardware.
    O Firewall do Windows é um exemplo de um Firewall de software, enquanto o Cisco ASA é um exemplo de um Firewall de hardware.

    Portanto a questão está correta.



  • Como se o firewall do Windows fosse lá essas coisas

  • lhem, no caso do windows a instalação de um hardware para firewall é realmente desnecessária! Pq já vem de fábrica!

    O Firewall do Windows é fornecido com o Windows e fica ligado por padrão. (nesse caso o Firewall é softaware)

    Lembrando que o firewall pode ser tanto um software como um hardware! Entao nao se limite pensando que firewall é só software!

     

    E você precisa de apenas um aplicativo de firewall no computador! Ter mais de um aplicativo de firewall no computador pode causar conflitos e problemas.

    Então por essa informação, mais uma vez vc ver que realmente é desnecessário instalar um firewall de hardware no windows, sendo que ele já vem com um padrão; e 2 firewalls dará conflitos!

  • Gabaritio: CERTO

    Um firewall (em português: parede de fogo) é um dispositivo de uma rede de computadores que tem por objetivo aplicar uma política de segurança a um determinado ponto da rede. O firewall pode ser do tipo filtros de pacotes,proxy de aplicações, etc. Os firewalls são geralmente associados a redes TCP/IP

  • Gabarito: Certo

    Para resolver este item basta saber que o Firewall pode ser implementado por meio de Hardware ou Software e se atentar ao enunciado, veja:

                       Para que se utilize o firewall do Windows, mecanismo que auxilia contra acessos não autorizados, a instalação de um equipamento de  hardware na máquina é desnecessária.

    Observem, para utilizar o firewal do Windows é necessário instalar mais algum Hardware? A resposta é NÃO!!! Sendo assim, a instalação de um equipamento de hardare para poder utilizar o Firewall do Windows é desnecessária. Para utiliza-lo é necessário, obviamente, estar utilizando o Windows e ativar seu firewall.

    Portanto, item correto.

    Bons Estudos!

  • sacanagem , errei...

  • GABARITO: CERTO

     

     

    Principalmente para quem não é assinante.

     

    Comentário do professor Leandro Rangel do Qc "O Firewall é um dispositivo que tem como função filtrar os pacotes trafegados, sendo que um Firewall pode ser implementado em um software ou em um hardware. O Firewall do Windows é um exemplo de um Firewall de software, enquanto o Cisco ASA é um exemplo de um Firewall de hardware."

  • Certo!

    O firewall pode ser um software ou um hardware. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.
     

    tmj vamo que vamo

  • CORRETO

     

    Firewwal pode ser software, Harware ou Ambossssss 

  • Meu comentário não tem ligação com o conteúdo da questão, mas vai que ajuda alguém. Estava com sono durante a resolução das questões...resultado = errei essa questão, que não é uma questão difícil. E se fosse no dia da prova?!!!!! Gente, durmam bem! é importantíssimo para o seu cérebro trabalhar bem no dia da sua prova.

    "O firewall pode ser desde um único computador, um software sendo executado
    no ponto de conexão entre as redes de computadores ou um conjunto
    complexo de equipamentos e softwares
    (esse cenário é o mais comum de se
    encontrar!)" 

     

    fonte: Prof. Quintão Ponto dos concursos

  • Perfeito!

  • O Firewall pode ser implementado em um software ou em um hardware. Mas se você ativar o software,  dispensa o uso do hardware e vice versa. O Firewall do Windows é um exemplo de um Firewall de software logo se despensa a instalação de um equipamento de hardware. 

     

    Gab. C 

  • perfeito ana

  • Lembrando que o firewall faz parte do Windows, porém,NÃO é exclusivo deste. 

  • Errei bonito . Kkkkk..  

  • Questão errada

    Para que colocar um firewall em hardware se já possuí em software, desnecessário.

  • Errei,kkk,Só porque vi numa aula que ele podia ser hardware também,pois até aquele momento eu só conhecia o software.

  • Gabarito: certo

    Um firewall é um dispositivo de segurança da rede que monitora o tráfego de rede de entrada e saída e decide permitir ou bloquear tráfegos específicos de acordo com um conjunto definido de regras de segurança.

    Os firewalls têm sido a linha de frente da defesa na segurança de rede há mais de 25 anos. Eles colocam uma barreira entre redes internas protegidas e controladas que podem ser redes externas confiáveis ou não, como a Internet. 

    Um firewall pode ser um hardware, software ou ambos.

    Fonte:

    https://www.cisco.com/c/pt_br/products/security/firewalls/what-is-a-firewall.html

  • Exitem dois tipos de firewall: a) Hardware; b) Software.

  • Firewall《 Software Hardware
  • Firewall《 Software Hardware
  • Firewall Software Hardware
  • Correto, o firewall já é nato do Windows, sendo desnecessário qualquer instalação de software ou hardware para que ocorra seu funcionamento
  • Cadê o método Nishimura agora? kkkkkkkkk. Estudem não...!

  • e o método Nishumura??!! HAHAHAHa

    quem quer passar não pode resolver uma questão dessa forma.

  • Ambígua, já que para acessar o firewall preciso, no mínimo, de teclado e mouse. Mas vou entender que a questão se refere a hardware relacionado a firewall.

  • Quem estuda não precisa do método, tampouco criticá-lo. Se não gosta, não usa!
  • que ? kkkkkk 

  • GABARITO CERTO

     

    FIREWALL

    Para que ladrões não entrem em sua casa, você deve trancar suas portas e janelas, ou instalar grades, alarmes e sistemas de segurança, dificultando o acesso ao interior do imóvel. O Firewall tem função similar, pois “tranca” todas as portas e janelas do seu computador para que só os autorizados possam entrar e sair. Os Firewalls já são instalados com pré-definições de quais portas poderão permanecer abertas para que os programas as usem, mas o usuário pode adicionar permissões conforme a necessidade. 

  • Gabarito: CERTO

    Uma firewall de hardware é uma parte física do equipamento ligado a um sistema de computador, enquanto que um software de firewall é um programa instalado no computador. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.

    Fonte: http://ptcomputador.com

  • GAB: C

    Ambos podem ser usados, mas são independentes. No caso do uso de um, o outro pode ser dispensado.

  • Uma sugestão ao QC. Bem que o mesmo poderia desativar a visualização da quantidade de comentário, pois isto, de certa forma, prejudica a linha de raciocínio do estudante, pois vendo a quantidade de comentários, ele fica imaginando que há pegadinha. A exemplo desta questão, bem simples, fácil e direta; mas devido a quantidade de comentários você acaba ficando na dúvida, e isto acaba implicando no desempenho até mesmo no dia da prova, pois tudo você vai imaginar que é uma pegadinha.

  • CERTO!

    O firewall tanto pode ser um hardware, como pode ser um software

  • Existem firewalls de software e outros que combinam hardware e software. O Windows Firewall não exige hardware adicional para funcionar, sendo ferramenta integrante do Windows.
  • Existem firewalls de software e outros que combinam hardware e software. O Windows Firewall não exige hardware adicional para funcionar, sendo ferramenta integrante do Windows.
  • Existem firewalls de software e outros que combinam hardware e software. O Windows Firewall não exige hardware adicional para funcionar, sendo ferramenta integrante do Windows.
  • Gab C, é um software, exemplo Windows Defender.

  • GABARITO: CERTO

    O firewall pode ser um software ou um hardware. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.

    O firewall pode ser um software ou um hardware. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.

    O firewall pode ser um software ou um hardware. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.

  • A questão causou certa ambiguidade de entendimento na parte final.

    Se fosse assim (abaixo) ridigida seria melhor, penso eu.

    " Para que se utilize o firewall do Windows, mecanismo que auxilia contra acessos não autorizados, a instalação de um equipamento de hardware firewall na máquina é desnecessária."

  • Minha contribuição.

    Firewall => Utilizado para proteger um computador contra acessos não autorizados provenientes da Internet. Responsável por controlar ou bloquear tentativas de acesso ao seu computador sem a devida autorização. O firewall pode ser um software ou um hardware.

    Fonte: Estratégia

    Abraço!!!

  • Corretíssimo

    Existem firewalls de software e outros que combinam hardware e software. O Windows Firewall não exige hardware adicional para funcionar, sendo ferramenta integrante do Windows.

  • Observem a questão seguinte e compare com :

    Ano: 2018 Banca: CESPE  Órgão: Polícia Federal   

    "Julgue o item subsecutivo a respeito de redes de computadores e conceitos de proteção e segurança:

    Um firewall é uma combinação de hardware e software que isola da Internet a rede interna de uma organização, permitindo o gerenciamento do fluxo de tráfego e dos recursos da rede e o controle, pelo administrador de rede, do acesso ao mundo externo.

    Resposta - CERTA"

    É coerente com a questão em tela?

  • quem não faz questão se lasca. pode até saber do assunto mas a banca sempre usa novas formas de confundir o candidato! Fé! 2020 vai ser o ano dos concursos. depois do corona vírus é claro! kkk
  • Firewall do Windows foi projetado para impedir que hackers e softwares mal-intencionados obtenham acesso ao seu dispositivo por meio de uma rede ou pela Internet.

    - Para que se utilize o firewall do Windows, mecanismo que auxilia contra acessos não autorizados, a instalação de um equipamento de hardware na máquina é desnecessária. (CESPE 2015)

    - Pela definição de firewall, a análise de tráfego é realizada na transmissão (saída) e recepção (entrada) de dados. 

    Distintamente do que ocorre na plataforma Linux, em que há maior flexibilidade para a realização de controle do firewall, o uso de firewall pessoal nativo na plataforma Windows possibilita o bloqueio de entrada de pacotes oriundos da Internet e a saída de pacotes de dados de origem interna direcionados à Internet. (CESPE)

    Firewall do Linux, existe uma maior flexibilidade na programação de regras do firewall pelo administrador do sistema devido as diversas opções disponíveis. 

  • O firewall pode ser um software ou um hardware. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.

  • Windows Firewall não exige hardware adicional para funcionar, sendo ferramenta integrante do Windows, um SOFTWARE.

  • O firewall pode ser um software ou um hardware. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.

    Foco,força e fé

     

  • Q. 932858

    Julgue o item subsecutivo a respeito de redes de computadores e conceitos de proteção e segurança.

    Um firewall é uma combinação de hardware e software que isola da Internet a rede interna de uma organização, permitindo o gerenciamento do fluxo de tráfego e dos recursos da rede e o controle, pelo administrador de rede, do acesso ao mundo externo. CORRETO

  • O firewall pode ser um software ou um hardware. Ativando o software, dispensamos o uso do hardware. Instalando um hardware, dispensamos o uso do software.

  • o firewall pode ser software ou hardware

  • Correto, o Firewall pode ser tanto um software quanto um hardware.

  • Gabarito: Certo

    Firewall pode ser um software, um hardware ou ambos.

    Firewall é um dispositivo de segurança da rede que monitora o tráfego de rede de entrada e saída e decide permitir ou bloquear tráfegos específicos.

  • Firewall é desnessário hardware

  • Firewall >> pode ser um hardware (digital) ou um software (físico) 

  • Acredito que a pegadinha está na referência " do Windows " já que está mencionando o Windows Defender, sistema de segurança nativo do sistema operacional, que dispensa a instalação tanto de hardware quanto de software , precisa apenas ser ativado nas configurações...

  • Pode ser HARDWARE ouuuu sofware! sendo assim, imprescindível do hardware ou software mas não dos dois.

    GAB.C

  • Firewall = hardware ou software

    Proxy = Software

  • ELE É NATIVO BB! ;)

  • gab c

    O windows 7 e o 10 ja vêm com firewall. São softwares. Mas é possível comprar um hardware firewall. Custa em média 2.000 reais.

    Ps. normalmente roteadores 3 em 1 ja tem firewall.

  • Neste caso está sendo utilizado o Firewall tipo Software. Lembrando que o Firewall pode ser tanto Software, quanto hardware.

  • Galera, há oito semanas, comecei utilizar os MAPAS MENTAIS PARA CARREIRAS POLICIAIS, e o resultado está sendo imediato, pois nosso cérebro tem mais facilidade em associar padrões, figuras e cores.

    Estou mais organizado e compreendendo grandes quantidades de informações;

    Retendo pelo menos 85% de tudo que estudo;

    E realmente aumentou minha capacidade de memorização e concentração;

     Obs.: Alguns mapas mentais estão gratuitos o que já permite entender essa metodologia.

    Super método de aprovação para carreiras policiais, instagram: @veia.policial

    “FAÇA DIFERENTE”

    SEREMOS APROVADOS EM 2021!

  • Ele em si já um Hardware e Software

  • Firewall é a menina dos olhos das bancas.

  • Fazendo tanta questão de Firewall e achando esse nome bonito que já sei qual vai ser o nome do meu primeiro filho: Firewall Macuxi.

    -->  Um firewall poder ser uma solução de software ou hardware.

    Complemento: o hardware nada mais é do que um equipamento com um software de firewall instalado.

    Logo, a vantagem de um firewall de hardware é que o equipamento, por ser desenvolvido especificamente para este fim, é preparado para lidar com grandes volumes de dados e não está sujeito a vulnerabilidades que eventualmente podem ser encontrados em um servidor convencional (por conta de uma falha em outro software, por exemplo).

  • Gabarito:Certo

    Dicas de Segurança da Informação:

    1- Princípios (DICAN): Disponibilidade (o arquivo sempre deve está disponível a pessoas autorizadas), Integridade (o arquivo não pode ser alterado), Confidencialidade (o arquivo deve está disponível as pessoas autorizadas), Autenticidade e Não Repúdio.

    2- Principais Malwares: Vírus (Progama ou parte do programa que insere copias de si mesmo para danificar o computador e que só ocasionará dano se for executado); Phishing (Lembra de "pescar", vou "pescar" suas informações, roubá-las através da criação de sites falsos); Ransoware (Torna inacessíveis os dados do seu computador e você terá que pagar uma quantia); Worm (Programa auto replicante que se executa a partir das falhas do sistema e pode ser propagado pela rede); Spyware (Espião. Monitoro suas atividades e mando a terceiro de 3 formas: keyloggers - tudo que você digita eu irei ver, screenlogger - tudo que você ver eu iria ver e adware - tudo que você pesquisa eu iria ver. Ex: As propagandas que aparecem no celular).

    3- Defesa dos Malwares: Firewall (Parede de fogo. Hardware ou Software. Filtra todos os pacotes que passam da internet para o computador e bloqueiam aqueles maliciosos, como a invasão de um ataque de worm, vírus e hackers. Não bloqueia se o vírus já estiver no seu computador e se você desabilitar o firewall); Antivírus (Detectar e eliminar os malwares do pc. Trabalha de 3 formas: Método de assinatura - irá procurar uma parte do vírus que não é alterada, caracterizando-o como vírus, Busca algorítmica - verificar os algoritmos que criaram aquele vírus no banco de dados, Sensoriamento Heurístico - irei verificar a execução e os registros do programa para assim definir se é um malware).

    FICA A DICA PESSOAL: Estão precisando de planejamento para concursos? Aulas de RLM SEM ENROLAÇÃO? Entre em contato comigo e acessem tinyurl.com/DuarteRLM .Lá vocês encontraram materiais produzidos por mim para auxiliar nos seus estudos. Inclusive, acessem meu perfil e me sigam pois tem diversos cadernos de questões para outras matérias, como português, leis, RLM, direito constitucional etc. Vamos em busca da nossa aprovação juntos !!

  • Para que se utilize o firewall do Windows, mecanismo que auxilia contra acessos não autorizados, a instalação de um equipamento de hardware na máquina é necessária. ( a primeira leitura foi assim rsrsrs)

  • em hardwaresoftware (mais comum) OU OS DOIS JUNTOS (HARDWARE+SOFTWARE) que, a partir de um conjunto de regras ou instruções, analisa o tráfego de rede para determinar quais operações de transmissão ou recepção de dados podem ser executadas.

  • DICAS SOBRE FIREWALL:

    Registra tentativa de acesso aos serviços

    Bloqueia as tentativas de invasão

    Analisa o conteúdo das coneões

    Evita propagação de código malicioso

    MAS NÃO elimina ameaças, NÃO analisa o conteúdo e NÃO depende de um hardware

    PLUS: Tem direção de roteamento!!!


ID
1775833
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

A respeito de sistemas operacionais e aplicativos para edição de texto, julgue o item que se segue.

Vírus do tipo boot, quando instalado na máquina do usuário, impede que o sistema operacional seja executado corretamente.

Alternativas
Comentários
  • GAB - Correto


    Os VÍRUS DE BOOT (boot virus) se fixam num setor onde se encontra o código que o micro executa automaticamente quando é ligado (boot frio) ou é "resetado" (boot quente). Desta forma, os vírus são carregados e executados toda vez que ocorrer um boot. Após terem sido carregados, eles carregam o código de boot original, o qual foi deslocado pelo vírus para outra localidade.

  • Certo!


    O vírus será carregado ao ligar o computador (boot), portanto afetará o funcionamento do sistema operacional.

    Fonte: Página: Informática para Concursos (facebook)
  • Certo


    Vírus de Boot - Um dos primeiros tipos de vírus conhecido, o vírus de boot infecta a parte de inicialização do sistema operacional. Assim, ele é ativado quando o disco rígido é ligado e o sistema operacional é carregado.



      Fonte: http://www.diolinux.com.br/2011/06/virus-de-computadores-mais-comuns-e.html#sthash.IzboFm8w.dpuf

  • Complementando...

    Fernando NishimuradeAragao:

    Os vírus de boot infectam o setor de boot (inicialização) do disco. Este setor, também identificado como trilha zero, é o primeiro local do disco de inicialização a ser lido após um POST (Power On Self Test) com sucesso. 

    (CESPE/TJ-RR/NÍVEL MÉDIO/2012) Os vírus de boot são programas maliciosos desenvolvidos para que, no processo pós-infecção, o ciberpirata possa ter acesso ao computador para fazer qualquer tipo de tarefa, entre elas o envio do vírus por meio do email. E

  • CORRETA!!


    Vírus de Boot: Infectam o setor de boot dos discos rígidos.  O setor de Boot do disco rígido é a primeira parte do disco rígido que é lida quando o computador é ligado. Essa área é lida pela BIOS a fim de que seja encontrado o Sistema operacional ( o programa que vai controlar o computador durante o uso).


    Fonte: Prof. Patrícia Quintão. Ponto dos concursos


    FOCO#@


  • Correto, porque ele ataca a inicialização do sistema

  • Vírus de Boot: Infecta os arquivos de inicialização de um sistema (boot) alterando seu funcionamento e se espalhando quando o sistema é iniciado.


    Leo Matos - Estúdio Aulas
  • C.U.I.D.A.D.O 



    Vírus de Boot : infectam o programa responsável pena iniciação do sistema.  ( OS COLEGAS EXPLICARAM BEM. ) 

    Vírus de Bot : é um programa que dispõe de mecanismos de comunicação com o invasor que permitem que ele seja controlado remotamente. Possui processo de infecção e propagação similar ao do worm, ou seja, é capaz de se propagar automaticamente, explorando vulnerabilidades existentes em programas instalados em computadores.



    GABARITO "CERTO"
  • Genial, parabéns aos envolvidos na questão.

  • Certo..

    Ao ligar o computador vai afetar o sistema operacional 

  • Vírus de Boot: Vírus que se infecta na área de inicialização dos

    disquetes e de discos rígidos (são vírus bem antigos, rs). Essa área é

    onde se encontram arquivos essenciais ao sistema. Os vírus de boot

    costumam ter alto poder de destruição, impedindo, inclusive, que o

    usuário entre no micro.


    Bot : Bot é um programa que dispões de mecanismos com

    o invasor que permite que ele seja controlado remotamente. Propaga-se

    de maneira similar ao worm.


     Botnet : Botnet é o nome dado a uma rede de Bots.



    FONTE:ESTRATÉGIA CONCURSOS. 

    GAB:CORRETO

  • Errei a questão por confundir Boot com Bot. 

    Bot: É o programa utilizado para tornar o computador um zumbi e executar tarefas sem o conhecimento da vítima.

    Boot: É um tipo de vírus que impede que o sistema operacional seja executado corretamente. 

    Depois dessa, não esqueço mais. Melhor errar aqui do que errar na prova. 

    Vamos fazer exercícios!!!!

  • Certa
    "Um dos primeiros tipos de vírus conhecido, o vírus de boot infecta a parte de inicialização do sistema operacional. Assim, ele é ativado quando o disco rígido é ligado e o sistema operacional é carregado."

  • Caramba, até no mundo computacional, existe o Vírus "ZIKA". Então vamos nos prevenir!


  • Confundi com Bot :(  

    Bot: computador invadido e controlado remotadamente.
    Boot: impede que o sistema operacional seja executado corretamente.

  • Vírus Boot: corrompe os arquivos de inicialização do sistema operacional de forma que o sistema não consegue ser carregado. 

  • Os vírus de computador possuem definições próprias que identificam suas funções.
    Vírus de Boot (boot sector vírus - setor de inicialização): afetam a área do disquete ou do disco rígido responsável pela inicialização do sistema. Toda vez que o computador é iniciado com um disco infectado, o vírus começa a funcionar também;

    Fonte: http://segurancadigital.info/atualizacoes-do-site/62-virus-de-computador

    No setor de inicialização não possui antivírus ativos, visto que aquele se inicia antes mesmo do S.O. estar ativo, desse modo, se torna simples a infecção nesse setor.
    Enfim...
    CERTO.

  • o BOOT ataca justamente quando o sistema é iniciado!!

  • Vírus de Boot:

    Um dos primeiros tipos de vírus conhecido, o vírus de boot infecta a parte de inicialização do sistema operacional. Assim, ele é ativado quando o disco rígido é ligado e o sistema operacional é carregado.


    http://www.diolinux.com.br/2011/06/virus-de-computadores-mais-comuns-e.html#sthash.JPNepS8g.dpuf
  • Boot: É um tipo de vírus que impede que o sistema operacional seja executado corretamente

     

     

     

     

  • Minuto do Concurseiro - Boot e Vírus de Boot

    https://www.youtube.com/watch?v=zfFD_aa195E

  • Vírus de Boot

    Um dos primeiros tipos de vírus conhecido, o vírus de boot infecta a parte de inicialização do sistema operacional. Assim, ele é ativado quando o disco rígido é ligado e o Sistema Operacional é carregado.

  • CERTO

    CUIDADO PARA NÃO CONFUNDIR:

     

    -BOT-->TRANSFORMA O PC EM ''ZUMBI'' E PERMITE O INVASOR CONTROLAR ELE E POR MEIO DELE ATÉ REALIZAR UM ATAQUE DDOS.

     

    -VÍRUS DE BOOT-->INFECTA A INICIALIZAÇÃO DO SISTEMA OPERACIONAL.

    BOOT É O PROCESSO DE INICIALIZAÇÃO DO COMPUTADOR.

  • Correto, vírus de boot infectam o setor MBR Do disco conhecido como MASTER BOOT RECORD onde se instala nos arquivos de inicialização. o Sistema Operacional ja será iniciado infectado e sistematicamente não funcionará corretamente. 

    Curta, Inscreva-se e compartilhe com seus amigos meu canal do Youtube ( PROF. WASHINGTON LUIS ) Informática descomplicada para Concursos. Aulas completas sendo postadas totalmente gratuitas. 

    https://www.youtube.com/channel/UC4vhxejNtX6WSxCevUc4HZA

  • -BOT-->TRANSFORMA O PC EM ''ZUMBI'' E PERMITE O INVASOR CONTROLAR ELE E POR MEIO DELE ATÉ REALIZAR UM ATAQUE DDOS.

     

    -VÍRUS DE BOOT-->INFECTA A INICIALIZAÇÃO DO SISTEMA OPERACIONAL.

    BOOT É O PROCESSO DE INICIALIZAÇÃO DO COMPUTADOR.

  • Gabarito: CORRETO

    Os virus são códigos de programação maliciosos que visam danificar arquivos e/ou computadores. Existem vários tipos de vírus, dentre outros, destaco:

         * Polimórfico - A cada infecção ele MUDA O SEU FORMATO.

         * Oligomórfico - UTILIZA CRIPTOGRAFIA para dificultar a ação das ferramentas de proteção.

         * Stealth - Se ESCONDEM durante a varredura do antivirus.

         * Boot - infectam os arquivos de INICIALIZAÇÃO

    No vírus de Boot, por afetar os arquivos de inicialização, o funcionamento do sistema operacional é prejudicado.

    Portanto, o item está CORRETO.

    Bons Estudos

  • Prezados,

    Um vírus de boot é um vírus que se aloja na área de boot da máquina, com isso, o computador ao ser iniciado, ao invés do boot do sistema ser carregado, é o vírus que é carregado, podendo impedir assim que o sistema operacional seja executado corretamente.

    Portanto a questão está correta.

  • VIRUS BOOT(INICIALIZADOR)= IMPEDE A INICIALIZACAO DO S.O

     

  • O Vírus de Boot foi um dos primeiros tipos a surgirem no mundo. Os vírus de boot surgiram nos antigos disco flexíveis de 360k, em 1988. Antigamente eles se alojavam no primeiro setor do disquete flexíveis de 5 1/4, e ocupavam cerca de 1k ou menos.

     

    Bot é um programa que dispõe de mecanismos de comunicação com o invasor que permitem que ele seja controlado remotamente. Possui processo de infecção e propagação similar ao do worm, ou seja, é capaz de se propagar automaticamente, explorando vulnerabilidades existentes em programas instalados em computadores.

     

     

    Botnet é uma rede formada por centenas ou milhares de computadores zumbis e que permite potencializar as ações danosas executadas pelos bots.

     

     

     

    http://cartilha.cert.br/malware/

  • BOOT é Um Virus? ou Um Progama Malicioso? na definição da informática. vi um professor falando que esse boot não é virus é sim progama malicioso do tipo Trojan etc.

     

  • Vírus são tipos de malware cara, assim como Worms, Trojan e etc.

  • O amigo Leandro ta confundindo BOOT (duas letas o - pronucia-se búti) com BOT (uma letra o - pronuncia-se bóti).

    O virus de Boot é também conhecido como vírus de setor de inicialização, no qual o referido malware ataca o setor de inicialização da partição que contém um programa responsável por carregar o Sistema Operacional na memória RAM quando ligamos o computador.

    Já BOT é um termo genérico que vem de ROBOT, de forma que quando temos uma máquina BOT, queremos dizer que ela está infectada com um malware o qual permite que uma pessoa (normalmente mal intencionada) controle a máquina à distância. Também vale citar que a partir do termo BOT, surgiu o conhecido termo BOTNET, ou seja, rede de robôs, muito utilizada em ataques DOS e DDOS.

  • Vírus de Boot: infectam o setor de boot dos discos rígidos.

    O setor de boot do disco rígido é a primeira parte do disco rígido que é lida quando o computador é ligado. Essa área é lida pela Bios (programa responsável por "acordar" o computador) a fim de que seja encontrado o Sistema Operacional.

  • Errado. Vírus Boot: infectam os arquivos de inicialização dos disquetes e discos rígidos dos computadores. Eles costumam ter alto poder de destruição, impedindo, inclusive, que o usuário acesse o computador.

    A definição do enunciado da questão trata-se do do vírus bot

  • CERTO

     

    o vírus tipo boot infecta a parte de inicialização do sistema operacional

  • a letra "o"   .... separa um universo de conceitos entre Boot e Bot

  • Glr que já jogou ragnarok não errou kkkk e já passou pelas 2 situações.

      

    Bot = aquele programinha maroto até ser bloqueado.

    Boot= baixando os paranauê que arrebentaram com o temido WIN32.

  • Vírus de Boot: Vírus que se infecta na área de inicialização dos disquetes e de discos rígidos (são vírus bem antigos, rs). Essa área é onde se encontram arquivos essenciais ao sistema. Os vírus de boot costumam ter alto poder de destruição, impedindo, inclusive, que o usuário entre no micro.

     

    Não confunda com:

     

    Bot e Botnet: Bot é um programa que dispões de mecanismos com o invasor que permite que ele seja controlado remotamente. Propaga-se de maneira similar ao worm. O computador infectado por um bot pode ser chamado de zumbi, pois pode ser controlado remotamente, sem o conhecimento do dono. Por exemplo, zumbis podem ser utilizados para realizar ataques DDos e para envio de spam. Botnet é o nome dado a uma rede de Bots.

     

    Victor Dalton

  • antes eu errava bastante essas questões de "BOT e BOOT"

    consegui gravar assim: BOOT( lembra BOOta) e BOOT atrapalha a inicialização do sistema operacional,ou seja,BOOT é uma pedra no sapato do sistema operacional. aush

    BOT --> Computador torna-se zumbi

    Gab. certo

     

  •  

     

    Bot e Botnet:

     

    Bot é um programa que dispões de mecanismos com o invasor que permite que ele seja controlado remotamente. Propaga-se de maneira similar ao worm.

     

    O computador infectado por um bot pode ser chamado de zumbi, pois pode ser controlado remotamente, sem o conhecimento do dono.

     

    Por exemplo, zumbis podem ser utilizados para realizar ataques DDos e para envio de spam.

     

     

    Botnet é o nome dado a uma rede de Bots.

     

     

     

     

    Autor: Leandro Rangel , Analista de Finanças e Controle da Controladoria-Geral da União (CGU)

    Prezados,

    Um vírus de boot é um vírus que se aloja na área de boot da máquina, com isso, o computador ao ser iniciado, ao invés do boot do sistema ser carregado, é o vírus que é carregado, podendo impedir assim que o sistema operacional seja executado corretamente.

    Portanto a questão está correta.

  • SEGUNDO PROF. FLÁVIO LIMA QC

    Bots (Robot) - São criados para realizar tarefas repetitivas realizadas por humanos (automatiza processos). - O Captcha foi criado pra evitar o ataque dos bots. - De modo similar ao worm, o bot é um programa capaz se propagar automaticamente, explorando vulnerabilidades existentes ou falhas na configuração de softwares instalados em um computador. - Adicionalmente ao worm, dispõe de mecanismos de comunicação com o invasor, permitindo que o bot seja controlado remotamente.

  • Cuidado, pois Boot é diferente de Bot

    Boot é relacionado ao start do sistema operacional

    Bot é infecção que faz o pc virar um zumbi

    +/- por aí

  • (start)boot é diferente de bot (ser controlado ou estado zumbi)

  • Vírus de Boot afeta diretamente o sistema operacional.



    Espero ter ajudadoooo!!!
    Vamossss passar!! 

  • O setor de Boot do disco rígido é a primeira parte do disco rígido que é lida quando o computador é ligado. Essa área é lida pelo BIOS (programa responsável por “acordar” o computador) a fim de que seja encontrado o Sistema Operacional(o programa que vai controlar o computador durante seu uso). Com o vírus de boot, por afetar os arquivos de inicialização, o funcionamento do sistema operacional é prejudicado. O sistema operacional já será iniciado infectado e sistematicamente não funcionará corretamente.

    CERTA! 

    AVANTE PRF!!! 

  • Certa!

    Boot é o comando de inicialização, exemplo quando seu computador liga é realizado um boot, na unidade onde está instalado o sistema operacional. Se tem um vírus do tipo boot a incialização vai ser prejudicada.

  • Para complementar: existe o boot e o reboot. Quando você liga a máquina a primeira vez está fazendo um boot. Quando instala um programa e pede para ele reiniciar ocorre o reboot.


    "Quando você estiver na posse, EU VOU ESTAR LÁ!"

  • Vírus de BOOT: aloja-se nas áreas de boot dos discos, infectando os códigos executáveis lá localizados.

  • Willyane Lima você está equivocada.

    Bot que pode ser chamado de "Zombie Computer".

    Boot se refere à inicialização do computador.

  • GAB.: CERTO


    O vírus de boot afeta o setor de inicialização do sistema operacional, comprometendo sua inicialização ou funcionamento.


    Willyane Lima, cuidado: BOOT e BOT são coisas diferentes.


    BOOT --> Se refere à inicialização do sistema (ligou seu PC ou notebook? Já deu um BOOT);

    BOT --> Vem de robot (robô), que é uma máquina ou dispositivo controlado por softwares,comunicando um dispositivo infectado a um invasor.


    Alguns tipos maliciosos de bot:


    spambots que procuram por endereços de email nos formulários de contato ou nos livros de visitas; downloaders que ocupam a largura de faixa de downloading de sites inteiros; os scrapers da Web que utiliza o índice dos sites e reutiliza sem permissão com entrada automaticamente gerada na pagina afetada; programas que procuraram a web para infração dos direitos autoriais de pessoas e companhias; vírus & afins; data mining programs e cyber-surveillance bots usados para coletar a informação em site ou companhia; Ataques de DDoS; Botnets/computadores zumbi, usados para fazer DDoS; Bots de jogos que automatizam determinadas ações do jogador.


    FONTE: Wikipedia

  • GABARITO CERTO

     

    Pessoal, atenção, não confundir bot com boot 


    Bot = controla remotamente, é um malware capaz de comunicar-se com um invasor, transformando a máquina infectada em uma máquina “zumbi”.
    Boot = tipo de vírus (ataca o sistema BIOS).

  •  Os vírus de boot capazes de danificar áreas responsáveis por carregar o sistema operacional;

    Victor Dalton 

  • Não concordo nenhum pouco com o gabarito. Primeiramente, no meio da informática, a propria palavra Boot é relacionado à inicialização do sistema operacional. Exemplo bem claro disto é quando se vai dar o "boot" através de um Hardware como HD's e Pendrives. Ou seja, ele inicializará o sistema através de outra mídia ou hardware de armazenamento. 

    Se na questão estivesse escrito "seja inicializado" ao invés de "seja executado" ficaria tudo ok, afinal o virús boot ataca exatamente a inicialização do OS.

    Vamos a um caso aqui que acontece com quase todo mundo, o computador está repleto de vírus e o que acontece? a "execução" do sistema fica completamente comprometida, ficando lento, diversos programas não "executam", compentes do próprio sistema não funcionam, ou em outras palavras, não "executam"; e dentre outras coisas. Ou seja, enunciado muito genérico pra considerar a questão como correta.

    Para muitos aqui eu posso estar exagerando, mas se for levar em uma linguagem mais técnica, eu marcaria, com certeza, errada em uma prova, e vocês como concurseiros sabem que uma questão certa ou errada pode ser decisiva para ser aprovado ou não. 
    correção Inbox por favor. 

  • VÍRUS DE BOOT-->INFECTA A INICIALIZAÇÃO DO SISTEMA OPERACIONAL.

    BOOT É O PROCESSO DE INICIALIZAÇÃO DO COMPUTADOR.


    Um vírus de boot é um vírus que se aloja na área de boot da máquina, com isso, o computador ao ser iniciado, ao invés do boot do sistema ser carregado, é o vírus que é carregado, podendo impedir assim que o sistema operacional seja executado corretamente.

  • Se tira um "O" desse aí a casa cai

  • Podemos classificar os vírus de acordo com o método utilizado para se carregarem em memória. Há basicamente dois métodos: alterando o setor de boot do disco ou adicionando seu código a arquivos executáveis.

    Os vírus de boot alteram o setor de boot de todos os discos que encontrarem a partir do momento em que estiverem carregados em memória (RAM). Isto faz com que o vírus seja carregado automaticamente para a memória antes mesmo do sistema operacional toda a vez em que for dado um boot com um disco contaminado

  • Eu encontrei, numa varredura periódica que faço antes da inicialização do sistema, um vírus de boot na minha maquina, ele era daqueles bem difíceis de detectar, porém nunca atacou a inicialização do meu pc. Por isso errei a questão, ou seja ser bom na área não significa que vai acertar essas desgraças de questões da CESPE.

  • Correto

    Esse tipo de vírus afeta a parte de inicialização da maquina.

  • Acho que a redação mais apropriada para a questão seria que um vírus de boot impede que o sistema operacional seja iniciado corretamente, visto que um vírus de boot muitas vezes impede que o SO inicie. Mas CESPE é CESPE.

  • Certo

    Um vírus de boot é um vírus que se aloja na área de boot da máquina, com isso, o computador ao ser iniciado, ao invés do boot do sistema ser carregado, é o vírus que é carregado, podendo impedir assim que o sistema operacional seja executado corretamente.

  • Gabarito - Letra C.

    O Vírus de Boot é um dos primeiros tipos de vírus conhecidos e infecta a parte de inicialização do sistema operacional, escondendo-se no primeiro setor da memória.

  • Vírus de boot são perigosíssimos, pois eles podem impedir até mesmo que o sistema operacional seja inicializado.
  • Vírus de boot são perigosíssimos, pois eles podem impedir até mesmo que o sistema operacional seja inicializado.
  • Vírus de boot são perigosíssimos, pois eles podem impedir até mesmo que o sistema operacional seja inicializado.
  • Vírus de boot são perigosíssimos, pois eles podem impedir até mesmo que o sistema operacional seja inicializado.
  • Gab C Bot - infecta a parte de inicialização do sistema operacional.

  • Minha contribuição.

    Vírus de Boot => Boot é o procedimento de inicialização do computador durante o carregamento do sistema operacional, logo após a máquina ser ligada. O vírus de Boot é um dos primeiros tipos de vírus conhecidos e infecta a parte da inicialização do sistema operacional, escondendo-se no primeiro setor da memória.

    Fonte: Estratégia

    Abraço!!!

  • Corretíssimo

    Vírus de boot são perigosíssimos, pois eles podem impedir até mesmo que o sistema operacional seja inicializado.

  • COMENTÁRIO DO PROFESSOR:

    Um vírus de boot é um vírus que se aloja na área de boot da máquina, com isso, o computador ao ser iniciado, ao invés do boot do sistema ser carregado, é o vírus que é carregado, podendo impedir assim que o sistema operacional seja executado corretamente.

    Portanto a questão está correta.

  • Questão um pouco complexa para responder, pois, o vírus de boot é iniciado quando o computador é ligado, e não necessariamente impede o sistema operacional de funcionar normalmente, ele simplesmente executa o vírus ao iniciar PODENDO ou não impedir o seu funcionamento.

    Portanto, essa questão deveria ser ERRADA.

  • → VÍRUS BOOT:

    - Infectam a área do sistema de um disco - ou seja, o registro de inicialização em mídia e discos rígidos. Todos as mídias e discos rígidos (incluindo discos com dados apenas) contêm um pequeno programa no registro de inicialização que é executado quando o computador é iniciado. Anexam-se a esta parte do disco e são ativados quando o usuário tenta iniciar a partir do disco infectado.

    - Os vírus de boot se escondem no primeiro setor do disco e são carregados à memória antes dos arquivos de sistema. Assim, ganham completo controle das interrupções, podendo se espalhar e causar danos. (CESPE)

    - Vírus do tipo boot, quando instalado na máquina do usuário, impede que o sistema operacional seja executado corretamente. (CESPE 2015)

  • Para quem já teve infância e jogou games, só lembrar, bot são os bonecos retardados do jogo (zumbis), boot utiliza os 2 oo como algo que está se iniciando, ou seja, é o processo de inicialização do sistema.

  • Questão passível de recurso, pois dizer que IMPEDE , não é correto , uma vez que pode impedir , mas não necessariamente IMPEDE .O próprio comentário do professor , diz que pode impedir .

  •  Os Vírus de Boot infectam os arquivos de inicialização do Sistema Operacional, ou seja, alterando seu funcionamento e se espalhando quando o sistema é iniciado. 

    Perseverança!

  • Qualquer malware PODE afetar o funcionamento da máquina.

  • Não confundir Boot( vírus de inicialização, está no S.O com Bot (máquina zumbi, infectada), nem Botnet (rede de computadores zumbis, infectada).

  • GAB C ]

    BOOT--INICIALIZAÇÃO

    VÍRUS BOOT

  • BOT E BOTNET:Bot é um programa que dispõe de mecanismos de comunicação com o invasor que permitem que ele seja controlado remotamente. O invasor pode enviar instruções para que ações maliciosas sejam executadas, como desferir ataques, furtar dados do computador infectado e enviar spam.

    Já uma Botnet é uma rede formada por centenas ou milhares de computadores zumbis e que permitem potencializar as ações danosas executadas pelos bots. Em suma: bot é um programa que possui mecanismos de replicação, infecção e ações maliciosas similares aos de um worm, entretanto dispõe de mecanismos de comunicação que permitem que ele seja controlado remotamente.

    Fonte: Meus resumos

    Pertenceremos

  • Indo um pouco além...

    Vírus de Boot danifica a MBR (trilha zero do HD)

  • NÃO CONFUNDAM

  • A galera tá confundindo com o Bot, meu povo abençoado, abaixo eu vou deixar parte do meu resumo e a diferença do Vírus BOOT e o Bot/BotNET.

    Vírus de boot afetam o procedimento descrito acima, e podem impedir que o sistema seja executado de forma adequada. Afeta os disquetes e discos rígidos.

    Bot é um programa que dispõe de mecanismos de comunicação com um invasor que PERMITEM QUE ELE SEJA CONTROLADO REMOTAMENTE. Um computador infectado por um bot costuma ser chamado de zumbi, pois pode ser controlado remotamente, sem o conhecimento do seu dono. Ataques do tipo DoS ou DDoS, são resultados de uma botnet, que é um rede de bots.

    Que papai tranca ruas ajude vocês.

    Laroyê.

  • UMA COISA É UMA COISA, OUTRA COSA É OUTRA COISA

  • Vírus de Boot afeta o programa responsável pela inicialização do sistema operacional, pois danifica a trilha zero do disco rígido, e desta maneira causa danos no setor MBR (Master Boot Record), responsável, como já comentei, pela inicialização do sistema.

  • Gabarito: CERTO 

    Vírus de Boot ataca a inicialização do sistema operacional.

    Bons estudos!

    ==============

    E-book gratuito com Técnicas de Estudo: www.xadrezforte.com.br/ebook

    Material Grátis: www.xadrezforte.com.br/material-gratis

    Mapas Mentais: www.xadrezforte.com.br/mapas-mentais

  • BOOT x BOT

  • CERTO

  • A questão aborda o boot (com dois "o"):  Ativado quando o disco rígido é ligado e o sistema operacional é carregado; é um dos primeiros tipos de vírus conhecido e que infecta a partição de inicialização do sistema operacional

    Bot é um programa que dispõe de mecanismos de comunicação com o invasor que permitem que ele seja controlado remotamente. Possui processo de infecção e propagação similar ao do Worm, ou seja, é capaz de se propagar automaticamente, explorando vulnerabilidades existentes em programas instalados em computadores. Ao se comunicar, o invasor pode enviar instruções para que ações maliciosas sejam executadas, como desferir ataques, furtar dados do computador infectado e enviar spam. (também chamado de zumbi)

    Botnet é uma rede formada por centenas ou milhares de computadores zumbis (bot) e que permitem potencializar as ações danosas executadas por eles. As ações maliciosas mais comuns são: ataques de negação de serviço; propagação de códigos maliciosos (inclusive do próprio Bot); coleta de informações de outros computadores; envio de spam; camuflagem da identidade de hackers.

    No fim de tudo, o bot é como se fosse (mas não é) um "worn que pode ser controlado remotamente."

  • CERTO

    Assim que compramos um computador, meu pai colocou tanto vírus que conheço quase todos. Esse ai é o que deixava o computador carregando a tela do windows sempre. Não aparecia nem a área de trabalho.

  • Achava que o de boot só danificava às peças.

  • a banca usa vírus como malwares
  • VÍRUS DE BOOT

    o vírus de boot infecta a parte de inicialização do sistema operacional. Assim, ele é ativado quando o disco rígido é ligado e o sistema operacional é carregado.

  • Certo

    O vírus de Boot inicializa-se junto com a máquina impedindo que seu dispositivo carregue outros programas(APP).

  • BOT-->TRANSFORMA O PC EM ''ZUMBI'' E PERMITE O INVASOR CONTROLAR ELE E POR MEIO DELE ATÉ REALIZAR UM ATAQUE DDOS.

     

    -VÍRUS DE BOOT-->INFECTA A INICIALIZAÇÃO DO SISTEMA OPERACIONAL.

  • GABARITO CORRETO

    Boot é o procedimento de inicialização do computador durante o carregamento do sistema operacional, logo após a máquina ser ligada! Vírus de Boot é um dos primeiros tipos de vírus conhecidos e infecta a parte de inicialização do sistema operacional, escondendo-se no primeiro setor da memória e impedindo que o sistema operacional seja executado corretamente.

    FONTE: Estratégia Concursos

    "Se não puder se destacar pelo talento, vença pelo esforço".

  • Errei a questão por confundir Boot com Bot kakakakak :(

  • BOOT> ataca a memória de inicialização do sistema operacional e dificulta o início , podendo travar , causar loopings etc; BOT ( robô) > executa ações sem a permissão do usuário/ manipula o acesso.
  • PARA VOCES NAO CONFUNDIREM :

    Só lembrar que BOOT está relacionado à INICIALIZAÇÃO do computador.

    BOT é como se fosse uma evolução do WORM, mas diferente deste, o cracker consegue manipula-lo.

    Ainda tem o BOTNET, que é uma rede de BOTs.

  • Boot: Uma das traduções desta palavra em iglês é "pontapé" ou "bota". Lembre-se do pontapé inicial pra fazer o PC ligar. O boot afeta a inicialização do PC.

    Bot: significa robô. Robos fazem as coisas sozinhos, seu PC vai fazer também, sendo controlado por um terceiro.

    Foi o que usei pra memorizar e diferenciar os dois. Espero que ajude.

  • VirusBoot=Zumbi

  • Nobres, não confundir, Boot com Bot.

    Pra cima !!

  • Cuidado para não confundir!

    Boot --> Infecta a inicialização

    Bot --> "Robô". Invasor controla remotamente

    Botnet --> "Rede zumbi", redes infectadas por bot

  • Vírus de Boot danifica o MBR (Master Boot Record = Trilha Zero do HD)

  • cuidado p n confundir boot com bot galera

  • gab certo!

    infecta inicialização do sistema operacional.

  • O boot danifica fisicamente o computador. Danifica o HD ( a trilha zero do HD)

  • boot- normalmente, infecta o computador no momento da inicializaçao

    bot- controla remotamente o computador

    nao sao expressoes sinonimas

    pmal

  • GAB. CERTO

    boot = normalmente, infecta o computador no momento da inicialização.

  • Galera, cuidado só na diferença entre BOOT e BOT.

    BOOT- Causa problemas no sistema operacional, geralmente na inicialização do computador

    BOT- Equivale a robô, age tornando a máquina "viciada", agindo sozinho, nesse caso está sendo controlado por alguém remotamente.

  • Galera, cuidado só na diferença entre BOOT e BOT.

    BOOT- Causa problemas no sistema operacional, geralmente na inicialização do computador

    BOT- Equivale a robô, age tornando a máquina "viciada", agindo sozinho, nesse caso está sendo controlado por alguém remotamente.

  • Vírus de setor de carga (boot sector)É um tipo especial de vírus de programa que infecta o código no setor de carga de uma unidade, que é executado sempre que o computador é ligado ou reiniciado. Esse tipo de vírus pode ser difícil de remover, pois o programa de carga é o primeiro programa que um computador executa. – ( impede que o sistema operacional seja executado/ inicie corretamente)

  • Até sabia o que era o boot, mas li "bot" e me lasquei.

  • Gabarito: Certo

    Cuidado para não confundir ''BOT'' com ''BOOT''

    Bot: é um tipo de malware e permite que um invasor se conecte com a máquina remotamente. Caso ocorra um ataque em massa e seja infactado um conjunto de computadores, teremos a botnet.

    Boot: é um tipo de vírus que ataca a inicialização do sistema.

    Bons estudos.

  • certo

    Viris de BOOT

    Danifica A (MBR)- Trilha zero.

    Esse vírus em 2000 fez estrago muito grande, Mais por que?

    Porque ele era ativado para acabar com seu HD ele, rodar no máximo até

    estragar.

    Bot é um programa que dispõe de mecanismos de comunicação com o invasor que permitem que ele seja controlado remotamente. Possui processo de infecção e propagação similar ao do worm, ou seja, é capaz de se propagar automaticamente, explorando vulnerabilidades existentes em programas instalados em computadores.


ID
1775836
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

A respeito de sistemas operacionais e aplicativos para edição de textos, julgue o item que se segue.

No MS Word, é possível efetuar a junção de dois arquivos a fim de que se forme um só. Para tanto, é necessário fazer uso da opção Área de Transferência, que lista os arquivos recentemente utilizados ou os pretendidos pelo usuário para reutilização.

Alternativas
Comentários
  • Errado!

     

    Os últimos arquivos abertos estão em Arquivo, Recente. Para junção, usamos a opção Comparar, Combinar.

     

    Força guerreiro! Não desista! Faça a próxima!

     

     

  • Complementando: a opção Comparar fica na guia Revisão, onde você abre dois arquivos semelhantes e o próprio word faz uma comparação entre os dois e cria um terceiro arquivo com o resultado da combinação, ai é só salvar

  • Gab Errado.

    parei de ler no ''é necessário fazer uso da opção Área de Transferência''
    Quando você dá um ctrl-c ou ctrl-x em algum arquivo os dados que copiou/recortou vão para a área de transferência, essa área não é uma pasta que possa ser acessada, logo não pode ser vista, e tão logo não pode mostrar quaisquer arquivos.

  • DICA: A palavra é necessário, para informatica, aparecem em sua maioria e itens errado.... motivo lógico quase todos os procedimentos no computador você tem mais de uma forma de realizar.... mas estudar e saber o conteúdo que te faz ter confiança para marcar.

  • Acredito que o colega Gilberto Wrignt esteja equivocado, pois a área de transferência pode ser acessada sim.


  • Obrigada pela dica,Mauricio Silva! 

  • "é necessário" faleu o BIZU !!!!!

  • Área de transferência do Word 2003, 2007 e 2010

    É a parte da memória que armazena temporariamente os dados que copiamos ou recortamos.
    Ela existe em qualquer sistema operacional mas no Office é ligeiramente diferente.

    Quando se trata apenas do Windows (no Windows Explorer, por exemplo) a Área de Transferência tem capacidade para apenas 1 objeto por vez.

    No ambiente do MS Office 2002 em diante a Área de Transferêcia armazena até 24 objetos. As versões anteriores possuiam capacidade para 12 objetos. Quando recortamos ou copiamos vários objetos para a área de transferência e acionamos a opção Colar ou pela combinação de teclas Ctrl+V, o último objeto será sempre o que será colado. Se desejarmos Colar um outro objeto que não o último, abrimos o Painel da Área de Transferência e clicamos sobre o objeto desejado. 

  • ERRADO.

     

     Está errado pois para fazer a junção de dois ou mais arquivos:

     

        Inserir -> Objeto -> Texto do Arquivo

     

    Abrirá uma nova janela parar escolher os arquivos que estão no seu micro. Para juntar os arquivos basta segurar Ctrl e selecionar os arquivos.

  • Prezados,

    Para realizar essa função, o Word disponibiliza a função combinar, que permite combinar revisões de documentos em um único documento, conforme imagem abaixo.





    Portanto a questão está errada.

  • Para unir dois documento basta fazer esse procedimento:

    1) Guia: Inserir 

    2) Grupo: Texto,  e depois: Objeto

     

    Gabarito: ERRADO

  • Para unir dois documento basta:

     --> Clique na guia "Inserir";

     --> Clique na opção "Objeto" e selecione "Texto do Arquivo"

     

    Gab. E 

     

  • Prof do QC - Leando Rangel é muito bom. :)

  • Área de transferência é copiar e colar
  • Para se realizar tal procedimento não é obrigatório acessar a área de transferência, uma vez que quando se cola e copia também se está utilizando a área de transferência.

  • Errado

    O MS word, permite a junção de documentos utilizando a função combinar, assim, com a ferramente é possível revisar documentos ou transformá-lo em unico.

  • ERRADO

    Usa-se a função combinar, que permite combinar revisões de documentos em um único documento.

  • GABARITO: ERRADO

    Para juntar dois (ou mais) documentos em um só, deve-se recorrer ao recurso Combinar Documentos, que combina revisões de vários autores em um único documento.

    Prof. Victor Dalton - Estratégia Concursos

  • Para juntar dois (ou mais) documentos em um só, deve-se recorrer ao recurso Combinar Documentos, que combina revisões de vários autores em um único documento. 

  • Errado.

    Inserir >> Objeto >> Texto do Arquivo

  • Minha contribuição.

    Área de transferência do Office

    A Área de Transferência do Office permite que você copie até 24 itens de documentos do Office ou de outros programas e os cole em outro documento do Office. Por exemplo, você pode copiar texto de uma mensagem de email, dados de uma pasta de trabalho ou de uma planilha e um gráfico de uma apresentação e colar tudo em um documento. Usando a Área de Transferência do Office, você poderá organizar itens copiados da maneira que desejar no documento. Você não está limitado a colar apenas o último item copiado ou recortado ao usar o painel de tarefas Área de Transferência. O painel de tarefas Área de Transferência acomoda muitas das últimas imagens e textos copiados ou recortados.

    Fonte: Support.office.com

    Abraço!!!

  • Para juntar os arquivos : GUIA REVISÃO ---> COMPARAR ----> COMBINAR

  • Os últimos arquivos abertos estão em Arquivo, Recente. Para realizar a combinação de arquivos é necessário ir na GUIA REVISÃO, no GRUPO COMPARAR ---> COMPARAR ----> COMBINAR

  • No MS Word, é possível efetuar a junção de dois arquivos a fim de que se forme um só. (Ate aqui tudo certo) Para tanto, é necessário fazer uso da opção Área de Transferência.( Têm duas formas de ser fazer essa junção!

    1º No word, vá em revisão + comparar.

    2º No word, vá em inserir + texto + objeto.

  • No MS Word, é possível efetuar a junção de dois arquivos a fim de que se forme um só. Para tanto, é necessário fazer uso da opção Revisão > Comparar > Combinar

    Fonte: Qconcursos

    Gabarito: errado

  • COMBINAÇÃO DE DOIS ARQUIVOS NO WORD

    Guia REVISÃO --> Comparar --> Combinar

  • COMBINAÇÃO DE DOIS ARQUIVOS NO WORD

    Guia REVISÃO --> Comparar --> Combinar

  • 1°) vai a parte de Revisão.

    2°) vai na opção Comparar.

    3°) vai esta opção combinar.

  • COMBINAÇÃO DE DOIS ARQUIVOS NO WORD

    Guia REVISÃO --> Comparar --> Combinar

  • Revisão > Comparar > Combinar


ID
1775839
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

A respeito de sistemas operacionais e aplicativos para edição de textos, julgue o item que se segue.

Ao se editar uma apresentação no MS PowerPoint, a opção Inserir Novo Slide fornece opções de inclusão de novos temas e formatos de títulos e caixas de texto, diferentes daquele correntemente em uso.

Alternativas
Comentários
  • Certo!

     

    A inclusão de um novo slide, sem ser pelo atalho Ctrl+M, permite a escolha de um novo formato para o próximo slide, diferente do usado atualmente.

     

    Força guerreiro! Não desista! Faça a próxima!

     

  • Certo?


    A opção INSERIR NOVO SLIDE, presente na aba Página Inicial do PowerPoint permite a criação de slide com um novo layout, mas baseado no tema em uso. Ainda que usando a guia Página Inicial, as alterações de tema, formatos de títulos e caixas de texto, depende da seleção desses objetos e escolha de outras formas no grupo Desenho. Conforme indicação do fabricante no endereço eletrônico 


    https://support.office.com/pt-br/article/Tarefas-b%C3%A1sicas-no-PowerPoint-2010-35308dfb-792d-400a-b69a-1188b019c66a#__toc255815784


    Fonte: https://www.facebook.com/prof.erionmonteiro/

  • Questão anulada!

    http://www.cespe.unb.br/concursos/TJDFT_15_SERVIDOR/arquivos/Gab_Definitivo_216TJDFTSER_CB2_01.pdf

  • O power point tem duas formas de apresentação 
    - Uma ... PPT que é a que você pode editar 
    - Outra PPS que é a apresentação em slides 

     

    Para você editar tem que estar em PPT 
    Para abrir em PPT primeiro você salva o PPS numa pasta,  em seguida abre o programa power point e vai em  ARQUIVO > ABRIR e vai buscar esse PPS na pasta 

     

    Ele vem para o power point em PPT com os Slides pequenos a esquerda e você então pode modificar como quiser, salvo se ele tiver senha d proteçao

  • Na verdade o nome da opção é somente Novo Slide presente na aba Página Inicial (PP 2010).  Acredito que o examinador ao se referir a ela como opção "Inserir Novo Slide" estivesse sugerindo que a opção encontra-se na guia Inserir, o que seria incorreto. No entanto como não está claro se  ele quer dizer realmente que  o nome da opção é esse (Inserir Novo Slide) ou se ele quer dizer que a opção (Novo Slide) está na guia Inserir, o Cespe pode ter considerado a alternativa ambígua, mas de qualquer forma a assertiva estaria errada.

  • O item foi anulado e a justificativa da banca foi: "A opção descrita no item não existe."  

  • Outra CESPE:

    (CESPE/2010/INCA/CERTA) Uma vez aberto um arquivo, a inserção de novos slides em uma apresentação pode ser feita a partir da opção Novo slide, encontrada no menu Inserir, ou acionando-se as teclas CTRL+M.

    Não sei se isso ainda se aplica rs. 2010 ... tá veinha ... que nem eu aqui no QC kkkk

  • A questão foi anulada, pois o nome é apenas "novo slide" e não "inserir novo slide" (Tinha sido considerada certa.

  • As "bancas" de concursos precisam de regulamentação, pois estão brincado com a cara do estudante.


ID
1775842
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

A respeito de sistemas operacionais e aplicativos para edição de textos, julgue o item que se segue.

No ambiente Windows, os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são automaticamente armazenados na pasta MeusDocumentos, enquanto os arquivos baixados da Internet, ou seja, que não são criados pelo usuário, ficam armazenados na pasta Downloads.

Alternativas
Comentários
  • Errado!

     

    Não salva automaticamente nessa pasta. Além disso, "Meus Documentos" é da versão Windows XP. Na versão Windows 7 e superiores é "Documentos".

     

     

    Força guerreiro! Não desista! Faça a próxima!

     

  • Errado


    Questão descrita toda bonitinha, mas por conta de um detalhe leva vc ao erro.

  • Na realidade não é automaticamente que salva nos "Meus Documentos" (ou "Documentos"). Depende do programa que está utilizando. Se vc faz um desenho no paint, o programa irá perguntar aonde irá querer salvar. Não é automaticamente salvo em meus documentos.

  • Caro Tiago, falou tudo.

  • O sistema "oferece" que seus documentos sejam salvos em "Meus documentos", mas não são automaticamente salvos, como os downloads, caso você não especifique um caminho.

  • Errado.

    Dependendo do tipo do arquivo (Imagem, Documentos, Vídeos etc.) outros locais poderão ser oferecidos.

  • Não serão armazenados automaticamente, o usuário poderá salvar em outros lugares.


    GAB. ERRADO

  • AUTOMATICAMENTE  em informática  preste muuuita, mas muita atenção e marque ERRADO.

  • Os aplicativos são definidores de onde serão gravados os arquivos no Windows, pode existir um programa que grave de forma direta um arquivo na pasta "Meus Documentos", o que não ocorre com a maioria dos programas que sempre perguntam onde você quer guardar o seu arquivo. Já alguns navegadores gravam por padrão numa pasta chamada "Downloads", mas esta pasta também pode ser alterada nas configurações dos navegadores. Isso PODE ocorrer de forma automática através do aplicativo. O problema da questão é generalizar o "automaticamente" ao sistema operacional Windows, querendo atribuir ao sistema operacional uma tarefa facultada aos aplicativos.

  • O termo "Meus Documentos" deixou de existir desde o Windows Vista.

  • nada no computador é automático. tudo precisa de um comando.

  • A questão traz como 'pegadinha' a confusão entre o termo arquivo e o termo documento. Os documentos por padrão são salvos nos Meus Documentos ou pasta equivalente (Pessoalmente eu não consideraria a questão errada somente pelo nome da pasta), os arquivos por outro lado serão salvos em pastas separadas conforme suas extensões.

  • Gabarito: Errado.

    Não é Automático.

  • O que diria mestre Nishimura? kkk Minha opinião: acho que tem 2 erros, o primeiro é dizer que "os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são automaticamente armazenados na pasta MeusDocumentos. O segundo erro é dizer que no ambiente Windows existe a pasta Meus Documentos. Essa pasta é característica do Win XP e a partir do Win Vista, ela recebeu outro nome...  

  • Errado!!

    Os arquivos utilizados pelo usuário, podem ser salvos em outras unidades ou locais, dependo de onde selecionar.

    Os arquivos baixados pela internet, no Padrão de Fábrica, são todos enviados para a pasta Download, porém podendo ser alterado de acordo com a preferência do administrador do computador.

  • fazia tempo que não ouvia falar em Meus documentos...

  • O ERRO não está em "MEUS DOCUMENTOS", pois a questão não menciona a versão do windowns, e sim na palavra "AUTOMATICAMENTE"

  • Esse prof explica bem o que está errado ness questão (11minutos e 40 segundos)

    https://www.youtube.com/watch?v=U9Z1azTP0N0&nohtml5=False

     

  • boa noite, essa foi pra k ba

  • No ambiente Windows, os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são automaticamente armazenados na pasta MeusDocumentos, enquanto os arquivos baixados da Internet, ou seja, que não são criados pelo usuário, ficam armazenados na pasta Downloads.

     

    ->>> O erro está em automaticamente, pois os arquivos criados pelo usuário na própria máquina serão armazenados (salvos) onde o usuário quiser.

  • Prezados,

    Primeiramente que os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são armazenados em qualquer lugar que quer que seja armazenado.
    Os arquivos baixados da internet ficam, por padrão, armazenados na pasta Downloads, mas isso pode ser alterado.

    Portanto a questão está errada.

  • Como Exemplo o MS- Word poderá escolher um local onde deseja salvar e diversos outros.

  • cade vc grande nashimura

  • Prezados,

    Primeiramente que os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são armazenados em qualquer lugar que quer que seja armazenado.
    Os arquivos baixados da internet ficam, por padrão, armazenados na pasta Downloads, mas isso pode ser alterado.

    Portanto a questão está errada.

     

  • SÃO ARMAZENADOS? NEGATIVO

    Os arquivos PODEM ser armazenados em qualquer pasta e essas pastas quem escolherá será o usuário.

  • Se forem criados arquivo de texto e não tiver modificado as configurações de fábrica, serão sim, apos criados, automaticamente armazenados na pasta meus documentos, mas se for um arquivo de imagem ou de música ao criados serão armazenados em suas respectivas pastas. A Cespe não mencionou que tipo de arquivo era, então item ERRADO.

  • Odeio questões que têm o final certo e o erro tá no meio...

    Mas realmente, o "automaticamente" matou, posso salvar arquivos onde eu quiser.

  • Élmy SG, nada é criado automaticamente na pasta meus documentos, o Windows até sugere salvar nessa pasta quando você clicar em salvar, mas daí a salvar automaticamente é uma distância enorme.

  • Viu automaticamente em informatica já pode ligar o sinal de alerta pra marcar errado, em informatica o mais correto é se usar o termo "padrão"

  • Não é automatico, pois os arquivos criados pelo usuário na própria máquina serão armazenados onde ele quiser.

    padrão é salvar os documentos baixados da internet na pasta Downloads, mas pode alterar esse padrão, o usuário pode escolher onde salvar esses arquivos. 

     

    Gab. E 

  • Mais uma vez o grande professor Nishmura nos salvando.....

    1) Quando a questão explica sobre determinado assunto, geralmente, a assertiva é verdadeira;
    2) Quando a questão impõe algo, geralmente, a assertiva é falsa;
    3) Quando a questão compara duas tecnologias, geralmente, a assertiva é falsa;
    4) Quando a questão "fala mal" "menospreza" determinada tecnologia, geralmente a assertiva é falsa;
    5) Quando a questão enumera itens, se todos os itens pertencem ao mesmo grupo/programa, a assertiva é verdadeira;
    6) Se um dos itens, geralmente o último, não faz parte do grupo/programa, a assertiva é falsa;
    7) Estas palavras indicam uma questão certa: pode(m), permite(m), é possível, pode ser...
    8) Estas palavras indicam uma questão errada: automaticamente, deve. deve-se, só, somente, não permite, não sendo possível, sempre, é necessário, necessariamente.

     

     

     

  • Vou repetir o comentário do Sergio Fayer que destacou preciosos bizús do professor Nishmura (preciso ter isso salvo em meus comentários).

     

    1) Quando a questão explica sobre determinado assunto, geralmente, a assertiva é verdadeira;
    2) Quando a questão impõe algo, geralmente, a assertiva é falsa;
    3) Quando a questão compara duas tecnologias, geralmente, a assertiva é falsa;
    4) Quando a questão "fala mal" "menospreza" determinada tecnologia, geralmente a assertiva é falsa;
    5) Quando a questão enumera itens, se todos os itens pertencem ao mesmo grupo/programa, a assertiva é verdadeira;
    6) Se um dos itens, geralmente o último, não faz parte do grupo/programa, a assertiva é falsa;
    7) Estas palavras indicam uma questão certa: pode(m), permite(m), é possível, pode ser...
    8) Estas palavras indicam uma questão errada: automaticamente, deve. deve-se, só, somente, não permite, não sendo possível, sempre, é necessário, necessariamente.

  • Os arquivos criados pelo usuário ficam em qualquer lugar e não automaticamente em meus docs.

  • Comentário do Professor Leandro Rangel (Qconcursos):

    "Prezados,
    Primeiramente que os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são armazenados em qualquer lugar que quer que seja armazenado.
    Os arquivos baixados da internet ficam, por padrão, armazenados na pasta Downloads, mas isso pode ser alterado.
    Portanto a questão está errada."

  • O termo AUTOMATICAMENTE maculou a questão . 

  • os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são armazenados em qualquer lugar que quer que seja armazenado.
    Os arquivos baixados da internet ficam, por padrão, armazenados na pasta Downloads, mas isso pode ser alterado.

    Portanto a questão está errada.

  • No ambiente Windows, os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são automaticamente armazenados na pasta MeusDocumentos, enquanto os arquivos baixados da Internet, ou seja, que não são criados pelo usuário, ficam armazenados na pasta Downloads.

     

  •  (Salvar Como)

    1. Abra o documento que deseja salvar como um novo arquivo.

    2. Clique na guia Arquivo.

    3. Clique em Salvar como.

    4. Digite um nome para o documento e clique em Salvar. O Word salva o documento em um local padrão.

  • Autor: Leandro Rangel , Auditor Federal de Finanças e Controle da Controladoria-Geral da União (CGU)

    Prezados,

    Primeiramente que os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são armazenados em qualquer lugar que quer que seja armazenado.
    Os arquivos baixados da internet ficam, por padrão, armazenados na pasta Downloads, mas isso pode ser alterado.

    Portanto a questão está errada.

  • No ambiente Windows, os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são automaticamente armazenados na pasta MeusDocumentos, enquanto os arquivos baixados da Internet, ou seja, que não são criados pelo usuário, ficam armazenados na pasta Downloads.

     

    Lembra que sempre que vc baixa uma coisa o computador te pede um destino? Então, não é automaticamente.

  • Não é automático, o usuário pode escolher em ambos os casos (apesar de que por padrão, o download fique na pasta download)

  • No ambiente Windows, os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são automaticamente armazenados na pasta MeusDocumentos, enquanto os arquivos baixados da Internet, ou seja, que não são criados pelo usuário, ficam armazenados na pasta Downloads.

     

    ->>> O erro está em automaticamente, pois os arquivos criados pelo usuário na própria máquina serão armazenados (salvos) onde o usuário quiser.

     

    retirado do comentário Jonas Rocha.

     

  • Baixados>> download Salvos onde o usuário escolher, nao são automaticamente salvos no MEUS DOCS...
  • ERRADO

     

    Não é salvo automaticamente na pasta "meus documentos". 

     

    Ex: Ao criar um texto no Word, quando o usuário clicar em "salvar como", vão aparecer as pastas para ele escolher onde o documento será salvo, como: área de trabalho, documentos, one drive e etc...

     

    OBS: Estou usando o Office 2016.

  • não necessariamente... podemos salvar onde quisermos, a configuração que vai definir.

  • Uma palavra muda tudo... "automaticamente"

    Cespe sendo cespe!

  • mermao eu salvo onde eu quiser

  • Erro da questão: o Termo MEUDOCUMENTOS junto. Tinha que ser separado. FONTE: Iluminação/Revelação Divina. Eu sou a Universal.
  • Operação PF/18   seu comentario esta errado , uma simples falha na digitaçao  nao torna a questao errada , isso ocorreu na ultima prova do cespe PF , onde ela digitou erroneamente a palaga Hijakers porem ela no alterou o gabarito ...o erro da questao esta em dizer que o arquivo sera salvo automaticamento , isso nao ocorre em nenhum sitema operacional.

  • SE ERRAR ESSA PULA DA PONTE

  • faltou atenção ham!!! 

  • Aff! Desatenção.

  • Quando salvamos um arquivo, por exemplo do Word, pela primeira vez, o que ocorre? Abre uma janela para escolher o local em que se quer salvar, e não automaticamente.

  • AUTOMATICAMENTE NÃÃOOOOOOOOOOOOOOOOOO

  • Errado

    Primeiramente que os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são armazenados em qualquer lugar que quer que seja armazenado.

    Os arquivos baixados da internet ficam, por padrão, armazenados na pasta Downloads, mas isso pode ser alterado.

  • informatica não é de Deus

  • Tentei salvar um arquivo do windows e automaticamente apareceu a pasta Meus Documentos como opção de salvar, acabei confundindo por isso. Droga!

  • O ERRO TA EM AUTOMATICAMENTE.

  • GABARITO - ERRADO

    No ambiente Windows, os arquivos criados pelo usuário na própria máquina NÃO SÃO AUTOMATICAMENTE ARMAZENADOS NA PASTA MEUSDOCUMENTOS, enquanto os arquivos baixados da Internet, ou seja, que não são criados pelo usuário, ficam armazenados na pasta Downloads.

    DISCIPLINA, DISCIPLINA, DISCIPLINA.

    "Seja 1% melhor a cada dia".

  • Gabarito: Errado.

    Fazendo um raciocínio básico: se eu estiver lá em minhas imagens e criar um arquivo lá, o arquivo ficará salvo em minhas imagens e não em meus documentos.

    Avante!

  • No ambiente Windows, os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são automaticamente armazenados na pasta MeusDocumentos... Eu li só até aí e marquei Errado. AUTOMATICAMENTE NA PRÓPRIA MÁQUINA? É sério isso? Resposta:  os arquivos criados pelo usuário na própria máquina são armazenados em qualquer lugar.

  • "AUTOMATICAMENTE" Ao ver essa palavra em questões de Informática da CESPE, dobre a sua atenção!

  • Não são salvos automaticamente na pasta Meus Documentos, podendo o usuário escolher e configurar. Quanto aos arquivos baixados da internet: realmente o padrão é a pasta downloads, mas pode ser alterado também.

    Ademais, vale lembrar que a partir do Windows 7 o nome foi alterado para apenas Documentos... O que já foi abordado em outras questões!!

  • Você pode salvar onde entender que seja melhor salvar. No entanto, para fins de organização você achará imagens, músicas, vídeos, documentos, e downloads, nas respectivas pastas pastas no diretório MEU COMPUTADOR.

    Acredito que esse tenha sido o artifício do examinador para confundir o candidato.

  • Download, por exemplo, depende da configuração do seu navegador.

  • Caí na pegadinha

  • AÍ É DE CAIR O ARO DO COOL

  • Hoje não!

    GAB: E

  • PEGADINHA DA MALANDRA....

  • Quem escolhe a pasta é você.

  • Quanto aos arquivos baixados, realmente eles são direcionados a pasta downloads; mas os arquivos criados pelo usuário, podem ser salvos na pasta que escolher.

    Algumas questões mais fáceis nos deixam em dúvida. Uma sugestão é pensar no seu dia a dia referente ao uso do not/pc.

  • Não basta errar a questão, tem que tentar adivinhar qual comentário está certo... É luta, viu

  • errado

    quem manda no meu pc sou eu

  • Galera, temos que nos basear na regra, quando fala que o doc baixado vai diretamente para a pasta downloads está correto.

    A exceção é você configurar seu PC para salvar em outro local.

    Já os docs. criados seguem a regra ao contrário: geralmente escolhemos os locais a serem salvos, a exceção é configurar para sempre salvar num mesmo local.

    Vão na regra que dá certo, uai

  • quando você baixa arquivos tem a opção de escolhe o local para armazenar.

    gabarito.: errado.

  • Trolou legal essa questão kkkk

  • As duas partes estão erradas!

    Ambas as situações são passíveis de configuração, seja para a optar por um local específico de armazenamento, ou deixar no modo padrão. Você é quem escolhe, o PC é seu!

  • automaticamente. Nishimura neles neh
  • quem lê rapido, cai igual um pato! tipo eu!
  • Os arquivos criados por você, dependendo da situação, ficarão no local onde os criou. Assim, tudo depende da configuração que você utilizar na hora de salvar.

  • Típica questão que o examinador acaba de escrever e dá um sorrisinho sarcástico.

  • Perai pow. Os arquivos serão armazenados onde EU QUISER. E é assim é?

  • mentira de dindinha

  • mentira de dindinha

  • GABARITO ERRADO

    O arquivo criado pelo próprio usuário poderá ser salvo em qualquer diretório que ele escolha.

  • Erre hoje, acerte amanhã.

  • ERRADO

    O windows dá a opção de salvar em meus documentos mas quem decide onde salvar é você!

  • Óia a casca de banana ai gente kkkkkkkkkkk

  • Não é automático, por padrão é "Meus Documentos", mas quando você clica em salvar, abre uma janela que te dá a opção de escolher onde quer salvar.
  • Gabarito.

    -

    Não necessariamente serão salvos nessas pastas. O usuário tem poder de escolha.

  • Como diria chaves: " ele escorregou em uma nasca de bacana"


ID
1775845
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

Com relação a redes de computadores, Internet e respectivas ferramentas e tecnologias, julgue o item a seguir.

Na segurança da informação, controles físicos são soluções implementadas nos sistemas operacionais em uso nos computadores para garantir, além da disponibilidade das informações, a integridade e a confidencialidade destas.

Alternativas
Comentários
  • Errado!


    Os controles físicos são portarias e seguranças armadas. Elas impedem o acesso a um computador da rede, que permitiria acesso as dados. Não faz parte do sistema operacional.

  • A questão misturou os conceitos. Portanto, segue abaixo explicação:

    Controles físicos: são barreiras que limitam o contato ou acesso direto a informação ou a infraestrutura.

    Existem mecanismos de segurança que apoiam os controles físicos:

    Portas; trancas; paredes; blindagem; guardas etc. (GABARITO: ERRADO)


    Características da segurança da informação: (DICA)

    Disponibilidade;

    Integridade;

    Confidencialidade;

    Autenticidade.


    Confie e espere no Senhor!

  • Em informática, NADA É GARANTIDO !! 

  • QUESTÃO ERRADA.


    SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

    CONTROLES FÍSICOS: guardas, catracas, crachás de identificação; câmeras de segurança estão relacionados às formas de acesso das instalações físicas.


    CONTROLES LÓGICOS: login, senha, criptografia, firewall, leitura de dados biométricos etc.




    PRINCÍPIOS BÁSICOS DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO “CADIN”:

    Confidencialidade; (obs: usuário que recebe).

    Autenticidade; (obs: usuário que envia).

    Disponibilidade;

    Integridade; (obs: *HASH garante integridade).

    Não repúdio.


    CONFIDENCIALIDADE - garantir que a informação seja acessada somente por pessoas autorizadas. Exemplo: CRIPTOGRAFIA ou ESTEGANOGRAFIA.

    AUTENTICIDADE - garantir que a informação é autêntica, ORIGINAL;

    DISPONIBILIDADE - garantir que a informação esteja sempre DISPONÍVEL. Um recurso usado é a realização de BECAPES PERIÓDICOS;

    INTEGRIDADE - garantia da informação com seu inteiro teor (que a informação não seja modificada). Assim como o *HASH, que faz um resumo do contexto na origem a fim de ser comparado com o resumo do contexto no destinatário - Ambos têm que coincidir para ser possível dar credibilidade à mensagem.

    NÃO REPÚDIO - GARANTIR que a PESSOA NÃO NEGUE TER ASSINADO ou CRIADO A INFORMAÇÃO.






  • * Na segurança da informação, controles lógicos são soluções implementadas nos sistemas operacionais em uso nos computadores para garantir, além da disponibilidade das informações, a integridade e a confidencialidade destas. 

  • As questões de 2015 do Cespe estão consolidando certos dispositivos como garantia. Conclusão: O Cespe está mudando de visão. 

  • Deixaria em branco.

  • Quando se fala em segurança da informação, precisamos ter em mente os PRINCÍPIOS BÁSICOS DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (P.B.S.I)



    Para ficar fácil memorizar é só decorar as iniciais a palavra DICA DISPONIBILIDADE, INTEGRIDADE, CONFIDENCIALIDADE, AUTENTICIDADE E NÃO REPÚDIO
  • Luiz Eduardo, 

    Para não esquecer os princípios básicos da segurança da informação, basta você memorizar as iniciais: DICA NR.


    D - disponibilidade;

    I - integridade;

    C - confidencialidade;

    A - autenticidade;

    NR - não repúdio.

  • Mané controle físico,  mas sim lógico,  interno aquele interpretado pelos software, o qual precisa ser decifrado, codificado em uma linguagem específica,  o usuário não consegue ver.


    GAB ERRADO

  • físico para informatica é o que está presente no mundo material. tudo q for virtual como um anti-vírus é lógico.

  • Acho que seria lógico ou virtual.

  • Controle físico não.

  • o certo seria controle lógico!

  • Errada

    A segurança física tem como objetivo proteger equipamentos e informações contra usuários não autorizados, prevenindo o acesso a esses recursos. A segurança física deve se basear em perímetros predefinidos nas imediações dos recursos computacionais, podendo ser explícita como uma sala, cofre, ou implícita, como áreas de acesso restrito.

    A segurança lógica é um processo em que um sujeito ativo deseja acessar um objeto passivo. O sujeito é um usuário ou um processo da rede e o objeto pode ser um arquivo ou outro recurso de rede (estação de trabalho, impressora, etc).
    A segurança lógica compreende um conjunto de medida e procedimentos, adotados pela empresa ou intrínsecos aos sistemas utilizados. O objetivo é proteger os dados, programas e sistemas contra tentativas de acessos não autorizados, feitas por usuários ou outros programas.


  • Galera, vamos deixar o ego e a vaidade de lado e focar no estudo. Ninguém quer ler seu comentário simplesmente pq vc copiou e colou o macete "D.I.C.A". Fala sério, esse macete é mais velho que minhabisavó. vamos postar coisas úteis e não só postar para aparecer. 

  • Pra mim toda dica é válida, afinal aqui também tem iniciantes, sou exemplo disso e a dica "DICA" me ajudou muito!

  • Concordo com você, Luana Pelisão. "Ego e vaidade " é desmerecer o comentário de alguém só porque ele não serviu para você. Respeito e humildade não não fazem mal a ninguém.


    VAMOS PRA DENTRO!!!

  • Isso aí Luana! Ninguém nasce sabendo de tudo..
  • Controle de acesso físico:
    O controle de acesso físico pode ser compreendido como o tipo de sistema que torna o acesso físico a uma determinada área, como, por exemplo, um prédio, uma sala, uma empresa, uma casa, um container etc., totalmente controlado, sendo que somente pessoas autorizadas são permitidas a adentrar.

    O controle de acesso físico pode ser realizado por diversas maneiras:
    - através de pessoas: um guarda, segurança ou mesmo um recepcionista;
    - através de meios mecânicos: chaves e fechaduras;
    - através de meios tecnológicos: sistemas baseados em cartões de acesso.

    Controle de acesso lógico:
    O controle de acesso lógico, por sua vez, permite que os sistemas de tecnologia da informação verifiquem a autenticidade e a identidade dos usuários que tentam adentrar em seus sistemas ou utilizar seus serviços. Exemplos:

    - Login (identificação);
    - Reconhecimento facial;
    - Criptografia;
    - Reconhecimento de voz;
    - Reconhecimento de escrita.
    Fonte: http://www.dimep.com.br/blog/sistemas-de-acessos/controle-acesso-fisico-logico-indicacao/  (Com adaptações).

    Deve-se fazer um breve observação quanto ao controle de acesso lógico, visto que este é respaldado pelo segurança da informação (e não o acesso físico), a qual possui os seguintes princípios:

    D
    isponibilidade;
    Integridade;
    Confidencialidade;
    Autenticidade. 
    Enfim...

    ERRADO.

  • A Questão estaria certa se estivesse:

    Na segurança da informação, controles físicos são soluções implementadas (nos ambientes organizacionais, em conjunto com sistemas operacionais usados) nos computadores para garantir (uma maior segurança), além da disponibilidade das informações, a integridade e a confidencialidade destas.

    Lembrando que na segurança da informação nada é 100% seguro.

  • Pensem que nada é garantido na informática que vocês acertam essa questão. Praticamente toda vez que o Cespe coloca que é garantido Está errada.

  • Acredito que o controle físico na informática existe, um exemplo disso são as certificações digitais, o qual necessita de um smart card (físico), para sua liberação, ou ate mesmo os drivelock usado em programas como SolidWorks.

  • O professor explica esta questão perfeitamente, vá direto para 15:44 no vídeo:

    https://www.youtube.com/watch?v=U9Z1azTP0N0&nohtml5=False

  • poxa, como tem gente ingrata nesse cosmos; até a D.I.C.A  que pra maioria é bobinha, pra mim, é a tábua se salvação. Eu sou grata a quem perde alguns minutinhos dos seus estudos pra disponibilizar os bizus e macetes, principalmente em informática.

     Se alguém tiver dicas esquematizadas e quiser me passar, eu agradeço de

    patyservidorafederal@gmail.com

  • ERRADO

    CONTROLE LÓGICO SERIA O CORRETO

     

    CONTROLE FÍSICO ESTÁ RELACIONADO A COLOCAR UM GUARDA,UMA FECHADURA...

     

  • o brigado graziele pelos seus comentários.muito irrequecedor.

  • Prezados,

    Controles físicos não são implementados nos sistemas operacionais, e sim no ambiente externo.
    Por exemplo, porta com senha que impeça pessoas não autorizadas a entrar na sala dos servidores, ou um cofre anti fogo que armazene as cópias de backup.

    Portanto a questão está errada.

  • Na Minha opinião o erro da questão está em dizer que controle físico Além de garantir a Disponibilidade e integridade também garante a confidencialidade , vale também resaltar que nada é absoluto a questão  ao afirmar que o controle físico  garante esses princípios também se torna falsa . 

     

    Estudar é o melhor caminho para o Sucesso !!!

  •  Controles físicos são soluções implementadas nos sistemas operacionais? Seriam controles lógicos,pronto respondemos a questão sem escrever um livro :)

  • Achei que controles físicos fosse algum instrumento de hardware com o objetivo de aperfeiçoar a segurança da informação. Me surpreendi. 

  • Errado.

    A segurança da informação é o conjunto de controles físicos (catraca, portaria, segurança armada) e controles lógicos (senha, token, análise biométrica) combinados.

    Os controles físicos são implementados no mundo real. Físico é hardware.

    Os controles lógicos são implementados no mundo virtual. Virtual é software.

  • Mestre, mas o que exatamente o controle físico garante? dá expressão CIDA (con, int, dis, auten)?

  • Sandes RomeoFox , controles fisicos garantem que nenhuma pessoa não autorizada chegue até o equipamento para danifica-lo, por exemplo, uma catraca ou porta com biometria, evita esse acesso, uma porta corta-fogo, ou um sistema que tire o oxigênio da sala de equipamentos, evita que um possivel incendio danifique-os. e controles logicos evitam ataques atraves de sistemas, como virus, worms...

    espero ter ajudado.

  • controle fisico: devemos entender como um tipo de contre executavel no mundo real "fisico e hardware" a  exemplo, as esclusa, canselas, catraca, porta com detectores de metal etc.

     

    Entretanto a questão em sí, referece a contre lógico aplicavel no mundo virtual através de sofware nos referimos a, os cartões biometrico, leitores  digitais, senhas, leitor ocular, RFID chip biometrico entre outros.

  • Obrigado, Fernando Gomes!

  • CONTROLES LÓGICOS: login, senha, criptografia, firewall, leitura de dados biométricos etc. 

  • SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

    CONTROLES FÍSICOS: guardas, catracas, crachás de identificação; câmeras de segurança estão relacionados às formas de acesso das instalações físicas.

     

    CONTROLES LÓGICOS: login, senha, criptografia, firewall, leitura de dados biométricos etc.

     

     

     

     

    PRINCÍPIOS BÁSICOS DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO “CADIN”:

    Confidencialidade; (obs: usuário que recebe).

    Autenticidade; (obs: usuário que envia).

    Disponibilidade;

    Integridade; (obs: *HASH garante integridade).

    Não repúdio.

     

    CONFIDENCIALIDADE - garantir que a informação seja acessada somente por pessoas autorizadas. Exemplo: CRIPTOGRAFIA ou ESTEGANOGRAFIA.

    AUTENTICIDADE - garantir que a informação é autêntica, ORIGINAL;

    DISPONIBILIDADE - garantir que a informação esteja sempre DISPONÍVEL. Um recurso usado é a realização de BECAPES PERIÓDICOS;

    INTEGRIDADE - garantia da informação com seu inteiro teor (que a informação não seja modificada). Assim como o *HASH, que faz um resumo do contexto na origem a fim de ser comparado com o resumo do contexto no destinatário - Ambos têm que coincidir para ser possível dar credibilidade à mensagem.

    NÃO REPÚDIO - GARANTIR que a PESSOA NÃO NEGUE TER ASSINADO ou CRIADO A INFORMAÇÃO.

     

  • Questão inteligente!

  • Muito cuidado com a palavra garantir no enunciado. A MAIORIA das questões de informática estão erradas quando há o "garantir"

  • Apesar do povo florear demais, não tirando o mérito de uma repsosta mais recheada de informações. O correto é afirmar que não é possivel instalar controles físicos em sistemas operacionais, que são meios lógicos, ou seja, são virtuais.

     

  • CONTROLES FÍSICOS: guardas, catracas, crachás de identificação; câmeras de segurança estão relacionados às formas de acesso das instalações físicas.

    CONTROLES LÓGICOS: login, senha, criptografia, firewall, leitura de dados biométricos etc. 

    Logo, a questao estaria correta se fosse controle lógico e não controle físico. 

     

    Gab. E 

  • Na internet nada pode ser garantido.

  • errado)

    parei de ler no: para garantir(...).

  • parei de ler  ,  nos controles fisicos

     

  • Parei de ler em "...nos sistemas operacionais..."

  • Os controles físicos são implementados no mundo real. Físico é hardware.

    Os controles lógicos são implementados no mundo virtual. Virtual é software.

  • Contoles físicos= drive, Ex: pen DRIVE(HARDWARE) Aí já mata a questao.
  • Falou em garantir na segurança de informação, desconfie.

  • Controles físicos torna a questão errada

  • Na segurança da informação, controles físicos são soluções implementadas nos sistemas operacionais em uso nos computadores para garantir, além da disponibilidade das informações, a integridade e a confidencialidade destas.

     

    Errado.

     

    Basta você lembrar que nada na informática é 100 % garantindo, nem a confidencialidade ou integridade.

  • Show Thaís, arrebentou BB!!!

  • Implementados no sistema operacional são os controles lógicos e não os físicos.

  • Procedimentos de Segurança:

     

    Controles Físicos: são barreiras que limitam o contato ou acesso direto a informação ou a infraestrutura (que garante a existência da informação) que a suporta.

     

    Controles Lógicos: são barreiras que impedem ou limitam o acesso a informação, que está em ambiente controlado, geralmente eletrônico, e que, de outro modo, ficaria exposta a alteração não autorizada por elemento mal intencionado. 

  • Os controles físicos são implementados no  hardware.

    Os controles lógicos são implementados no  software.

  • https://youtu.be/U9Z1azTP0N0?t=15m41s

  • Sistemas implantados nos sistema operacional é controle lógico. 

    Espero ter ajudadoooo!!!
    Vamossss passar!!

  • são soluções complementares .!!!

  • Como já disseram, soluções implementadas nos sistemas operacionais em uso nos computadores para garantir, além da disponibilidade das informações, a integridade e a confidencialidade são controles lógicos.

     

    Então o que seria controle físico?

    Como exemplo, há as políticas de "tela limpa" e "mesa limpa", evitando que curiosos tenham acesso a informações privadas de um usuário.

  • Controles físicossão barreiras que limitam o contato ou acesso direto a informação ou a infraestrutura. Existem mecanismos de segurança que apoiam os controles físicos, como Portas; trancas; paredes; blindagem; guardas...

    Não confunda com Características da segurança da informação os quais são: Disponibilidade; Integridade; Confidencialidade; Autenticidade.

  • Físicos?

    Garantir?

    No mundo da internet ninguém garante nada não dona Cespe! 

  • Tornando a Assertiva correta :

    Na segurança da informação, controles LOGICOS  são soluções implementadas nos sistemas operacionais em uso nos computadores para TENTAR garantir, além da disponibilidade das informações, a integridade e a confidencialidade destas.

  • ERRADO

     

    Nos sistemas operacionais são implementados os controles lógicos. 

    Ex: Senhas.

     

    Nesse vídeo o professor explica tudo:  https://www.youtube.com/watch?v=_MA_IYDTfcU

  • CONTROLES FÍSICOS: BARREIRAS FÍSICAS, AMBIENTE EXTERNO.

    CONTROLES LÓGICOS: AMBIENTE INTERNO

  •  

    Errado. A segurança da informação é o conjunto de controles físicos (catraca, portaria, seguran...

    Autor: Fernando Nishimura , Professor de Informática

    Errado.

    A segurança da informação é o conjunto de controles físicos (catraca, portaria, segurança armada) e controles lógicos (senha, token, análise biométrica) combinados.

    Os controles físicos são implementados no mundo real. Físico é hardware.

    Os controles lógicos são implementados no mundo virtual. Virtual é software

  • Pow, como consegui um resumo desse professor Fernando Nishimura ? Toda a galera só fundamenta as respostas com base nas explicações de tal professor, sou iniciante nos estudos de informatica para concurso !

    Quem poder ajudar aê chama no zap aê 83-9.93067769 desde de já fico grato quem poder ajudar aê !

    DEUS NA CAUSA VITORIA E SUCESSO NA CERTA!

  • Controles Físicos

    O controle físico é a implementação de medidas de segurança em uma estrutura definida usada para deter ou evitar acesso não autorizado a material delicado. Alguns exemplos de controles físicos:


    Câmeras de vigilância de circuito fechado Sistemas de alarme térmicos ou de movimento Guardas de segurança Identidades com foto Portas de aço trancadas com fechaduras 'dead-bolt' Biométrica (inclui impressão digital, voz, rosto, íris, manuscrito e outros métodos automatizados usados para reconhecer indivíduos)



    http://web.mit.edu/rhel-doc/4/RH-DOCS/rhel-sg-pt_br-4/s1-sgs-ov-controls.html

  • GABARITO ERRADO

    Os princípios básicos de segurança são: 

    Identificação: permitir que uma entidade se identifique, ou seja, diga quem ela é.

    Autenticação: verificar se a entidade é realmente quem ela diz ser

    Autorização: determinar as ações que a entidade pode executar.

    Integridade: proteger a informação contra alteração não autorizada.

    Confidencialidade ou sigilo: proteger uma informação contra acesso não autorizado.

    Não repúdio: evitar que uma entidade possa negar que foi ela quem executou uma ação.

    Disponibilidade: garantir que um recurso esteja disponível sempre que necessário.

     

    fonte: https://cartilha.cert.br/livro/cartilha-seguranca-internet.pdf

     

    bons estudos

  •  Controles Físicos: são barreiras que impedem ou limitam o acesso físico direto às informações ou à infraestrutura que contém as informações. Ex: portas, trancas, paredes, blindagem, vigilantes, geradores, sistemas de câmeras, alarmes, catracas, cadeados, salas-cofre, alarmes de incêndio, crachás de identificação, entre outros. 

     

     Controles Lógicos: também chamados de controles técnicos, são barreiras que impedem ou limitam o acesso à informação por meio do monitoramento e controle de acesso a informações e a sistemas de computação.

    Ex: senhas, firewalls, listas de controle de acesso, criptografia, biometria1, IDS, IPS, entre outros. 

     

  • Em segurança da informação, controles físicos dizem respeito à segurança aplicada às instalações. Como, por exemplo, uma sala com um segurança na frente, que só deixa passar pessoas com determinados crachás, ou mesmo uma porta que só abra com biometria, por meio da impressão digital da pessoa com nível de autorização para entrar lá.
  • Em segurança da informação, controles físicos dizem respeito à segurança aplicada às instalações. Como, por exemplo, uma sala com um segurança na frente, que só deixa passar pessoas com determinados crachás, ou mesmo uma porta que só abra com biometria, por meio da impressão digital da pessoa com nível de autorização para entrar lá.
  • Em segurança da informação, controles físicos dizem respeito à segurança aplicada às instalações. Como, por exemplo, uma sala com um segurança na frente, que só deixa passar pessoas com determinados crachás, ou mesmo uma porta que só abra com biometria, por meio da impressão digital da pessoa com nível de autorização para entrar lá.
  • Em segurança da informação, controles físicos dizem respeito à segurança aplicada às instalações. Como, por exemplo, uma sala com um segurança na frente, que só deixa passar pessoas com determinados crachás, ou mesmo uma porta que só abra com biometria, por meio da impressão digital da pessoa com nível de autorização para entrar lá.
  • Gab E Segurança lógica.

  • informática é uma m3rd@!

  • Controles Físicos: são barreiras que impedem ou limitam o acesso físico direto às informações ou à infraestrutura que contém as informações. Ex: portas, trancas, paredes, blindagem ..

     

    Controles Lógicos: também chamados de controles técnicos, são barreiras que impedem ou limitam o acesso à informação por meio do monitoramento e controle de acesso a informações e a sistemas de computação.

  • controles físicos são barreiras que limitam o contato ou acesso direto à informação ou à infraestrutura suporta essa informação.

  • A questão trata de controles lógicos.

  • CONTROLES FÍSICOS:

    guardas, catracas, crachás de identificação; câmeras de segurança estão

    relacionados às formas de acesso das instalações físicas.

    CONTROLES

    LÓGICOS: login,

    senha, criptografia, firewall, leitura de dados biométricos etc.

  •  Controles Físicos: são barreiras que impedem ou limitam o acesso físico direto às informações ou à infraestrutura que contém as informações. Ex: portas, trancas, paredes, blindagem, vigilantes, geradores, sistemas de câmeras, alarmes, catracas, cadeados, salascofre, alarmes de incêndio, crachás de identificação, entre outros.

     Controles Lógicos: também chamados de controles técnicos, são barreiras que impedem ou limitam o acesso à informação por meio do monitoramento e controle de acesso a informações e a sistemas de computação. Ex: senhas, firewalls, listas de controle de acesso, criptografia, biometria1 , IDS, IPS, entre outros. 

    Fonte: Estratégia Concursos

  • Essa foi muito bem elaborada, contém total convencimento de que a questão está "correta".

  • "...controles físicos são soluções implementadas nos sistemas operacionais..."

    Leia da seguinte forma: "...hardwares são soluções instaladas nos softwares..."

    Os hardwares são instalados nos softwares? É o contrário. Certo?!

    Você instala o Instagram no celular, não o celular no Instagram. =)

  • Controle de acesso físico:

    O controle de acesso físico pode ser compreendido como o tipo de sistema que torna o acesso físico a uma determinada área, como, por exemplo, um prédio, uma sala, uma empresa, uma casa, um container etc., totalmente controlado, sendo que somente pessoas autorizadas são permitidas a adentrar.

    O controle de acesso físico pode ser realizado por diversas maneiras:

    - através de pessoas: um guarda, segurança ou mesmo um recepcionista;

    - através de meios mecânicos: chaves e fechaduras;

    - através de meios tecnológicos: sistemas baseados em cartões de acesso.

    Controle de acesso lógico:

    O controle de acesso lógico, por sua vez, permite que os sistemas de tecnologia da informação verifiquem a autenticidade e a identidade dos usuários que tentam adentrar em seus sistemas ou utilizar seus serviços. Exemplos:

    - Login (identificação);

    - Reconhecimento facial;

    - Criptografia;

    - Reconhecimento de voz;

    - Reconhecimento de escrita.

    Fonte: http://www.dimep.com.br/blog/sistemas-de-acessos/controle-acesso-fisico-logico-indicacao/ (Com adaptações).

    Deve-se fazer um breve observação quanto ao controle de acesso lógicovisto que este é respaldado pelo segurança da informação (e não o acesso físico), a qual possui os seguintes princípios:

    Disponibilidade;

    Integridade;

    Confidencialidade;

    Autenticidade. 

    Fonte: comentário Scarlet Sanagi

  • ERRADO.

    A “Segurança da Informação” pode ser explorada de duas maneiras:

    * Controles Físicos: são barreiras que limitam o contato ou acesso direto a informação ou a infraestrutura, que garante a existência da informação, que a suporta. Existem mecanismos de segurança que apoiam os controles físicos: Portas, trancas, paredes, blindagem, guardas, etc.

    * Controles Lógicos: são barreiras que impedem ou limitam o acesso a informação, que está em ambiente controlado, geralmente eletrônico, e que, de outro modo, ficaria exposta a alteração não autorizada por elemento mal intencionado. Na questão foi dito que controles físicos são soluções implementadas nos sistemas operacionais e isso NÃO corresponde ao exposto na explicação acima.

  • Se Aparecer “garantir”, desconfie!

  • Controles físicos não são implementados nos sistemas operacionais, e sim no ambiente externo.

    Por exemplo, porta com senha que impeça pessoas não autorizadas a entrar na sala dos servidores, ou um cofre anti fogo que armazene as cópias de backup.

    Portanto a questão está errada.

    Fonte: qconcursos

  • Controles físicos NÃO são implementados nos sistemas operacionais, e sim no ambiente externo.

  • Na segurança da informação, controles lógicos são soluções implementadas nos sistemas operacionais em uso nos computadores para garantir, além da disponibilidade das informações, a integridade e a confidencialidade destas.

    GAB ERRADO

  • A questão se refere aos controles lógicos.

    Controles físicos podem ser um segurança que impede um acesso a uma sala, paredes muros, catracas.

  • FALTO A AUTENTICIDADE

  • O erro está em "controle físico ".

    Logo' não há controle físico em sistemas operacionais.

    Foco PRF.

  • O erro está em ter dito na questão, controle Físicos, na qual seria CONTROLES LÓGICOS.

    BONS ESTUDOS GALERA!

    VAMO Q VAMO!

  • A questão se refere a controles LÓGICOS e não aos físicos.

  • O suporte para as recomendações de segurança pode ser encontrado em: 

    Controles físicos: São barreiras que limitam o contato ou acesso direto a informação ou a infraestrutura (que garante a existência da informação) que a suporta. Mecanismos de segurança que apoiam os controles físicos: Portas, trancas, paredes, blindagem, guardas, etc

    Controles lógicos: São barreiras que impedem ou limitam o acesso a informação que está em ambiente controlado geralmente eletrônico, e que, de outro modo, ficaria exposta a alteração não autorizada por elemento mal-intencionado. Mecanismos de segurança que apoiam os controles lógicos: Antivírus, firewalls, encriptação, assinatura digital, palavras-chave, sistemas biométricos, filtros anti-spam, detectores de intrusões (IDS), analisadores de código, etc. 

    Fonte: Prof. JERFFESON DONIZETTI 

  • NÃO garante nada

  • Amigos...percebi que devemos ficar atentos a enunciados dos quais apareça a palavra "garante"...Na informática é impossível GARANTIR (com exatidão) a segurança da informação. Existem meios de tornar mais efetiva a segurança e a proteção, mas garantir a inviolabilidade não. Ainda que a questão tenha trocado os conceitos, apenas pela utilização do verbo "garantir" pode-se marcar o item como errado!

  • Controles físicos dizem respeito à segurança aplicada às instalações. Como, 

    por exemplo, uma sala com um segurança na frente, que só deixa passar pessoas com determinados crachás, ou 

    mesmo uma porta que só abra com biometria, por meio da impressão digital da pessoa com nível de autorização.

    Prof. Victor Dalton

  • Gabarito = errado

    controle físico consiste em barreiras que impedem ou limitam a infraestrutura que contém as informações.

    exemplos : portas, muro, guardas, alarmes entre outros.

  • Controle:

    Fís > Ex: cadeados, câmeras, portas

    Lógica > Ex: Antivírus, firewall

  • Gabarito:ERRADO!

    CONTROLES FÍSICOS = guardas, catracas, crachás de identificação; câmeras de segurança estão relacionados às formas de acesso das instalações físicas.

    CONTROLES LÓGICOS = login, senha, criptografia, firewall, leitura de dados biométricos etc.

  • CONTROLE FÍSICO PRA MIM É GUARDA PATRIMONIAL.

  • Controles Físicos: são barreiras que impedem ou limitam o acesso físico direto às informações

    nas instalações do local de trabalho. Ex: portas, trancas, paredes, blindagem, vigilantes,

    geradores, sistemas de câmeras, alarmes, catracas, cadeados, salas-cofre, alarmes de

    incêndio, crachás de identificação, entre outros.

    Controles Lógicos: também chamados de controles técnicos, são barreiras que impedem ou

    limitam o acesso à informação por meio do monitoramento e controle de acesso a

    informações e a sistemas de computação. Ex: senhas, firewalls, listas de controle de acesso,

    criptografia, biometria1, IDS, IPS, entre outros.

    @missaopmal

    fonte: Estratégia

  • Gabarito: Errado

    Controles Físicos: barreiras físicas que impedem ou limitam o acesso direto às informações ou à infraestrutura que contém as informações.

    Ex: portas, trancas, cofres...

    Controles Lógicos: barreiras que impedem ou limitam o acesso à informação por meio de monitoramento e controle de acesso.

    Ex: senhas, criptografia, firewalls..

    Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade são princípios fundamentais da segurança da informação.

  • Gabarito: Errado

    Controles Físicos: barreiras físicas que impedem ou limitam o acesso direto às informações ou à infraestrutura que contém as informações.

    Ex: portas, trancas, cofres...

    Controles Lógicos: barreiras que impedem ou limitam o acesso à informação por meio de monitoramento e controle de acesso.

    Ex: senhas, criptografia, firewalls..

    Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade são princípios fundamentais da segurança da informação.

  • Controles físicos temos coisas físicas como o próprio nome diz.

    Biometria, chave de fechaduras de repartições, cofres e aqui estão alguns exemplos.

    PMAL21

  • puts, que vacilo

  • Gabarito: Errado

    Para responder a assertiva é necessário diferenciar o que é controle de acesso lógico ou físico. Sem linguagem rebuscada, quando se tratar desse assunto, pense no seguinte:

    Controle físico: porta (no seu quarto, entram apenas as pessoas autorizadas, controladas)

    Controle de acesso lógico: criptografia/ senha forte/ reconhecimento facil etc.

    Bons estudos.

  • Assinatura forte:

    • O que você sabe? Senhas, frases de confirmação, etc.
    • O que você é? Controle biométrico (íris, digital, facial, de voz).
    • O que você tem? Tokens, cartões, etc.

    A assinatura digital não garante a confidencialidade, apenas:

    • integridade
    • não repúdio (irretratabilidade) e
    • autenticidade.
  • hahahahahah errei bonito


ID
1775848
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

Com relação a redes de computadores, Internet e respectivas ferramentas e tecnologias, julgue o item a seguir.

As entidades denominadas certificadoras são entidades reconhecidas pela ICP Brasil (Infraestrutura de Chaves Públicas) e autorizadas a emitir certificados digitais para usuários ou instituições que desejam utilizá-los.

Alternativas
Comentários
  • Certo!


    Praticamente uma cópia das informações disponíveis em:


    http://www.iti.gov.br/noticias/publicacoes/manuais/3896-manual-de-perguntas-e-respostas-juridicas-icp-brasil


    Fonte: Página: Informática para Concursos (facebook)

  • A Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil (AC-Raiz) é a primeira autoridade da cadeia de certificação. Executa as Políticas de Certificados e normas técnicas e operacionais aprovadas pelo Comitê Gestor da ICP-Brasil. Portanto, compete à AC-Raiz emitir, expedir, distribuir, revogar e gerenciar os certificados das autoridades certificadoras de nível imediatamente subsequente ao seu.

    http://www.iti.gov.br/certificacao-digital

  • QUESTÃO CORRETA.


    Outra:

    Q371454 Ano: 2014 Banca: CESPE Órgão: Caixa Prova: Médico do Trabalho

    A autoridade certificadora raiz é responsável por emitir e administrar os certificados digitais dos usuários, ou seja, ela possui todas as chaves privadas dos usuários dos certificados que ela emite.

    ERRADA.


  • CERTO

    "As Autoridades Certificadoras são entidades responsáveis pela emissão de 'certificados digitais'. Pessoas e organizações interessadas em desburocratizar algumas atividades quotidianas, como assinar documentos digitalmente, comunicar-se com outras pessoas, entre outras atividades que necessitam de autenticidade e sigilo, podem fazê-lo através de um Certificado Digital.

    [...]

    No Brasil, a infraestrutura mais conhecida é a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), regulada pelo governo federal e instituída por lei para dar validade jurídica aos documentos tramitados eletronicamente".

    Fonte: http://www.bry.com.br/duvidas-frequentes/o-que-uma-autoridade-certificadora-e-quais-so-confiveis/

  • Aconselho quem não entende nada de autoridades certificadoras assistir a esse vídeo. o Rapaz explica direitinho. https://www.youtube.com/watch?v=NRw26PdxvAI

  • o vídeo indicado pela Adriana Santos é perfeito, esclarece muito. 

  • CERTO

    Autoridade certificadora

    Entidade responsável por emitir e gerenciar certificados digitais. Estes certificados

    podem ser emitidos para diversos tipos de entidades, tais como: pessoa, computador,

    departamento de uma instituição, instituição, etc.


    exemplo:


    Um certificado digital pode ser comparado a um documento de identidade, por exemplo, o seu

    passaporte, no qual constam os seus dados pessoais e a identificação de quem o emitiu. No caso do

    passaporte, a entidade responsável pela emissão e pela veracidade dos dados ´e a Polícia Federal. No 

    caso do certificado digital esta entidade ´e uma Autoridade Certificadora (AC).


    FONTE:Cartilha de Segurança para Internet

  • AC - Raiz

    A Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil (AC-Raiz) é a primeira autoridade da cadeia de certificação. Executa as Políticas de Certificados e normas técnicas e operacionais aprovadas pelo Comitê Gestor da ICPBrasil. Portanto, compete à AC-Raiz emitir, expedir, distribuir, revogar e gerenciar os certificados das autoridades certificadoras de nível imediatamente subsequente ao seu.


    AC - Autoridade Certificadora

    Uma Autoridade Certificadora (AC) é uma entidade, pública ou privada, subordinada à hierarquia da ICP-Brasil, responsável por emitir, distribuir, renovar, revogar e gerenciar certificados digitais.


    AR – Autoridade de Registro

    Uma Autoridade de Registro (AR) é responsável pela interface entre o usuário e a Autoridade Certificadora. Vinculada a uma AC, tem por objetivo o recebimento, validação, encaminhamento de solicitações de emissão ou revogação de certificados digitais e identificação, de forma presencial, de seus solicitantes.


    FONTE:ESTRATÉGIA CONCURSOS. 

    GAB : CORRETO.
  • valeu Adalpam Brito... que bom fosse se todos colocassem a fonte da informação nos comentários.

  • O que é o certificado digital ICP-Brasil?


    É um certificados digital emitido de acordo com as regras da infraestrutura de Chaves Públicas e Privadas (ICP) Brasil, estabelecidas pela Medida Provisória 2200/01.


    O certificado digitalcomprova a identidade de uma pessoa ou de uma empresa na internet e garante a segurança das transações, bem como da troca de documentos e dados eletrônicos, com presunção de validade jurídica. Com ele é possível realizar vários serviços sem sair de casa, entre eles: envio e consulta do imposto de renda, assinatura de documentos eletrônicos e emissão de procuração eletrônica na Receita Federal e noConectividade Social ICP.


    Conte com a qualidade e a agilidade Serasa Experian e garanta já o seu acesso ao novo canal Conectividade Social ICP.

    FONTE: http://www.serasaexperian.com.br/certificados/conectividade/icpbrasil.html

  • "A certificação digital é um processo que garante, de forma única, a identidade de uma pessoa (usuário de e-mail, por exemplo), ou de um computador (quando acessamos o banco). A certificação digital é garantida por um terceiro de confiança: uma instituição conhecida, normalmente, como AC (Autoridade Certificadora – CA em inglês). A certificação digital se baseia na existência de documentos chamados Certificados Digitais para cada indivíduo a ser autenticado (pessoa ou micro)."
    - João Antônio Carvalho, Informática para Concursos.

    Não podemos esquecer, entretanto, das ARs ou Autoridades de Registro, visto que são elas as responsáveis por servir de "ponte" entre o usuário e as ACs (aquelas não possuem autonomia para emitir certificados, todavia são responsáveis por: encaminhar solicitações, validações, renovações, etc. dos já citados certificados para que as ARs possam avaliar tais pedidos e, se for o caso, emitirem certificados digitais, porquanto tal ato e de competência exclusiva das mesmas.

    Em suma:
    - AC: emite, renova, valida de certificados digitais, etc.;
    - AR: encaminha pedidos de emissão, renovação, validação de certificados, etc.

    Assim sendo...
    CERTO.

  • A Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) é uma cadeia hierárquica e de confiança que viabiliza a emissão de certificados digitais para identificação virtual do cidadão. Observa-se que o modelo adotado pelo Brasil foi o de certificação com raíz única, sendo que o ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação), além de desempenhar o papel de Autoridade Certificadora Raiz (AC-Raiz), também tem o papel de credenciar e descredenciar os demais participantes da cadeia, supervisionar e fazer auditoria dos processos.

    Fonte: http://www.iti.gov.br/index.php/icp-brasil/o-que-e

  • O certificado digital da ICP-Brasil, além de personificar o cidadão na rede mundial de computadores, garante, por força da legislação atual, validade jurídica aos atos praticados com o seu uso. A certificação digital é uma ferramenta que permite que aplicações como comércio eletrônico, assinatura de contratos, operações bancárias, iniciativas de governo eletrônico, entre outras,sejam realizadas. São transações feitas de forma virtual, ou seja, sem a presença física do interessado, mas que demanda identificação clara da pessoa que a está realizando pela intranet.

    Na prática, o certificado digital ICP-Brasil funciona como uma identidade virtual que permite a identificação segura e inequívoca do autor de uma mensagem ou transação feita em meios eletrônicos, como a web. Esse documento eletrônico é gerado e assinado por uma terceira parte confiável, ou seja, uma Autoridade Certificadora (AC) que, seguindo regras estabelecidas pelo Comitê Gestor da ICP-Brasil, associa uma entidade (pessoa, processo, servidor) a um par de chaves criptográficas. Os certificados contém os dados de seu titular conforme detalhado na Política de Segurança de cada Autoridade Certificadora.

    Os certificados contêm os dados de seu titular, como nome, número do registro civil, assinatura da Autoridade Certificadora que o emitiu, entre outros, conforme especificado na Política de Segurança de cada Autoridade Certificadora.

    Sugiro assistir ao video que comenta a questão:  https://www.youtube.com/watch?v=NRw26PdxvAI 

     

  • CERTO

    COMO CONSEGUI APRENDER:

     

    AUTORIDADES CERTIFICADORAS(A.C)-->EMITEM OU RENOVA OS CERTIFICADOS DIGITAIS

     

    AUTORIDADES REGISTRADORAS--> ELAS SÃO A ''PONTE'' ENTRE OS CLIENTES E AS (A.C).SUAS FUNÇÕES SÃO BASICAMENTE ENCAMINHAR SOLICITAÇÕES DE EMISSÃO,RENOVAÇÃO,VALIDAÇÃO DOS CERTIFICADOS.

     

  • Obrigada por indicar o vídeo, Adriana! Muito bom! :)

  •  certificado digital da ICP-Brasil, além de personificar o cidadão na rede mundial de computadores, garante, por força da legislação atual, validade jurídica aos atos praticados com o seu uso. A certificação digital é uma ferramenta que permite que aplicações como comércio eletrônico, assinatura de contratos, operações bancárias, iniciativas de governo eletrônico, entre outras,sejam realizadas. São transações feitas de forma virtual, ou seja, sem a presença física do interessado, mas que demanda identificação clara da pessoa que a está realizando pela intranet.

    Na prática, o certificado digital ICP-Brasil funciona como uma identidade virtual que permite a identificação segura e inequívoca do autor de uma mensagem ou transação feita em meios eletrônicos, como a web. Esse documento eletrônico é gerado e assinado por uma terceira parte confiável, ou seja, uma Autoridade Certificadora (AC) que, seguindo regras estabelecidas pelo Comitê Gestor da ICP-Brasil, associa uma entidade (pessoa, processo, servidor) a um par de chaves criptográficas. Os certificados contém os dados de seu titular conforme detalhado na Política de Segurança de cada Autoridade Certificadora.

    Os certificados contêm os dados de seu titular, como nome, número do registro civil, assinatura da Autoridade Certificadora que o emitiu, entre outros, conforme especificado na Política de Segurança de cada Autoridade Certificadora.

    Sugiro assistir ao video que comenta a questão:  https://www.youtube.com/watch?v=NRw26PdxvAI 

     

  • COMO O FERNANDO NISHIMURA DIZ QUE QUANDO AFIRMA A CHANCE E DE CERT, FUI NOC ERTO E ACERTEI!

    FERNANDO E O CARA.

  • Embora uma entidade precise ir a uma AR (Autoridade de Registro) para obter o seu Certificado Digital, quem emitirá o certificado será a AC(Autoridade Certificadora).

    A AR apenas faz o meio de campo entre a entidade e a AC.

    Ainda, perceba que ninguém emite Certificados diretamente com a ACRaiz, apenas as autoridades Certificadoras imediatamente abaixo de seu nível na hierarquia.

    Fonte: Victor Dalton Estratégia Concursos 

  • Inf matéria infinita...

  • CESPE - 2015 - FUB

    A função da autoridade certificadora é emitir certificado digital de usuários da Internet. CERTO

  • Encasquetei com o Chave Publica, e nem me atentei que é a infraestrutura. Dai-nos juizo senhor, pra nao procurar jumento em oceano.

  • - AUTORIDADE CERTIFICADORA RAIZ => É o órgão regulador.

    - AUTORIDADES CERTIFICADORAS (AC) => Emitem certificados.

    - AUTORIDADE DE REGISTRO (AR) => Verificam a documentação.

  • GAB:CERTOOOOOOOOOOOOOO.

  • Frank Mattos melhor professor, com suas vídeos aulas topppppp . Qc, a clientela crescendo e voces deixando a desejar nas videos aula de resosta co m os professor. Qc, ajude-nos. Precisamos de mais videos aulas de professores explicando. Nao apenas em informatica, mas em todas as disciplinas.

  • GAB: C

    A ICP (Infraestrutura de Chaves Públicas) define um conjunto de técnicas, práticas e procedimentos a serem adotados pelas entidades a fim de estabelecer um sistema de certificação digital baseado em chave pública.

    Na ICP-Brasil, o certificado de uma Autoridade Certificadora, imediatamente subsequente à Autoridade Certificadora Raiz, é assinado apenas pela Autoridade Certificadora Raiz

  • AC Raiz (IPI) = Controle

    AC = Emissão do certificado

    AR = Recolhe documentação, informações e dá entrada ao pedido do certificado.

    Ex: Para emitir o certificado da OAB, temos que ir na AR e passar nossas informações e documentação, assim ela registrará o pedido (ou seja, é a AR que tem contato com usuário final) e encaminhará a AC solicitando a emissão do certificado. Nisso, a AC pede a AC Raiz para assinar e autorizar a emissão do certificado.

    fonte: Léo Matos

  • AC Raiz (IPI) = Controle

    AC = Emissão do certificado

    AR = Recolhe documentação, informações e dá entrada ao pedido do certificado.

    Ex: Para emitir o certificado da OAB, temos que ir na AR e passar nossas informações e documentação, assim ela registrará o pedido (ou seja, é a AR que tem contato com usuário final) e encaminhará a AC solicitando a emissão do certificado. Nisso, a AC pede a AC Raiz para assinar e autorizar a emissão do certificado.

    fonte: Léo Matos

  • Autoridade Certificadoras: emitem certificados

    Autoridades Raiz: certifica quem são as autoridades certificadoras, e não emitem certificados

  • Autoridades Certificadoras são responsáveis pela emissão de certificados digitais.

  • Autoridades Certificadoras são responsáveis pela emissão de certificados digitais.
  • Autoridades Certificadoras são responsáveis pela emissão de certificados digitais.
  • Autoridades Certificadoras são responsáveis pela emissão de certificados digitais.
  • Autoridades Certificadoras são responsáveis pela emissão de certificados digitais.
  • Corretíssimo

    Autoridades Certificadoras são responsáveis pela emissão de certificados digitais.

  • Autoridade certificadora Raiz (IPI) = Controle

    Autoridade Certificadora Emissão do certificado

    Autoridade de Registro = Recolhe documentação, informações e dá entrada ao pedido do certificado.

    Ex: Para emitir o certificado da OAB, temos que ir na AR e passar nossas informações e documentação, assim ela registrará o pedido (ou seja, é a AR que tem contato com usuário final) e encaminhará a AC solicitando a emissão do certificado. Nisso, a AC pede a AC Raiz para assinar e autorizar a emissão do certificado.

    Fonte: Léo Matos

  • Minha contribuição.

    Autoridade certificadora raiz => Trata-se da primeira autoridade da cadeia de certificação. Executa as políticas de certificados e as normas técnicas e operacionais aprovadas pelo Comitê Gestor da ICP-Brasil.

    Autoridade certificadora => Trata-se de uma entidade pública ou privada, subordinada à hierarquia da ICP-Brasil, responsável por emitir, distribuir, renovar, revogar e gerenciar certificados digitais.

    Autoridade de registro => Trata-se de uma entidade responsável pela interface entre o usuário e a autoridade certificadora.

    Fonte: Estratégia

    Abraço!!!

  • Gabarito Certo

    É isso aí. A questão praticamente desenha como a coisa funciona. Ou pelo menos como uma parte da coisa funciona. O vídeo a seguir, que resolve e comenta uma questão inédita (aplicada em simulados), mostra um breve quadro geral da cadeia hierárquica do ICP-Brasil e talvez ajude na compreensão do quadro inteiro.

    https://youtu.be/yrsQweEKavs

  • Certificados Digitais – Autoridade Certificadora (AC) 

    As entidades denominadas certificadoras são entidades reconhecidas pela ICP Brasil (Infraestrutura de Chaves Públicas) e autorizadas a emitir certificados digitais para usuários ou instituições que desejam utilizá-los. 

    CERTO 

    ICP Brasil é como se fosse uma AC raiz, que reconhece as ACs e faz com que elas possam autorizar a emissão dos certificados digitais. Os usuários passam antes, geralmente, pelas autoridades de registro para a entrega das informações e documentação que é encaminhada para a emissão pelas ACs. 

    --> Pega a Lógica: Usuário --> Autoridade de registro (Documentação e “formalização do pedido”) --> Autoridade Certificadora (Autorização e emissão do certificado) --> ICP Brasil (Autorização para as ACs).  

    "A disciplina é a maior tutora que o sonhador pode ter, pois transforma o sonho em realidade." 

  • Gabarito Certo.

    Autoridade Certificadora Raiz.

    A Primeira autoridade certificadora, consiste em:

    • Executar políticas
    • normas
    • operações

    Autoridade certificadora.

    É uma entidade pública ou privada, subordinada à hierarquia da ICP-Brasil, que consiste em:

    • Emitir
    • distribuir
    • revogar
    • gerenciar certificados digitais.

    Autoridade de registro.

    Autoridade responsável pela interface entre usuário e a autoridade certificadora.

    Bons estudos!✌

  • AUTORIDADE CERTIFICADORA RAIZ = responsável por emitir e administrar os certificados digitais das AC hierarquicamente inferiores

    AUTORIDADE CERTIFICADORA = emitir > distribuir > renovar > revogar e gerenciar os certificados digitais

    AUTORIDADE DE REGISTRO = recebe, valida e encaminha solicitações de emissão ou revogação de certificados digitais.

  • AUTORIDADE CERTIFICADORA RAIZ - É o órgão regulador. Compete à AC-Raiz emitir, expedir, distribuir, revogar e gerenciar os certificados das autoridades certificadoras (AC) de nível imediatamente subsequente ao seu.

    AUTORIDADES CERTIFICADORAS (AC) - Emitem certificados. É uma entidade, pública ou privada, responsável por emitir, distribuir, renovar, revogar e gerenciar certificados digitais.

    AUTORIDADE DE REGISTRO (AR) - Verificam a documentação. É responsável pela interface entre o usuário e a Autoridade Certificadora (AC). Tem por objetivo o recebimento, validação, encaminhamento de solicitações de emissão ou revogação de certificados digitais e identificação, de forma presencial, de seus solicitantes.

  • gab c

    A Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira, designada mais comumente pela sigla ICP-Brasil, é um sistema nacional brasileiro de certificação digital.

  •  AUTORIDADE CERTIFICADORA RAIZ => É o órgão regulador.

    - AUTORIDADES CERTIFICADORAS (AC) => Emitem certificados.

    - AUTORIDADE DE REGISTRO (AR) => Verificam a documentação.

  • Certificado digital

    ICP

    Órgão responsável por gerenciar a emissão de certificados digitais no Brasil.

    AR

    Autoridade registradora. Registra a solicitação do certificado.

    AC

    Autoridade certificadora. Emite certificado digital.


ID
1775851
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

Com relação a redes de computadores, Internet e respectivas ferramentas e tecnologias, julgue o item a seguir.

O OutlookExpress permite que sejam assinadas digitalmente as mensagens de correio eletrônico, no entanto essas mensagens serão assinadas apenas se a identidade digital estiver instalada no computador do usuário.

Alternativas
Comentários
  • Certo!

     

    Sem a assinatura digital instalada no computador do usuário, não é possível assinar digitalmente as mensagens.

     

     

     

     

  • Certo


    Você pode configurar o Outlook Express para enviar mensagens assinadas digitalmente usando um certificado e enviar mensagens criptografadas usando outro certificado. É necessário obter pelo menos um certificado antes de continuar.



    Leia mais: http://www.amaraltech.com.br/news/programas-de-correio-eletronico/


  • "A assinatura pode ser adicionada automaticamente às mensagens a enviar ou pode adicioná-la manualmente apenas às mensagens que escolher..."

    Acredito que essa página pode ajudar a entender melhor

    https://support.office.com/pt-pt/article/Criar-e-adicionar-uma-assinatura-de-mensagem-de-correio-electr%C3%B3nico-Outlook-2010-95cce669-d370-43fe-afbe-4e79361dfc12


    CORRETA

    Avante!

  • Não entendo a parte que diz: "se a identidade digital estiver instalada no computador do usuário". A identidade digital, no caso, não seria o Certificado Digital? Assim o mesmo não pode estar em Tokens ou Cartões? Não vejo a necessidade de estar instalado no computador.

  • Ewerton Vasconcelos Para tokens e cartões é necessário instalar algum programa, normalmente um drive.
    abraço.

  • Concordo com vc Alex Batista


  • No Outlook Express é possível assinar digitalmente, porém é necessário a instalação de um software para tal, como exemplo o Serasa Experian, que inseri a assinatura digital após o cadastramento e pagamento de uma taxa para assim ser autorizado a Certificação Digital. 

  • Vc sabe da matéria, entretanto aparece um apenas. Ai vc ja pensa, ta errado, não ta certo "eu sei eu tenho essa porra no meu pc e no celular e neste minha assinatura não vai..." GUERREIROS É FD temos que praticar muito, é claro os bizu da galera e principalmente do fernando nishimura ajudam muito, mas acreditem em seus conhecimentos.

    "Repetição com correção a exaustão leva a perfeição"

  • o que é bizu?

  • Eu acertei a questao sem nunca ter visto este assunto, porem dei atençao à logica do enunciado. As vezes a gente ver tanta dificuldade em passar em concursos, que pensa que tudo é um bicho de 9 cabeças e erra questoes como estas. Abçs

  • Joara Sousa, Bizu segnifica DICA, MACETE, MELHOR FORMA DE FAZER. Usam muito essa palavra no exército e nos cursinhos..

  • Joara Souza, não são 9, mas sim 10 cabeças esse bicho! rsrs

  • Utiliza-se token para fazer assinatura digital que deverá está previamente cadastrada.

  • Exceção à teoria do Nishimura. 

  • Identidade digital e Certificado digital são duas coisas diferentes. Identidade Digital é a árvore digital(um banco de dados) contendo todos os códigos dos certificados digitais já criados pela ICP. A máquina que vai receber um certificado ou assinatura digital deve ter inicialmente essa árvore instalada para reconhecer a sua autenticidade. Entendi dessa forma através da aula de Emannuelle Gouveia.

  • É aquele 5% do princípio Nishimura em que a restrição está correta.

  • Jesus amado, será que a gente consegue fazer uma questão sem o pessoal ficar exaltando o fernando nishimura?
    É um ótimo professor, mas cansa também viu!

  • Bruno Alves Ribeiro, Concordo com você! Ótimo professor, e Tenho aprendido muito com ele! Agradeço... Que toda exaltação seja dada ao nosso Jesus!!! Que morreu na cruz por nós, e hoje está nos Céus sentado a direita do Nosso Deus!
  • Caro, Bruno Ribeiro, "dê a Cesar o que é de Cesar"! Não é questão de exaltar o Nishimura! Duvido que se não fossem os "princípios do Nishimura" a gente iria acertar!!! Ele é o cara que prepara concurseiros para acertar  as questões de NOÇOES DE INFORMÁTICA  e PRONTO!

    Gararito CERTO!

  • Q688679

     

    -   Assinaturas personalizadas podem incluir texto, imagens, cartão de visita eletrônico, um logotipo ou até mesmo uma imagem de uma assinatura manuscrita.

     

    -      É possível anexar, a uma mensagem, itens do Outlook, como outras mensagens de e-mail, cartões de visita, tarefas, contatos ou calendários.

     

    -        Uma regra é uma ação que o Outlook executa automaticamente nas mensagens de entrada ou de saída conforme condições especificadas como, por exemplo, mover as mensagens com palavras específicas para uma determinada pasta.

  • Gosto demais das explicações do professor Frank Mattos. Valeu QC!

  • Como assinar sem assinatura ???

    Questão de Lógica !! rsrs

  • Ecxelente professor. Aprendo muito com ele!!

  • Esse professor de informática é ótimo. Fala rápido, objetivo, e passa o conteúdo sem enrolação. 

  • parabens ao NASHIMURA um milhao de vezes pelos bizus que tanto me fazem acertar essas questões...até quando eu erro eu já tou feliz...Nasshimura tu és o cara.

     

  • CUIDADO... instalação no computador do USUÁRIO (está correto) a pessoa que usa o computador para mandar, enviar as mensagens de e-mail.


    Cuidar para não confundir com o destinatário, pessoa que receberia o e-mail, desse modo a questão ficaria errada.

  • Pow, como consegui um resumo desse professor Fernando Nishimura ? Toda a galera só fundamenta as respostas com base nas explicações de tal professor, sou iniciante nos estudos de informatica para concurso !

    Quem poder ajudar aê chama no zap aê 83-9.93067769 desde de já fico grato quem poder ajudar aê !

    DEUS NA CAUSA VITORIA E SUCESSO NA CERTA!

  • Uma galera da restrição caiu na restrição. kkkkk

  • Quando tu compras algo e vai pagar com cheque, tu entregas ele sem assinar, meu filho?

  • Pensei no token e errei. Retrospectiva muito eficiente de 2019 do Nishimura: https://www.youtube.com/watch?v=VfW4RzCHzWs

  • Nishimura metod fail.

  • Como faço para ver vídeos no tablet ?
  • Minha contribuição.

    Assinatura digital => É usada para garantir a autenticidade, integridade e não repúdio de um documento, para tanto, ela utiliza algoritmos de criptografia assimétrica. Em outras palavras, é uma modalidade de assinatura eletrônica que fica vinculada a um documento eletrônico.

    ASSINATURA DIGITAL

    => INTEGRIDADE

    => NÃO REPÚDIO

    => AUTENTICIDADE

    Abraço!!!

  • Já deu essa parada de Nishimura! Todas as questões e a mesma coisa!

    Quem quer postar a referencia do professor, mandem uma mensagem carinhosa e cheia de agradecimento na caixa de e-mail dele. Aqui é comentários de questões.

  • Concordo com o colega Ewerton Vasconcelos.

    Se meu irmão utilizar meu tablet p enviar mensagens não tem a assinatura dele no meu equipamento. Discordo do gabarito, pois a assertiva fica restritiva com a utilização do termo

    "estiver instalada no computador do usuário."

  • NASHIMURA DEIXA CLARO QUE NAO É REGRA UNIVERSAL

  • É necessária a Assinatura Digital instalada. Gabarito Certo.
  • CERTO

  • Método Nishimura é uma mentira pro aluno achar que sabe de algo. Quero ver quem consegue passar utilizando esse método em uma prova Cespe.

  • Stepherson Mattheus você está coberto de razão a quela bost* não serve pra nada ...

    O único método que dá certo é o aprendizado....

  • Nishimura fail kkkkkkkk

    Entendam, esses métodos só devem ser utilizados em última hipótese, quando você realmente não sabe a questão e precisa daquele ponto. No mais, estude muito para não precisar de nenhum método, o esforço será recompensado.

  • Nishimura é o meu ovo

  • Para assinar digitalmente, terá que cadastrar a assinatura primeiro. Portanto, gabarito C.

    SEGUE:

    1- Na mensagem, clique em Opções.

    2- No grupo Mais opções, clique na de iniciador de caixa de diálogo no canto inferior direito.

    3- Clique em Configurações de Segurança e marque a caixa de seleção Adicionar assinatura digital a esta mensagem.

    4- Clique em OK e em Fechar.

    Espero ter ajudado!

  • O OutlookExpress permite que sejam assinadas digitalmente as mensagens de correio eletrônico, no entanto essas mensagens serão assinadas apenas se a identidade digital estiver instalada no computador do usuário.

  • Nem sempre as palavras "Apenas"... "Somente"... incitarão erro nas questões, principalmente em informática, que nada é 100% seguro ou concreto.

  • Nishimura olhando essa questão ¬¬

  • Se atentar para a diferença de:

    Assinatura: onde se coloca Nome....Cargo........

    Assinatura digital: é necessário a instalação

  • METODO NISHIMURA SERVE PARA CORROBORAR COM O ESTUDIOSO,NÃO VAI ACHANDO QUE SEM ESTUDAR E USANDO SÓ O METODO PASARÁ

  • Discordo do gabarito, o item pegou um trecho do conceito dado pela microsoft e deu como certo... porém, a conceituação dada pelo INTI é a seguinte: o certificado digital ICP-Brasil funciona como uma identidade virtual que permite a identificação segura e inequívoca do autor de uma mensagem ou transação feita em meios eletrônicos, como a web. 

    Logo, o conceito diz que funciona COMO UMA, mas não diz que é...

    Outra coisa, eu posso ter identidade digital (que é diferente de virtual) de outras formas que não um Certificado digital... a meu ver tem uma sutil diferença entre os termos, pois existem varias formas de se identificar digitalmente, mas a que gera confiabilidade é a que está ligada a ideia de certificado digital...

  • Note:

    Existem dois tipos de assinatura:

    1. Aquela que você coloca ao final do e-mail (geralmente se identificando, colocando alguns dados pessoais ou curriculares);
    2. Aquela que você assina digitalmente/eletronicamente (por meio de token, senha, certificados digitais, etc.)

    A questão se refere ao segundo tipo e portanto encontra-se CERTA.

  • Estou com 95% de aproveitamento nas questões de informática, GRAÇAS AOS PRINCÍPIOS DO TIO NAKAMURA!

    #AVANTEEE...

  • CUIDADO: Assinatura digital é diferente de Assinatura.

  • Não prestei atenção na palavra digitalmente ://// que morte horrorosa

  • Certo!

     

    Sem a assinatura digital instalada no computador do usuário, não é possível assinar digitalmente as mensagens.

  • que viagem, não é só instalado no pc

  • Questão Desatualizada.

  • Vai la pelo método nishimura

  • O certificado digital pode estar no próprio computador ou em um pen drive, por exemplo.

    É a forma como eu uso meu certificado.


ID
1775854
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

Com relação a redes de computadores, Internet e respectivas ferramentas e tecnologias, julgue o item a seguir.

Ao se fazer uma pesquisa no Google utilizando-se a expressão "Edital TJDFT", serão apresentadas todas as páginas que contenham apenas a palavra Edital e apenas a palavra TJDFT, além das páginas com a expressão exata Edital TJDFT.

Alternativas
Comentários
  • Errado!

     

    Como foi informada entre aspas (" ") pesquisará somente a expressão exata "Edital TJDFT",e na mesma ordem do que está dentro das aspas.

  • Conteúdo entre aspas: o comando “entre aspas” efetua a busca pela ocorrência exata de tudo que está entre as aspas, agrupado da mesma forma. Exatamente o que está dento das aspas "Edital TJDFT".  

  • QUESTÃO ERRADA.


    Falando em pesquisa, segue informação adicional:


    PESQUISA NO GOOGLE

    intitle:”Concurso” --> aparece o título “concurso” no início de todas as páginas disponibilizadas.

    inurl:”Concurso” --> aparece o título “concurso” na url (barra de endereço).

    OBSERVAÇÃO: não pode ter espaço após “dois pontos” e a palavra pesquisada. AS ASPAS PODEM SER SUPRIMIDAS.




    Segue questão:

    Q360880 Ano: 2014 Banca: CESPE Órgão: MDIC Prova: Agente Administrativo

    A pesquisa pelo termo intitle "cloud" feita no Google retorna todas as páginas que contenham a palavra cloud em sua URL.

    ERRADA.

  • Complementando os estudos:


    Pesquisa na internet:

    Aspas (" ") -> pesquisa inteligente naquele tema "tribunal de contas"
    Negação de resultados (-) "Tribunal de contas - DF (procura tudo menos o DF)
    Inclusão de palavras similares (~) Academia ~ alimentos (procura páginas de academia ou alimentos) sinônimos

    Pesquisar em um site ou domínio: "Lei dos concursos" site www.correioweb.com.br
    Pesquisa um determinado assunto filtrando por tipo de arquivo: "lei 8.666" filetype pdf
    Operador intitle: Pesquisa as páginas pelo título da página
    Estou com sorte: leva para a primeira página do resultado.
    Em cache: páginas já memorizadas

    Professor Leo Matos

    GAB ERRADO

  • Caraca, não vi as aspas ¬¬

  • não vi as aspas, ele é um limitador ou seja, somente o que está entre aspas

  • Errado....quando são colocado as aspas " Edital TGHGVH" a pesquisa se restringe somente  a expressão Edital TGHGVH

  • Caberia recurso. Não dá pra entender que as aspas fariam parte da expressão. Quando li eu vi as aspas mas deu a entender que gramaticalmente a questão queria apenas destacar a expressão.

  • Só acho que a questão deveria explicitar que as aspas também fazem parte da busca, porque está dando a entender que ela está ali para destacar os termos, como comumente se usa na língua portuguesa. Temos que ter maldade...

  • Eu achei que o examinador tinha colocado entre aspas para separar do texto da questão. Fiquei em dúvida e marquei errado.

  • As aspas faz uma busca exata de tudo que está dentro dela, agrupado da mesma forma. Por isso, buscar-se- á apenas pelos editais do referido órgão. Bons estudos, pessoal!
  • Irá aparecer exatamente e somente a expressão que está entre as aspas.

  • Aparecerá td q estiver relacionado "EDITAL TJDFT" ? é isso?

  • Errei essa questão no dia da prova pq estava mais ou menos assim: "Edital TJDFT" (só o texto em negrito, ou outra forma de destaque, e as aspas não), então achei que as aspas não fizessem parte da pesquisa.


    Aqui no QC tá assim tbm, só o texto em itálico.


    Muito maldoso isso, pois eu obviamente sabia a resposta, mas achei que fosse algum tipo de pegadinha e tentei me ater aos detalhes :/

  • recurso nessa questão , vão rir da cara de vcs , rs

  • Assertiva ERRADA. 


    Pesquisar mais de um termo colocando eles entre aspas diz para o google que é para trazer apenas páginas que contenham os dois termos, em qualquer ordem, em qualquer quantidade (1 ou mais). Para pesquisar páginas que tenham um ou outro termo ou ambos o comando seria ==> edital OR tjdft OR "edital tjdft"
  • Cuidado com a palavra "apenas"

  • Quando se usa as aspas a pesquisa só vai possuir a expressão exata que está entre elas.

  • site:www.qc.com.br > buscar em um site específico

    filetype:pdf> buscar por um formato de arquivos específico

    "fé em deus"> buscar por uma frase exata

    related:[Insira o URL] para localizar sites similares.

    time brazil> que horas são

    define: "dicionário"

  • Explicações perfeitas dos colegas Rodrigo Gois e do Juarez.

     

  • Aspas (" ") -> pesquisa inteligente naquele tema "tribunal de contas"
    Negação de resultados (-) "Tribunal de contas - DF (procura tudo menos o DF)
    Inclusão de palavras similares (~) Academia ~ alimentos (procura páginas de academia ou alimentos) sinônimos

    Pesquisar em um site ou domínio: "Lei dos concursos" site www.correioweb.com.br
    Pesquisa um determinado assunto filtrando por tipo de arquivo: "lei 8.666" filetype pdf
    Operador intitle: Pesquisa as páginas pelo título da página
    Estou com sorte: leva para a primeira página do resultado.
    Em cache: páginas já memorizadas.

    Outras formas:

     site:www.qc.com.br > buscar em um site específico

     filetype:pdf> buscar por um formato de arquivos específico

    "fé em deus"> buscar por uma frase exata

    related:[Insira o URL] para localizar sites similares.

    time brazil> que horas são

    define: "dicionário"

     

  • Acho que só Heisenberg e eu não vimos as apas...=/

     

     

  • Puts Não vi as Aspas , ainda bem que resolvi fazer umas questõe de informatica, é bom para ver a malicia da banca. 

    Bora meu Povo . 

    Até a vitória sempre. 

  • Especificamente esse assunto cai no INSS?

  • Os resultado serão:

    -Edital TJDFT

    -TJDFT Edital

    -Edital

     -TJDFT

  • Muito bem Diego... De todas as respostas que li, a sua foi suscinta e clara!

     

  • se você deseja um resultado mais preciso, que encontre exatamente a frase do jeito que você digitou, use aspas duplas "PRF". Se você pretende uma busca mais genérica, não use aspas PRF

    Gaba: Errado.

  • Errado.

    Ao informar palavras para a busca entre as aspas, significa que no site de pesquisa (Google, Bing e Yahoo), serão buscados somente as ocorrências exatas destas palavras, na mesma ordem em que forem digitadas.

  • Pessoal, há uma outra questão que errei por causa disso, pensar que as "aspas" foram para delimitar, destacar o tema escrito, mas nesse caso, pensemos juntamente com a banca, sendo assim, mesmo a mesma sendo multidisciplinar,  aqui é conteúdo e matéria de informática.

     

    GAB CERTO

  • Parâmetros de pesquisas digitados entre aspas (“ “) apresenta como resultado os termos exatos, ou seja, o site irá procurar os termos da mesma forma que estão dispostos dentro das aspas. Portanto, item errado.

  • " CESPE É FODA " aparecerá todo o termo ( cespe é foda ) e não apenas a palavra CESPE ou a palavra FODA.

     

    AVANTE ...............................................................

  • Jéssica entre aspas => busca o termo EXATO. Façam o teste com o nome de vocês. 
    Muito cuidado com esse tipo de questão

  • O erro da questão está ao dizer que ''contenham apenas a palavra Edital e apenas a palavra TJDFT'', ou seja, as palavras separadas. O correto é que o termo entre '' '' aparecerá somente ele especificado 

    Ex: expressão exata Edital TJDFT.

    Se a questão fosse até o exemplo acima estaria correta

  • GABARITO: ERRADO

     

    Pesquisar em redes sociais:

    Coloque @ antes de uma palavra para pesquisar em redes sociais. Por exemplo: @twitter.

     

    Pesquisar um preço:

    Coloque antes de um número. Por exemplo: câmera $400.

     

    Pesquisar hashtags:

    Coloque antes de uma palavra. Por exemplo: #desafiodogelo

     

    Excluir palavras da pesquisa:

    Coloque - antes de uma palavra que você queira deixar de fora. Por exemplo, velocidade do jaguar -carro

     

    Pesquisar uma correspondência exata:

    Coloque uma palavra ou frase entre aspas. Por exemplo, "prédio mais alto do mundo".

     

    Pesquisar caracteres curinga ou palavras desconhecidas:

    Coloque um * na palavra ou frase onde você deseja deixar um marcador. Por exemplo, "maior * do mundo".

     

    Combinar pesquisas:

    Coloque "OR" entre cada consulta de pesquisa. Por exemplo,  maratona OR corrida.

     

    Fonte: https://support.google.com/websearch/answer/2466433?hl=pt-BR

  • Que questão carniça...rsrs Nos mecanismos de busca da internet realmente a regra é:

    APENAS PÁGINAS COM AS MESMAS PALAVRAS E NA MESMA ORDEM DO QUE ESTÁ ENTRE AS ASPAS.  

    Portanto, Edital TJDFT.

     

  • Aspas entre termos: Só serão pesquisados os termos literalmente entre as aspas!

  • GABARITO: ERRADO

     

    Conteúdo entre aspas: o comando “entre aspas” efetua a busca pela ocorrência exata de tudo que está entre as aspas, agrupado da mesma forma.

     

     https://www.tecmundo.com.br/aumentar-desempenho/23-saiba-procurar-no-google-da-melhor-forma.htm

     

    Deus é a nossa fonte de sabedoria!

     

  • " -> Quando você coloca uma palavra ou frase entre aspas, os resultados incluem apenas páginas com as mesmas palavras e na mesma ordem do que está dentro das aspas. 

  • Pontuações:

    - (Traço) Antes de uma palavra: Remover Palavras

    - (Traço) Entre palavras: Conectar palavras, fortemente ligadas.

    Palavra ou frase entre “ (Aspas): Resultados com apenas as mesmas palavras e mesma ordem.

    * (Asterisco): Marcador para termos desconhecidos ou caracteres coringa.

    .. ( Dois pontos): Separar os números por dois pontos, sem espaços, para ver os resultados dentro de um intervalo. Exemplo: Câmera R$50..R$100.

     

    Operadores:

    Site (e não URL): Resultados de determinado sites ou domínios.

    Link: Páginas vinculadas a uma página específica.

    Related: Sites semelhantes a um URL que você conhece.

    OR: Páginas que contenham apenas uma palavra entre várias palavras.

    Info: Informações sobre um URL

    Cache: Ver como estava a página na última vez que o Google rastreou o site.

    Filetype: Procurar por um formato específico.

    Inurl: Procura por páginas que contenham a palavra na URL.

    Intitle: Procura por palavras nos títulos das páginas.

    Define: Explica o significado da palavra procurada.

  • Errado, deve aparecer apenas  os sitios que contenham as palavras "Edital TJDFT" ao mesmo tempo, tudo que está entre as aspas deve ser exibido APENAS O QUE ESTÁ ENTRE  ASPAS.

  • "Edital TJDFT" => será apresentado necessariamente essa frase e necessariamente nessa ordem.

     

    GAB. ERRADO

  • Li correndo e nem vi as aspas =D

     

  • ” ” (aspas) – corresponde à pesquisa exata, ou seja, a pesquisa será realizada em todas as páginas que contenham exatamente as palavras que estão dentro das aspas, considerando a ordem em que aparecem .

    Exemplo: “Professor Eduardo”

    Esta pesquisa irá retornar todas as páginas que contém as palavras “Professor Eduardo” nesta ordem.

     

    – (hífen) – corresponde à exclusão, ou seja, excluem as palavras da pesquisa que estejam precedidas pelo hífen.

    Exemplo: Professor -Eduardo  

    Esta pesquisa irá retornar todas as páginas que contém a palavra professor, porém, estas páginas não podem conter o nome Eduardo.

     

     

    + (adição) – corresponde à inclusão, ou seja, irá exibir as páginas com o termo Professor incluindo o termo Eduardo.

    Exemplo: Professor +Eduardo

    Esta pesquisa irá retornar todas as páginas com o termo Professor e que contenham sempre o nome Eduardo.

     

     

    define (minidicionário) –  Irá  apresentar diretamente o significado de um termo.

    Exemplo: define: Professor

    Esta pesquisa irá retorna o significado do termo Professor.

    Existem também os conectivos booleanos: AND (E), OR (OU), NOT (NÃO)

    Eemplo: Concurso AND vestibular

    O resultado desta pesquisa irá retornar as páginas que falem de concursos e vestibulares ao mesmo tempo.

  • pqp nao vi as aspas

     

  • Trabalho a anos com desenvolvimento web e não sabia que usar aspas pesquisava exato no Google.

  • Aspas duplas servem para o navegador retornar somente o que for digitado dentro delas.

  • Excelente comentário; guilherme. Obrigado

  • pensei que as aspas eram só pra indicar a expressão na assertiva e não que tinha sido digitado com as aspas... pqp :/
  • Tbm cai nessa das aspas.
  • As aspas duplas restringem a pesquisa ao termo específico.

    Exatamente arquivos que contenham a expressão completa.

  • Errado

    Ao informar palavras para a busca entre as aspas, significa que no site de pesquisa (Google, Bing e Yahoo), serão buscados somente as ocorrências exatas destas palavras, na mesma ordem em que forem digitadas.

  • Minha contribuição.

    Pesquisar uma correspondência exata

    Coloque um palavra ou uma frase entre aspas (´´ ``)

    Por exemplo: ´´ O prédio mais alto do mundo``

    Abraço!!!

  • ignorei TOTAL as aspas...aff

  • o emprego das (   ) serve para expecificar algo q o usuario deseje.

  • Ao fazer uma pesquisa em um site de busca como o google, por exemplo, colocando as palavras entre " (aspas), vão buscar tão somente às palavras entre ASPAS, na ordem em que foram digitadas.

  • Minha contribuição.

    Delimitadores de pesquisa

    Pesquisar correspondência exata: Coloque uma palavra ou frase entre aspas.

    Ex.: ''prédio mais alto do mundo''

    Fonte: QC

    Abraço!!!

  • Ao se fazer uma pesquisa no Google utilizando-se a expressão "Edital TJDFT", serão apresentadas todas as páginas que contenham a expressão exata Edital TJDFT.

  • O difícil foi entender se a banca colocou aspas para indicar o termo digitado ou se foi realmente empregado as aspas na hora das buscas.

  • Quando se falar das aspas é só lembrar que ela utiliza o mesmo mecanismo da tabela verdade da conjunção kkkkk parece doidera mas é verdade.

    exemplo: EDITAL TJDF - Se aparecer naquela página é Verdadeiro. Se não aparecer naquela página, é falso

    Se aparecer só o termo: EDITAL (Verdadeiro) e não aparecer o TJDF (Falso) = não vai aparecer nada, afinal, V^F= F

    Mas se aparecer os dois termos: EDITAL (Verdadeiro) TJDF(Verdadeiro) = Logo V^V=V. Na mesma ordem, tudo certinho de acordo com o que foi pesquisado, então essa informação que irá aparecer.

    Espero que tenha feito sentido kkkk pois alguns mecanismo utiliza de operadores booleanos lógicos

  • Quase cai na maldade da banca!!! Olho atento!!!

    ---> Colocou entre "aspas", os resultados serão exatamente idênticos ao que está na expressão colocada entre aspas. Nada de individualizá-las.

    Muito boa a questão para simular na hora da prova!!!

    "Jogue duro que a aprovação vem".

  • Mais uma vez esses 'Apenas" da cespe...

  • ERRADO

  • Errei porque não havia entendido se as aspas eram parte da busca ou meramente a exemplificação da busca feita. Vivendo e aprendendo. Melhor errar aqui do que na prova.

  • errado! palavras entre as aspas ("") na busca, significa que, serão buscados somente as ocorrências exatas destas palavras.

  • Aspas (" ")

    Em vez de procurar "indiana" separado de "jones", procure "indiana jones" entre aspas para uma busca mais pontual. Olhe o resultado da busca e veja a diferença.

     

    Sinal de asterisco (*)

    Com este sinal (*) você procura palavras em uma mesma busca, porém não necessariamente seguidas como na procura com aspas.

     

    Sinal de subtração (-)

    É um filtro legal na hora de procurar uma ocorrência. Com ele você procura tudo que quiser, sem as informações que se encontram depois do sinal.

     

    Depois de dois pontos (:)

    A utilização de palavras-chave seguidas de dois-pontos também é um bom filtro para tornar a busca mais precisa.

     

    Palavra chave + site

    Para procurar palavras dentro de um site específico, uma ótima combinação são as informações palavra-chave+site:. Insira, por exemplo, a palavra download em site: www.baixaki.com.br para encontrar as ocorrências que trazem no Baixaki a palavra download:

  • Aspas (" ") -> pesquisa inteligente naquele tema "tribunal de contas"

    Negação de resultados (-) "Tribunal de contas - DF (procura tudo menos o DF)

    Inclusão de palavras similares (~) Academia ~ alimentos (procura páginas de academia ou alimentos) sinônimos

    Pesquisar em um site ou domínio: "Lei dos concursos" site www.correioweb.com.br

    Pesquisa um determinado assunto filtrando por tipo de arquivo: "lei 8.666" filetype pdf

    Operador intitle: Pesquisa as páginas pelo título da página

    Estou com sorte: leva para a primeira página do resultado.

    Em cache: páginas já memorizadas

  • "edital TJDFT" pesquisa todo o termo dentro das aspas nesta mesma sequência; 

    "Edital" "TJDFT" pesquisa as palavras edital e TJDFT sem que estejam nesta sequência. 

  • Questão bem maldosa e desonesta. Achei que o termo em questão não estivesse entre aspas na barra de pesquisa, mas sim que tais aspas eram referentes à escrita do enunciado. Lamentável.

  • " " = PESQUISA EXATA

  • ERRADO, PESQUISA ESPECÍFICA DO TERMO!

  • ERRADO

  • Corrigindo: Ao se fazer uma pesquisa no Google utilizando-se a expressão "Edital TJDFT", serão apresentadas todas as páginas que contenham a expressão exata Edital TJDFT.

  • BUSCAS AVANÇADAS NA INTERNET

    (“.”) Aspas > usa-se para pesquisas apenas as páginas com a palavra exata dentro das aspas, na ordem que foi digitado.

    Ex: “Edital TJDFT”

    (-) Traço > para pesquisar palavras com vários sentidos usa-se o traço na frente do termo pelo qual não deseja pesquisar

    Ex: Por exemplo, se você procura por Cookies (dados registrados de site visitados) deve colocar: Cookies –receita –biscoito

    Filetype > busca por formato específico de arquivos, usa-se a palavra seguida de (:) dois pontos sem espaço.

    Ex: Filetype:PDF

  • " " (entre aspas) a pesquisa é exata!

  • Gab errada[

    " " - Corresponde a uma pesquisa exata.

  • A galera que lê rapido pensa que as aspas foi ultilizada pela banca para enfatizar a expressão, mas foi ultilizada como pesquisa avançada

    Na minha opinião a expressão deveria estar grifada e em negrito.

  • Como foi informada entre aspas (" ") pesquisará somente a expressão exata "Edital TJDFT",e na mesma ordem do que está dentro das aspas

    as aspas acabam sendo uma pegadinha da banca

  • " " Exclusivamente igual ao termo entre aspas.

    Gab E//

    PMAL

  • Ao informar palavras para a busca entre as aspas, significa que no site de pesquisa (Google, Bing e Yahoo), serão buscados somente as ocorrências exatas destas palavras, na mesma ordem em que forem digitadas.

  • acho que um dos erro dessa questão e falar que serão apresentadas todas as paginas que contenham "editalTJDFT". não seria só os primeiros resultados ?

  • " " - ordem exata das palavras.

    ** - especificamente as palavras, mas não na mesma ordem.

  • Se tem as “ aspas”, será delimitado exatamente ao que está dentro delas.

    Caso não fosse inserido as aspas, daí sim, aconteceria exatamente o descrito na questão (poderia retornar qualquer resultado com essas palavras e inclusive com o resultado).

  • ASPAS (" ") → SÓ RESULTADOS QUE POSSUAM AS MESMAS PALAVRAS E NA MESMA ORDEM!

  • Errado

    assim ficaria correto:

    Com relação a redes de computadores, Internet e respectivas ferramentas e tecnologias, julgue o item a seguir.

    • Ao se fazer uma pesquisa no Google utilizando-se a expressão "Edital TJDFT", serão apresentadas apenas as páginas com a expressão exata Edital TJDFT.

    #melhoreCespe!

  • Comentários do prof. Diego do Estratégia (@professordiegocarvalho):

    Na verdade, serão apresentadas apenas páginas que contenham exatamente as palavras Edital TJDFT.

    Gabarito: Errado

  • ERRADO.

    Apenas a palavra exata "Edital TJDFT"

  • essa questão é pegadinha, o resultado da busca será na exata ordem Edital TJDF, ambos os termos juntos.

  • O comentário do professor "Victor Dalton | Direção Concursos" foi "o melhor de todos!" Rsrsrs...

  • Questão maldosa demais....


ID
1775857
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Noções de Informática
Assuntos

Com relação a redes de computadores, Internet e respectivas ferramentas e tecnologias, julgue o item a seguir.

Uma virtual private network é um tipo de rede privada dedicada exclusivamente para o tráfego de dados seguros e que precisa estar segregada dos backbones públicos da Internet. Em outras palavras, ela dispensa a infraestrutura das redes comuns.

Alternativas
Comentários
  • Errado!

     


    A alternativa está errada pois a VPN usará a infraestrutura existente. A VPN será um túnel seguro em um ambiente inseguro (Internet).

     

     

     

     

     

  • ERRADA

     


    Complementando 

     

    VPNs (Virtual Private Network) → são túneis criados em redes públicas (ex: internet) para que essas redes apresentem nível de segurança equivalente ao das redes privadas.( É uma forma de conectar dois computadores utilizando uma rede pública criada por meio do protocolo SSL ). Na criação desses túneis, utilizam-se algoritmos criptográficos, devendo o gerenciamento de chaves criptográficas ser eficiente, para garantir-se segurança. O VPN permite que as mensagens trafegadas por esse sistema não sejam vistas fora deste , logo é possível que um usuário acesse seus documentos, e-mails corporativos e sistemas na nuvem, via VPN.

     

    Backbones  = São as espinhas dorsais da internet que possuem infraestrutura de alta velocidade que interliga várias redes e garante o fluxo de informação entre os diversos países .

  • Errado

    virtual private network (VPN) utiliza os mesmos meios de comunicação da comunicação não privada, só que para proteção de seu conteúdo privado ela cria um tunelamento.

  • Sendo ela internet, extranet, intranet, segue o padrão TCP/IP do mesmo jeito, não há que se falar em dispensa quanto à rede comum.


    GAB ERRADO

  • Menosprezo = erro! Salve, Nishimura - O verdadeiro Mestre Kame dos concursos!!

  • Errada

    "Backbone significa “espinha dorsal”, e é o termo utilizado para identificar a rede principal pela qual os dados de todos os clientes da Internet passam. É a espinha dorsal da Internet. Esta rede também é a responsável por enviar e receber dados entre as cidades brasileiras ou para países de fora. Para que a velocidade de transmissão não seja lenta, o backbone utiliza o sistema “dividir para conquistar”, pois divide a grande espinha dorsal em várias redes menores."

    "Rede privada virtual, do inglês virtual private network (VPN), é uma rede de comunicações privada construída sobre uma rede de comunicações pública (como por exemplo, a Internet). O tráfego de dados é levado pela rede pública utilizando protocolos padrão, não necessariamente seguros."


  • "Uma VPN é uma rede privada que usa a estrutura física de uma rede pública como a Internet. O funcionamento de uma VPN se baseia em criptografia.
    Outra coisa: é comum usarem o termo tunelamento (vem de “túnel”) quando querem se referir à VPN, isso porque os protocolos de uma VPN fornecem o serviço de tunelamento, que, no conceito mais simples, é apenas a criação de um “túnel” virtual, permitindo que as mensagens trafegadas por esse sistema não sejam vistas fora desse túnel."
    - João Antônio Carvalho, Informática para Concursos.

    Ou seja, uma VPN não se confunde com uma intranet - não amplamente - , visto que esta pode ser funcional sem a necessidade de acessar a web; aquela não possui tal prerrogativa pois necessita da rede pública para fazer seu tunelamento de dados.

    Portanto...
    ERRADO.

  • Assertiva ERRADA. 


    VPN é uma rede dentro de outra rede. É um canal seguro dentro de um meio não-seguro (internet). Se ela precisa da internet ela não dispensa a infraestrutura das redes 'comuns' (existe rede 'comun' e rede 'incomun'? #P*rraCespe).
  • Comentario da questão : https://www.youtube.com/watch?v=nRi5xZE3LGU 

  • Justamente o contrário! O VPN é montado sob uma rede pública, trafegando dados de forma segura.

  • Valeu por disponibilizar o link, Grace Kelly. Ótimo professor!

  • O erro reside em afirmar que a virtual private network está segregada dos backbones, o que é justamente o contrário. Os backbones funcionam como "espinhas dorsais" da internet, que ligam provedores de acesso, e esses provedores estão interligados às redes de internet privativas, e estas últimas funcionando como a ponta dessa estrutura.

     

    GABARITO: ERRADO.

  • Palavra chave > "segregada": Que está separada de alguma coisa.

    O VPN é uma rede de comunicação privada construida sobre uma rede de comunicão pública, que seriam os backbones (rede principal por onde os dados dos clientes da internet trafegam.

    Logo, o VPN não está separado dos backbones.

    ERRADA.

  • Informática para Concursos - 5ª Edição

    recurso é muito usado em empresas para interligar suas filiais através da estrutura da Internet. Uma VPN (Virtual Private Network – Rede Privada Virtual) é um sistema usado para criar uma rede corporativa (ou seja, pertencente a uma empresa) cujos dados serão transmitidos de forma privada através de uma estrutura de rede pública (adivinha quem? A Internet!).

    Mas como é possível transmitir sinais privados através da estrutura física de uma rede pública? Simples: fale em outra língua! É como o exemplo que sempre mostro nas aulas: imagine-se em uma sala de cinema cheia encontrando, no outro extremo da sala, alguém que não vê há anos! Você então resolve contar-lhe um segredo em voz alta (contraditório, não?).

    Aí é que está! Como transmitir o segredo no meio da sala de cinema lotada? Grite em outra língua que só você e seu amigo conheçam! A estrutura física que levou os dados (a sala) é pública, mas os dados eram privados e continuarão sendo graças à iniciativa de falar em outro idioma!

    Na VPN, os dados que trafegam entre as filias são completamente “estranhos” para o restante da Internet, porque, nesse sistema, se utiliza criptografia (escrita embaralhada dos dados) para garantir seu sigilo. É mais ou menos assim, uma filial envia o dado:

    “Conta-corrente: 110.098-8 – Saldo: 12.098,70 – Bloqueado: 23.456,00”

    Já imaginou isso trafegando pela Internet assim, desse jeito? Esses dados são muito importantes para caírem em mãos erradas (a Internet está cheia delas!), portanto, são transferidos assim:

    II*&ASK&&&777234fj7712QQÇÇ343mmsjuieoosk*9kksikwyy

    eujenbaoiJJJJOPWUIENRKK34662783JSKNEJROSKEM22939393JJEKSNhs

    jheJSKjJkJKkKWwWuieoksn!!!!32782jhajh$$$#$jjsksj

    E será traduzido e relido, no destino, assim:

    “Conta-corrente: 110.098-8 – Saldo: 12.098,70 – Bloqueado: 23.456,00”

    Somente os integrantes da VPN são capazes de entender os pacotes de maneira correta. O restante da Internet é apenas considerado “fora do território” da VPN.

    Lembre-se da definição: Uma VPN é uma rede privada que usa a estrutura física de uma rede pública como a Internet. O funcionamento de uma VPN se baseia em criptografia.

    Outra coisa: é comum usarem o termo tunelamento (vem de “túnel”) quando querem se referir à VPN, isso porque os protocolos de uma VPN fornecem o serviço de tunelamento, que, no conceito mais simples, é apenas a criação de um “túnel” virtual, permitindo que as mensagens trafegadas por esse sistema não sejam vistas fora desse túnel.

  • VPN é uma forma de se criar uma intranet e a intranet utiliza-se da estrutura da internet, pelo que sei.. 

  • A VPN utiliza a rede pública da internet (informação obrigatória), pois se não estiver utilizando uma rede pública aí nao será rede virtual privada, mas apenas privada!
    É uma alusão a um túnel (tunelamento) de transmissão de dados entre duas LANs ou computadores conhecidos (Matriz-filial, por exemplo), numa conexão virtual entre eles, protegidos por FIREWALL nas pontas e CRIPTOGRAFIA.

     

  • ela dispensa a infraestrutura das redes comuns..........

  • VPN consiste na famosa transferencia de dados por meio da rede pública,

    podemos citar a extranet, a qual utiliza a internet para que possa transferir suas informações...

    Se o back bone é a estrutural principal dentro de uma rede, considerada a espinha dorsal e o VPN apenas criptografa a internet, logo está segregado, separado do back bone ? Lógico que não...

    ERRADA

  • Apareceu exclusivamente...foge, cilada...ERRADA!

  • VNP: Uma conexão estabelecida por uma infraestrutura “pública” ou compartilhada existente, usando tecnologias de criptografia ou autenticação para proteger seu tráfego de dados. Isso cria um segmento “virtual” entre duas entidades quaisquer que têm acesso.

  • Em outras palavras, errado.

  • Não entendo o por que de para explicar uma questão tão simples, esses professores do Qc falam tanta coisa desnecessária :(

  • Resumindo: Errado. A VPN é uma rede privada construída sobre a infraestrutura de uma rede pública.

  • Mais uma vez o professor Nishimura nos salvando:

    1) Quando a questão explica sobre determinado assunto, geralmente, a assertiva é verdadeira;
    2) Quando a questão impõe algo, geralmente, a assertiva é falsa;
    3) Quando a questão compara duas tecnologias, geralmente, a assertiva é falsa;
    4) Quando a questão "fala mal" "menospreza" determinada tecnologia, geralmente a assertiva é falsa;
    5) Quando a questão enumera itens, se todos os itens pertencem ao mesmo grupo/programa, a assertiva é verdadeira;
    6) Se um dos itens, geralmente o último, não faz parte do grupo/programa, a assertiva é falsa;
    7) Estas palavras indicam uma questão certa: pode(m), permite(m), é possível, pode ser...
    8) Estas palavras indicam uma questão errada: automaticamente, deve. deve-se, só, somente, não permite, não sendo possível, sempre, é necessário, necessariamente.

     

    obs.: essas dicas não são "verdades absolutas" mas ajudam muito.

     

  • VPN é uma rede privada que utiliza a internet com criptografia para entrar com intranet, logo possui a infraestrutura de uma rede comum.

  • Uma virtual private network é um tipo de rede privada dedicada exclusivamente para o tráfego de dados seguros e que precisa estar segregada dos backbones públicos da Internet. Em outras palavras, ela dispensa a infraestrutura das redes comuns.

  • Errado.Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo
    contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.

  • Backbone é a espinha dorsal da internet, responsável pelas maiores conexões pelo mundo.

    Como vai ser segregada ? Separada? Errado

     

  • Rede privada virtual, do inglês Virtual Private Network (VPN), é uma rede de comunicações privada construída sobre uma rede de comunicações pública (como por exemplo, a Internet). O tráfego de dados é levado pela rede pública utilizando protocolos padrões, não necessariamente seguros. Em resumo, cria uma conexão segura e criptografada, que pode ser considerada como um túnel, entre o seu computador e um servidor operado pelo serviço VPN.

     

    Backbone traduzindo para português, espinha dorsal, embora no contexto de redes, backbone signifique rede de transporte) designa o esquema de ligações centrais de um sistema mais amplo, tipicamente de elevado desempenho.

    Por exemplo, os operadores de telecomunicações mantêm sistemas internos de elevadíssimo desempenho para comutar os diferentes tipos e fluxos de dados (voz, imagem, texto, etc). Na Internet, numa rede de escala planetária, podem-se encontrar hierarquicamente divididos, vários backbones: os de ligação intercontinental, que derivam nos backbones internacionais, que por sua vez derivam nos backbones nacionais. Neste nível encontram-se, tipicamente, várias empresas que exploram o acesso à telecomunicação — são, portanto, consideradas a periferia do backbone nacional.

  • Errado

    Famosa VPN: “Virtual Private Network” ou Rede Privada Virtual, é uma rede privada construída sobre a infra-estrutura de uma rede pública, normalmente a Internet. Ou seja, ao invés de se utilizar links dedicados ou redes de pacotes (como Frame Relay ou X.25) para conectar redes remotas, utiliza-se a infra-estrutura da Internet. (Em outras palavras, ela utiliza a infra-estrutura de redes comuns)

    Fonte:https://www.gta.ufrj.br/seminarios/semin2002_1/Ivana/

    *Minha contribuição, já que errei a questão.

  • A alternativa está errada pois a VPN usará a infraestrutura existente. A VPN será um túnel seguro em um ambiente inseguro (Internet).

  • Como disse o John Connor, nada é seguro, na Skynet...rsrsrsr

  • Uma virtual private network é um tipo de rede privada dedicada exclusivamente para o tráfego de dados seguros e que NÃO precisa estar segregada dos backbones públicos da Internet. Em outras palavras, ela NÃO dispensa a infraestrutura das redes comuns.

  • Ela usa um túnel na própria internet
  • Uma virtual private network é um tipo de rede privada dedicada exclusivamente para o tráfego de dados seguros e que precisa estar segregada dos backbones públicos da Internet. Em outras palavras, ela dispensa (utiliza) a infraestrutura das redes comuns.

  • Gente, o próprio nome diz, VPN, rede VIRTUAL, ou seja atravez do túnel é criado uma rede virtual que se passa na rede real, usando a mesma infra das redes comuns!

  • "Virtual Private Network” ou Rede Privada Virtual, é uma rede privada construída sobre a infra-estrutura de uma rede pública, normalmente a Internet. Ou seja, ao invés de se utilizar links dedicados ou redes de pacotes (como Frame Relay ou X.25) para conectar redes remotas, utiliza-se a infra-estrutura da Internet.

    GAB: ERRADO

  • Que mané 'EXCLUSSIVENTE' senhora Cespe. GAB: errado
  • VPN nada mais é do que a conexão de duas intranets através de um túnel,os dados passarão de forma criptografada por esse túnel onde se utiliza a internet!

  • VPN = REDE PRIVADA

    BACKBONES = TUNEL (conluna verteval) temos nosso corpo que e a REDE geral (publica) e a nossa coluna liga o quadril ate a cabeca que por ela passa a medula ossea. entao lembra disso. NA COLUNA ( backbone) passa as informacoes da rede privada de um lugar para o outro. DENTRO da rede PUBLICA.

     

    ENTAO NAO  nao pode DISPENSAR gab ERRADO

  • Tem gente q explica melhor que os professores :) Mto grata!

  • [ERRADO] sem backbone não existe nem rede, logo, impossibilitaria a utilização de VPN.

    >Backbone = é a rede pública principal que cruza um país e mantém conexão com outros backbones (de outros países);

    >VPN (virtual private network) = é um "túnel seguro" para navegar dentro da backbone via transmissão de dados criptografados.

    _/\_

  • Errei por ter lido agregada no lugar de segregada...putz

  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.
  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.
  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.
  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.
  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.
  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.
  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.
  • Uma virtual private network é um tipo de rede privada dedicada exclusivamente para o tráfego de dados seguros e que precisa estar segregada dos backbones públicos da Internet. Em outras palavras, ela dispensa a infraestrutura das redes comuns (ERRADA).

  • A VPN, na verdade, usa a infraestrutura da internet. A diferença entre uma e outra rede reside na criptografia dos dados.

  • backnone é a espinha dorsal da internet

  • Vai Pra Narnia

    Túnel seguro que leva suas informações com segurança para a Nárnia.

  • A VPN usa justamente os backbones da Internet para fazer uma transmissão de dados, porém criptografados.

  • o ERRO DA QUESTÃO ESTÁ EM AFIRMAR QUE A VPN DISPENSA A INFRAESTRUTURA DAS REDES COMUNS.

  • Gabarito: Errado.

    A VPN (rede privada virtual) não está segregada dos backbones públicos da Internet. Pelo contrário, VPN opera dentro da Rede pública

  • Gab.: ERRADO!

    VPN: Lógico;

    Backbone: Físico.

  • VPN (virtual private network) = é um "túnel seguro" para navegar dentro da backbone via transmissão de dados criptografados.

     

    Backbones = São as espinhas dorsais da internet que possuem infraestrutura de alta velocidade que interliga várias redes e garante o fluxo de informação entre os diversos países 

  • Erradíssimo

    Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.

  • Minha contribuição.

    Intranet x Extranet x Internet x VPN

    Intranet

    => Rede privada

    => Faz uso da mesma tecnologia da Internet

    => TCP/IP

    => Mesmos serviços da Internet

    => Acesso restrito aos funcionários / colaboradores

    Extranet

    => Intranet estendida

    => Acesso estendido a parceiros comerciais / clientes / fornecedores

    Internet

    => Rede pública

    => TCP/IP

    => Acesso público

    VPN

    => Rede privada virtual

    => Permite acessar uma rede privada (Intranet), por meio de uma rede pública (Internet)

    => Rede privada virtualmente

    => Utiliza técnicas de criptografia e tunelamento

    Fonte: Estratégia

    Abraço!!!

  • VPN: REDE PRIVADA VIRTUAL

    VPN (virtual private network) é uma tecnologia de segurança de redes de computadores que pode ser usada para permitir o acesso remoto de um usuário à intranet de uma empresa.

    - Pode compartilhar a infraestrutura física das redes públicas de transferência de dados, mas que possui protocolos de segurança e de controle de acesso mais restritos, como criptografia e uso de firewall, para restringir acessos não autorizados.

  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa “tunelada” dentro da própria internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo aos integrantes da VPN.

    Fonte: comentário do colega Araújo.

  • Quis confundir VPN com LAN. Questão ERRADA !

  • O examinador deu uma colher de chá, se assertiva para no primeiro ponto final o português seria o objeto de complicação.

  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa dentro da internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo a VPN.

  • Uma rede privada virtual é uma rede privativa dentro da internet. Ou seja, essa rede não está segregada da internet. Pelo contrário, utiliza a mesma estrutura das redes comuns. Porém, seu acesso é exclusivo a VPN.

  • Gab errada

    VPN: Rede privada virtual

    Permite acessar uma rede privada por meio de uma rede pública

    utiliza técnicas de criptografia e tunelamento.

  • Uma rede virtual privada ( VPN ) estende uma rede privada através de uma rede pública e permite que os usuários enviem e recebam dados através de redes públicas ou compartilhadas , como se seus dispositivos de computação estivessem diretamente conectados à rede privada .

  • Complementando:

    O backbone funciona como uma espinha dorsal, é a infraestrutura que conecta os principais pontos de uma rede, de modo a sustentar a rede como tal. Se o backbone de uma rede “cai” (deixa de funcionar) por algum motivo, ou a rede toda cai ou sub-redes ficarão isoladas.

    "Qualquer argumento para justificar sua derrota, continua sendo derrota. Então arruma um argumento para justificar a sua vitória..."

    Pastor Cláudio Duarte

  • ERRADO

  • Uma VPN é como se fosse um túnel dentro da infraestrutura das redes comuns.

  • GAB ERRADO

    Uma VPN (Virtual Private Network – Rede Privada Virtual) é uma rede privada (não é de acesso público!) que usa a estrutura de uma rede pública (como por exemplo, a Internet) para transferir seus dados (os dados devem estar criptografados para passarem despercebidos e inacessíveis pela Internet).

    As VPNs são muito utilizadas para interligar filiais de uma mesma empresa, ou fornecedores com seus clientes (em negócios eletrônicos) através da estrutura física de uma rede pública.

  • Uma VPN (Virtual Private Network – Rede Privada Virtual) é uma rede privada (não é de acesso público!) que usa a estrutura de uma rede pública (como por exemplo, a Internet) para transferir seus dados (os dados devem estar criptografados para passarem despercebidos e inacessíveis pela Internet).

    As VPNs são muito utilizadas para interligar filiais de uma mesma empresa, ou fornecedores com seus clientes (em negócios eletrônicos) através da estrutura física de uma rede pública.

  • VPN

    -Rede privada virtual;

    -Permite acessar uma rede privada (intranet), por meio de uma rede pública (internet);

    -Utiliza técnicas de criptografia e tunelamento.

  • Usar VPN é igual andar de Caveirão no Moro. Vc estará usado um meio seguro em um lugar inseguro.

  • backbone = espinha dorsal

  • VPN utiliza internet, ou seja, não é segregada. Aí está o erro da questão.

  • VPN (Virtual Private Network) é uma rede que usa a infraestrutura da Internet para permitir a comunicação entre escritórios e pessoas às suas redes, numa forma mais econômica do que através de uma rede privada.

    Utiliza técnicas de proteção, que criam uma espécie de túnel através do uso de criptografia, para evitar que pessoas que não pertençam à VPN tenham acesso aos dados. O tunelamento é obtido através do uso de protocolos específicos, como o PPTP: as informações são criptografadas.

  • Pensei VPN e backbones ,falei nao e possivel

  • Uma Rede Privada Virtual (Virtual Private Network – VPN), é uma forma de conectar-se a uma rede privada (fechada) utilizando uma rede pública, como a Internet.

    Portanto, não é necessário estar segregada dos backbones públicos da Internet, pelo contrário, ela usa a infraestrutura da internet.

    Usa a tecnologia de TUNELAMENTO e CRIPTOGRAFIA afim de garantir a CONFIDENCIALIDADE, INTEGRIDADE e AUTENTICIDADE. Tem um BAIXO CUSTO por não precisar de links dedicados de longa distância

  • Pode sim utilizar a VPN em uma rede que não é segura, porque se a rede utilizada por ela fosse segura não teria necessidade de utiliza-lá, portanto não e necessário esse processo de segregação que a questão se refere.

    VPN (Virtual Private Network) é uma rede que usa a infraestrutura da Internet para permitir a comunicação entre escritórios e pessoas às suas redes, numa forma mais econômica do que através de uma rede privada. Ela forma uma especie de tunel para assegurar a informação.

  • Se está conectado na internet, precisa da estrutura comum Hardware + software + TCP/IP

  • VPN não dispensa estrutura das redes comuns.

  • se não houvesse o final glorioso da frase acredito que eu e muitos iriamos escorregar no " segregadas" kkkkk. Bora comer o dicionário galera, CESPE fala português fluente.
  • A alternativa está errada pois a VPN usará a infraestrutura existente. A VPN será um túnel seguro em um ambiente inseguro (Internet).

  • gab e

    se VPN não fosse precisar dos backbones mundiais (internet), seria a coisa mais cara do mundo.

    Na VPN, aproveita-se a rede mundial de computadores insegura (internet) e cria-se uma espécie de túnel de segurança.

  • ERRADO

    A VPN UTILIZA A REDE PÚBLICA (INTERNET) PARA TRANFERIR DADOS DE FORMA CRIPTOGRAFADA ATRAVÉS DE UM TUNEL (tunelamento)

  • PC-PR 2021

  • Errei porque não compreendi o significado do termo "segregada"...

  • Feche os olhos e solte a imaginação: VPN é um túuunel ꉕ seguro dentro da própria estrutura da internet.

    Não há segregação, apenas segurança no que diz respeito aos dados.

    VPN = Ponto a Ponto = tráfego de dados criptografados = tunelamento

    VPN = Ponto a Ponto = trafego de dados criptografados = tunelamento

    VPN = Ponto a Ponto = trafego de dados criptografados = tunelamento

  • Errado.

    VPN(Virtual private Network), construida sobre a infraestrutura da rede Pública.

    Utiliza: TUNELAMENTO + CRIPTOGRAFIA.

    OBS: Normalmente as conexões entre: INTRANET e EXTRANET utilizam a VPN.

  • Pensou em vpn...

    VPN = TUNELAMENTO

  • desconfiei no termo: ''exclusivamente''

  • GAB: E

    • A VPN faz o tunelamento na rede comum.

  • Errado.

    A VPN é um tunelamento construído a partir do meio público de conexão (internet) e que irá garantir uma conexão com integridade, autenticidade e confidencialidade


ID
1775860
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Direito Administrativo
Assuntos

Julgue o item a seguir à luz da Lei de Improbidade Administrativa.


Ao negar publicidade a ato oficial, o servidor público comete ato de improbidade administrativa, o que atenta contra os princípios da administração pública. Para tanto, torna-se irrelevante considerar se houve ação de caráter doloso ou culposo.

Alternativas
Comentários
  • GABARITO -> ERRADO


    Fala galera concurseiroa, blz?


    Essa questao ta falando do seguinte


    Negar publicidade de atos oficiais => LIA CONTRA OS PRINCIPIOS DA AP.


    Também vc deve saber dessa tabelinha que sempre cai no CESPE( decoraaaa )


    ENR ILICITO -> dolo

    PREJU AO ERARIO -> dolo ou culpa

    CONTRA OS PRINCIPIOS -> dolo


    Logo, decore o culpa ali...


    Nao desanimem!!!


  • Errado


    Somente admite a forma dolosa. Ato do Art. 11 da L8429. Na verdade é assim:


    Art. 9º Enriquecimento Ilícito -> Conduta dolosa

    Art. 10º Prejuízo ao Erário -> Dolosa ou Culposa

    Art. 11º Princípios da Adm. -> Conduta dolosa 

  • Gabarito ERRADO

    A primeira parte está correta, já que de acordo com a lei 8.429

    Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente
    [...]
    IV - negar publicidade aos atos oficiais

    Mas a outra está incorreta, já que:

      Enriquecimento Ilícito => DOLO

      Prejuízo ao Erário => DOLO/CULPA

      Princípios da Adm. => DOLO

    bons estudos
  • QUESTÃO PARECIDA... SÓ COMPLEMENTANDO .

     

    Ano: 2015

    Banca: CESPE

    Órgão: MPOG

    Prova: Analista em tecnologia da Informação

    Tendo como referência as disposições do Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal (Decreto n.º 1.171/1994), da Lei n.º 8.112/1990 e alterações e da Lei n.º 8.429/1992, julgue o próximo item.

    Ao negar publicidade a ato oficial, o servidor público comete ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública. GABARITO :CORRETO

  • Errado


    Somente admite a forma dolosa. Ato do art. 11 da L8429.


    Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente


    Art. 9º, ato de improbidade administrativa importando enriquecimento ilícito -> Conduta Dolosa

    Art. 10º, ato de improbidade administrativa que causa lesão ao erário -> Conduta Dolosa ou Culposa

    Art. 11º, ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública -> Conduta Dolosa

  • Afirmativa Errada

    Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente
    [...]
    IV - negar publicidade aos atos oficiais

    Segunda parte errada,
    Art. 9º Enriquecimento Ilícito -> Conduta dolosa

    Art. 10º Prejuízo ao Erário -> Dolosa ou Culposa

    Art. 11º Princípios da Adm. -> Conduta dolosa 

  • Errado, 

    Primeiro, deve-se saber que negar publicidade é  ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública. (Essa parte está correta)

    Segundo, somente será configurado ato de Improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública no caso de conduta DOLOSA. O único ato que admite a forma culposa ou dolosa é o que causa lesão ao erário.

  • Os atos que forem imprescindíveis a segurança nacional é proibida a publicidade

  • Eu fui pela lógica de saber que: LIA não responde na modalidade culposa, salvo por prejuízo ao erário.

  • LIMPE somente em caso de dolo.

  • penso que seria irrelevante a culpa. entretanto, é relevante o dolo do agente.

  • Assertiva incorreta, pois só é admitido culpa em caso de dano ao erário.
  • Enriquecimento ilícito : DOLO

    Prejuízo ao erário : DOLO E CULPA

    Lesão aos Princípios : DOLO

  • Por ser ato que atenta contra os princípios da administração pública é relevante considerar se houve ação de caráter doloso ou culposo, pois esse ato estará sem efeito se for praticado na modalidade culposa.


  • O erro, a meu ver, está em que "torna-se relevante considerar se houve ação de caráter doloso ou culposo" e não irrelevante, como diz o enunciado.

    Corrijam-me se estiver errado.
    Bons estudos!
  • Art. 9 - Doloso (Enriquecimento Ilícito)

    Art. 10 - Doloso/Culposo (Lesão ao Erário)
    Art. 11 - Doloso (Atos que atentam contra os princípios)

    Errado
  • Nilton, estás certo.

    Art. 9 - Dolo (Enriquecimento Ilícito)

    Art. 10 - Dolo / Culpa (Prejuízo ao Erário)

    Art. 11 - Dolo (Atentar contra os Princípios)


    Errado

  • Respondi pelo Certo, levando em conta a responsabilidade do Estado que é sempre OBJETIVA. Logo, pensei: se o servidor, investido em sua função, pratica tal ato, a conduta deve sim ser considerado ato de improbidade, independente de dolo ou culpa. 

    Todavia, a lei 8429 em seus artigos é precisa ao definir os casos em que é necessário a ocorrência do (dolo ou culpa) para caracterizar ou não ato de improbidade. 

    Bons estudos, nobres. 

  • Atos que atentem cobra os princípios da administração, obrigatoriamente, comprovado por conduta dolosa.

  • Graves: art. 9º (enriquecimento ilicito) só dolo.

    Médios: art. 10 (prejuizo ao erário) dolo ou culpa.

    Leves: art. 11(violam princípios da adm) só dolo.


    Portanto, o único ato de improbidade punível a partir de culpa é o médio, e por isso, neste, é irrelevante considerar  dolo ou culpa, porque serão punidos por ambas condutas, dolosas ou culposas.

    Já os graves e leves são puníveis apenas se presente o dolo. Assim, é relevante sim saber se foi dolo ou culpa, pois só se punirá a conduta dolosa.

  • Errado, já que se o ato que atente contra os princípios da administração for de caráter tão somente culposo (sem intenção, "sem querer querendo"), não será ele tipificado como ato de improbidade. O mesmo ocorre com ato de enriquecimento ilícito, ou seja, se não restar caracterizado o dolo ( a intenção de), também não há que se falar em ato de improbidade. Agora o bicho pega de qualquer jeito se Fulano mexer com o que pertence aos cofres públicos (o erário). Vale dizer, a Administração não vai querer saber se Fulano não teve a intenção. Essa de se safar com "eu não sabia, eu não tive a intenção" não cola para ato que redunde em prejuízo ao erário. Imagine que um gerente de banco público nacional, inocentemente se deixou levar pela lábia de um criminoso, chefe de uma quadrilha especializada em fraudes a precatórios. O criminoso, por meio de conversas pelo celular com o gerente, vai aos poucos, o convencendo de sua idoneidade, ao se fazer passar por um advogado de sucesso. E, mediante a apresentação de documentos falsos, o criminoso consegue finalmente iludir o gerente, que, pressionado pelas metas a serem cumpridas, sob pena de perder sua função, só consegue enxergar a vultosa quantia a ser captada. Assim, não só abre uma conta corrente para o falso advogado, mas também lhe disponibiliza um vultoso numerário a título de empréstimo, pois o criminoso que se passava por advogado de sucesso, alegou precisar daquela quantia volumosa de dinheiro para a ampliação de uma suposta, porém fantasiosa rede de escritórios de sua propriedade. Pois bem, nesse ínterim, a polícia federal acompanhava, por meio de escuta, as conversas via celular do chefe da quadrilha com o gerente. Assim, não foi difícil para a polícia encontrá-los. Até provar que tomada não é focinho de porco, o coitado do gerente curtiu uma estadia de oito meses em uma das celas da sede da polícia federal em Brasília/DF, acusado não só por envolvimento em crime de lavagem de dinheiro, mas também por ato de improbidade administrativa por prejuízo ao erário. Para a sorte do gerente, o prosseguimento das investigações levou à prisão dos verdadeiros criminosos, bem como à sua inocência.

    O gerente escapou por pouco de ter tido seus direitos políticos suspensos, de perder seu emprego público, de ter seus bens indisponíveis, e de ter que ressarcir os cofres públicos. Não teve a intenção de se envolver na situação (dolo), mas agiu com negligência e imprudência no exercício de seu emprego público, o que bastou para suspeitar-se de sua parcela de culpa em ato de improbidade administrativa.

    Moral da estória: Nunca aposte contra o Estado. O Estado é a Banca, e a Banca jamais perde.

  • Torna-se relevante

  • QUESTÃO ERRADA.


    Estaria correta caso fosse reescrita da seguinte forma:

    Ao negar publicidade a ato oficial, o servidor público comete ato de improbidade administrativa, o que atenta contra os princípios da administração pública. Para tanto, torna-se irrelevante considerar se houve ação de caráter culposo.


    ou


    Ao negar publicidade a ato oficial, o servidor público comete ato de improbidade administrativa, o que atenta contra os princípios da administração pública. Para tanto, torna-se relevante considerar se houve ação de caráter doloso.



  • Nesse caso cabe o CDC inverso ====> DCD

    Dolo ====> Enr. IlicítoCulpa ===> Prej. ao ErárioDolo ====> Atos Atent. Contra Pcp's
  • Sem falar que não há a hipótese de responsabilidade objetiva na LIA

  • enriquecimento ilícito --> Dolo

    prejuízo ao erário --> Dolo ou culpa

    atos que atentem contra os princípios da adm pública --> dolo

  • O prejuízo ao erário é única modalidade que admite a forma culposa.

  • Só seria irrelevante caso fosse lesão ao erário, mas tal prática do servidor se configura como ato que atenta contra os princípios da adm. pública e como tal, exige o dolo para ser configurado ato de improbidade administrativa

  • TORNA-SE IRRELEVANTE, POIS AUTOMATICAMENTE FOI COMETIDO POR DOLO.
    QUESTÃO ERRADA.

  • Resumindo: Na questão diz que é de pouca importância considerar se foi por dolo ou culpa. Sendo que agir contra os princípios da administração é somente havendo dolo.

  • Enriquecimento ilícito - Dolo
    Prejuízo ao erário - Culpa
    Atos que atentam contra os príncípios da administração - Dolo

  • ERRADA.

    Este é um ato que vai contra os princípios da administração pública. Segundo a LIA, estes atos devem ter caráter doloso. Logo, tem importância em ter o dolo nesse caso.
    Decorar:
    Enriquecimento ilícito = dolo.
    Prejuízo ao erário = dolo ou culpa.
    Contra os princípios da Adm. = dolo.
  • errado

    Para violação do princípios (art.11, LIA) é necessário dolo genérico.

  • É relevante o dolo.

  • Art. 9º Enriquecimento Ilícito - Dolo

    Art. 10º Prejuízo ao Erário - Dolo ou culpa

    Art. 11º Princípios da Adm. - Dolo

  • Erro:
    1-"irrelevante considerar"..."caráter doloso ou culposo."
    Errata:
    1-"relevante considerar"..."caráter doloso ou culposo."
    Abraço

  • Erro:
    1-"irrelevante considerar"..."caráter doloso ou culposo."
    Errata:
    1-"relevante considerar"..."caráter doloso ou culposo."
    Abraço

  • Enriquecimento ilícito - Dolo; O agente quando se beneficia da adm pública(ganha ou deixar de gastar com o ato)   ele faz isso sabidamente  está cometendo um erro. Ex. Furtar um computador para uso próprio ou pra vender.
    Prejuízo ao erário - Culpa e Dolo; O agente pode dá um prejuízo pra adm porque  ou acidentalmente, negligencia imperícia e imprudência Ex. Quebrou o computador em momento de raiva ou queimou o computador por imperícia quando ligou em uma tensão errada.

    Atos que atentam contra os princípios da administração - Dolo; Agente somente pode ser acusado de ato contar precipícios quando faz com dolo. 

  • Gabarito Errado.


    E nriquecimento ilícito                    D = dolo
    L esão ao erário                             DC = dolo ou culpa
    A tentar contra princípios               D = dolo
  • Improbidade administrativa. Art. 11, I, da LIA. Dolo. Para que seja reconhecida a tipificação da conduta do agente como incurso nas previsões da LIA é necessária a demonstração do elemento subjetivo, consubstanciado pelo dolo para os tipos previstos nos arts. 9° (enriquecimento ilícito) e 11 (violação dos princípios da Administração Pública) e, ao menos, pela culpa nas hipóteses do art. 10° (prejuízo ao erário). REsp 1.192.056, rei. p/ ac. Min. Benedito Gonçalves,(lnfo 495 STJ


    -> ENRIQUECIMENTO ILÍCITO : dolo ( sério que vc acha que alguém eriquece culposamente..kkk..ahhhh, fui imperito e coloquei 1.000.000 R$ na minha conta...sqn )
    -> PREJUÍZO AO ERÁRIO : dolo ou culpa ( Lógico, a adm. pude se algum patrimonio dela foi perdido, o agente pode ser espertão e agir com dolo ou ser um bocó e fazer as coisas sem pensar, paga o preço do mesmo jeito. )
    -> ATOS QUE ATENTEM CONTRA ADM. PÚBLICA: dolo genérico ( lógico, tem que ter a vontade do agente...)
     

     


    GABARITO ERRADO

     

     

     

  • nesse caso , atenta contra os princípios da adm pública, caracterizando improbidade administrativa , onde só é observado o dolo nesse caso, pois dolo e culpa só é considerado no caso de prejuízo ao erário . portanto, questão errada .


  • Errado, pois atos que atentam contra os Princípios é caso de (DOLO)

  • Gabarito = Errado

    NEM SEMPRE ao negar publicidade a ato oficial, o servidor público comete ato de improbidade administrativa.

    A publicidade dos atos administrativos admitem também o sigilo.

    Exemplos:

    - Nos casos de investigação policial, onde o Inquérito Policial é extremamente sigiloso (só a ação penal que é pública);

    - Nos casos de segurança nacional: seja ela de origem militar, econômica, cultural etc.. Nestas situações, os atos não são tornados públicos. Por exemplo, os órgãos de espionagem não fazem publicidade de seus atos;

  • ERRADO.

    CONDUTA CULPOSA= PREJUIZO AO ERÁRIO 

    ENRIQUECIMENTO ILICITO E VIOLAÇÃO DOS PRINCIPIOS = EXIGEM UMA CONDUTA DOLOSA DO AGENTE PÚBLICO.

     

    #RetaFinal

  • Atos que atentam contra os princípios da administração pública só serão considerados ATOS DE IMPROBIDADE ADM. se praticados com DOLO (intenção na prática do ato danoso). 

  • Relacionado a improbidade apenas os que atentam contra os princípios são dolosos e culposos. Art 11

  • roberto luiz, Atos de Improbidade Administrativa que atentem contra os principios da adm.pública somente na modalidade DOLOSA. Na modalidade DOLOSA OU CULPOSA como voce disse só aos atos que causem prejuizo ao erário.

  • E..P..A

    Enrriquecimento Ilícito - DOLO

    Prejuízo ao erário - DOLO ou CULPA

    Atentar contra os princípios da administração pública DOLO

  • EPA!!!!!!!!!! Un, Dos, Tres .........

     

    EnRickycer Ilicitamente (DDDDDDDDDDDDefeso)  - DDDDDDDDDDolo

    .

    Prejudicar Erário -  PrejuDDDDDDDDDDiCCCCCCCCCCCar: DDDDDDDDDDDDolo ou CCCCCCCCCCCCulpa

    .

    Atentar contra Princípios (DDDDDDDDDDignidade)  - DDDDDDDDDDolo

     

    Un, Dos, Tres
    Un pasito p' adelante
    Un, Dos, Tres
    Un pasito p' atrás
    Aunque me muera ahora María
    Te tengo que besar

     

    https://www.youtube.com/watch?v=vCEvCXuglqo

     

    PS: pra relaxar um pouco 

  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Não é irrelevante.      

     Art. 5° Ocorrendo lesão ao patrimônio público por ação ou omissão, dolosa ou culposa, do agente ou de terceiro, dar-se-á o integral ressarcimento do dano.

  • Só a conduta q causar prejuízo ao erário admite a forma culposa!!!

  • Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente: 

     IV - negar publicidade aos atos oficiais;

     

    não prevê modalidade culposa. APENAS Atos de Improbidade Administrativa que Causam Prejuízo ao Erário

  • Para tanto, torna-se irrelevante considerar se houve ação de caráter doloso ou culposo. ERRADO.

    É relevante considerar que houve [SEMPRE] DOLO na conduta.

     

    ENRIQUECIMENTO ILÍCITO > DOLO

    PREJUÍZO AO ERÁRIO > CULPA OU DOLO

    ATENTADO CONTRA OS PRINCÍPIOS DA AP > DOLO

     

    GABARITO: ERRADO.

  • o Dolo é relevante!

  • Errada

    È relevante sim e sempre considerar se houve dolo na conduta.

  • O dolo é indispensável

  • ERRADO!

     

    DOS ATOS DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA QUE ATENTAM CONTRA OS PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - EXIGE DOLO!!

     

    ARTIGO 11 DA LEI 8.429, INCISO IV - NEGAR PUBLICIDADE AOS ATOS OFICIAIS

  • **No mínimo dolo, ainda que genérico.

  • BIZU:

    Enriquecimento Ilícito = DOLO

    Prejuízo ao Erário = DOLO OU CULPA

    Atentado Contra Princípios = DOLO Específico/Genérico

  •  

    ENRIQUECIMENTO ILÍCITO (DOLOSA)

     

    PREJUÍZO AO ERÁRIO ( PODE SER DOLOSO OU CULPOSO) 

     

    ATENTADO AOS PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ( DOLOSA) 

  • Resuminho de Improbidade Administrativa:

     

    1 - o agente não comete crime de improbidade e sim ato de improbidade;

     

    2 - a responsabilidade de quem comete o ato de improbidade administrativa é subjetiva  e não objetiva;

     

    3 - não existe TAC ( transação, acordo, conciliação) nos atos de improbidade administrativa;

     

    4 - não existe foro privilegiado para quem comete o ato de improbidade administrativa;

     

    5 - nos atos de improbidade administrativa tanto o agente público quanto o particular que agem em concurso são considerados sujeitos ativos

     

    6 - improbidade administrativa própria : o agente público age sozinho;

     

    7 - improbidade administrativa imprópria : o agente público age em conjunto com o particular;

     

    8 - Os atos de improbidade administrativa são exemplificativos  e não taxativos;

     

    9 - Causas dos atos de improbidade administrativa:

       - Enriquecimento ilícito: esse ato tem que ter DOLO do agente;

       - Prejuízo ao erário: esse ato pode ter DOLO ou CULPA do agente;

       - Desrespeito aos princípios da Adm. Pública (LIMPE): esse ato tem que ter DOLO do agente;

     

    10 - Punições para quem comete o ato de improbidade: (PARIS)

       - Perda do cargo público;

       - Ação penal cabível;

       - Ressarcimento ao Erário:
           - Nesse caso, passará ao descendente até o limite da herança.

           - Imprescritível. 

       - Indisponibilidade dos bens:

          - É uma "medida cautelar", não é uma sanção.

       - Suspensão do direito político;

          - Se o agente se enriqueceu ilicitamente, a suspensão do direito político será de 8 a 10 anos;

          - Se o agente causou prejuízo ao erário, a suspensão do direito político será de 5 a 8 anos;

          - Se o agente desrespeitou os princípios da ADM., a suspensão do direito político será de 3 a 5 anos;

     

    11 - Nos atos de improbidade a ação é CIVIL  e não PENAL ou ADM.

     

    12 - particular sozinho não comete ato de improbidade adm.

     

    13 - Não são todos os agente públicos que estão sujeitos a essa lei, por exemplo: o Presidente da República não está, mas o vereador, o governador e os membros do Ministério Público estão.

     

    Jesus no controle, sempre!

  • Afronta aos princípios da administração - somente dolo.

  • Atos de Improbidade:

    Enriquecimento ilícito -> DOLO

    Prejuízo ao erário -> DOLO OU CULPA

    Atentar contra princípios -> DOLO

  • Leandro Menezes comentário show !

     

  • ERRADO

    Ao negar publicidade a ato oficial, o servidor público comete ato de improbidade administrativa, o que atenta contra os princípios da administração pública. Para tanto, torna-se irrelevante considerar se houve ação de caráter doloso ou culposo.

    L.8429

    Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente:

    IV - negar publicidade aos atos oficiais;

    ATENÇÃO: O DOLO poderá ser comissivo ou omissivo, tanto genérico, tanto específico

  • ato contra os princípios tem q ser doloso, senão não tinham mais servidores, afinal todo mundo é humano e todo mundo erra. 

  • Só pode ser de forma dolosa. Portanto, é relevante a apuração para saber se será demandado ou não.
  • Notório Concurseiro será ??

  • Errado Somente admite a forma dolosa. Ato do art. 11 da L8429. Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente.

  • Não é irrelevante, pois se for doloso, será improbidade. Se for culposo não...

  • dano ao erario > culpa
    os demais, só dolo.

  • Dolo obrigatório! #FORÇAEHONRA!!!

  • Só lembrar que: preju tem culpa

    Pronto, o resto só dolo.

  • Essas questões que trazem uma informação e a seguir colocam a pergunta de fato,são ótimas para o aprendizado.

  • único que pode ser culposo é prejuizo ao erário, pois a pessoa pode errar

  • Enriquecimento ilícito -> somente DOLO; 
    Atos que causam prejuízo ao erário -> DOLO ou CULPA; 
    Atos que atentam contra princípios da Adm. Pública - > somente DOLO;

  • Para se caracterizar um ato de improbidade é necessário que esteja presente, ao menos, o DOLO (dolo genérico). Logo, não é irrelevante.

    GAB. ERRADO

  • Errado.

    Trata-se de previsão do artigo 11, IV, da Lei n. 8.429/1992, conduta que configura improbidade administrativa por violação dos princípios da Administração Pública: 

    Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da Administração Pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente:

    IV – negar publicidade aos atos oficiais;

     Princípios da Administração Pública -> Conduta dolosa 

    Questão comentada pelo Prof. Diogo Surdi

  • Errado.

    De acordo com a Lei n. 8.429/1992, “negar publicidade aos atos oficiais” é uma das condutas que acarreta improbidade administrativa por atentar contra os princípios da Administração Pública. De acordo com o entendimento do STJ, tal classe de condutas, assim como aquelas classificadas como enriquecimento ilícito, exigem, para a sua configuração, a presença de dolo (intenção) por parte do agente público. Nas condutas que causam prejuízo ao erário, por sua vez, apenas o elemento culposo é necessário para a configuração da conduta improba.

    Questão comentada pelo Prof. Diogo Surdi

  • A primeira parte da assertiva se mostra correta, porquanto devidamente embasada no art. 11,

    "Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente:

    (...)

    IV - negar publicidade aos atos oficiais;"

    Todavia, não é verdade que seja irrelevante apurar a ocorrência de conduta culposa ou dolosa. Isto porque, é firme o entendimento doutrinário e jurisprudencial na linha de que a referida espécie de atos ímprobos - violadores de princípios da administração pública - somente admite a modalidade dolosa. Dito de outro modo, ausente o dolo no comportamento do agente público, não restará configurada a prática do citado ato de improbidade.

    Neste sentido, é ler:

    "AÇÃO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. AUSÊNCIA DE MÁ-FÉ DO ADMINISTRADOR PÚBLICO. 1. A Lei 8.429/92 da Ação de Improbidade Administrativa, que explicitou o cânone do art. 37, § 4º da Constituição Federal, teve como escopo impor sanções aos agentes públicos incursos em atos de improbidade nos casos em que: a) importem em enriquecimento ilícito (art.9º); b) que causem prejuízo ao erário público (art. 10); c) que atentem contra os princípios da Administração Pública (art. 11), aqui também compreendida a lesão à moralidade administrativa. 2. Destarte, para que ocorra o ato de improbidade disciplinado pela referida norma, é mister o alcance de um dos bens jurídicos acima referidos e tutelados pela norma especial. 3. No caso específico do art. 11, é necessária cautela na exegese das regras nele insertas, porquanto sua amplitude constitui risco para o intérprete induzindo-o a acoimar de ímprobas condutas meramente irregulares, suscetíveis de correção administrativa, posto ausente a má-fé do administrador público e preservada a moralidade administrativa. 4. In casu, evidencia-se que os atos praticados pelos agentes públicos, consubstanciados na alienação de remédios ao Município vizinho em estado de calamidade, sem prévia autorização legal, descaracterizam a improbidade strictu senso, uma vez que ausentes o enriquecimento ilícito dos agentes municipais e a lesividade ao erário. A conduta fática não configura a improbidade. 5. É que comprovou-se nos autos que os recorrentes, agentes políticos da Prefeitura de Diadema, agiram de boa-fé na tentativa de ajudar o município vizinho de Avanhandava a solucionar um problema iminente de saúde pública gerado por contaminação na merenda escolar, que culminou no surto epidêmico de diarréia na população carente e que o estado de calamidade pública dispensa a prática de formalidades licitatórias que venha a colocar em risco a vida, a integridade das pessoas, bens e serviços, ante o retardamento da prestação necessária. 6. É cediço que a má-fé é premissa do ato ilegal e ímprobo. Consectariamente, a ilegalidade só adquire o status de improbidade quando a conduta antijurídica fere os princípios constitucionais da Administração Pública coadjuvados pela má-fé do administrador. A improbidade administrativa, mais que um ato ilegal, deve traduzir, necessariamente, a falta de boa-fé, a desonestidade, o que não restou comprovado nos autos pelas informações disponíveis no acórdão recorrido, calcadas, inclusive, nas conclusões da Comissão de Inquérito. 7. É de sabença que a alienação da res publica reclama, em regra, licitação, à luz do sistema de imposições legais que condicionam e delimitam a atuação daqueles que lidam com o patrimônio e com o interesse públicos. Todavia, o art. 17, I, "b", da lei 8.666/93 dispensa a licitação para a alienação de bens da Administração Pública, quando exsurge o interesse público e desde que haja valoração da oportunidade e conveniência, conceitos estes inerentes ao mérito administrativo, insindicável, portanto, pelo Judiciário. 8. In casu, raciocínio diverso esbarraria no art. 196 da Constituição Federal, que assim dispõe: "A saúde é considerada dever do Estado, o qual deverá garanti-la através do desenvolvimento de políticas sociais e econômicas ou pelo acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.", dispositivo que recebeu como influxo os princípios constitucionais da dignidade da pessoa humana (art. 1º, III), da promoção do bem comum e erradicação de desigualdades e do direito à vida (art. 5º, caput), cânones que remontam às mais antigas Declarações Universais dos Direitos do Homem. 9. A atuação do Ministério Público, pro populo, nas ações difusas, justificam, ao ângulo da lógica jurídica, sua dispensa em suportar os ônus sucumbenciais, acaso inacolhida a ação civil pública. 10. Consectariamente, o Ministério Público não deve ser condenado ao pagamento de honorários advocatícios e despesas processuais, salvo se comprovada má-fé. 11. Recursos especiais providos."
    (RESP - RECURSO ESPECIAL - 480387 2002.01.49825-2, rel. Ministro LUIZ FUX, STJ - PRIMEIRA TURMA, DJ DATA:24/05/2004)

    Logo, equivocada a assertiva em exame, porquanto a análise do dolo é, sim, relevante para a configuração do ato de improbidade versado na presente questão.


    Gabarito do professor: ERRADO

  • ENRIQUECIMENTO ILICITO= DOLO

    PREJUIZO AO ERÁRIO= DOLO OU CULPA

    ATENTAR AOS PRINCIPIOS= DOLO

  • Ao negar publicidade a ato oficial, o servidor público comete ato de improbidade administrativa, o que atenta contra os princípios da administração pública. Para tanto, torna-se irrelevante considerar se houve ação de caráter doloso ou culposo.

    GAB: ERRADO, pois é totalmente relevante avaliar se o agente agiu com dolo ou culpa, uma vez que a punição por improbidade administrativa, quando se atua contra os princípios da administração pública, só ocorre com DOLO.

  • Minha contribuição.

     Enriquecimento Ilícito => DOLO

     Prejuízo ao Erário => DOLO/CULPA

     Princípios da Adm. => DOLO

    Abraço!!!

  • G-E

    A análise do elemento subjetivo do tipo não é irrelevante porque se esse ato ímprobo for cometido com culpa o agente não responderá por improbidade.

  • Ato de improbidade que atenta contra os princípios só é possível se for de maneira dolosa. Do contrário, banalizar-se-iam as ações de improbidade: o agente público atentou contra o princípio da eficiência e de maneira culposa, já responderia por ato de improbidade; o agente não publicou um ato, por esquecimento (culpa), já responderia por ato de improbidade. Por isso, é necessário estar presente o elemento subjetivo dolo.  

  • Questão Desatualizada.

    Agora todas as modalidades de improbidade só se configuram na forma dolosa, seja qualquer das três.

  • ATENÇÃO!

    Atualmente, após a alteração da Lei nº 8.429/1992 (LIA) pela Lei nº 14.230/2021, para caracterização de ato de improbidade administrativa, a conduta deve ser DOLOSA. Não há mais a possibilidade de caracterização de ato de improbidade administrativa por conduta culposa.

    Veja as alterações na LIA:

    Art. 1º, § 1º: Consideram-se atos de improbidade administrativa as CONDUTAS DOLOSAS tipificadas nos arts. 9º, 10 e 11 desta Lei, ressalvados tipos previstos em leis especiais. (Incluído pela Lei nº 14.230, de 2021). [...]

    Art. 9º: Constitui ato de improbidade administrativa importando em enriquecimento ilícito auferir, mediante a prática de ato DOLOSO, qualquer tipo de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício de cargo, de mandato, de função, de emprego ou de atividade nas entidades referidas no art. 1º desta Lei, e notadamente: (Redação dada pela Lei nº 14.230, de 2021) [...]

    Art. 10: Constitui ato de improbidade administrativa que causa lesão ao erário qualquer ação ou omissão DOLOSA, que enseje, efetiva e comprovadamente, perda patrimonial, desvio, apropriação, malbaratamento ou dilapidação dos bens ou haveres das entidades referidas no art. 1º desta Lei, e notadamente: (Redação dada pela Lei nº 14.230, de 2021) [...]

    Art. 11: Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública a ação ou omissão DOLOSA que viole os deveres de honestidade, de imparcialidade e de legalidade, caracterizada por uma das seguintes condutas: (Redação dada pela Lei nº 14.230, de 2021) [...]

    Gabarito (atualmente): ERRADO. Pois deve-se comprovar o dolo.


ID
1775863
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Direito Administrativo
Assuntos

Julgue o item a seguir à luz da Lei de Improbidade Administrativa.


Considerando a interpretação conferida pelo Supremo Tribunal Federal ao conceito de agentes públicos, todos os agentes políticos estão sujeitos às disposições da Lei de Improbidade Administrativa.

Alternativas
Comentários
  • Gabarito -> ERRADO


    O erro da questao encontra-se em falar que TODOS OS AGENTES POLITICOS.


    Como se sabe>


    AGENTE POLITICO -> ALTO ESCALAO DA AP - JUIZ/MP




  • Questão polêmica. Seja qual for o gabarito, caberá recurso. A interpretação do STF na Rcl 2138 é no sentido de que os agentes políticos que respondem por crime de responsabilidade, na forma da Lei 1079/50, não estão sujeitos à prática de ato de improbidade. .


    Trata-se de um julgado mais antigo de 2007 do PLENO do STF. Porém, a 2ª turma do STF vem admitindo que o agente político responda por ato de improbidade. No entanto, a decisão do STF que ainda prevalece é a do PLENO na Rcl 2138, embora tenha uma tendência de mudança de posição.


    Portanto, entendo que o gabarito esteja errado.


    Prof. Luís Gustavo Bezerra de Menezes (LFG)

  • Questão polêmica.


    Seja qual for o gabarito, caberá recurso. A interpretação do STF na Rcl 2138 é no sentido de que os agentes políticos que respondem por crime de responsabilidade, na forma da Lei 1079/50, não estão sujeitos à prática de ato de improbidade. . Trata-se de um julgado mais antigo de 2007 do PLENO do STF. Porém, a 2ª turma do STF vem admitindo que o agente político responda por ato de improbidade. No entanto, a decisão do STF que ainda prevalece é a do PLENO na Rcl 2138, embora tenha uma tendência de mudança de posição.


    Portanto, entendo que o gabarito esteja errado.


    Prof. Gustavo Scatolino

  • Renato, o pai dos comentários.

    Não desistam!

  • Agentes políticos: em relação a alguns dos agentes políticos criou-se uma discussão na doutrina e na jurisprudência. Para fins de concurso público, são considerados todos aqueles que exercem função política de Estado, assim considerados os detentores de mandato eletivo, secretários e ministros de Estado, membros da magistratura e do MP (quanto a estes últimos não é pacífico esse entendimento[1]). De todo modo, alguns agentes políticos se sujeitam a responsabilização por crimes de responsabilidade. Assim, iniciou-se uma discussão quanto à aplicação da Lei nº 8.429 quando houvesse para estes agentes a regulamentação de crime de responsabilidade – que, embora se chame crime, não tem natureza penal, mas civil e política –, o que poderia conduzir a bis in idem caso cumulativamente houvesse a incidência da lei de improbidade em razão do mesmo fato. Assim, a doutrina e a jurisprudência passaram a entender que a sujeição da autoridade política a crime de responsabilidade excluiria a responsabilização por ato de improbidade nos moldes da Lei nº 8.429. 

    Atualmente, entende-se majoritariamente que, com exceção do Presidente da República e dos Ministros de Estado (em atos conexos com os do presidente) todos os demais agentes políticos respondem perante a lei de improbidade, como governadores e prefeitos.


    Anotações de aulas do professor Matheus Carvalho.
     



    [1] Questão de concurso: CESPE, 2015, STJ - Membros do Ministério Público não podem sofrer sanções por ato de improbidade administrativa em razão de seu enquadramento como agentes políticos e de sua vitaliciedade no cargo. Considerou-se a assertiva ERRADA. 

  • A questão generalizou, não são  todos os agente políticos que  estão sujeitos a improbidade administrativa e sim somente aqueles que não estão disciplinados na lei de responsabilidade

  • Renato é o cara.

  • Os comentários do Renato e Tiago são ótimos!!!

  • Nem todos, pois é vedado no ordenamento jurídico "bis in idem"
  • Concordo contigo José Silva!! Os professores, em grande parte das matérias, não aparecem para atender as solicitações de ajuda!!!!!


  • Processo: AC 3585 RS Relator(a): Min. CELSO DE MELLO Julgamento: 02/09/2014 Órgão Julgador: Segunda Turma


    “MEDIDA CAUTELAR INOMINADA INCIDENTAL” – IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA – AGENTE POLÍTICO – COMPORTAMENTO ALEGADAMENTE OCORRIDO NO EXERCÍCIO DE MANDATO DE GOVERNADOR DE ESTADO – POSSIBILIDADE DE DUPLA SUJEIÇÃO TANTO AO REGIME DE RESPONSABILIZAÇÃO POLÍTICA, MEDIANTE “IMPEACHMENT” (LEI Nº 1.079/50), DESDE QUE AINDA TITULAR DE REFERIDO MANDATO ELETIVO, QUANTO À DISCIPLINA NORMATIVA DA RESPONSABILIZAÇÃO CIVIL POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA (LEI Nº 8.429/92)– EXTINÇÃO SUBSEQUENTE DO MANDATO DE GOVERNADOR DE ESTADO – EXCLUSÃO DO REGIME FUNDADO NA LEI Nº 1.079/50 (ART. 76, PARÁGRAFO ÚNICO) – PLEITO QUE OBJETIVA EXTINGUIR PROCESSO CIVIL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, EM RAZÃO DE, À ÉPOCA DOS FATOS, A AUTORA OSTENTAR A QUALIDADE DE CHEFE DO PODER EXECUTIVO – LEGITIMIDADE, CONTUDO, DE APLICAÇÃO, A EX-GOVERNADOR DE ESTADO, DO REGIME JURÍDICO FUNDADO NA LEI Nº 8.429/92 – DOUTRINA – PRECEDENTES – REGIME DE PLENA RESPONSABILIDADE DOS AGENTES ESTATAIS, INCLUSIVE DOS AGENTES POLÍTICOS, COMO EXPRESSÃO NECESSÁRIA DO PRIMADO DA IDEIA REPUBLICANA – O RESPEITO À MORALIDADE ADMINISTRATIVA COMO PRESSUPOSTO LEGITIMADOR DOS ATOS GOVERNAMENTAIS – PRETENSÃO QUE, SE ACOLHIDA, TRANSGREDIRIA O DOGMA REPUBLICANO DA RESPONSABILIZAÇÃO DOS AGENTES PÚBLICOS – DECISÃO QUE NEGOU SEGUIMENTO À AÇÃO CAUTELAR – INTERPOSIÇÃO DE RECURSO DE AGRAVO – PARECER DA PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA POR SEU IMPROVIMENTO – RECURSO DE AGRAVO A QUE SE NEGA PROVIMENTO.

  • Meu povo, a resposta é a seguinte: O PRESIDENTE nunca responderá por IMPROBIDADE. Vejamos:

    Hoje a posição atual do STF é de que não há bis in idem: o agente politico responde por improbidade sim (+ crime de responsabilidade). 

    O STF entende que o único agente politico que está de fora (nunca responde por improbidade) é o presidente da república em razão do art. 85, V, CF (a improbidade para ele é crime de responsabilidade). 



  • Passa a caneta em TODOS.

    Na verdade, é sabido que a Presidente, por exemplo, não se pode enquadrar na lei de Improbidade Administrativa, e sim na Lei de Responsabilidade.

    Errado

  • Gab. Errado 

    O único que não reponde por improbidade atualmente é o PR os demais agentes políticos respondem por improbidade E responsabilidade no que couber conforme julgado do STF _ Processo: AC 3585 RS Relator(a): Min. CELSO DE MELLO

  • Pena que Dilma não recebe punição dá LIA :(

  • Os Agentes Políticos não se submetem as lei de improbidade Administrativa.

  • Os agentes políticos não cometem improbidade administrativa, mas sim, crimes de responsabilidade tipificados na LEI Nº 1.079.

  • ERRADA

    Não se submetem às penas da lei de improbidade aqueles elencados na lei dos crimes de responsabilidade: Presidente da República, Ministro de Estado, Procurador-Geral da República, Ministro do STF, Governador e Secretário de Estado.

    Prefeitos e vereadores se sujeitam a lei de improbidade.

  • CUIDADO COM OS COMENTÁRIOS!!!!

    O comentário do Luan está errado. Somente o Presidente da República não se sujeita a lei de improbidade administrativa.

  •  Há uma enorme controvérsia sobre a possibilidade ou não de responsabilizar os agentes políticos pela prática de atos de improbidade. A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça oscilou bastante sobre o tema.

     

     Tendo em vista toda essa discussão jurisprudencial,  o que fazer na hora da prova?

     

    (2015/STJ/CESPE) Julgue o item seguinte, acerca do controle exercido e sofrido pela administração pública.

    Membros do Ministério Público não podem sofrer sanções por ato de improbidade administrativa em razão de seu enquadramento como agentes políticos e de sua vitaliciedade no cargo. (ERRADO)

     Notem que nesta questão a CESPE utilizou o entendimento recente do STJ em que se decidiu que é possível a condenação de membro do Ministério Público à pena de perda da função pública prevista no art.12 da Lei 8.429/92. STJ. 1ª Seção. MS 20.335-DF, Rel. Min. Benedito Gonçalves, julgado em 22/4/2015 (Info 560).

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    Todavia, meses depois a CESPE adotou outro posicionamento:

    ( 2015/TJ-DFT/CESPE) Julgue o item a seguir à luz da Lei de Improbidade Administrativa.

    Considerando a interpretação conferida pelo Supremo Tribunal Federal ao conceito de agentes públicos, todos os agentes políticos estão sujeitos às disposições da Lei de Improbidade Administrativa. (ERRADA)

     Como se pode observar o entendimento adotado nesta questão foi o do STF na Rcl 2138/07, no sentido de que os agentes políticos que respondem por crime de responsabilidade (Lei 1079/50) não estão sujeitos à prática de ato de improbidade, muito embora exista decisão mais recente da Suprema Corte no sentido de que todos os agentes políticos se submetem a Lei 8.429/92.

    Em resumo, para a CESPE:

    -TODOS agentes políticos se submetem a lei de improbidade? Não (Rcl 2138/2007)

    -ALGUNS agentes políticos se submetem a Lei de Improbidade? Sim, são eles:

    1)Vereadores e Prefeitos (STJ. Resp 895.530,2008)

    2) Governador de Estado (STJ.REsp 216.168-RS, 2013)

    3)Membro do Ministério Público (REsp 1.191.613-MG,2015)

     

    Texto na íntegra https://www.pontodosconcursos.com.br/Artigo/13808/thamiris-felizardo/agentes-politicos-e-a-lei-de-improbidade-administrativa-no-entendimento-dos-tribunais

     

  • Os agentes políticos sujeitos a crime de responsabilidade não se sujeitam à LIA. Os agentes políticos que estão sujeitos a crime de responsabilidade são: Presidente da República, Ministros de Estado, Ministros do STF, Procurador Geral da República, Governador e Secretários de Estado. Estes se sujeitam à Lei 1079/50. Os demais agentes políticos se sujeitam à LIA.

    Fonte: Prof Luis Gustavo - Se Joga Vídeos.

  • A LEI de improbidade não se aplica aos agentes políticos, EXCETO os Prefeitos e Vereadores, estes poderão sofrer as sanções da Lei de improbidade. 

  • Considerando a interpretação do STF: Os agentes políticos submetem-se à punição por crimes de responsabilidade, mas não às penas da lei de improbidade administrativa.

    Já de acordo com o STJ: Só o Presidente da República se subtrai às punições da lei de improbidade. Os demais agentes políticos podem ser punidos por improbidade quanto por crime de responsabilidade.

    A questão quer saber de acordo com o STF, logo questão errada.

  • Segundo o STJ, a lei de improbidade administrativa aplica-se aos agentes políticos, mas não se aplica ao presidente da república, o qual tem uma lei específica para os crimes de responsabilidade.

    Professor Daniel Mesquita, Estratégia Concursos. 

  • Dizer o Direito: os agentes políticos se submetem à LIA, com exceção do Presidente da República (entendimento STJ) – página 352 da Edição do ano de 2014.


    CESPE. De acordo com entendimento pacificado no STJ, os agentes políticos submetem-se aos preceitos dessa lei (Lei de Improbidade).


    STJ: “Excetuada a hipótese de atos de improbidade praticados pelo Presidente da República (art. 85, V), cujo julgamento se dá em regime especial pelo Senado Federal (art. 86), não há norma constitucional alguma que imunize os agentes políticos, sujeitos a crime de responsabilidade, de qualquer das sanções por ato de improbidade previstas no art. 37, § 4.º. Seria incompatível com a Constituição eventual preceito normativo infraconstitucional que impusesse imunidade dessa natureza.”(STJ - Rcl: 2790 SC 2008/0076889-9, Relator: Ministro TEORI ALBINO ZAVASCKI, Data de Julgamento: 02/12/2009, CE - CORTE ESPECIAL, Data de Publicação: DJe 04/03/2010)


  • Presidente
    Ministros de Estado
    Procurador geral da república
    Ministros do STF
    Esses ficam de fora
  • Não são todos os agentes públicos que responderão por improbidade administrativa, pois responderão por crime de responsabilidade.


    São 2 critérios para responderem pela lei de responsabilidade:


    *Estar previsto no rol de agentes políticos previsto na lei de responsabilidade (rol taxativo)

    *O fato por ele praticado tem que estar tipificado como crime de responsabilidade e improbidade


    Fonte dizer o direito

  • (E)
    Outra questão que ajuda a responder:

    Ano: 2013 Banca: CESPE Órgão: MI Prova: Assistente Técnico Administrativo

    Os agentes políticos cujos atos puderem configurar crimes de responsabilidade não se submetem ao regime da Lei de Improbidade Administrativa.(C)



  • Booooa madrugada galera.

    Apenas o Presidente da República não responde por improbidade administrativa. Segue um trecho do Julgado so STJ

    excetuada a hipótese de atos de improbidade praticados pelo Presidente da República (art. 85, V), cujo julgamento se dá em regime especial pelo Senado Federal , não há norma constitucional alguma que imunize os agentes políticos, sujeitos a crime de responsabilidade, de qualquer das sanções por ato de improbidade previstas no art. 37, § 4.º. Seria incompatível com a Constituição eventual preceito normativo infraconstitucional que impusesse imunidade dessa natureza. (...)

    (Rcl 2790/SC, Rel. Min. Teori Albino Zavascki, Corte Especial, julgado em 02/12/2009)


  • Exceção : Agente Político sujeito a crime de responsabilidade STF.

  • Antes de ler os comentários abaixo, atente-se que a questão pede com base na interpretação do STF. Parece que os caras não leram isso na questão... #ficaadica.

  • Querido, André Moreira, não coloquei o julgado do STF porque houve muitas divergências a cerca do assunto,  por exemplo em 2009 , conforme a Reclamação 2138/DF, o STF disse que  não se aplica a lei de improbidade aos agentes politicos, depois proferiu um entendimento diverso na Pet 3211/DF QO).

    Citei o julgado do STJ porque o STF "recentemente" mudou seu entendimento e corroborou o entendimento ja solidificado no Superior Tribunal de Justiça.

    #ANTES DE CRITICAR OS OUTROS, PROCURE PESQUISAR SOBRE O ASSUNTO 

    #FICA A DICA 

  • Conforme explicação do professor Ivan Lucas:

    O STF entende que aqueles submetidos à Lei de Responsabilidade (nº 1.079/1950) não respondem por improbidade (Reclamação nº 2.138, de 16/6/2007, do ministro Nelson Jobim). 


    Não respondem por improbidade:

    1. Presidente da República

    2. Ministro de Estado

    3. Procurador geral da República

    4. Ministro do STF

    Não há prerrogativa de foro nas ações de improbidade.

    Portanto, acredito que o erro da questão seja o termo TODOS, pois há um rol taxativo dos agentes políticos isentos de tal obrigatoriedade.

  • no caso do Presidente da República e seu Vice não se aplica a lei 8429/92 e também a 1059/51. Utiliza‑se, na verdade, o artigo 85 da CF.

  • Uau, ainda bem que errei aqui para não vacilar!

    ERRADA.

    Nem todos os agentes políticos estão sujeitos à LIA, pois as exceções são: Presidente da República, Ministros de Estado, Procurador-Geral da República e Ministros do STF, fora os que podem cometer crimes de responsabilidade.

  • Simples:
    STF: Agente políticos estão sujeitos à Lei de Responsabilidade Administrativa e não à Lei 8.429
    STF: Todos os agentes políticos estão sujeitos à lei 8.429 menos o Presidente da República


    Bons estudos!

  • o Presidente da República responde por crime de responsabilidade e não improbidade administrativa.......bons estudos!

  • Governador e Secretário de estado também, não entendi muito bem, alguns citam , outros não. Me esclareçam, por favor!

  • Olhe o que achei em meus materiais!

    2. (CESPE-2015-STJ) Membros do Ministério Público não podem
    sofrer sanções por ato de improbidade administrativa em razão de seu
    enquadramento como agentes políticos e de sua vitaliciedade no cargo.

    Pessoal, esse assunto foi um dos mais comentados em 2015, pois o STJ
    decidiu  é possível, no âmbito de ação civil
    pública de improbidade administrativa, a condenação de membro do
    Ministério Público à pena de perda da função pública prevista no art.12
    da Lei 8.429/92. STJ. 1ª Seção. MS 20.335-DF, Rel. Min. Benedito
    Gonçalves, julgado em 22/4/2015 (Info 560).
    Gabarito: Errado

    Fonte: Professor Daniel Mesquita, Estratégia Concursos


  • Erro:
    1-"todos os agentes políticos estão sujeitos"
    Errata:
    1-"todos os agentes políticos estão sujeitos, exceto; Presidente da República; Ministros de Estado; Procurador-Geral da República; Ministros do STF; Governadores; Secretários de Estado. "
    Abraço

  • os que se sujeitam à crimes de responsabilidade não se submetem.

    Exemplo da presidenta da república.

  • Todo aquele empossado de cargo, função, mandato ou emprego PÚBLICO estará sujeito às sanções da Lei 8429\92
    OBS: Salvo o(a) Presidente da República que ao cometer tal ilicitude responderá no Senado Federal não por improbidade, e sim por crime de responsabilidade.

  • Crime de responsabilidade

    Bizu: 2 PM GS

  • Em poucas palavras, apenas os peixes pequenos respondem por atos de improbidade. Os tubarões respondem por crime de responsabilidade, pois tem a vantagem da  prerrogativa de foro.Ta ai, O LULA como exemplo. Affff....
  • Cespe:  Generalizou 90% errado..

  • que dizer que não tem uma súmula fixada a esse respeito? só mesmo esses julgados? então em outra questão a resposta poderia ser outra?

  • Presidente da República não responde por improbidade administrativa, pois é aplicada a lei de crime de responsabilidade para a referida autoridade.

    ATENÇÃO:

    STF - Agentes políticos - NÃO se submetem a L.I.A;

    STJ - Prefeitos - Sujeito ativo para fins de ação de improbidade;

    STJ - Governador de estado - é possível o ajuizamento de ação de improbidade.

  • A DILMA EH UM EXEMPLO CLASSICO, ELA DEVE RESPONDER POR CRIME DE RESPONSABILIDADE 

  • Errado, pois temos agentes politicos que na realidade ao cometerem crimes que se enquadram como improbidade administrativa , na realidade estão cometendo Crime de responsabilidade. 

    Abraços ;D.

  • Gabarito: ERRADO. STF : .Não se aplica a lei 8429 às seguintes autoridades: - Presidente da República; - Ministro de Estado; - PGR; - MINISTRO DO STF; - Governador; - Secretário de Estado. Obs: para o STJ, se aplica , exceto ao Presidente da República. #foco
  • lembre de lula querendo ser Ministro q vc não erra mais uma questão desse tipo.

     

  • É bom ficar atento caso a questão traga um termo que generalize. Neste caso a palavra TODOS! 

    "Mire pequeno e não erre."

  • CESPE utilizou entendimento recente do STF (2015):

     

    Em julgamento unânime (Pet 3.923/SP), o STF reafirmou o entendimento de que Agentes Políticos estão sujeitos a uma “dupla normatividade em matéria de improbidade, com objetivos distintos” (Lei 1.079/50 – Crime de Responsabilidade) e (Lei 8.429/92 – Improbidade Administrativa).

    Conclusão que se extrai do julgado (AC 3585 AgR/RS): Com exceção do Presidente da República, os agentes políticos sujeitam-se TANTO ao regime de responsabilização política (Crime de Responsabilidade – Lei 1.079/50), desde que ainda titular da função política, QUANTO à disciplina normativa da responsabilidade por Improbidade Administrativa (Lei 8.429/92).

     

    FONTE: Profº Emerson Caetano -GranCursos- (http://blog.projetoexamedeordem.com.br/qual-a-atual-posicao-do-stf-sobre-a-sujeicao-dos-agentes-politicos-a-lei-8-42992/)

  • Concorso com José da Silva. Meu chará manda bem.

  • Errado,

     

     

    Vamos aprofundar o assunto de maneira objetiva;

     

     

    Sujeito ATIVO ( Pessoa que pratica o ato de improbidade administrativa);

     

     

    > Agente público servidores ou não, com algum algum tipo de vínculo nas entidades que podem ser vítimas de improbidade administrativa.

     

    > X da questão (exceção: agente político sujeito a crime de responsabilidade jus ao STF)

     

     

    Bons Estudos.

  • ERRADO
    Os agentes políticos que não estão sujeitos a LIA segundo o entendimento do STF são:

    Presidente da República,Ministros, PGR, Governadores de Estados e Secretários Estaduais.

  • O questões de concursos deveria beneficiar Renato com algum tipo de benefício, como por exemplo assinatura grátis. Ele contribui mais do que os professores do site ! [2]

  • Os comentários do Renato e do Tiago são bem esclarecedores!!! Estão de parabéns!

  • Para o STF, aqueles que se sujeitam à lei de crime de responsabilidade não se submetem às determinações da lei de improbidade,
    uma vez que os regimes de responsabilização são distintos e não podem concorrer entre si. Assim decidiu o STF na Reclamação 2138/DF:


    “Os atos de improbidade administrativa são tipificados como crime de responsabilidade na Lei 1.079/1950, delito de caráter políticoadministrativo.
    Distinção entre os regimes de responsabilização políticoadministrativa.
    O sistema constitucional brasileiro distingue o
    regime de responsabilidade dos agentes políticos dos demais agentes públicos. A Constituição não admite a concorrência entre
    dois regimes de responsabilidade políticoadministrativa
    para os agentes políticos: o previsto no art. 37, § 4.º (regulado
    pela Lei 8.429/1992), e o regime fixado no art. 102, I, c (disciplinado pela Lei 1.079/1950). Se a competência para processar e
    julgar a ação de improbidade (CF, art. 37, § 4.º) pudesse abranger também atos praticados pelos agentes políticos,
    submetidos a regime de responsabilidade especial, terseia
    uma interpretação abrogante
    do disposto no art. 102,
    I, c, da CF. (...) Os Ministros de Estado, por estarem regidos por normas especiais de responsabilidade (CF, art. 102,
    I, c; Lei 1.079/1950), não se submetem ao modelo de competência previsto no regime comum da Lei de Improbidade
    Administrativa (Lei 8.429/1992). (...) Ação de improbidade administrativa. Ministro de Estado que teve decretada a suspensão de
    seus direitos políticos pelo prazo de 8 anos e a perda da função pública por sentença do Juízo da 14.ª Vara da Justiça Federal – Seção
    Judiciária do Distrito Federal. Incompetência dos juízos de primeira instância para processar e julgar ação civil de improbidade
    administrativa ajuizada contra agente político que possui prerrogativa de foro perante o STF, por crime de responsabilidade, conforme
    o art. 102, I, c, da Constituição. Reclamação julgada procedente.”

     

    Aos demais agentes políticos, a LIA é aplicada normalmente, como no caso dos Prefeitos e dos Governadores:
     

    STJ – AgRg no REsp 1152717/MG
    “2. A Lei de Improbidade Administrativa (Lei 8.429/1992) aplicase
    a prefeito (e vereadores), máxime porque a Lei de
    Crimes de Responsabilidade (1.070/1950) somente abrange as autoridades elencadas no seu art. 2.º, quais sejam: o Presidente da
    República, os Ministros de Estado, os Ministros do Supremo Tribunal Federal e o ProcuradorGeral
    da República. Precedentes.”

     

    Fonte: Prof. Cyonil Borges

  • *** no tocante aos sujeitos ativos do ato de improbidade, o STF fixou entendimento de que os agentes políticos que respondam por crime de responsabilidade (exs: presidente/ministros de estado/ presidente/ desembargadores, entre outros) não estão sujeitos à incidência da Lei 8429/92, dada a similitude das sanções nas duas esferas; todavia, o STF não incluiu os prefeitos nesse rol, apesar de responderem por crime de responsabilidade.

  • Os agentes políticos, regidos por normas especiais de responsabilidade, não respondem por improbidade administrativa com base na lei 8429/92, mas apenas por crime de responsabilidade em ação que somente pode ser proposta perante o STF nos termos do art.102,I,c,CF/88.

  •  

    ERRADA

    Caso um ato praticado por um desses agentes(Presidente da República (exceto), Ministros de Estado, Procurador Geral da República, Ministros do STF, Governadores e Secretários de Governo) , que se se sujeitam à Lei de Responsabilidade, estiver, ao mesmo tempo, previsto na LIA e na Lei de de Responsabilidades, os mesmo se sujeitarão apenas a esta ultima, para evitar dupla punição.ou seja, existe a possibilidade de todos os agentes políticos se sujeite a LIA, desde que o ato praticado não se subsuma também à Lei de Responsabilidade.EXCETO atos de improbidade praticados pelo Presidente da República, porque sujeito a regime especial pela própria Constituição Federal.

    O STF que não há norma constitucional alguma que isente os agentes políticos sujeitos a crime de responsabilidade (Lei 1.079/50) de qualquer das sanções por ato de improbidade previstas no art. 37, § 4º, CF/88, EXCETO atos de improbidade praticados pelo Presidente da República, porque sujeito a regime especial pela própria Constituição Federal (art. 86).

    http://blog.projetoexamedeordem.com.br/qual-a-atual-posicao-do-stf-sobre-a-sujeicao-dos-agentes-politicos-a-lei-8-42992/

  • Os agentes políticos que cometem crime de responsabilidade não se submetem à lei de improbidade administrativa.

  • STF arruma sempre um jeito de ferrar os pobres e favorecer os vagabundos.

     parcial - oneroso - ineficiente.

  • Quais autoridades podem sofrer um processo de impeachment?


    • Presidente da República;
    • Vice-Presidente da República;
    • Ministros de Estado (nos crimes conexos com aqueles praticados pelo Presidente da República);
    • Ministros do STF;
    • membros do CNJ e do CNMP;
    • Procurador-Geral da República;
    • Advogado-Geral da União;
    • Governadores;
    • Prefeitos.

    Fonte: dizerdireito

  • Que o diga  Eduardo Cunha (PMDB-RJ) : FORO PRIVILEGIADO!!!!

  • Esse negócio de Foro privilegiado deveria acabar! Ninguém é melhor do que ninguém. 

    Recomendo a leitura dos artigos sobre o tema:

    http://www.ibrajus.org.br/revista/artigo.asp?idArtigo=23

    http://josegabrielrj.jusbrasil.com.br/artigos/111891651/o-foro-privilegiado-e-a-in-constitucionalidade

  • O Superior Tribunal de Justiça, nas Reclamações 2790 e 2115 tem reafirmado 
    o seu posicionamento de que, excetuada a hipótese de atos de improbidade praticados pelo Presidente da República e Ministros de Estado em crimes conexos com este, não há norma alguma que proíba que os agentes políticos respondam por crimes de responsabilidade e por atos de improbidade.

    Matheus  Carvalho manual de Direito Administrativo terceira Edição página 937

  • CESPE utilizou entendimento recente do STF (2015):

     

    Em julgamento unânime (Pet 3.923/SP), o STF reafirmou o entendimento de que Agentes Políticos estão sujeitos a uma “dupla normatividade em matéria de improbidade, com objetivos distintos” (Lei 1.079/50 – Crime de Responsabilidade) e (Lei 8.429/92 – Improbidade Administrativa).

    Conclusão que se extrai do julgado (AC 3585 AgR/RS): Com exceção do Presidente da República, os agentes políticos sujeitam-se TANTO ao regime de responsabilização política (Crime de Responsabilidade – Lei 1.079/50), desde que ainda titular da função política, QUANTO à disciplina normativa da responsabilidade por Improbidade Administrativa (Lei 8.429/92).

     

    FONTE: Profº Emerson Caetano -GranCursos- (http://blog.projetoexamedeordem.com.br/qual-a-atual-posicao-do-stf-sobre-a-sujeicao-dos-agentes-politicos-a-lei-8-42992/)

  • Infelizmente Dilma tem foro de prerrogrativa.

  • A Lei n.° 1.079/50 prevê crimes de responsabilidade para os seguintes agentes políticos: e que não estão sujeitos a LIA:

       1) Presidente da República  2) Ministros de Estado  3) Procurador-Geral da República  4) Ministros do STF  5) Governadores  6) Secretários de Estado.

    MACETE: 2 PMS GOVERNAM SECRETARIOS

    STF diz que membros do MP(promotores,procuradores) são alcançados plea LIA.

    STJ afirma que prefeitos,vereadores,ministros do TCU respondem a LIA.

     

  • Em resumo, para a CESPE:

    -TODOS agentes políticos se submetem a lei de improbidade? Não (Rcl 2138/2007) são eles, os que possuem prerrogativa de foro: PR, PGR, Ministro de estado e do STF, e secretários de estado.

    -ALGUNS agentes políticos se submetem a Lei de Improbidade? Sim, são eles:

    1)Vereadores e Prefeitos (STJ. Resp 895.530,2008)

    2) Governador de Estado (STJ.REsp 216.168-RS, 2013)

    3)Membro do Ministério Público (REsp 1.191.613-MG,2015)

    #FéFocoForça

  •  

    Questão certa ,

    Segundo STF em 2015 ( com exceção do Presidente da República) todos os demais agente politicos estão sujeitos a dupla nomatividade ( crime de responsabilidade & LIA)

    FONTE: Profº Emerson Caetano -GranCursos- (http://blog.projetoexamedeordem.com.br/qual-a-atual-posicao-do-stf-sobre-a-sujeicao-dos-agentes-politicos-a-lei-8-42992/)

     

     

  • Não complica meu POVO e minhas POVAS. O erro está apenas no uso da palavra TODOS.

  • Gente, muita atenção!

    O examinador exigiu posicionamento do STF. Para o STF, Presidente da República, Ministros de Estado, Ministros do STF, PGR, Governadores dos estados e seus secretários respondem baseado na Lei 1079/1950(Lei dos Crimes de Responsabilidades). Todavia, os outros agentes políticos estão vinculados à Lei 8.429/1992. O examinador sabe que existem divergências de interpretação entre o STF e o STJ a respeito da matéria. Logo, para não provocar nulidade da questão, é necessário deixar claro qual posicionamento ele deseja.

  • ERRADO

    Conforme o último julgado do STF referente a matéria em questão o Presidente da República é o único Agente Político(espécie) do (gênero) Agente Público que não se submete à Lei de Improbidade Administrativa no exercício do mandato.

    Os demais agentes políticos se submetem a dupla normatividade ( Lei 8.429/92 e Lei 1079/50 ), salvo Prefeitos e Vereadores que só se submetem a Lei 8.429/92.

     

  • Conforme o STF os agentes políticos que:

    a) Praticam crimes de responsabilidade

        Ex.: Pres da Rep

         Não tem ação de improbidade

    b) Não praticam crimes de responsabilidade

         Tem ação de improbidade

  • Comentário do professor do Estratégia:

    ''Podemos entender que a linha atual é de excluir apenas o Presidente da República da responsabilização por improbidade, conforme decisão do STJ (Reclamação 2.790/SC), e eventualmente os ministros de estado, conforme decisão do STF (Reclamação 2.138/DF). No mais, todos os agentes públicos podem responder por improbidade, sejam políticos ou não, conforme entendimentos mais recentes do STF e do STJ.''

  • O "nosso" RENATO se superou nessa!! \o/ rsrsrs

  • "Discussão importante relaciona-se  'a  responsabilidade dos agentes políticos pela prática de atos de improbidade. Embora a maioria da doutrina defenda a possibilidade de aplicação da Lei de Improbidade em detrimento de agente políticos, o STF, em sede de Reclamação Constitucional, prolatou decisão, na qual asseverou que o sistema constitucional brasileiro distingue o regime de responsabilidade dos agentes políticos dos demais agentes políticos, de forma que aqueles (no caso do julgamento, Ministros de Estado), por estarem regidos por normas especiais de responsabilidade (CF, art. 102, I, ´c´´; Lei 1079/50), não se submetem ao modelo de competência previsto no regime da Lei de Improbidade Administrativa (STF, Rcl 2138/DF, Julg. 13/06/2007).

    Cabe observar, conforme conclusão de José dos Santos Carvalho Fiilho, que o citado precedente exclui incidência da Lei 8492/92, apenas, os agentes políticos para os quais a CF/88 atribuiu expressamente a prática de crimes de responsabilidade, sendo-lhes aplicável a Lei 1079/50 (Ex: art. 52, I e II, e art. 102, I, ambos da CF)."

    Fonte: Sinopse de Direito Administrativo - Ed. Juspod.

    GABARITO: ERRADO

     Bons estudos, galera!

  • Excelente comentário do colega Renato. Entretanto, presumo que ele tenha esquecido de colocar a fonte da pesquisa que é do grande Márcio Cavalcante, consoante segue abaixo:

     

    http://www.dizerodireito.com.br/2013/11/existe-foro-por-prerrogativa-de-funcao.html

  • Facilitando a vida de alguns colegas, que assim como eu, logo procuram  o comentário do "Renato", a bíblia do QC como alguns falam, reproduzo o comentário dele, já que está láaaa em baixo:

    "

    Gabarito ERRADO

    Nem todos agentes políticos responderão por improbidade, vejamos:
     

    A Lei n.° 1.079/50 prevê crimes de responsabilidade para os seguintes agentes políticos:

       1) Presidente da República;

       2) Ministros de Estado;

       3) Procurador-Geral da República;

       4) Ministros do STF;

       5) Governadores;

       6) Secretários de Estado.
     

    Segundo decidiu o STF(Reclamação 2138/DF), para que o agente político não responda por improbidade administrativa é necessário o preenchimento de duas condições:
     

      a) Esse agente político deverá ser uma das autoridades sujeitas à Lei  1.079/50;

      b) O fato por ele praticado deverá ser previsto como improbidade administrativa e também como crime de responsabilidade.


    bons estudos "

     

  • Achei isso no meu RESUMO:

     

    STF

    O STF já decidiu, em 2007, que os agentes políticos sujeitos aos crimes de responsabilidade da lei 1.079/50 não respondem por improbidade administrativa. Portanto, não são TODOS os agentes políticos

  • Em resumo, para a CESPE:

    -TODOS agentes políticos se submetem a lei de improbidade? Não (Rcl 2138/2007)

     

    -ALGUNS agentes políticos se submetem a Lei de Improbidade? Sim, são eles:

    1)Vereadores e Prefeitos (STJ. Resp 895.530,2008)

    2) Governador de Estado (STJ.REsp 216.168-RS, 2013)

    3)Membro do Ministério Público (REsp 1.191.613-MG,2015)

     

    Ano: 2015 Órgão: STJ Prova: Cargos 3 e 14

    Julgue o item seguinte, acerca do controle exercido e sofrido pela administração pública.

     

    Membros do Ministério Público não podem sofrer sanções por ato de improbidade administrativa em razão de seu enquadramento como agentes políticos e de sua vitaliciedade no cargo. (ERRADO)

     

     Notem que nesta questão a CESPE utilizou o entendimento recente do STJ em que se decidiu que é possível a condenação de membro do Ministério Público à pena de perda da função pública prevista no art.12 da Lei 8.429/92. STJ. 1ª Seção. MS 20.335-DF, Rel. Min. Benedito Gonçalves, julgado em 22/4/2015 (Info 560).

     

    Todavia, meses depois a CESPE adotou outro posicionamento:

    Ano: 2015 Órgão: TJ-DFT Prova:Cargos 2, 3 e 5 a 12

    Julgue o item a seguir à luz da Lei de Improbidade Administrativa.

    Considerando a interpretação conferida pelo Supremo Tribunal Federal ao conceito de agentes públicos, todos os agentes políticos estão sujeitos às disposições da Lei de Improbidade Administrativa. (ERRADA)

     

    Fonte: https://www.pontodosconcursos.com.br/artigo/13808/thamiris-felizardo/agentes-politicos-e-a-lei-de-improbidade-administrativa-no-entendimento-dos-tribunais

  • Gabarito: Errado.

     

    Contribuindo...

     

    O erro está em afirmar "todos os agentes políticos estão sujeitos", pois o Presidente da República se sujeita a regime especial, vejamos:

     

    Excetuada a hipótese de atos de improbidade praticados pelo Presidente da República, cujo julgamento se dá em regime especial pelo Senado Federal (arts. 85 e 86 da CF/88), não há norma constitucional alguma que imunize os agentes políticos, sujeitos a crime de responsabilidade, de quaisquer das sanções por ato de improbidade previstas no art. 37, § 4° da Constituição Federal (STJ. 1a Turma. AgRg no REsp 1197469/RJ, Rel. Min. Napoleão Nunes Maia Filho, julgado em 24/11/2015).

     

    A 2ª Turma do STF decidiu, em 2014, que existe a possibilidade de dupla sujeição do agente político tanto ao regime de responsabilização política, mediante "impeachment" (lei n° 1.079/50), desde que ainda titular de referido mandato eletivo, quanto à disciplina normativa da responsabilização civil por improbidade administrativa (Lei n°8.429/92) (STF. 2ª Turma. AC 3585 AgR, Rei. Min. Celso de Mello, julgado em 02/09/2014).

     

    A ação civil pública por ato de improbidade administrativa que tenha por réu parlamentar deve ser julgada em Primeira Instância. 2. Declaração de inconstitucionalidade do art. 84, §2º, do CPP no julgamento da ADI 2797. 3. Mantida a decisão monocrática que declinou da competência. 4. Agravo Regimental a que se nega provimento (STF, Tribunal Pleno, Pet 3067 AgR / MG - MINAS GERAIS, DJ 19/11/2014 ).

     

    Para o STJ, os agentes políticos se submetem à Lei de Improbidade Administrativa, com exceção do Presidente da República. Logo, é possível que os agentes políticos respondam pelos crimes de responsabilidade da Lei n° 1.079/50 e também por improbidade administrativa. Ex.: é possível o ajuizamento de ação de improbidade administrativa em face de Governador de Estado (EDcl no AgRg no REsp 1.216.168-RS, Rei. Min. Humberto Martins, julgado em 24/9/2013)

     

    "[...] Os arts. 1º e 3º da Lei 8.429/1992 são expressos ao prever a responsabilização de todos, agentes públicos ou não, que induzam ou concorram para a prática do ato de improbidade ou dele se beneficiem sob qualquer forma, direta ou indireta. [...]" (AgRg no AREsp 264086 MG, Rel. Ministra ELIANA CALMON, SEGUNDA TURMA, julgado em 06/08/2013, DJe 28/08/2013)

     

    "[...] Os sujeitos ativos dos atos de improbidade administrativa não são apenas os servidores públicos, mas todos aqueles que estejam abarcados no conceito de agente público, previsto nos arts. 1º, 2º e 3º da Lei 8.429/1992. [...]" (REsp 1138523 DF, Rel. Ministra ELIANA CALMON, SEGUNDA TURMA, julgado em 23/02/2010, DJe 04/03/2010)

     

    Força, foco e fé!

  • ....

    ITEM – ERRADO - O professor Márcio André Lopes (in Vade mecum de jurisprudência dizer o direito – 2 Ed. rev., e ampl. Salvador: JusPodivm, 2017, p. 184 e 185) tece alguns comentários a respeito dos agentes políticos que são submetidos à Lei de Improbidade Administrativa:

     

    "No cenário atual é possível expormos as seguintes conclusões:

     

    Não existe foro por prerrogativa de função em ações de improbidade administrativa (posição do STF e do STJ).

     

     STJ entende que os prefeitos podem responder por improbidade administrativa e também pelos crimes de responsabilidade do Decreto-Lei 201/67 (ex.: REsp 1066772/MS). A ação de improbidade administrativa contra os prefeitos será julgada em 1ª instância.

     

    Para o STJ, os agentes políticos se submetem à Lei de Improbidade Administrativa, com exceção do Presidente da República. Logo, é possível que os agentes políticos respondam pelos crimes de responsabilidade da Lei nº 1.079/50 e também por improbidade administrativa. 1 Ex.: é possível o ajuizamento de ação de improbidade administrativa em face de Governador de Estado (EDd no AgRg no REsp 1.216.168-RS, Rei. Min. Humberto Martins, Julgado em 24/9/2013}.

     

     Excetuada a hipótese de atos de improbidade praticados pelo Presidente da República, cujo julgamento se dá em regime especial pelo Senado Federal -(arts. 85 e 86 da CF/88), não há norma constitucional alguma que imunize os agentes políticos, sujeitos a crime de responsabilidade, de quaisquer das sanções por ato de improbidade previstas no art. 37, § 4°, da constitui cão Federal (STJ.1ª Turma .AgRg no REsp 1197469/RJ, Rei. Min. Napoleao Nunes Maia Filho, julgado em Z4/11/2015).

     

    A 2a Turma do STF também decidiu, em 2014, que existe a possibilidade de dupla sujeição do agente político tanto ao regime de responsabilização política, mediante "impeachment" (Lei nº 1.079/50), desde que ainda titular de referido mandato eletivo, quanto a disciplina normativa da responsabilização civil por improbidade administrativa (lei nº 8.429/92) (STF. 2ª Turma. AC 3585 AgR, Rei. Min. Celso de Mello,julgado em 02/09/2014).

     

    A ação de improbidade administrativa deve ser processada e julgada em 1ª instância, ainda que tenha sido proposta contra agente político que tenha foro privilegiado no âmbito penal e nos crimes de responsabilidade. Logo, devem ser julgadas pelo juiz de 1ª instância (e não pelo STJ) as ações de improbidade administrativa propostas contra:

     

    1.      Governadores de Estado/DF; Desembargadores (TJ, TRF ou TRT); Conselheiros dos Tribunais de Contas (dos Estados, do DF ou dos Municípios);

     

    2.      Membros do MPU que oficiem perante tribunais.

     

    O STF já decidiu, em 2008, que a competência para julgar ação de improbidade administrativa proposta contra Ministro do STF é do próprio STF (Pet 3211/DF QO). Entendeu-se que haveria um desvirtuamento do sistema se um juiz de grau inferior pudesse decretar a perda do cargo de um magistrado de Tribunal Superior.” (Grifamos)

  • ERRADO

    A Constituição não admite a concorrência entre dois regimes de responsabilidade político-administrativa para os agentes políticos: o previsto no art. 37, § 4º (regulado pela Lei n° 8.429/1992) e o regime fixado no art. 102, I, “c”, (disciplinado pela Lei n° 1.079/1950).

    Se a competência para processar e julgar a ação de improbidade (CF, art. 37, § 4º) pudesse abranger também atos praticados pelos agentes políticos, submetidos a regime de responsabilidade especial, ter-se-ia uma interpretação ab-rogante* do disposto no art. 102, I, “c”, da Constituição.

    * Cessar a obrigatoriedade da lei em sua totalidade.

  • CF 88

    Art. 85. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:

    V - a probidade na administração;

     

    Obs: Nosso PR é a excessão, pois responde por Crime de Responsabilidade.

  • O STF, na realidade, por ocasião do julgamento da Recl. 2.138/DF, abraçou entendimento na linha do qual aos agentes políticos aplicam-se as regras próprias relativas aos crimes de responsabilidade, com apoio, principalmente, nos arts. 52, I, 85, V, e 102, I, "c", e regulamentados, sobretudo, pela Lei 1.079/50. 

    No ponto, assim se manifestou Rafael Carvalho Rezende Oliveira:

    "De acordo com o entendimento majoritário dos Ministros da Suprema Corte, os agentes políticos, por estarem regidos por normas especiais de responsabilidade, não respondem por improbidade administrativa, com fundamento na Lei 8.429/92, mas apenas por crime de responsabilidade em ação que somente pode ser proposta perante o STF nos termos do art. 102, I, "c", da CRFB(...)".

     Logo, revela-se incorreta a assertiva aqui analisada.


    Gabarito do professor: ERRADO

    Bibliografia:

    OLIVEIRA, Rafael Carvalho Rezende. Curso de Direito Administrativo. São Paulo: Método, 2017. p. 855-6

  • Pessoal, considerando o excessivo número de comentários e a demora em encontrar aquele que responde integralmente a questão, recortei parte da aula do professor aqui anexada para facilitar a busca...

     

    Professor Rafael Pereira (ADAPTADO):  "No que pertine aos denominados agentes políticos, existe grande controvérsia doutrinária e jurisprudencial, a propósito da possibilidade de certas autoridades submeterem-se aos ditames da Lei 8.429/92" . Há 3 posições:

     

    1ª) ROGÉRIO PACHECO ALVES e EMERSON GARCIA – sustentam a possibilidade de concomitância das ações de improbidade em relação às ações que versarem sobre crimes comuns e de responsabilidade, os quais têm previsão, essencialmente, na Lei 1.079/50.

     

    2ª) ARNOLD WALD e GILMAR FERREIRA MENDES – STF e STJ - afirmam que certas autoridades se submeteriam a um regime próprio de responsabilidades. Adicionam que algumas sanções previstas na Lei de Improbidade já estão previstas na Lei 1.079/50, bem como que a sentença condenatória em ação de improbidade pode superar, em gravidade de efeitos, a sentença prolatada na ação por crime de responsabilidade, o que daria ensejo a um “desequilíbrio jurídico-institucional". Conclusão: excluem-se da incidência da Lei 8.429/92 todos aqueles que se submetem à Lei 1.079/50, a saber "presidente da República, Ministros de Estado, Ministros do Supremo Tribunal Federal, Procurador Geral da República (art. 2º, 13, 39, 40 e 40-A), Governadores e Secretários de Estado (art. 74), Presidentes e seus substitutos dos Tribunais Superiores, dos Tribunais de Contas, dos TRF's e TJ's, juízes Diretores do Foro ou função equivalente no primeiro grau de jurisdição (art. 39-A, p.ú), Advogado-Geral da União (art. 40-A, I), Procuradores Gerais do Trabalho, Eleitoral e Militar, Procuradores Gerais de Justiça dos Estados e do DF, membros do MPU e dos Estados, da AGU, das Procuradorias dos Estados e do DF, quando no exercício de função de chefia de unidades regionais ou locais das respectivas instituições (art. 40-A, II)" - POSIÇÃO ADOTADA PELO CESPE E A MAIORIA DAS PROVAS DE CONCURSO PÚBLICO (principalmente a fase objetiva) -.

     

    3ª) JOSÉ ANTONIO LISBOA NEIVA, MARIA SYLVIA DI PIETRO e JOSÉ DOS SANTOS CARVALHO FILHO – é possível a propositura da ação de improbidade, sem prejuízo da ação por crime de responsabilidade, limitando-se a demanda de improbidade às sanções não previstas como consequências dos crimes de responsabilidade (perda do cargo e suspensão de direitos políticos).

     

    VAMOS EM FRENTE!

     

  • Gabarito ERRADO 

     

    Conforme doutrina de Ricardo Alexandre e João de Deus (direito administrativo esquematizado, 2017, p. 766): 

     

    "No entanto, apesar da clareza do dispositivo, a posição mais recente do STF é no sentido de que a Lei de Improbidade Administrativa não se aplica a todos os agentes públicos".

     

    No mesmo sentido, confira-se a lição exposta na obra Interesses difusos e coletivos esquematizada (2017, p. 704-705): 

     

    "Fixado o conceito, questão interessante é saber se a Lei de Improbidade Administrativa alcança esas categoria especial de agentes públicos.

    (...) Enfim, trata-se de assunto polêmico, em relação ao qual se destacam dois principais entendimentos: 

    1º) Não incidência da LIA: estão excluídos do âmbito de regência da LIA os agentes políticos para os quais a Constituição Federal instituiu expressamente (art. 52, I e II; art. 102, I, 'c'; e art. 105, I, 'a') regime especial de julgamento por crimes de responsabilidade.

    (...) 

    Essa tese foi adotada pelo Supremo Tribunal Federal, por maioria de votos (6x5), no julgamento da Reclamação 2.138/DF, em 13.06.2007 (Informativo STF 471), relativa a uma ação de improbidade administratativa ajuizada em face de Ministro de Estado (...)".

     

    Em síntese, embora a questão seja controvertida na doutrina (onde prevalece o entendimento de que a LIA incide para todo e qualquer agente público, sem exceção), é fato que para o STF a LIA não se aplica para determinados agentes políticos, como é o caso dos ministros de Estado.

     

    OK, a última decisão do STF sobre o tema é antiga, mas é a que por enquanto prevalece.

  • Questão razoavelmente fácil, o difícil é o entendimento das jurisprudências...

  • Gabarito ERRADO

     

    Conforme ensina a professora Thamiris Felizardo - PONTO DOS CONCURSOS.

     

    "Como se pode observar o entendimento adotado nesta questão foi o do STF na Rcl 2138/07, no sentido de que os agentes políticos que respondem por crime de responsabilidade (Lei 1079/50) não estão sujeitos à prática de ato de improbidade, muito embora exista decisão mais recente da Suprema Corte no sentido de que todos os agentes políticos se submetem a Lei 8.429/92.

     

    Em resumo, para a CESPE:

     

    -TODOS agentes políticos se submetem a lei de improbidade? Não (Rcl 2138/2007)

     

    -ALGUNS agentes políticos se submetem a Lei de Improbidade? Sim, são eles:

     

    1) Vereadores e Prefeitos (STJ. Resp 895.530,2008)

     

    2) Governador de Estado (STJ.REsp 216.168-RS, 2013)

     

    3) Membro do Ministério Público (REsp 1.191.613-MG,2015)"

     

     

    HEY HO LET'S GO!

     

  • Esta questão está desatualizada.

    A jurisprudencia atual mudou essa posição:

     

    “A controvérsia sobre a aplicabilidade da Lei 8.429/92 aos agentes políticos foi superada, no julgamento da Rcl 2.790/SC, pelo STF, quando entendeu que não há norma constitucional alguma que imunize os agentes políticos, sujeitos a crime de responsabilidade, de qualquer das sanções por ato de improbidade previstas no art. 37, § 4.º. Seria incompatível com a Constituição eventual preceito normativo infraconstitucional que impusesse imunidade dessa natureza” (AgRg no REsp 1294456/SP, Rel. Ministro OG FERNANDES, SEGUNDA TURMA, julgado em 04/09/2014, DJe 18/09/2014)"

     

    Ou seja, se essa questão fosse hoje (11/12/2017) a resposta seria CERTO.

     

  • Marcos Camargo (11 de Dezembro de 2017)

    Cuidado com essa última linha do seu post. Tanto hoje quanto no passado, seja no STF ou no STJ, há exceções para o sujeito ativo da LIA.

    Sendo assim, a assertiva que generaliza a aplicabilidade da Lei continua errada.

  • peixão crime de responsabilidade, que é crime administrativo, não vai preso só perde cargo e suspende direito político coisa leve. 

  • O PRESIDENTE DA REPÚBLICA é um agente político que não está submetido aos atos de improbidade.

  • Não???????????????????????????????

  • agente público é toda pessoa que presta um serviço público, sendo funcionário público ou não, sendo remunerado ou não, sendo o serviço temporário ou não. É todo aquele que exerce ainda que transitoriamente ou sem remuneração, por eleição, nomeação, designação, contratação ou qualquer forma de investidura ou vinculo, mandato, cargo, emprego ou função pública.

    Como pode um agente político não ser um agente público???????

  • Segundo a Lei n.° 1.079/50 nem todos agentes políticos responderão por improbidade. Segundo decidiu o STF (Reclamação 2138/DF), para que o agente político não responda por improbidade administrativa é necessário o preenchimento de duas condições: a) Esse agente político deverá ser uma das autoridades sujeitas à Lei 1.079/50; b) O fato por ele praticado deverá ser previsto como improbidade administrativa e também como crime de responsabilidade.

     

    Errado

     

    Fonte: Projeto Caveira

  • Por isso que político não é preso.
  • Autor: Rafael Pereira , Juiz Federal - TRF da 2ª Região

    O STF, na realidade, por ocasião do julgamento da Recl. 2.138/DF, abraçou entendimento na linha do qual aos agentes políticos aplicam-se as regras próprias relativas aos crimes de responsabilidade, com apoio, principalmente, nos arts. 52, I, 85, V, e 102, I, "c", e regulamentados, sobretudo, pela Lei 1.079/50. 

    No ponto, assim se manifestou Rafael Carvalho Rezende Oliveira:

    "De acordo com o entendimento majoritário dos Ministros da Suprema Corte, os agentes políticos, por estarem regidos por normas especiais de responsabilidade, não respondem por improbidade administrativa, com fundamento na Lei 8.429/92, mas apenas por crime de responsabilidade em ação que somente pode ser proposta perante o STF nos termos do art. 102, I, "c", da CRFB(...)".

     Logo, revela-se incorreta a assertiva aqui analisada.


    Gabarito do professor: ERRADO

    Bibliografia:

    OLIVEIRA, Rafael Carvalho Rezende. Curso de Direito Administrativo. São Paulo: Método, 2017. p. 855-6

  • Laninha, governador não comete crime de responsabilidade por falta de disposição legal, mas responde por improbidade sim.

     

  • Presidente da República >Crime de Responsabilidade Exclusivamente.

    Ministros de Estados, Secretários Estaduais, Governadores, Ministros do S.T.F> DUPLA. NORMATIVIDADE: Por Crimes de Responsabilidades, enquanto durar o mandato, e Por Improbidade Administriva.

  • 1° ABRA OS COMENTÁRIOS

    2° CLIQUE EM MAIS ÚTEIS 

    3° LEIA O COMENTÁRIO DO RENATO 

    4° ACERTE A QUESTÃO 

    5° PARTA PARA A PRÓXIMA

    6° SEJA FELIZ 

  • http://www.dizerodireito.com.br/2013/11/existe-foro-por-prerrogativa-de-funcao.html

     

  • ʕ•́ᴥ•̀ʔ Existe 2 posicionamentos diferentes; Vou fazer dois comentários, esse com os julgados e o outro com as questões. MUITA ATENÇÃO PARA OS JULGADOS DE 2017.

     

    Q798503 - CESPE - 2017 -  Segundo o STF, compete ao primeiro grau de jurisdição o julgamento das ações de improbidade administrativa contra agentes políticos, ocupantes de cargos públicos ou detentores de mandato eletivo, independentemente de eles estarem, ou não, em atividade.  V

     

    Q865664  - 2017 - INAZ do Pará - Advogado - Segundo jurisprudência do STJ, é aplicável o foro por prerrogativa de função às ações de improbidade administrativa em face de agentes com status político constitucionalF

     

    STJ

     

    1) Não existe foro por prerrogativa de função em ações de improbidade administrativa (STJ).

     

    2) O STJ entende que os prefeitos podem responder por improbidade administrativa e também pelos crimes de responsabilidade do Decreto-Lei 201/67 (ex: REsp 1066772/MS). A ação de improbidade administrativa contra os prefeitos será julgada em 1ª instância.

     

    3) Para o STJ, os agentes políticos se submetem à Lei de Improbidade Administrativa, com exceção do Presidente da República. Logo, é possível que os agentes políticos respondam pelos crimes de responsabilidade da Lei n.° 1.079/50 e também por improbidade administrativa.

     

    4) Para o STJ, a ação de improbidade administrativa deve ser processada e julgada em 1ª instância, ainda que tenha sido proposta contra agente político que tenha foro privilegiado no âmbito penal e nos crimes de responsabilidade. Logo, para o STJ, as ações de improbidade administrativa propostas contra:

     

    • Governadores de Estado/DF;

    • Desembargadores (TJ, TRF ou TRT);

    • Conselheiros dos Tribunais de Contas (dos Estados, do DF ou dos Municípios);

    • Membros do MPU que oficiem perante tribunais.

     

    Devem ser julgadas pelo juiz de 1ª instância (e não pelo STJ).

     

    STF

     

    1) O STF já decidiu, em  2017:  o entendimento de que competente o primeiro grau de jurisdição para julgamento das ações de improbidade administrativa contra agentes políticos, ocupantes de cargos públicos ou detentores de mandato eletivo, independentemente de estarem, ou não, em atividade. (Rcl 14954 AgR / MG)

     

    2) O STF jdecidiu em 2007,  que os agentes políticos submetidos à Lei de Responsabilidade (nº 1.079/1950) não respondem por improbidade (Reclamação nº 2.138, de 16/6/2007, do ministro Nelson Jobim). Existe uma grande probabilidade de que a atual composição da Corte modifique esse entendimento. CONTUDO > Ainda não mudou!! Ficar atento a isso!

     

    3) O STF já decidiu, em 2008, que a competência para julgar ação de improbidade administrativa proposta contra Ministro do STF é do próprio STF (Pet 3211/DF QO).

     

     

    Em Breve: Resumos: https://www.facebook.com/Aprendendo-Direito-108313743161447/

     

  • NAAMÁ EU TE AMO!

  •  ʕ•́ᴥ•̀ʔ   STF

     

    O STF entende que aqueles submetidos à Lei de Responsabilidade (nº 1.079/1950) não respondem por improbidade (Reclamação nº 2.138, de 16/6/2007. Demais agentes pol. responderão em 1º intância. (2017)

     

    Não respondem por improbidade: X

     

    1. Presidente da República

    2. Deputados e Senadores

     

    Respondem por improbidade:: (1º intância)

     

    1. Procurador geral da República (única questão q encontrei > FCC - Q434406 - 2013 - Logo, n leve como regra para o CESPE)

    2. Ministro do STF (será neste processado e julgado)

    3. Membros do Ministério Público

     

    Q798503 - CESPE - 2017 -  Segundo o STF, compete ao primeiro grau de jurisdição o julgamento das ações de improbidade administrativa contra agentes políticos, ocupantes de cargos públicos ou detentores de mandato eletivo, independentemente de eles estarem, ou não, em atividade.  V

     

    Q44590 - 2010- Segundo o Supremo Tribunal Federal (STF), os deputados federais, os senadores e o presidente da República, na qualidade de agentes políticos,NÃOOOOO se submetem às regras da lei em apreço, em razão de se sujeitarem a regime especial de responsabilização.V

     

    Q53114 - 2008 - Ação de improbidade proposta contra ministro do STF será processada e julgada nesse tribunal.  V

     

    Q586467- 2015-  Os membros do Ministério Público são alcançados pela Lei de Improbidade Administrativa e podem sofrer a sanção de perda da função pública. V

     

    Q558922-2015 -  Membros do Ministério Público não podem sofrer sanções por ato de improbidade administrativa em razão de seu enquadramento como agentes políticos e de sua vitaliciedade no cargo. F

     

    Q693508- 2016 - Não é possível, em ação civil pública de improbidade administrativa, a condenação de membro do Ministério Público à pena de perda da função pública prevista na Lei de Improbidade Administrativa F

     

    Q101486- 2007 - A Constituição de determinado estado da Federação atribuiu ao respectivo tribunal de justiça a competência para processar e julgar os atos de improbidade dos procuradores do estado. Lúcia, procuradora desse estado, encontra-se respondendo a processo de improbidade. O Poder Executivo estadual não tem competência para aplicar administrativamente as penalidades previstas na lei de improbidade administrativa federal. V

     

    Q37697- 2009-  Ação de improbidade proposta contra ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) será neste processada e julgada. V

     

    Q372666 - 2014 - Inexiste foro por prerrogativa nas ações de improbidade administrativa, de modo que essas ações deverão ser processadas perante o juízo de primeira instância, mesmo quando ajuizadas contra ministro do STF. F

     

    OBS: O STF já decidiu, em 2008, que a competência para julgar a ação de improbidade administrativa proposta contra ministro do STF é do próprio STF (Pet 3211/DF QO). Entendeu-se que haveria um desvirtuamento do sistema se um juiz de grau inferior pudesse decretar a perda do cargo de um magistrado de Tribunal Superior (Márcio Andre Lopes).

     

    Em Breve: Resumos: https://www.facebook.com/Aprendendo-Direito-108313743161447/

  • Toda vez que uma questão restringir dms a resposta, fique atento. Grande chance dela estar errada. O presidente da républica não responde por improbridade, apenas crime de responsabiliade. 

  • O comentário do professor não reflete o disposto de maneira majoritária pelos tribunais superiores e Resumindo para quem não quer ler os milhares de comentários.

     

    Todos os agentes políticos sujeitam a dupla normatização em sede de crimes de responsabilidade, ou seja, respondem perante a Lei de Responsabilidade (nº 1.079/1950) e a Lei de Improbidade Administrativa. (Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992), com exceção do Presidente da República.

  • Presidentes da República e ministros de Estado não podem ser acusados em ação de improbidade administrativa, mesmo quando já deixaram o cargo, pois seus atos durante o poder só se submetem ao regime da Lei dos Crimes de Responsabilidade, com julgamento pelo Senado.

  • ERRADA. O PR não está sujeito a Lei de Improbidadade. 

     

    Informativo 901 STF

    Os agentes políticos, com exceção do Presidente da República, encontram-se sujeitos a duplo regime sancionatório, de modo que se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativapor crimes de responsabilidade.O foro especial por prerrogativa de função previsto na Constituição Federal em relação às infrações penais comuns NÃO é extensível às ações de improbidade administrativa. 

    STF. Plenário. Pet 3240 AgR/DF, rel. Min. Teori Zavascki, red. p/ o ac. Min. Roberto Barroso, julgado em 10/5/2018(Info 901). 

  • ERRADO. A questão continua errada. No entanto, ATENÇÃO porque houve restrição com relação a esse entendimento agora em 2018. Com isso, "agentes políticos respondem por improbidade administrativa, ainda que sujeitos ao cometimento de crime de responsabilidade, com exceção do Presidente da República".

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/improbidade-administrativa-agentes-politicos-e-foro/

  • Errado, contudo, a questão passou por mudança de entendimento e atualmente a orientação é a seguinte:

    Origem: STF: Os agentes políticos, com exceção do Presidente da República, encontram-se sujeitos a duplo regime sancionatório, de modo que se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade. O foro especial por prerrogativa de função previsto na Constituição Federal em relação às infrações penais comuns não é extensível às ações de improbidade administrativa. STF. Plenário. Pet 3240 AgR/DF, rel. Min. Teori Zavascki, red. p/ o ac. Min. Roberto Barroso, julgado em 10/5/2018 (Info 901). 

    Fonte: Dizer o Direito

  • Pra resolver essa questão precisa usar matéria de raciocínio lógico. 

    Negação de ( todos)

    Pelo menos um

    Algum 

    Existe

  • PRESIDENTE TÁ FORA!

  • ERRADO.

    O Supremo Tribunal Federal, em decisão proferida na Reclamação 2.138/DF (decisão em 13/6/2007), havia declarado que os agentes políticos passíveis de responder por crime de responsabilidade, na forma prevista no art. 102, I, “c”, da Constituição Federal, e na Lei 1.079/1950, não se sujeitavam às disposições da Lei 8.429/1992. Por outro lado, no âmbito do Superior Tribunal de Justiça, costuma-se aceitar a aplicação conjunta da responsabilização prevista na Lei 8.429/1992 e da Lei 1.079/1950, ressalvando-se o Presidente da República, que somente responderia por crime de responsabilidade, ou seja, um agente político poderia responder simultaneamente por crime de responsabilidade e por improbidade administrativa, salvo o Presidente da República. Agora, com o posicionamento do Plenário do STF, a controvérsia está encerrada. Assim, a partir de agora, podemos afirmar com bastante tranquilidade que os agentes políticos respondem por improbidade administrativa, ainda que sujeitos ao cometimento de crime de responsabilidade, com exceção do Presidente da República.

    Sobre o foro por prerrogativa, a tendência já era bastante clara de consolidação do posicionamento já exarado na ADI 2792, na qual foi declarada a inconstitucionalidade da Lei 10.628/2002 – que equiparava a ação por improbidade administrativa, de natureza cível, à ação penal e estendia aos casos daquela espécie de ação o foro por prerrogativa de função. Assim, o STF firmou o posicionamento de que “não reveste a ação de improbidade administrativa de natureza penal”, de tal forma que a prerrogativa de foro não se aplica às ações de improbidade.

     

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/improbidade-administrativa-agentes-politicos-e-foro/

  • Todos os agentes políticos, com exceção do presidente da República, estão sujeitos ao duplo regime sancionatório (atos de improbidade administrativa + crimes de responsabilidade), de acordo com o atual entendimento do STF.

  • Acredito que esta questão breve será considerada como "dasatualizada":

    [Improbidade administrativa – agentes políticos e foro por prerrogativa de função] Olá pessoal! Aqui é o professor Herbert Almeida. Finalmente, acabaram as novelas sobre a aplicação da Lei de Improbidade Administrativa aos agentes políticos e também sobre a existência, ou não, de prerrogativa de foro em relação às ações de improbidade.

    O STF julgou, nesta quinta-feira, dia 10 de maio de 2018, o agravo de regimento na Pet 3240, firmando os seguintes posicionamentos:

    os agentes políticos, com exceção do presidente da República, encontram-se sujeitos a um duplo regime sancionatório, e se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade;

    compete à Justiça de primeiro grau o julgamento das ações de improbidade, logo não há foro por prerrogativa de função em relação a este tipo de ação.

    Prof. Herbert Almeida (Estratégia)

    https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/improbidade-administrativa-agentes-politicos-e-foro/

  • ESQUECI DO VAMPIRÃO!!

  • Olá L Sousa,

    não acho que a questão esteja desatualizada apenas os comentários que estão, uma vez que nem todos os agente políticos estão sujeitos a Improbidade Administrativa, pelo que entendi.

    Conforme julgado do STF (copiado do seu comentário)

    os agentes políticos, com exceção do presidente da República, encontram-se sujeitos a um duplo regime sancionatório, e se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade;

    Muito obrigada por colocar aqui 

     

     

  • Em maio de 2018, no julgamento da Pet 3240 Agr/DF, o STF acolheu, por maioria dos votos, a tese de que excepciona a aplicação da Lei de Improbidade apenas aos atos de improbidade praticados pelo Presidente da República, além de não existir foro por prerrogativa de função em ação de improbidade administrativa proposta contra agente político. No mesmo sentido consolidou-se a jurisprudência do STJ.

  • Presidente NÃO

  • GAB: E

    Resuminho de Improbidade Administrativa:

     

    1 - o agente não comete crime de improbidade e sim ato de improbidade;

     

    2 - a responsabilidade de quem comete o ato de improbidade administrativa é subjetiva  e não objetiva;

     

    3 - não existe TAC ( transação, acordo, conciliação) nos atos de improbidade administrativa;

     

    4 - não existe foro privilegiado para quem comete o ato de improbidade administrativa;

     

    5 - nos atos de improbidade administrativa tanto o agente público quanto o particular que agem em concurso são considerados sujeitos ativos; (Caso da questão)

     

    6 - improbidade administrativa própria : o agente público age sozinho;

     

    7 - improbidade administrativa imprópria : o agente público age em conjunto com o particular;

     

    8 - Os atos de improbidade administrativa são exemplificativos  e não taxativos;

     

    9 - Causas dos atos de improbidade administrativa:

      - Enriquecimento ilícito: esse ato tem que ter DOLO do agente;

      - Prejuízo ao erário: esse ato pode ter DOLO ou CULPA do agente;

      - Desrespeito aos princípios da Adm. Pública (LIMPE): esse ato tem que ter DOLO do agente;

     

    10 - Punições para quem comete o ato de improbidade: (PARIS)

      - Perda do cargo público;

      - Ação penal cabível;

      - Ressarcimento ao Erário:

        - Nesse caso, passará ao descendente até o limite da herança.

        - Imprescritível. 

      - Indisponibilidade dos bens:

       - É uma "medida cautelar", não é uma sanção.

      - Suspensão do direito político;

       - Se o agente se enriqueceu ilicitamente, a suspensão do direito político será de 8 a 10 anos;

        - Se o agente causou prejuízo ao erário, a suspensão do direito político será de 5 a 8 anos;

        - Se o agente desrespeitou os princípios da ADM., a suspensão do direito político será de 3 a 5 anos;

     

    11 - Nos atos de improbidade a ação é CIVIL e não PENAL ou ADM.

     

    12 - particular sozinho não comete ato de improbidade adm., mas em concurso com agente público sim.

     

    13 - Não são todos os agente públicos que estão sujeitos a essa lei, por exemplo: o Presidente da República não está, mas o vereador, o governador e os membros do Ministério Público estão.

  •  em 

    10/05/2018

    [Improbidade administrativa – agentes políticos e foro por prerrogativa de função] Olá pessoal! Aqui é o professor Herbert Almeida. Finalmente, acabaram as novelas sobre a aplicação da Lei de Improbidade Administrativa aos agentes políticos e também sobre a existência, ou não, de prerrogativa de foro em relação às ações de improbidade.

    O STF julgou, nesta quinta-feira, dia 10 de maio de 2018, o agravo de regimento na Pet 3240, firmando os seguintes posicionamentos:

    O acórdão será redigido pelo Ministro Roberto Barroso. Logo, por enquanto, ainda não temos acesso ao conteúdo do voto e também do acórdão (que ainda será elaborado). Tão logo estes documentos sejam disponibilizados, voltaremos aqui para fazer a análise completa desta decisão.

    Esse posicionamento é muito relevante, uma vez que, até então, existia muita divergência sobre a aplicação, ou não, da

  • Dessa vez o Renato pisou na bola...A melhor e mais correta resposta é a do Lucas Sodré!

  • "Considerando a interpretação conferida pelo Supremo Tribunal Federal ao conceito de agentes públicos, todos os agentes políticos estão sujeitos às disposições da Lei de Improbidade Administrativa."

    Apenas alguns agentes políticos respondem:

    SVD + PMP

    Senador; Vereador; Deputados; Prefeito; Ministério Público (juiz, promotor etc)

  • PRESIDENTE DA REPÚBLICA = CRIME DE RESPONSABILIDADE

  • Com exceção o Presidente da República

  • As sanções por ato de improbidade aplicam-se a todos os agentes políticos?

      • Não. Na verdade alcançam a maioria, mas não todos os agentes políticos.

      • Não atingem o Presidente da República (entendimento do STF em 22/08/2018)

      • Não atingem o Presidente da República nem os Ministros do STF (entendimento do STJ em 17/04/2015)

    Os agentes políticos, com exceção do Presidente da República, encontram-se sujeitos a um duplo regime sancionatório, de modo que se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa, quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade. Não há qualquer impedimento à concorrência de esferas de responsabilização distintas, de modo que carece de fundamento constitucional a tentativa de imunizar os agentes políticos das sanções da ação de improbidade administrativa, a pretexto de que estas seriam absorvidas pelo crime de responsabilidade. A única exceção ao duplo regime sancionatório em matéria de improbidade se refere aos atos praticados pelo Presidente da República, conforme previsão do art. 85, V, da Constituição. (STF Pet 3240 AgR, Relator(a): Min. TEORI ZAVASCKI, Relator(a) p/ Acórdão: Min. ROBERTO BARROSO, Tribunal Pleno, julgado em 10/05/2018, ACÓRDÃO ELETRÔNICO DJe-171 DIVULG 21-08-2018 PUBLIC 22-08-2018)

    art. 85, V, da CF

    Art. 85. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:

    V - a probidade na administração;

    Os Agentes Políticos sujeitos a crime de responsabilidade, ressalvados os atos ímprobos cometidos pelo Presidente da República (art. 86 da CF) e pelos Ministros do Supremo Tribunal Federal, não são imunes às sanções por ato de improbidade previstas no art. 37, § 4º, da CF. (STJ. Jurisprudência em Teses EDIÇÃO N. 40: IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA – II. REsp 1191613/MG, Rel. Ministro BENEDITO GONÇALVES, PRIMEIRA TURMA, julgado em 19/03/2015, DJe 17/04/2015)

  • O STF pacificou o assunto ao concluir que os agentes polticos, com exceção do Presidente da Repœblica, encontram-se sujeitos a duplo regime sancionatrio, de modo que se submetem tanto responsabilizaªo civil pelos atos de improbidade administrativa quanto responsabilizaªo poltico-administrativa por crimes de responsabilidade.

  • salvo, presidente da república

  • GABARITO: ERRADO

    O STF julgou o agravo de regimento na Pet 3240, firmando os seguintes posicionamentos:

    1.os agentes políticos, com exceção do presidente da República, encontram-se sujeitos a um duplo regime sancionatório, e se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade;

    2.compete à Justiça de primeiro grau o julgamento das ações de improbidade, logo não há foro por prerrogativa de função em relação a este tipo de ação.

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/improbidade-administrativa-agentes-politicos-e-foro/

  • Questão desatualizada

    Em 2018, o STF julgou a dupla responsabilidade também dos políticos, com exceção do PR.

    Pet 3240 AgR/DF, 10/5/2018.

  • Gabarito: ERRADO Não são todos os agentes políticos, STF já pacificou entendimento de que Presidente da República não responde por ato de improbidade adm e sim por crime de responsabilidade. Os outros agentes políticos são passíveis de responder por ato de improbidade e por crime de de responsabilidade
  • ERRADO

    Presidente da República NÃO --> (crime de responsabilidade)

  • Os comentários mais curtidos estão desatualizados.

    " O STF julgou, nesta quinta-feira, dia 10 de maio de 2018, o agravo de regimento na Pet 3240, firmando os seguintes posicionamentos:

    1 - os agentes políticos, com exceção do presidente da República, encontram-se sujeitos a um duplo regime sancionatório, e se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade;

    2- compete à Justiça de primeiro grau o julgamento das ações de improbidade, logo não há foro por prerrogativa de função em relação a este tipo de ação.

    Herbert Almeida - Estratégia Concursos.

    https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/improbidade-administrativa-agentes-politicos-e-foro/

  • ATUALMENTE: QUASE TODOS. Exceto o PRESIDENTE DA REPÚBLICA.

  • Simples e objetivo:

    O STF pacificou o assunto ao concluir que os agentes políticos, com exceção do Presidente da República, encontram-se sujeitos a duplo regime sancionatório, de modo que se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade

    Bons estudos.

  • Existe uma exceção: O Presidente da República.

  • 1 - os agentes políticos, com exceção do presidente da Repúblicaencontram-se sujeitos a um duplo regime sancionatório, e se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade;

    2- compete à Justiça de primeiro grau o julgamento das ações de improbidade, logo não há foro por prerrogativa de função em relação a este tipo de ação.

    Herbert Almeida - Estratégia Concursos.

    https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/improbidade-administrativa-agentes-politicos-e-foro/

  • Presidente Não, porque seria estranho

  • Especificamente quanto aos agentes políticos, é importante destacar a existência de debates doutrinários e jurisprudenciais quanto ao real alcance e à aplicação das regras da LIA a eles. De toda forma, considerando os posicionamentos mais recentes do STF e do STJ, podemos concluir que os agentes políticos, com exceção do presidente da República, encontram-se sim sujeitos à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa. Eles, portanto, estão sujeitos a duplo regime sancionatório, aplicando-se a LIA em relação aos atos de improbidade e leis específicas relativamente aos crimes de responsabilidade, a exemplo daqueles previstos na Lei 1.079/1950 e no Decreto-Lei 201/1967.

    Prof: Prof. Antonio Daud Jr Atualizada 2020!

    Estratégia Concursos legislação gratuita comentada!

  • Não li agentes políticos. Ato de improbidade praticado por Presidente da República é crime de responsabildade.

  • gabarito ERRADO.

    SIGA no insta @prof.albertomelo

    O tema, ATUALMENTE. está pacificado na jurisprudência do STF E STJ.

    Os agentes políticos, com exceção do Presidente da República, encontram-se sujeitos a duplo regime sancionatório, de modo que se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade. O foro especial por prerrogativa de função previsto na Constituição Federal em relação às infrações penais comuns não é extensível às ações de improbidade administrativa. STF. Plenário. Pet 3240 AgR/DF, rel. Min. Teori Zavascki, red. p/ o ac. Min. Roberto Barroso, julgado em 10/5/2018 (Info 901).

  • O Superior Tribunal de Justiça firmou o entendimento de que os agentes políticos se submetem aos ditames da Lei de Improbidade Administrativa, sem prejuízo da responsabilização política e criminal. (...)

    STJ. 2ª Turma. AgInt no REsp 1607976/RJ, Rel. Min. Francisco Falcão, julgado em 17/10/2017.

    A única ressalva é para o PR que responde apenas por Crime de Responsabilidade!!!!!!!

  • Somente presidente não está sujeito.

  • O PR será julgado mediante legislação própria.

  • A interpretação do STF e do STJ variou bastante ao longo dos anos, mas em todos esses entendimentos sempre houve alguma autoridade política (ou autoridades políticas) isenta da aplicação da lei de improbidade administrativa. O entendimento atual é de que apenas o Presidente da República não se submeteria à lei de improbidade administrativa. Gabarito "E", portanto.

  • Todos não, exceto, Presidente da República.

    no momento famoso JAIR MESSIAS BOLSONARO.

    gab: ERRADO

  • Gabarito: Errado.

    Presidente da República não está sujeito à LIA.

  • Não se esqueça que o Presidente é imune a essa norma.

  • Os agentes políticos, com exceção do presidente da República, encontram-se sujeitos a um duplo regime  sancionatório, e se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade.

  • Considerando a interpretação conferida pelo Supremo Tribunal Federal ao conceito de agentes públicos, todos os agentes políticos estão sujeitos às disposições da Lei de Improbidade Administrativa.

    GAB: ERRADO, pois, segundo o próprio STF, o Presidente da República, um exemplo de agente político, não se sujeita à Lei de Improbidade Administrativa. Logo, não é todo agente político que se sujeita às disposições da Lei de Improbidade Administrativa.

  • Ta aí, o bom son narium como exemplo :(

  • Apesar da abrangência do conceito de agente público, já houve muita discussão em relação à aplicação das sanções por improbidade administrativa aos agentes políticos que respondem por crime de responsabilidade (Presidente da República; Ministros de Estado; Procurador-Geral da República; Ministros do STF; Governadores; Secretários de Estado).

    Atualmente, o STF pacificou o assunto ao concluir que os agentes políticos, com exceção do Presidente da República, encontram-se sujeitos a duplo regime sancionatório. Dessa forma, podemos concluir atualmente que a Lei de Improbidade aplica-se aos agentes políticos, independentemente da responsabilidade política por crime de responsabilidade. A única exceção trata do Presidente da República, uma vez que tal autoridade possui rito específico para fins de responsabilização, consoante determina a Constituição Federal.

    Fonte: PDF Estratégia - Herbert Almeida

  • Quinta-feira, 10 de maio de 2018

    STF mantém competência da primeira instância para julgar ação de improbidade administrativa contra agente político.

    Na sessão desta quinta-feira (10), o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por maioria de votos, que a Corte não tem competência para processar e julgar ação de improbidade administrativa contra agente político. O foro por prerrogativa de função previsto na Constituição Federal em relação às infrações penais comuns, segundo os ministros, não é extensível às ações de improbidade administrativa, que têm natureza civil.

    A ÚNICA EXCEÇÃO É O PRESIDENTE DA REPÚBLICA. POR TODOS: (Pet 3.923/SP) e  (AC 3585 AgR/RS).

  • Passou despercebido o termo "político". Juro que li agente público =/

    Segue o jogo...

  • Todo agente Público= SIM

    Todo agente Político= Não,exceto o Presidente da República.

  • Exceto, o Bolso!

  • TODOS, com exceção do Presidente da República.

  • Exclui-se o Presidente da República, que responde por crime de responsabilidade

  • ASSERTIVA INCORRETA!

    Complementando;

    De acordo com o STF, os agentes políticos cujos atos puderem configurar crimes de responsabilidade não se submetem ao regime da Lei de improbidade Administrativa.

    O STF procurou aqui evitar o bis in idem ou a dupla imputação. Prevalecendo a Lei de Crimes de Responsabilidade, n°.1.079/1950, sobre a Lei de Improbidade Administrativa.

  • O STF entende que o único agente politico que

    está de fora (nunca responde por improbidade) é o presidente da república em razão do art. 85, V, CF (a

    improbidade para ele é crime de responsabilidade). 

  • ATENÇÃO!

    Alteração da Lei nº 8.429/1992 (LIA) pela Lei nº 14.230/2021:

    Art. 2º: Para os efeitos desta Lei, consideram-se AGENTE PÚBLICO o agente político, o servidor público e todo aquele que exerce, ainda que transitoriamente ou sem remuneração, por eleição, nomeação, designação, contratação ou qualquer outra forma de investidura ou vínculo, mandato, cargo, emprego ou função nas entidades referidas no art. 1º desta Lei. (Redação dada pela Lei nº 14.230, de 2021)

    Parágrafo único. No que se refere a recursos de origem pública, sujeita-se às sanções previstas nesta Lei o particular, pessoa física ou jurídica, que celebra com a administração pública convênio, contrato de repasse, contrato de gestão, termo de parceria, termo de cooperação ou ajuste administrativo equivalente. (Incluído pela Lei nº 14.230, de 2021)

     

    POSIÇÃO DO STF:

    [...] 1. Os agentes políticos, COM EXCEÇÃO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, encontram-se sujeitos a um duplo regime sancionatório, de modo que se submetem tanto à responsabilização civil pelos atos de improbidade administrativa, quanto à responsabilização político-administrativa por crimes de responsabilidade. Não há qualquer impedimento à concorrência de esferas de responsabilização distintas, de modo que carece de fundamento constitucional a tentativa de imunizar os agentes políticos das sanções da ação de improbidade administrativa, a pretexto de que estas seriam absorvidas pelo crime de responsabilidade. A única exceção ao duplo regime sancionatório em matéria de improbidade se refere aos atos praticados pelo Presidente da República, conforme previsão do art. 85, V, da Constituição. [...] (Pet 3240 AgR, Relator(a): TEORI ZAVASCKI, Relator(a) p/ Acórdão: ROBERTO BARROSO, Tribunal Pleno, julgado em 10/05/2018, ACÓRDÃO ELETRÔNICO DJe-171 DIVULG 21-08-2018 PUBLIC 22-08-2018)


ID
1775869
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Direito Administrativo
Assuntos

Acerca das responsabilidades e penalidades do servidor público, julgue o item que se segue.

O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será demitido do cargo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

Alternativas
Comentários
  • Errado, mas o Cespe considerou como Certo, porém o gabarito é o preliminar.


    A punição para esse caso é destituição do cargo em comissão.


    L8112,

    Art. 127. São penalidades disciplinares:

    V - destituição de cargo em comissão;


    L8112,

    Art. 135. A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.


  • Tecnicamente, demissão é diferente de destituição de cargo em comissão.

  • Olá pessoal (GABARITO CORRETO?)

    Com fulcro na Lei 8112, o servidor ocupante de cargo em comissão NÃO EFETIVO  será DESTITUÍDO do CARGO e NÃO DEMITIDO. Registre-se que a destituição é uma PENALIDADE.


    Lei 8112 

     

    Art. 127. São penalidades disciplinares:

     I - advertência;

     II - suspensão;

     III - demissão;

     IV - cassação de aposentadoria ou disponibilidade;

     V - destituição de cargo em comissão;

     VI - destituição de função comissionada


    Vamos aguardar o gabarito definitivo dia 20/01

  • Errado, mas o Cespe considerou como Certo, porém o gabarito é o preliminar.


    A punição para esse caso é destituição do cargo em comissão.


    L8112

    Art. 127. São penalidades disciplinares:


    V - destituição de cargo em comissão;


    L8112,

    Art. 135. A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.




  • Silvia Vasques primeiramente obrigada por sua explicação acima. E se possível me ajudar com o entendimento  dessa questão. Não consegui compreender essa distinção entre demissão e destituição penalidade. Se puder me ajudar, agradeço

  • não seria destituição?


  • Provável alteraçao do gabarito para ERRADO.

    Encontrei a resposta no livro "Manual de Direito Administrativo" do professor Matheus Carvalho, p. 861.

    "A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita as penalidade de suspensão e de demissão. Desta forma, caso o servidor comissionado cometa algumas das infrações anteriores, o que para um servidor efetivo ensejaria a penalidade de suspensão ou de demissão, aqui deve aplicada a a pena de destituição".

  • demissão servidor efetivo

    destituição servidor SEM vínculo com cargo comissionado! 

    essa questão esta ERRADA

  • Questão inteligentissima. Pouutz!

  • Isso é a maior sacanagem do Cespe... é a segunda questão que vejo com essa mesma babaquice que ainda encontra-se errada!!! Muita sacanagem!!! Seria DESTITUIÇÃO pq DEMISSÃO é somente para penalidades em cargo efetivo!!!

  • Questao ERRADA, seria DESTITUIDO e nao demitido. Gabarito errado.

  • Gabarito duvidoso, outras questões ajudam a responder corretamente, vejam:

     

     

    Prova: CESPE - 2011 - STM - Analista Judiciário - Administração - Específicos Disciplina: Direito Administrativo | Assuntos: Lei nº 8.112-1990 - Regime jurídico dos servidores públicos federais; Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990; 

    O ocupante de cargo em comissão que não tenha vínculo efetivo com a administração, caso incorra em fatos puníveis com suspensão ou demissão, sujeita-se à destituição do referido cargo.

    GABARITO: CERTA.

     

     

     Prova: CESPE - 2012 - TRE-RJ - Analista Judiciário - Área Administrativa Disciplina: Direito Administrativo | Assuntos: Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990; Responsabilidades do servidor ; 

    A destituição de cargo em comissão, especificamente contemplada na Lei n.º 8.112/1990, ocorre nos casos em que o servidor comete falta grave, mas não detém cargo efetivo. 

    GABARITO: CERTA.

     

     

    Prova: CESPE - 2014 - PGE-PI - Procurador do Estado Substituto Disciplina: Direito Administrativo | Assuntos: Lei nº 8.112-1990 - Regime jurídico dos servidores públicos federais; Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990; Responsabilidades do servidor ; 

    Um servidor, vinculado à administração pública unicamente por cargo em comissão, cometeu infração administrativa e, após regular processo administrativo disciplinar, a autoridade julgadora, concordando com o relatório final da comissão processante, entendeu que a falta se enquadrava nas hipóteses de suspensão.

    Nesse caso, nos termos da Lei n.º 8.112/1990, a penalidade a ser aplicada ao servidor será 

    b) a destituição do cargo em comissão.

    GABARITO: LETRA "B".

     

     

    Fica aqui o meu apelo para a equipe do site  “QUERO MINHA VERSÃO ANTIGA DO QC”.

     

     

     

     

     

     

  • Gabarito duvidoso, outras questões ajudam a responder de maneira correta:

    Prova: CESPE - 2011 - STM - Analista Judiciário - Administração - Específicos Disciplina: Direito Administrativo | Assuntos: Lei nº 8.112-1990 - Regime jurídico dos servidores públicos federais; Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990; 

    O ocupante de cargo em comissão que não tenha vínculo efetivo com a administração, caso incorra em fatos puníveis com suspensão ou demissão, sujeita-se à destituição do referido cargo.

    GABARITO: CERTA.

     Prova: CESPE - 2012 - TRE-RJ - Analista Judiciário - Área Administrativa Disciplina: Direito Administrativo | Assuntos: Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990; Responsabilidades do servidor ; 

    A destituição de cargo em comissão, especificamente contemplada na Lei n.º 8.112/1990, ocorre nos casos em que o servidor comete falta grave, mas não detém cargo efetivo. 

    GABARITO: CERTA.

    Prova: CESPE - 2014 - PGE-PI - Procurador do Estado Substituto Disciplina: Direito Administrativo | Assuntos: Lei nº 8.112-1990 - Regime jurídico dos servidores públicos federais; Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990; Responsabilidades do servidor ; 

    Um servidor, vinculado à administração pública unicamente por cargo em comissão, cometeu infração administrativa e, após regular processo administrativo disciplinar, a autoridade julgadora, concordando com o relatório final da comissão processante, entendeu que a falta se enquadrava nas hipóteses de suspensão.

    Nesse caso, nos termos da Lei n.º 8.112/1990, a penalidade a ser aplicada ao servidor será 

    b) a destituição do cargo em comissão.

    GABARITO: LETRA "B".

     

    Fica aqui o meu apelo para a equipe do site  “QUERO MINHA VERSÃO ANTIGA DO QC”.


  • gente não acredito não seria DESTITUIDO.

  • Bom diaaaa!!


    Alias, depois de uma questão dessa não sei nem se meu dia será tão bom rs.


    Aprendi a vida inteira que para Cargo efetivo haveria demissão como forma de punição. Já para Cargo em Comissão ou função de confiança, a forma de punição seria a DESTITUIÇÃO!!!!!!!!!!


    E AGORA JOSÉ?????

  • Examinador, vc está reprovado.
  • Palhaçada. 

  • Se for mantido o gabarito preliminar vai derrubar muita gente!

  • Pra o pessoal que tá se questionando sobre o destituído e o demitido...

    de·mi·ti·do 

    adjetivo e substantivo masculino

    Destituído de emprego ou cargo.


    "Demitido", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/Demitido [consultado em 19-01-2016].

    FFF e fiquem todos com Deus!

  • Errado (houve mudança de gabarito)


    Questão 40


    Caderno de prova: http://www.cespe.unb.br/concursos/TJDFT_15_SERVIDOR/arquivos/216TJDFTSER_CB1_01.pdf


    Gabarito definitivo: http://www.cespe.unb.br/concursos/TJDFT_15_SERVIDOR/arquivos/Gab_Definitivo_216TJDFTSER_CB1_01.pdf

  • O gabarito foi mesmo alterado para E? Se sim, ufa!

  • Gabarito definitivo: ERRADA!

    http://www.cespe.unb.br/concursos/TJDFT_15_SERVIDOR/arquivos/Gab_Definitivo_216TJDFTSER_CB2_01.pdf

  •  Art. 135. A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.
     gab..e

  • GABARITO DEFINITIVO: E

    CESPE sempre alterando questões!

  • QUESTÃO ERRADA.


    CARGO EFETIVO

    Entrada: NOMEAÇÃO.

    Saída sem punição: EXONERAÇÃO.

    Saída punitiva: DEMISSÃO.


    CARGO COMISSIONADO ou CARGO DE CONFIANÇA

    Entrada: NOMEAÇÃO.

    Saída sem punição: EXONERAÇÃO.

    Saída punitiva: DESTITUIÇÃO.


    FUNÇÃO DE CONFIANÇA

    Entrada: DESIGNAÇÃO.

    Saída sem punição: DISPENSA.

    Saída punitiva: DESTITUIÇÃO.




    Seguem algumas questões:

    Q360913 Ano: 2014 Banca: CESPE Órgão: MDIC Prova: Agente Administrativo
    Considere que um servidor vinculado à administração unicamente por cargo em comissão cometa uma infração para a qual a Lei n.º 8.112/1990 preveja a sanção de suspensão. Nesse caso, se comprovadas a autoria e a materialidade da irregularidade, o servidor sofrerá a penalidade de destituição do cargo em comissão.

    CORRETA.



    Q352044 Ano: 2013 Banca: CESPE Órgão: STF Prova: Analista Judiciário - Área Judiciária
    Considere que, alegando direito à privacidade, determinado servidor, ao tomar posse em cargo público, tenha negado entregar a devida declaração dos bens e valores que compõem o seu patrimônio privado. Nessa situação, persistindo a recusa, o servidor poderá ser demitido a bem do serviço público.

    CORRETA.



    Q385439 Ano: 2014 Banca: CESPE Órgão: Câmara dos Deputados Prova: Técnico Legislativo

    Os cargos de confiança vagos só poderão ser preenchidos, ainda que de forma interina, mediante o instituto jurídico da nomeação.

    CORRETA.



    Q355777 Ano: 2013 Banca: CESPE Órgão: STF Prova: Analista Judiciário - Área Administrativa
    De acordo com a Lei n.º 8.112/1990, a aplicação das penalidades disciplinares advertência, suspensão, demissão, cassação de aposentadoria e disponibilidade deve ser precedida da garantia, ao servidor público, do direito ao exercício do contraditório e da ampla defesa, não se aplicando tal garantia aos casos de penalidades de destituição de cargo em comissão e destituição de função comissionada, por serem de livre nomeação e exoneração.

    ERRADA.








  • Q84168

    O ocupante de cargo em comissão que não tenha vínculo efetivo com a administração, caso incorra em fatos puníveis com suspensão ou demissão, sujeita-se à destituição do referido cargo.

    CERTO


    Q259237

    A destituição de cargo em comissão, especificamente contemplada na Lei n.º 8.112/1990, ocorre nos casos em que o servidor comete falta grave, mas não detém cargo efetivo.

    CERTO


  • destituído -demissão

    exonerado não punição

  • Errado.


    Ele não será demitido, mas sim destituído do seu c.c.
  • Será destituido do cargo em comissão.

  • Errado, será destituído do seu cargo em comissão!

  • errado.

    infrações sujeitas:

    suspensão e demissão ele será destituído!!

  • Lembre-se do ASUCA D3 - Penalidades

    *Advertência;

    *SUspenção;

    *CAssação de aposentadoria ou disponibilidade;

    *Demissão

    *Destituição de cargo em Comissão

    *Destituição de função Comissionada.

     

    Art. 127 da Lei 8.112/90

  • ERRADO.

    Os servidores não efetivos que ocupam cardo em comissão serão DESTITUÍDOS.

  • Oi, gente! Realmente essa questão pegou muitos de surpresa, inclusive eu.

     

    Fiquei em dúvida por causa dessa questão anterior aplicada pela Cespe:

    Q380936    Ano: 2014  Banca: CESPE Órgão: ICMBIO  Prova: Técnico Administrativo

    No que concerne ao regime jurídico dos servidores públicos civis federais, julgue os seguintes itens. De acordo com a Lei n.º 8.112/1990, a demissão não é aplicável aos ocupantes de cargos em comissão.  Gabarito = ERRADO

     

    Contudo, no Art. 135 da 8112/90 - A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e demissão.

     

    Portanto, dependendo enunciado da questão o servidor de cargo em comissão não efetivo pode ser destituído e demitido

    Com isso, devemos nos atentar para o enunciado da questão!!!

  • AHHH OS TERMOS TÉCNICOS...

  • Errada.

    Destituido do cargo.

  • "Fica aqui o meu apelo para a equipe do site “QUERO MINHA VERSÃO ANTIGA DO QC”

  • Fica essa questão como base de um outra do cespe que ele diz: O servidor ocupante de cargo comissioado PODERÁ ser demitido. (gab. correto)
    Bom, aqui a questão deixa uma lacuna, uma vez que diz apenas que ele é um servidor que ocupa cargo comissionado, logo, poderá ter ou não vínculo efetivo.

     

    A questão em tela deixa claro que ele, o servidor, NÃO TEM vínculo efetivo,e - portanto- a banca considera como correto o entendimento que ele será destituído de sua função.
    Tomem cuidado com o cespe, não leiam a questão distraídos e SEMPRE desconfiem. O ato de anular uma correta em função de uma questão errada, faz com que o examinador elabore questões para atrair o candidato,propositalmente, ao erro.




    Bons estudos.

  • Art. 135.  A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

    Por isso...
    ERRADO.

  • ERRADO

     

     

    > Cargo em comissão: Livre nomeação e exoneração, logo, pode se ocupado por cargo de provimento efetivo ou por pessoas físicas sem vínculo efetivo com a administração pública.

     

     

    > Cargos de provimento efetivo: Somente por meio de concurso público, ao qual pode ocorre as penalidades de demissão e suspensão. Desta forma a questão trata de cargo não estáve, tornando esta INCORRETA.

     

     

     

    ''Os bons dias lhe dão felicidade. Os maus dias lhe dão experiência. Ambos são essenciais para vida. A felicidade te faz doce, os problemas te mantém forte, a dor te mantém humano, as quedas te mantém humilde, o êxito te mantém brilhante. Mas só Deus te mantém de pé.

     

     

     

    Bons Estudos Concurseiros!!!

  • http://www.cespe.unb.br/concursos/TJDFT_15_SERVIDOR/arquivos/TJDFT_SERVIDOR_JUSTIFICATIVAS_DE_ALTERA____O_DE_GABARITO.PDF

    40 C E Deferido c/ alteração A penalidade aplicada ao não ocupante de cargo efetivo é a destituição do cargo, e não a demissão

     

  • No que concerne ao regime jurídico dos servidores públicos civis federais, julgue os seguintes itens.

    De acordo com a Lei n.º 8.112/1990, a demissão não é aplicável aos ocupantes de cargos em comissão.   

    gabarito: errado

     

    não consigo entender, afinal, pode ou não pode aplicar demissão pra ocupante de cargo em comissão?

  • se o comissionado sera "demitido" por penalidades de advertencia e suspensao, o que diras o de demissao kkkkkk

    talves o erro seja no termo  demissao, que na verdade é destituiçao

  • Colega Thalia Bastos

    Quando o servidor comissionado for ocupante de cargo efetivo, sim ele pode sofrer a penalidade DEMISSÃO. Agora, caso seja exclusivamente ocupante de cargo em comissão ele sofrerá a penalidade DESTITUIÇÃO.

    Espero ter ajudado!

  • O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será demitido do cargo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.(ERRADO)

    Conforme o CESPE: A penalidade aplicada ao não ocupante de cargo efetivo é a destituição do cargo, e não a demissão. - GRIFO MEU

    GABARITO: ERRADO.

    Força Guerreiros!

  • DESTITUÍDO

  • Servidor não efetivo é demitido ? Quem caír numa questão desta, com certeza é a pessoa "BOCA ABERTA" que não estudou !! Erradíssimo.

     

  • Parabéns Vitor Lima, para mostrar o quão babaca algumas pessoas podem ser. Um dos primeiros atributos de alguém que está "largando tudo" pra abraçar a empreitada dos concursos deve ser a humildade. Não seja um babaca prepotente que desrespeita e desestimula colegas; errar é humano e ninguèm nasce sabendo, caso contrário ninguem precisaria desse site. Seu comentário é o típico comentário inútil que lotam essa pagina, e ainda por cima desanimam os colegas que já se sentiram mal de cair na pegadinha. Se você é tão bonzão assim, pq não pede pro QC pra dar aula para nós, ilumine-nos com seu conhecimento superior!

  • HUMILDADE E MTO ESTUDO SÃO PRESSUPOSTOS VÁLIDOS PARA O SUCESSO.

  • no dia da prova lembrem-se > Ler com calma, e grifando as palavras que achar importante.

    Servidor NÃO efetivo que ocupa cargo em comissão > pode ser exonerado do cargo, não é demitido pois não possui cargo efetivo;

    Agora, se fosse uma função de confiança (exclusivos de servidores efetivos), e cargo em comissão, QUANDO ocupado por servidor efetivo > nesse caso caberia a penalidade de demissão dependendo do caso concreto, lembrando sempre que será assegurado o contraditório e a ampla defesa.

  • Cargo em comissão:

    Livre nomeação
    Livre EXONERAÇÃO

    Boa prova domingo aos que farão a prova do INSS.

  • Cuidado! se o servidor que ocupa exclusivamente cargo em comissão praticar infração punível com demissão e suspensão não será exonerado, exoneração não é penalidade, será destituído, e isso já estava escrito em comentários anteriores.. 

    Bons estudos!

  • Cargo comissionado não é demitido, é destitutido.

  • Art. 135. A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.
    Parágrafo único. Constatada a hipótese de que trata este artigo, a exoneração efetuada nos termos do art. 35 será convertida em destituição de cargo em comissão.

  • Ocorrerá a destituição e não a demissão.

  • ERRADO!

     

    LEI 8112/90

     

    Art. 135.  A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.  ---> O servidor não efetivo é DESTITUÍDO, e não DEMITIDO!

     

     

    #valeapena

  • Q380936

    Aplicada em: 2014                Banca: CESPE               Órgão: ICMBIO

     

    Prova: Técnico Administrativo

     

    No que concerne ao regime jurídico dos servidores públicos civis federais, julgue os seguintes itens. 

    De acordo com a Lei n.º 8.112/1990, a demissão não é aplicável aos ocupantes de cargos em comissão.

     

    Gabarito: Errado

  • Será Destituído da função comissionada e não demitido o cargo.

     

  • Q380936

    Ano: 2014

    Banca: CESPE

    No que concerne ao regime jurídico dos servidores públicos civis federais, julgue os seguintes itens. 

    De acordo com a Lei n.º 8.112/1990, a demissão não é aplicável aos ocupantes de cargos em comissão.

    ERRADO

    Se liguem nesta questão,  a demissão pode ser aplicada, caso o servidor ocupe um cargo em comissão mas ele seja efetivo em outro cargo, neste caso admite-se demissão

    Então. 

    O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será demitido do cargo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

    Sendo assim [ERRADO]

  • Pra memorizar:

    CARGO EFETIVO: nomeado - exonerado - demitido

    CARGO EM COMISSÃO: nomeado - exonerado - destituido

    FUNÇÃO DE CONFIANÇA: designado - dispensado - destituido

  • Não adianta guardar fórmulas. Eu mesmo já respondi questão em que o cespe considerou demissão como certa. O melhor é deixar em branco, fazer o que se sua banca é bipolar.

  • ERRADO

     

     

     

    DEMISSÃO= quebra de vínculo funcional entre a administração e o titular de cargo público efetivo, de caráter punitivo

     

    DESTITUIÇÃO= quebra de vínculo funcional entre a administração e o titular de cargo público comissionado ou  função de confiança, de caráter punitivo

     

    EXONERAÇÃO= quebra de vínculo funcional entre a administração e o titular de qualquer cargo público, efetivo ou não, sem caráter punitivo

     

    DISPENSA= quebra de vínculo funcional entre a administração e titular de função de confiança, sem caráter punitivo

     

     

    L8112 Art. 135. A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão

  • O servidor ocupante de cargo em comissão não efetivo será destituído do cargo e não demitido.

  • ERRADO

    Art. 135.  A destituição¹ de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

    ¹DESTITUIÇÃO decorre da quebra de vínculo funcional entre a administração e o titular de cargo público comissionado ou  função de confiança, de caráter punitivo.

    DEMISSÃO decorre da quebra de vínculo funcional entre a administração e o titular de cargo público efetivo, de caráter punitivo.

  • Já errei 3x essa questão por passar batido o termo demitido.

    Mas um dia eu acerto essa questão.

  • O nome certo para isso é destituição. Quando ocorre a quebra do vinculo funciona do titular do cargo público. Tem caráter punitivo.

  • A punição para esse caso é destituição do cargo em comissão. L8112 Art. 127. São penalidades disciplinares: V - destituição de cargo em comissão; 

    Art. 135. A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

     

    ERRADO

  • ERRADO

     

    RESUMINDO: 
    Só CC sem ser servidor efetivo ---- Destituição do cargo 
    CC sendo servidor efetivo ou CC simultaneamente com CARGO EFETIVO--- Pode sim sofrer a pena de Demissão

  • Delícia de questão

  • ERRADO.

      O servidor ocupante de cargo em comissão NÃO EFETIVO  será DESTITUÍDO do CARGO e NÃO DEMITIDO.

     

    L8112,

    Art. 135. A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

     

    ->  Qual a única penalidade que o ocupante de cargo em comissão pode sofrer e continuar a exercer o cargo? ISSO MESMO, ADVERTÊNCIA.

  • O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão ????? somente servidores efetivos podem ocupar cargo em comissao.

  • Sofre destituição.

  • EFETIVO - DEMISSÃO

    EM COMISSÃO - DESTITUIÇÃO

  • Efetivo = demitido Em comissao: destituído Pra não esquecer nunca mais: Efetivo = demitido Em comissão : destituído
  • Resolvi outra questão inserida da cespe nível médio e o gab foi certo
  • Pra memorizar:

    CARGO EFETIVO: nomeado - exonerado - demitido

    CARGO EM COMISSÃO: nomeado - exonerado - destituido

    FUNÇÃO DE CONFIANÇA: designado - dispensado - destituido

  •                                                                    ENTRADA                   SAÍDA (s/pena)              SAÍDA (c/ pena)

    -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    CARGO EFETIVO                                         Nomeado                         Exonerado                        Demitido

    -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    CARGO EM COMISSÃO                               Nomeado                        Exonerado                        Destituído

    ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    FUNÇÃO DE CONFIANÇA                           Designado                        Dispensado                      Destituído

    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

     

    Adaptando, Douglas! :)

  • Excelente Douglas Prado

  • CARGO EM COMISSÃO NÃO GERA DEMISSÃO ! OU É EXONERADO OU DESTITUÍDO

  • ERRADO

    Demitido; NÃO

    DESTITUÍDO do cargo em comissão : SIM

    Não é "APENAS um Sonho" mas o seu sonho !

    (CONTINUE) ...

  • pessoa em cargo comissionado não pode ser demitido, levei isso em consideração e acertei a questão. <3

  • Q380936 - De acordo com a Lei n.º 8.112/1990, a demissão não é aplicável aos ocupantes de cargos em comissão. (Errado)

    Q591954 - O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será demitido do cargo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão. (Errado)

    Tem algo a mais que os comentários não refletiram.

  • Servidor em comissão é DESTITUÍDO DO CARGO EM COMISSÃO e não demitido.

  • Na realidade, em se tratando de servidor público não efetivo, isto é, ocupante exclusivamente de cargo em comissão, a penalidade a ele aplicável vem a ser a destituição de cargo em comissão, o que se extrai do teor dos arts. 127, V c/c 135 da Lei 8.112/90, que abaixo transcrevo:

    "Art. 127.  São penalidades disciplinares:

    (...)

    V - destituição de cargo em comissão;

    (...)

    Art. 135.  A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão."

    Logo, equivocada a proposição ora examinada, na medida em que a pena de demissão não seria a aplicável na hipótese cogitada pela Banca.


    Gabarito do professor: ERRADO

  • ERRADO

    CARGO COMISSIONADO ou CARGO DE CONFIANÇA

    Entrada: Nomeação.

    Saída sem punição: Exoneração.

    Saída punitiva: Destituição.

  • O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será DESTITUÍDO do cargo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

     

    SERVIDOR NÃO EFETIVO QUE COMETEU PENALIDADE - DESTITUÍDO

     

    SERVIDOR NÃO EFETIVO QUE FOI MANDADO EMBORA SEM COMETER PENALIDADE - EXONERADO

  • Servidor não efetivo detentor de cargo em comissão será destituído e não demitido como diz a questão

  • O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será DESTITUÍDO DO CARGO nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

     

  • Corrigindo o comentário da colega Iara Félix:

    Para função de confiança (servidor efetivo) os termos corretos são:

    Entrada: Designado

    Saída: Destituído

  • Minha contribuição.

    8112

    Das Penalidades

    Art. 127.  São penalidades disciplinares:

    I - advertência;

    II - suspensão;

    III - demissão;

    IV - cassação de aposentadoria ou disponibilidade;

    V - destituição de cargo em comissão;

    VI - destituição de função comissionada.

    Abraço!!!

  • O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será DESTITUÍDO DO CARGO

  • Será DESTITUÍDO do cargo em comissão.

    Veja que o servidor ocupante de cargo efetivo, caso cometa falta grave, pode ser demitido.

    De outro modo, o ocupante de cargo em comissão será destituído.

  • GAB ERRADO

    DESTITUIÇÃO DE CARGO E NÃO DEMISSÃO

  • DEMISSÃO NÃO, DESTITUIÇÃO DE CARGO PÚBLICO.

    E NO CASO DA CASSAÇÃO DE APOSENTADORIA SE NA ATIVIDADE O SERVIDOR PRATICOU ATO PUNIDO COM PENA DE DEMISSÃO.

  • Seria destituição, e não demissão como a assertiva propõe

  • Art. 135.  A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

    Parágrafo único.  Constatada a hipótese de que trata este artigo, a exoneração efetuada nos termos do art. 35 será convertida em destituição de cargo em comissão.

  • O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será demitido (errado) do cargo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

    O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será destituído (correto) do cargo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

    Não podemos usar a expressão DEMISSÃO para quem não ocupa mais Cargo em Comissão.

  • ASSERTIVA:

    O servidor não efetivo que ocupe cargo em comissão será demitido (destituído) do cargo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.

  • GABARITO: ERRADO!

    Lei nº 8.112/1990 – Art. 135. A DESTITUIÇÃO de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.


ID
1775872
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Ética na Administração Pública
Assuntos

Com referência às disposições inscritas no Código de Ética Profissional do Serviço Público, julgue o próximo item.

No exercício do direito de greve, o servidor público está desobrigado do dever de zelar pela defesa da vida e da segurança coletiva.

Alternativas
Comentários
  • GABARITO ERRADO 



    Lei 1.171
    XIV - São deveres fundamentais do servidor público; 
    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;
  • Errado


    De acordo com Seção II ,Dos Principais Deveres, inciso XIV, alínea j) : é dever fundamental do servidor público zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva.



  • Errado


    De acordo com Seção II ,Dos Principais Deveres, inciso XIV, alínea j) : é dever fundamental do servidor público zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva.


  • uma pessoa que estuda no ensino fundamental acerta essa questão   

  • GABA:E

    Esse tipo de questão revela a preguiça do examinador!

  • chega a ser ofensivo ver uma afirmativa desse tipo em uma prova pra analista de um tj.
  • Isso!!!!! E quando eles fazem uma questão difícil é um mar de lágrimas, dizendo que concurseiro não é cachorro. Tomara que todas as questões da minha prova sejam feitas assim com essa facilidade, iria achar os examinadores o máximo!

  • DECRETO 1171 , 22 JUNHO 94 

    De acordo com Seção II ,Dos Principais Deveres, inciso XIV, alínea j) : é dever fundamental do servidor público zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva.

    Questão simples

  • Quem realmente estuda não perde tempo reclamando das questões..

    Meu povo, vamos estudar mais e reclamar menos! 

  • Gabarito Errado

    -

    O erro está na palavra desobrigado : "No exercício do direito de greve, o servidor público está desobrigado do dever de zelar pela defesa da vida e da segurança coletiva." 

    Se é um Dever Fundamental do servidor , então ele é obrigado

    -

    Decreto 1.171

    Seção II Dos Principais Deveres do Servidor Público

    XIV - São deveres fundamentais do servidor público:

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;


  • Gabarito Errado

    -

    O erro está na palavra desobrigado : "No exercício do direito de greve, o servidor público está desobrigado do dever de zelar pela defesa da vida e da segurança coletiva." 

    Se é um Dever Fundamental , então é obrigado

    -

    Decreto 1.171

    Seção II Dos Principais Deveres do Servidor Público

    XIV - São deveres fundamentais do servidor público:

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

  • 'desobrigado', a partir daí, não é preciso dizer mais nada.

  • Errada
    Ele DEVE zelar no exercício do direito de greve pelas exigências especificas da defesa da vida e da segurança.

  • Decreto 1171/94 seção II Dos Principais Deveres do Servidor Público

    XIV - São deveres FUNDAMENTAIS ( entendemos como OBRIGADOS) Do Servidor Público:

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

    OU SEJA O DESOBRIGADO NÃO CABE .

  • errei essa li obrigado kkkk

  • ERRADA.

    É um dever do servidor público.

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

  • não está desobrigado uma vez que o Decreto expressa essa Obrigação.

    XIV - São deveres FUNDAMENTAIS <-- essenciais, Obrigatórios; do servidor público:

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;


  • ERRADA.


    É um dever do servidor público.

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;


  • Errado.

    É um dever:

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

  • Questão errada!

    Outra que ajuda a fixar o conceito.

    56 – 31 - Simulado 2 - Ano: 2016 – Banca: Cespe– Orgão: INSS – Prova: Técnico do seguro social.

    Trata-se de dever do servidor público zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e do bem comum.

    Resposta: Errado

    Comentário: O erro da assertiva está em dizer que o servidor deve zelar pelas exigências especificas do bem comum, está passagem da assertiva, não tem no decreto 1171. Vejamos a passagem no decreto 1171.

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;


  • Seção II

    Dos Principais Deveres do Servidor Público

    XIV - São deveres fundamentais do servidor público:

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

  • DECRETO Nº 1.171, DE 22 DE JUNHO DE 1994

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

  • Decreto 1.171/94

    ANEXO

    XIV - São deveres fundamentais do servidor público:

    [...]

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

     

    Alguns de nós era Faca na Caveira!!!

  • Que estão mais bobinha... fiquei procurando a pegadinha, mas não encontrei.

  • Alguns de nós vivem repetindo a mesma asneira!!!

  • Alguns de nós nasceu para amarrar chuteira!!!

  • Alguns de nós bebem leite na mamadeira!

  • (E)"está desobrigado" 

     HBC =  ▄︻┳一 CESPE tra tra tra
    FEITO é melhor que perfeito!

  • É o contrário. Affffff

  • Gab: E

    Outra quesão similar. 

    Ano: 2009

    Banca: ESAF

    Órgão: Receita Federal

    Prova: Técnico Administrativo

    Conforme disciplinado pelo Decreto n. 1.171, de 22 de junho de 1994, são deveres fundamentais do servidor público federal, exceto:

     a) utilizar-se, a todo tempo, das prerrogativas funcionais que lhe sejam atribuídas.

    --> b) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva.

     c) exercer suas atribuições com rapidez, perfeição e rendimento.

     d) participar dos movimentos e estudos que se relacionem com a melhoria do exercício de suas funções.

     e) facilitar a fiscalização de todos atos ou serviços por quem de direito.

     

  • Lei 1.171
    XIV - São deveres fundamentais do servidor público; 
    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

  • São deveres do servidor público:

    zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

    ERRADO.

  • São questões bem intuitivas essas do decreto de ética do servidor público federal. 

  • Basta pensar no CAOS que isso acarretaria!

  • Logo o servidor pode sair destruindo propriedade pública e chingando os superiores afinal ele está no direito de Greve!! Isso faz sentido? Claro que NÃO. Atente-se que a maioria das questões são resolvidas pelo bom senso, todavia, recomendo dar uma olhada no Decreto 1171 mesmo que não esteja no edital pois as bancas costumam pegar questões dele.

     

    GABARITO: CERTO

  • Deveres do servidor (decreto 1.171/94): Zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva.

  • essa é pro caboclo não zera a prova. 

  • ESSA É PRO FIDERAPARIGA QUE NAO ESTUDOU FALAR QUE PELOMENOS ACERTOU UMA :P

  • Meu Deus, o que me assusta é ver que 578 pessoas, até o momento, erraram a questão!

    O examinador põe uma questão dessa pra ninguem zerar a prova e tem gente que ainda erra! rsrsr...

  • Desobrigado e Ética na mesma frase, provavelmente a questão estará ERRADA

  • Errado

    Lei 1.171

    XIV - São deveres fundamentais do servidor público; 

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

  • DECRETO Nº 1.171/1994

     

    XIV – São deveres fundamentais do servidor público:

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

     

    Isso significa que, durante o exercício do direito de greve, o servidor deve zelar pela defesa da vida e da segurança coletiva. O "x" dessa questão é entender que os deveres do servidor nada mais são do que obrigações com as quais o mesmo deve cumprir. Desse modo, afirmar que ele está desobrigado a zelar pela defesa da vida e da segurança coletiva é contrariar o disposto no referido Código.

     

    Quem escolheu a busca não pode recusar a travessia - Guimarães Rosa

    ------------------- 

    Gabarito: Errado

  • A assertiva em exame contraria a regra de n.º XIV, alínea "j", do Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, que institui os deveres fundamentais do servidor público. Confira-se:

    "XIV - São deveres fundamentais do servidor público:

    (...)

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;"

    Assim sendo, incorreta esta proposição.


    Gabarito do professor: ERRADO.

  • ERRADO

    XIV - São deveres fundamentais do servidor público:

    j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva;

  • Respondendo ao comentário de um Deus aí de baixo que acha um absurdo as pessoas errarem uma questão dessas:

    Errei a questão porque li rápido e entendi "obrigado" ao invés de "desobrigado"

    Moral da história: leiam as questões com atenção kkkkkkkk


ID
1775881
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Atualidades
Assuntos

A parceria transpacífica (TPP) — peça central da estratégia dos Estados Unidos da América (EUA) de fortalecer sua influência na Ásia — vai muito além da abertura comercial, visto que ela avalia a liderança de Washington na definição de regras que poderão ditar um novo capítulo da integração econômica mundial, com a regulação dos investimentos, o funcionamento da Internet e a atuação de empresas estatais


 O Estado de S.Paulo, 11/10/2015, p. B8 (com adaptações)

Considerando o fragmento de texto precedente como referência inicial, julgue o item seguinte acerca do cenário econômico mundial contemporâneo.

A TPP insere-se no amplo contexto de uma economia crescentemente globalizada, realidade que, alimentada pela contínua ampliação da capacidade produtiva e alicerçada nas inovações tecnológicas que o desenvolvimento científico tem propiciado constantemente, é assinalada, entre outros elementos, pela extraordinária expansão do comércio e pelo elevado grau de competitividade.

Alternativas
Comentários
  • Certo!


    O Acordo de Associação Transpacífico– TPP: Trans-pacific Partnership – é uma ambiciosa tentativa de promover uma área de livre comércio que deverá abranger vários países da região do Oceano Pacífico, envolvendo tanto a Ásia como as Américas. Essa agremiação, caso concretizada, tornar-se-á o maior acordo multilateral do mundo e impactará a economia não só dos seus países-membros, mas os rumos do comércio em nível mundial.

  • Para os curiosos, o TPP, de livre comércio nada tem: serão aprovadas mais de 2000 regulamentações aos mercados dos países envolvidos

  • Acordo de Associação Transpacífico (TPP) estabeleceu o livre-comércio entre doze países da Ásia (Japão, Brunei, Malásia, Cingapura e Vietnã), Oceania (Austrália e Nova Zelândia), América do Norte (Estados Unidos, Canadá, e México) e América do Sul (Peru e Chile). O grupo reúne três grandes potências mundiais (Estados Unidos, Japão e Canadá) e países que possuem economias abertas, flexíveis e muito inseridas no comércio mundial, como alguns dos Tigres Asiáticos (Malásia e Cingapura) e países emergentes da América Latina, como o Chile e o México.

    Em razão da grande magnitude econômica desse acordo, ele tem sido considerado por muitos governantes e estudiosos como o maior acordo comercial do mundo no século XXI. O TPP pode alterar profundamente o desenvolvimento do comércio mundial, já que mais do que um simples acordo de cooperação comercial, ele objetiva garantir, entre outros itens...

     

    http://brasilescola.uol.com.br/geografia/acordo-associacao-transpacifico-tpp.htm

  • Vivemos uma crise econômica mundial desde 2008. Portanto dizer que o TPP insere-se em uma "extraordinária expansão do comércio" é questionável.

  • A afirmação de que há, na globalização, uma "contínua expansão da capacidade produtiva" ignora diversos episódios de recessão que ocorrem constantemente e atingem a capacidade produtiva de quase todos os países inseridos na economica globalizada.

     

  • Lembrando que o Donald Trump tirou os EUA do tratado e, devido a isso, em março de 2018, os paises Remanescentes assinaram o TRATADO INTEGRAL E PROGRESSISTA DE ASSOCIAÇÃO TRANSPACÍFICO (TPP11)


ID
1775884
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Atualidades
Assuntos

A parceria transpacífica (TPP) — peça central da estratégia dos Estados Unidos da América (EUA) de fortalecer sua influência na Ásia — vai muito além da abertura comercial, visto que ela avalia a liderança de Washington na definição de regras que poderão ditar um novo capítulo da integração econômica mundial, com a regulação dos investimentos, o funcionamento da Internet e a atuação de empresas estatais


 O Estado de S.Paulo, 11/10/2015, p. B8 (com adaptações)

Considerando o fragmento de texto precedente como referência inicial, julgue o item seguinte acerca do cenário econômico mundial contemporâneo.

De acordo com o ponto de vista norte-americano, a TPP garante continuidade aos passos estratégicos realizados anteriormente pelo país com a criação do NAFTA — que integrou as economias dos EUA, do México e do Canadá — e da ALCA, voltada para o conjunto das Américas, ambos de inegável êxito político e econômico.

Alternativas
Comentários
  • A ALCA está atualmente "engavetada", não se podendo falar de inegável êxito político e econômico.

  •  MEMBROS: Estados Unidos , Austrália,  Malásia, Peru , Vietnã,  Canadá, Japão, Chile , México.

  • Obs: toda a alternativa está correta, com exceção exclusivamente do que foi comentado pelo colega Antônio Curi.

  • ALCA não foi implantada


  • A ALCA não foi implantada.

  • Uma das principais dificuldades para formação do bloco é a enorme disparidade entre a economia dos Estados Unidos, a maior da América, e a dos demais países americanos. Na maioria desses países, seria necessário realizar vultosos investimentos em infraestrutura, para que a área de livre comércio efetivamente funcionasse. A proposta foi bastante criticada por políticos latino-americanos como Luís Inácio Lula da Silva, do Brasil, eHugo Chávez, da Venezuela, pois se efetivada a proposta da Alca, a indústria norte-americana ofereceria produtos a preços mais baixos no continente latino-americano, levando, supostamente, ao fechamento de indústrias e ao aumento do desemprego.

    O projeto da ALCA foi recusado pela maioria dos governos latino-americanos desde novembro de 2005 quando foi realizada a 4º Cúpula das Américas, sendo praticamente "engavetada" na Quarta Reunião, realizada em novembro de 2005, em Mar del Plata. Em lugar da ALCA, foram criados outros organismos de cooperação regional, sem a participação norte-americana, como a ALBA - ALian

    fonte:

  • A ALCA (Área de Livre Comércio das Américas) é um projeto de Bloco Econômico que reúne países da América, tanto do sul, central e do norte. É considerado um projeto porque, ao longo das reuniões que foram feitas pelos países participantes, surgiram discordâncias entre eles e no fim de 2005, as negociações pararam.

     

    http://blocos-economicos.info/alca.html

  • Depois da eleição do Trump, a menção à ALCA deixou de ser o único erro dessa questão...

  • Daqui e diante está toda errada " que integrou as economias dos EUA, do México e do Canadá — e da ALCA, voltada para o conjunto das Américas, ambos de inegável êxito político e econômico."


ID
1775887
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Atualidades
Assuntos

A parceria transpacífica (TPP) — peça central da estratégia dos Estados Unidos da América (EUA) de fortalecer sua influência na Ásia — vai muito além da abertura comercial, visto que ela avalia a liderança de Washington na definição de regras que poderão ditar um novo capítulo da integração econômica mundial, com a regulação dos investimentos, o funcionamento da Internet e a atuação de empresas estatais


 O Estado de S.Paulo, 11/10/2015, p. B8 (com adaptações)

Considerando o fragmento de texto precedente como referência inicial, julgue o item seguinte acerca do cenário econômico mundial contemporâneo.

A crescente importância econômica de países como China e Índia, somada ao protagonismo do Japão na economia mundial após a Segunda Grande Guerra, cria a perspectiva de que a Ásia se torne cada vez mais influente no cenário econômico global.

Alternativas
Comentários
  • Gab. C

    De acordo com o FMI 2015 (também conhecido como sugador de países emergentes e/ou lascados) a China é a segunda maior economia mundial (espero que desbanque os EUA, algum dia), já o Japão ocupa a terceira posição e a Índia ocupa a sétima. Então, sim, a  Ásia se torna cada vez mais influente no cenário econômico global, tanto que os norte-americanos, naquele desespero básico de manter-se como o cafetão do mundo, criou a parceria transpacífica (TPP) numa tentativa de "frear" o crescimento da China, e garantir o seu né.

     

     

    Curiosidade: A Índia desbancou o Brasil, que já chegou a ser a sexta maior economia do mundo (ultrapassando até a Itália e Reino Unido), hoje, infelizmente, ocupamos a nona posição, com o grande recuo do crescimento continuaremos a ser deixados para trás. Políticos filhos da mãe :')

     

    Tá errado? Chama no privado c:

    Abraços, lindas(os).

    Power Girl!!!

    SALMOS 37:5

  • ab. C

    De acordo com o FMI 2015 (também conhecido como sugador de países emergentes e/ou lascados) a China é a segunda maior economia mundial (espero que desbanque os EUA, algum dia), já o Japão ocupa a terceira posição e a Índia ocupa a sétima. Então, sim, a  Ásia se torna cada vez mais influente no cenário econômico global, tanto que os norte-americanos, naquele desespero básico de manter-se como o cafetão do mundo, criou a parceria transpacífica (TPP) numa tentativa de "frear" o crescimento da China, e garantir o seu né.

     

     

    Curiosidade: A Índia desbancou o Brasil, que já chegou a ser a sexta maior economia do mundo (ultrapassando até a Itália e Reino Unido), hoje, infelizmente, ocupamos a nona posição, com o grande recuo do crescimento continuaremos a ser deixados para trás. Políticos filhos da mãe :')

     

  • Copiou até o  :')

  • só lembrar que China e India fazem parte dos BRICS que é um importante grupo econômico de países emergentes.

  • Apenas complementando sobre o que me causou dúvida na questão:

    Milagre econômico japonês é o nome dado ao fenômeno econômico ocorrido no Japão de crescimento econômico recorde após a Segunda Guerra Mundial, impulsionado primeiramente pela assistência dos Estados Unidos e consolidado pelo intervencionismo do governo japonês, em particular através do seu Ministério do Comércio e Indústria. Estes acordos deveram-se a fatores geopolíticos como impedir o avanço ideológico da União Soviética e China comunista sobre este país.

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Milagre_econ%C3%B4mico_japon%C3%AAs


ID
1775890
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Atualidades
Assuntos

A parceria transpacífica (TPP) — peça central da estratégia dos Estados Unidos da América (EUA) de fortalecer sua influência na Ásia — vai muito além da abertura comercial, visto que ela avalia a liderança de Washington na definição de regras que poderão ditar um novo capítulo da integração econômica mundial, com a regulação dos investimentos, o funcionamento da Internet e a atuação de empresas estatais


 O Estado de S.Paulo, 11/10/2015, p. B8 (com adaptações)

Considerando o fragmento de texto precedente como referência inicial, julgue o item seguinte acerca do cenário econômico mundial contemporâneo.

O Brasil, nação simpatizante à ALCA e com objetivo de aderir ao TPP, suscitou desentendimentos entre seus parceiros de MERCOSUL, sobretudo com a Argentina, ao unir-se com o Chile e com o Peru.

Alternativas
Comentários
  • O Brasil não é simpatizante à ALCA.



    O projeto da ALCA está parado desde novembro de 2005 quando foi realizada a 4º Cúpula das Américas. A proposta foi praticamente "engavetada" na Quarta Reunião, realizada em novembro de 2005, em Mar del Plata. Vários países do Mercosul foram contra a criação da ALCA, o Brasil representou estes países no "Engavetamento" da proposta.

    https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rea_de_Livre_Com%C3%A9rcio_das_Am%C3%A9ricas

  • O próprio texto da questão dá a resposta.



     A parceria transpacífica (TPP) — peça central da estratégia dos Estados Unidos da América (EUA) de fortalecer sua influência na Ásia — vai muito além da abertura comercial, visto que ela avalia a liderança de Washington na definição de regras que poderão ditar um novo capítulo da integração econômica mundial, com a regulação dos investimentos, o funcionamento da Internet e a atuação de empresas estatais

  • Claro que tem intenção política e estratégia, lembrar que o EUA não entra para perder.....

  • A estratégia era a de gradualmente suprimir as barreiras ao comércio entre os estados-membros, prevendo-se a isenção das tarifas alfandegárias para quase todos os itens de comércio entre os países associados. Uma vez implementada, a ALCA tornaria-se o maiorbloco econômico do mundo - englobando também as áreas do NAFTA, na (América do Norte), e do Mercosul, na (América do Sul).


    https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rea_de_Livre_Com%C3%A9rcio_das_Am%C3%A9ricas

  • A TPP é uma parceria transpacífica. Portando, o Brasil não como aderir por não ser banhado por este oceano. 

  • http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/10/1691040-impacto-do-ttp-no-brasil-sera-profundo-e-exige-uma-reacao.shtml


  • Transpacífica... o nome ja diz... o Brasil não tem seu litoral banhado pelo pacífico, ficando assim geograficamente falando, impossibilitado.


  • Os EUA sempre querem e irão querer se sobrepor politica e financeiramente sobre o resto do globo, vide historia recente.

  • "vai muito além da abertura comercial"

  • Os ministros e representantes de 12 países assinaram nesta quinta-feira (4) na cidade de Auckland, na Nova Zelândia, o Tratado Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), que representa cerca de 40% do PIB mundial. O TPP foi assinado pelos ministros e representantes de Estados Unidos, Japão, Austrália, Brunei, Canadá, Chile, Peru, Malásia, México, Nova Zelândia, Cingapura e Vietnã.

    Fonte: http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/02/eua-japao-e-mais-10-paises-assinam-acordo-transpacifico.html

    Hold on...

  • s ministros e representantes de 12 países assinaram nesta quinta-feira (4) na cidade de Auckland, na Nova Zelândia, o Tratado Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), que representa cerca de 40% do PIB mundial. O TPP foi assinado pelos ministros e representantes de Estados Unidos, Japão, Austrália, Brunei, Canadá, Chile, Peru, Malásia, México, Nova Zelândia, Cingapura e Vietnã.

    Fonte: http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/02/eua-japao-e-mais-10-paises-assinam-acordo-transpacifico.html

    Hold on...


ID
1775893
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Atualidades
Assuntos

   Eles chegaram num fluxo incessante. No auge, eram cerca de dez mil imigrantes por dia, e de um milhão dirigindo-se à Europa desde o começo deste ano. Era um cenário em que pessoas empurravam bebês em carrinhos, bem como pais idosos em cadeiras de rodas, e levavam nas meias as economias de uma vida inteira. Vieram à procura de uma nova realidade, mas, sob muitos aspectos, eram eles os arautos de uma nova época. Atualmente, estima-se que há sessenta milhões de refugiados pelo mundo, o que representa um número maior do que em qualquer outro momento registrado na história, e eles estão se deslocando em quantidades inéditas desde a Segunda Guerra Mundial.

The New York Times (International Weekly). In: Folha de S.Paulo, 7/11/2015 (com adaptações).

Julgue o item subsequente a respeito dos refugiados pelo mundo, assunto abordado no texto precedente.

De acordo com a declaração universal dos direitos humanos, aprovada pela ONU, “toda pessoa vítima de perseguição tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países". Isso leva a concluir que cada refugiado é reflexo de um grave padrão de violação dos direitos humanos.

Alternativas
Comentários
  • Artigo XIV. 1 - Todo homem, vítima de perseguição, tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países
  • Alternativa (certa)


    Refugiados e solidarismo global

    "O deslocamento forçado de pessoas simboliza sempre um grave padrão de violação de direitos humanos, levando, por sua vez, a outras violações."

    Fonte: http://oglobo.globo.com/opiniao/refugiados-solidarismo-global-17778127#ixzz3yUoM6GaY 

  • Cuidado, não confundir refugiados com imigrantes. Por exemplo, todo refugiado é um imigrante, mas nem todo imigrante é um refugiado.

  • Penso que há violação dos dieritos humanos, pois tanto os países do oriente médio quanto os da Europa recusam ou dificultam a entrada dos refugiados.E, também, pelo fato de perseguir as pessoas por concepções religiosas,ideológicas,políticas, caracterizando violação dos direitos humanos.

    Hold on...

  • Gab: Correto.

    *Mas...cuidado com as ressalvas, viu!

     

    Artigo 14 DUDH:
    1. Todo ser humano, vítima de perseguição, tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países. 
    2. Esse direito não pode ser invocado em caso de perseguição legitimamente motivada por crimes de direito comum ou por atos contrários aos objetivos e princípios das Nações Unidas.

     

    Espero ter ajudado, bons estudos!!!

  • Essa questão traz dúvida. A cespe sempre inventa gabarito.
  • afirmativa da questão (...) Isso leva a concluir que cada refugiado é reflexo de um grave padrão de violação dos direitos humanos.

    Muita subjetividade, porém eu compreende que de fato está certa ao descrever que é com base na DUDH. E falar sobre refugiados.

    Pensei:

    a C.F não oferta asilo por crime comum, apenas político. Já para os DH todos devem gozarmos direitos fundamentais sócias e etc.

    E a questão fala sobre REFUGIADO E NÃO ASILADO.

    O refúgio é concedido ao imigrante por fundado temor de perseguição por motivos de raça, religião, nacionalidade, grupo social ou opiniões políticas.


ID
1775896
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Atualidades
Assuntos

   Eles chegaram num fluxo incessante. No auge, eram cerca de dez mil imigrantes por dia, e de um milhão dirigindo-se à Europa desde o começo deste ano. Era um cenário em que pessoas empurravam bebês em carrinhos, bem como pais idosos em cadeiras de rodas, e levavam nas meias as economias de uma vida inteira. Vieram à procura de uma nova realidade, mas, sob muitos aspectos, eram eles os arautos de uma nova época. Atualmente, estima-se que há sessenta milhões de refugiados pelo mundo, o que representa um número maior do que em qualquer outro momento registrado na história, e eles estão se deslocando em quantidades inéditas desde a Segunda Guerra Mundial.

The New York Times (International Weekly). In: Folha de S.Paulo, 7/11/2015 (com adaptações).

Julgue o item subsequente a respeito dos refugiados pelo mundo, assunto abordado no texto precedente.

As atuais correntes migratórias, que chamam a atenção do mundo, partem de pontos distintos. Em geral, os grupos originados da África subsaariana e do Oriente Médio — especialmente da conflagrada Síria — têm como destino a Europa.

Alternativas
Comentários
  • Gabarito: CERTO. Crise migratória na Europa, também conhecida como crise migratória no Mediterrâneo e crise de refugiados na Europa, é como se denomina a atual situação humanitária crítica que se tornou mais grave no ano de 2015, por conta do aumento descontrolado de refugiados solicitantes de asilo, imigrantes econômicos e outros imigrantes, que em conjunto partem, principalmente, de África e do Oriente Médio para países europeus.


    A crise surgiu como consequência do crescente número de migrantes irregulares que chegam (ou tentam chegar) aos estados membros da União Europeia, através de perigosas travessias no mar Mediterrâneo e no Bálcãs, procedentes de África, Oriente Médio e Ásia do Sul. A maioria destes movimentos migratórios caracterizam-se por ser migração forçada de vítimas de conflitos armados, perseguições, pobreza, mudanças climáticas e violações massivas dos direitos humanos, além da ação massiva de grupos de tráfico ilegal que exploram migrantes vulneráveis.

    Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Crise_migratória_na_Europa


    Complementando:  Quem são esses refugiados? Dentre os principais grupos de refugiados que chegam atualmente à Europa estão sírios, afegãos, iraquianos, paquistaneses, eritreus, somalianos e nigerianos. Fugindo de guerras, violência, pobreza e falta de perspectivas, não hesitam em optar por rotas de alto risco, a pé ou pelo Mediterrâneo, na expectativa de uma vida melhor, na Europa. Fonte: http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/09/seis-perguntas-para-entender-crise-humanitaria-de-refugiados-na-europa.html

  • Essa questão ficou um pouco confusa porque fala da África subsaariana que são os países ao sul da Africa por isso me cofundi,

    porque acho que os países do norte da África é que estão inseridos nos conflitos atuais.

  • Na realidade África Subsaariana (que ocupa 75% do continente africano) está localizada ao sul do deserto do Saara, É uma região que apresenta os piores indicadores socioeconômicos do planeta. Desta forma a África Subsaariana, ocupa a porção centro-sul do continente.

    Vale lembrar que o continente africano é palco de uma série de conflitos, consequência da intervenção colonialista, principalmente no fim do século XIX e início do século XX. Esse processo de intervenção interferiu diretamente nas condições políticas, econômicas e sociais da população africana. Por todo continente existem inúmeros conflitos étnicos pela disputa de poder. Os vários conflitos no continente africano estão longe de um processo de pacificação. A maioria é motivada por diferenças étnicas, é o que acontece em Ruanda, Mali, Senegal, Burundi, Libéria, Congo e Somália, por exemplo; outros por disputas territoriais como Serra Leoa, Somália e Etiópia; questões religiosas também geram conflitos, é o que acontece na Argélia e no Sudão. Uma das consequências disto é movimento de grandes massas de refugiados que não suportam mais tanta violência.

  • A banca considerou o gabarito certo, mas foi um grande equívoco. 

     

    Os dados de 2015, em relação aos países que mais receberam os imigrantes:

    - Turquia - 2,5 milhões

    - Paquistão - pouco mais de 1,5 milhão

    - Líbano - quase 1,25 milhão

    - Iran - quase 1 milhão

     

    Dados de 2015, em relação aos países que mais tiveram emigrantes:

    - Síria - quase 5 milhões

    - Afeganistão - quase 4 milhões

    - Somália - pouco mais de 1 milhão

    - Sudão do Sul - quase 1 milhão

     

    Conclusão:

    Não podemos afirmar que a maioria dos imigrantes tinham o objetivo de chegar à Europa. Aliás, não há sequer 1 país europeu na lista entre os 10 que mais receberam imigrantes. 

    Parece-me que a banca caiu no senso comum de achar que a Europa era/ é a grande receptora de imigrantes. Não é. 

    Ocorre uma grande divulgação da "crise dos imigrantes na Europa", mas a crise maior está nos países em torno dos países de emigração forçada.

     

  • De acordo com os dados revelados pela Comissão Europeia e o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), chegaram à Turquia 1.9 milhão de sírios nos últimos quatro anos. No Líbano foram 1,1 milhão, e na Jordânia, 629,6 mil.

    http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150910_vizinhos_refugiados_lk

    A banca está errada. Fato. Estou com meu amigo Pedro Carre.

  • A primavera árabe na África, iniciada em 2011 teve como palco os países do norte da África ou do Magreb africano, na qual resultaram conflitos armados em várias localidades,principalmente na Líbia, provocando o êxodo de pessoas rumo à Europa e à Turquia. Como já dito, África Subsaariana situa-se no centro e no sul do continente e ultimamente não é uma zona de conflitos, como acontece no norte.

  • Questão absurda. A maioria dos refugiados africanos e do oriente médio tem como destino países vizinhos, como Turquia, Líbano, Paquistão e outros. A quantidade de migrantes que chegam a Europa é ínfima comparando com a desses países. 

  • GAB C

    Outra questão :

    1 ) Em geral, mas não exclusivamente, as correntes migratórias contemporâneas dirigem-se à Europa, vindas de áreas de conflito no Oriente Médio, como a Síria, e de várias regiões africanas marcadas por conflitos étnicos, pela violência produzida pelo fanatismo religioso e pela fome. Gab c


ID
1775899
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Atualidades
Assuntos

Julgue o item subsequente a respeito dos refugiados pelo mundo, assunto abordado no texto precedente.

À exceção da Alemanha, que enfrenta significativa crise econômica, os demais países integrantes da União Europeia foram ágeis na recepção dos atuais imigrantes refugiados, e lhes ofereceram abrigos provisórios, alimentação e documentação regularizada.

Alternativas
Comentários
  • ERRADA. Países da União Europeia violam tratados em comum ao recusarem refugiados. A maior crise de fugitivos na Europa desde o final da Segunda Guerra Mundial tornou-se uma crise da própria União Europeia (UE), depois que os países do bloco leste começaram a desrespeitar as leis que regulamentam o asilo — tanto internas como internacionais. A principal é o Protocolo de Dublin, assinado em 1999, que diz que o refugiado deve ficar no país onde teve acesso à UE.

    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/paises-da-uniao-europeia-violam-tratados-em-comum-ao-recusarem-refugiados-17386579#ixzz3wxOsOmT8 


    A Alemanha disse que poderá receber até 500 mil refugiados por ano nos próximos anos, mas voltou a pedir que outros países também recebam imigrantes e refugiados, diante da pior crise desde a Segunda Guerra Mundial.


    O país deverá receber mais de 800 mil refugiados só neste ano - quatro vezes mais do que o total registrado em 2014 - e é o principal destino de milhares de imigrantes que chegam ao continente.


    Sigmar Gabriel, vice-chanceler alemão (equivalente ao cargo de vice-primeiro-ministro), disse que a economia alemã é forte e, assim, o país poderia aceitar um número desproporcional de imigrantes.

    Fonte: http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150908_europa_refugiados_hb



  • Parei de ler em crise economica na Alemanha.

    Economia mais solida do mundo e com o mais alto crescimento per capita do planeta.

  • ERRADA

    Alemanha com uma economia sólida.

    Inglaterra esta até cogitando sair da zona do euro, prevendo uma possível crise financeira em decorrência do aumento de gastos com os refugiados e também o medo dos terroristas estarem infiltrados em meio a esses refugiados.

  • à exceção da Alemanha? A assertiva está incorreta não apenas por se referir a "crise econômica", mas também porque a Alemanha não negou asilo aos refugiados, a exceção da Inglaterra, por exemplo.

  • Não abrange o desacato!


ID
1777543
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Legislação dos Tribunais de Justiça (TJs)
Assuntos

Acerca da organização judiciária do DF e dos territórios, julgue o item a seguir.

O TJDFT tem competência originária para processar e julgar o governador e o vice-governador do DF em crimes comuns e de responsabilidade.

Alternativas
Comentários
  • Gabarito ERRADO

    O GOV é de competência do STJ quanto ao crime comum:

    Art. 105. Compete ao Superior Tribunal de Justiça:

    I - processar e julgar, originariamente:

    a) nos crimes comuns, os Governadores dos Estados e do Distrito Federal, e, nestes e nos de responsabilidade, os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal, os membros dos Tribunais de Contas dos Estados e do Distrito Federal, os dos Tribunais Regionais Federais, dos Tribunais Regionais Eleitorais e do Trabalho, os membros dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos Municípios e os do Ministério Público da União que oficiem perante tribunais


    bons estudos

  • Art. 8o  Compete ao Tribunal de Justiça:

    I – processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador do Distrito Federal e os Secretários dos Governos do Distrito Federal e dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;


    O Governador do DF não está elencado no inciso, portanto item errado.

  • Olá pessoal (GABARITO = ERRADO)

    ---------------------------------------------------------

    O TJDFT não é competente para processar e julgar o Governador e o Vice-Governador do Distrito Federal, mas apenas os Governadores dos Territórios, conforme regra do art. 8º, I, “a” da LOJDF.

    ---------------------------------------------------------

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/tjdft-comentarios-a-prova-de-regimento-interno-pgc-e-lojdf/

    ---------------------------------------------------------

    Fé em Deus, não desista.

  • Lei 11.697/08

    Art. 8º -  Compete ao Tribunal de Justiça

    I – processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador do Distrito Federal e os Secretários dos Governos do Distrito Federal e dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

  • Nos crimes comuns e de responsabilidade, os governadores dos territórios, o vice governador e os secretários de governo do DF e territórios, ressalvada a competência da justiça eleitoral. Governador do DF competência do STJ.
  • GABARITO ERRADO.

    Crimes comuns e de responsabilidade de Governadores dos Territórios, o Vice-Governador do Distrito Federal: TJDFT

    Crimes comuns Governadores dos Estados e do DF: STJ

    E o crime de responsabilidade dos Governadores?

    Pesquisei e achei a seguinte informação: quem julga o governador de Estado por crime de responsabilidade é um Tribunal Especial, composto de cinco membros do Legislativo (eleitos pela Assembleia Legislativa) e de cinco desembargadores do Tribunal de Justiça (mediante sorteio), sob a presidência do Presidente do Tribunal de Justiça local, que terá direito de voto no caso de empate.

    Súmula vinculante 46-STF: São da competência legislativa da União a definição dos crimes de responsabilidade e o estabelecimento das respectivas normas de processo e julgamento.

    Fonte: https://www.dizerodireito.com.br/2017/06/nao-ha-necessidade-de-previa.html

    *Se achar algum erro peço que me avisem*

  • ERRADO

    Ao TJDF compete ORIGINALMENTE, processar e julgar: (Art. 8º, Lei 11.697/08)

    CRIME COMUM: Deputados Distritais (Não sofrem exatamente Crime de Responsabilidade)

    CRIME COMUM + RESPONSABILIDADE: (entre outros)

    * Governadores dos Territórios

    * Vice-Governador do DF

    ---

    GOVERNADOR DO DF: (Art. 105. CF)

    CRIME COMUM: STJ

    CRIME DE RESPONSABILIDADE: TRIBUNAL ESPECIAL (Lei 1.079, de 1950)

  • Perceba que, conforme disse, o intuito do examinador é sempre verificar se, de fato, você compreende o assunto analisado.

              Recapitulando as informações, temos que, nos termos do art. 8°, inciso I, alínea “a”, da LOJDFT, compete ao Tribunal de Justiça processar e julgar originariamente, nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador do Distrito Federal e os Secretários dos Governos do Distrito Federal e dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral.

              E o Governador? Também será processado e julgado pelo TJDFT? A resposta você já sabe: não! Afinal, como vimos, o Governador será processado e julgado, nos crimes comuns, pelo Superior Tribunal de Justiça (art. 105, inciso I, alínea “a”, CF) e, nos crimes de responsabilidade, pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (art. 60, inciso XXIV, da Lei Orgânica do Distrito Federal). Dessa forma, isso justifica o fato de não ter sido mencionado o Governador do DF dentre as autoridades submetidas a julgamento pelo TJDFT.

    GABARITO: ERRADO

  • A resposta está errada em virtude da incompetência do TJDFT em julgar, originalmente, o Governador do DF nos crimes comuns e de responsabilidade, competência esta conferida ao STJ (art. 105; I; a da CF/88)

    Art. 105 CF/88 - Compete ao Superior Tribunal de Justiça:

    I - processar e julgar, originariamente:

    a) nos crimes comuns, os Governadores dos Estados e do Distrito Federal, e, nestes e nos de responsabilidade, os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal, os membros dos Tribunais de Contas dos Estados e do Distrito Federal, os dos Tribunais Regionais Federais, dos Tribunais Regionais Eleitorais e do Trabalho, os membros dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos Municípios e os do Ministério Público da União que oficiem perante tribunais;

    Em relação ao vice-Governador, a competência para julgamento será do TJDFT (art. 8º, I, “a” da LOJDF)

    Art. 8 Compete ao Tribunal de Justiça:

    I – processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador do Distrito Federal e os Secretários dos Governos do Distrito Federal e dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

  • ERRADA.

    Nos crimes comuns e nos crimes de responsabilidade, apenas o Vice- Governador!

  • O governador do TERRITÓRIOS, vice Governador do DF


ID
1777549
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Legislação dos Tribunais de Justiça (TJs)
Assuntos

Acerca da organização judiciária do DF e dos territórios, julgue o item a seguir.

Cabe aos juízes de direito aplicar penalidades disciplinares a servidores que lhes sejam subordinados, desde que a pena não exceda a trinta dias de suspensão.

Alternativas
Comentários
  • Art. 45.  Aos Juízes de Direito cabe, além de processar e julgar os feitos de sua competência:

    II – aplicar aos servidores que lhes sejam subordinados penalidades disciplinares que não excedam a 30 (trinta) dias de suspensão;

  • Olá pessoal (GABARITO = CERTO)

    ---------------------------------------------------------

    Esta assertiva é a reprodução quase literal do art. 45, II da LOJDF.

    ---------------------------------------------------------

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/tjdft-comentarios-a-prova-de-regimento-interno-pgc-e-lojdf/

    ---------------------------------------------------------

    Fé em Deus, não desista.

  • Acima de 30 dias fica a cargo do Corregedor

  • CERTA É A RESPOSTA!

    LOJ-11.697/08

    CAPÍTULO VI

    DOS JUÍZES DE DIREITO

    Art. 45. Aos Juízes de DIREITO cabe, além de processar e julgar os feitos de sua competência:

    I – inspecionar os serviços cartorários, informando, semestralmente, ao Corregedor o resultado das inspeções;

    II – aplicar aos servidores que lhes sejam subordinados penalidades disciplinares que não excedam a 30 (trinta) dias de suspensão;

    III - INDICAR servidores para substituição eventual de titulares;

    IV –INDICAR à nomeação o cargo e as funções comissionadas da respectiva Secretaria.

  • CERTA

    Art. 45. Aos Juízes de Direito cabe, além de processar e julgar os feitos de sua competência:

    (...)

    II – aplicar aos servidores que lhes sejam subordinados penalidades disciplinares que não excedam a 30 (trinta) dias de suspensão; (Lei nº 11.697/08).


ID
1777828
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Redação Oficial
Assuntos

                                                                                                            ***. 118/MJ

Em 12 de maio de 2011

À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ

Assunto: Administração. Pedido de agendamento de manutenção em equipamentos.

1. Com o objetivo de dar cumprimento ao Plano Geral de Reparos e Modernização dos equipamentos de tecnologia deste Órgão, gentilmente, solicito a Você o agendamento de visita técnica a este Departamento.

2. Durante as últimas semanas, foram constatados diversos defeitos nos computadores e nos monitores utilizados pelos funcionários. Será necessário reparos e substituições de alguns equipamentos. Por esta razão, solicitamos que a equipe de manutenção dirija-se ao local com peças de substituição.

3. Os equipamentos a serem substituídos são três teclados e três estabilizadores, conforme relatório produzido pela área técnica do Departamento, que segue anexo.

4. Solicitamos que o agendamento seja realizado o mais rapidamente possível pois a inoperância dos equipamentos ocasiona atraso no andamento dos processos que estão sob nossa responsabilidade.

        Respeitosamente,

                                               Maria Helena Júlia

                       Diretora do Departamento de Comunicação Social do MJ

Com base no disposto no Manual de Redação Oficial da Presidência da República, julgue o próximo item, tendo como referência o texto apresentado.

Para garantir a correção gramatical e a adequação da linguagem, o pronome “Você" deveria ser substituído por Sua Excelência, considerando-se o cargo ocupado pela autoridade a que o documento se destina. 

Alternativas
Comentários
  • GAB - Errado

    Sua Excelência se usa nos endereçamentos em envelopes para cargos de alta patente, grandes autoridades. O pronome adequado para o cargo que a pessoa do documento exerce seria "Vossa Senhoria".


    2.1.3. Emprego dos Pronomes de Tratamento

      Como visto, o emprego dos pronomes de tratamento obedece a secular tradição. São de uso consagrado:

      Vossa Excelência


     No envelope, o endereçamento das comunicações dirigidas às autoridades tratadas por Vossa Excelência, terá a seguinte forma:

    A Sua Excelência o Senhor
    Fulano de Tal
    Ministro de Estado da Justiça
    70.064-900 – Brasília. DF

  • Sua (Quando estiver falando da pessoa)

    Vossa ( Quando estiver falando com a pessoa)


  • usa-se p os chefes:
    a) do Poder Executivo

    b) do Poder Legislativo

    c) do Poder Judiciário:

    O vocativo a ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de
    Poder é Excelentíssimo Senhor, seguido do cargo respectivo:
    Excelentíssimo Senhor Presidente da República

  • 2.1.3. Emprego dos Pronomes de Tratamento

      Como visto, o emprego dos pronomes de tratamento obedece a secular tradição. São de uso consagrado:

      Vossa Excelência, para as seguintes autoridades:

    a) do Poder Executivo;

    Presidente da República;

    Vice-Presidente da República;

    Ministros de Estado;

    Governadores e Vice-Governadores de Estado e do Distrito Federal;

    Oficiais-Generais das Forças Armadas;

    Embaixadores;

    Secretários-Executivos de Ministérios e demais ocupantes de cargos de natureza especial;

    Secretários de Estado dos Governos Estaduais;

    Prefeitos Municipais.




    ______________________________

     Vossa Senhoria é empregado para as demais autoridades e para particulares.

  • Dica:

    No envelope: será A SUA.....(Oficio e Aviso)

    No corpo do texto: será Vossa(Oficio, Aviso e Memorando)!!!

  • Reescrevendo de maneira correta:

    Para garantir a correção gramatical e a adequação da linguagem, o pronome “Você" deveria ser substituído por Vossa Excelência, considerando-se o cargo ocupado pela autoridade a que o documento se destina.

  • Deveria ser empregado o termo "vossa excelência "... sua é quando se fala da pessoa, quando se fala com a pessoa é vossa.

  • "VOSSA senhoria " seria o adequado, já que o manual lista as pessoas devem ser tratadas por "vossa excelência" e este ofício NÃO se destina a nem uma  delas, e sima à Chefa da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ . 

    Emprego dos Pronomes de Tratamento

      Como visto, o emprego dos pronomes de tratamento obedece a secular tradição. São de uso consagrado:

      Vossa Excelência, para as seguintes autoridades:

    a) do Poder Executivo;

    Presidente da República;

    Vice-Presidente da República;

    Ministros de Estado;

    Governadores e Vice-Governadores de Estado e do Distrito Federal;

    Oficiais-Generais das Forças Armadas;

    Embaixadores;

    Secretários-Executivos de Ministérios e demais ocupantes de cargos de natureza especial;

    Secretários de Estado dos Governos Estaduais;

    Prefeitos Municipais.

    [...]
    Vossa Senhoria é empregado para as demais autoridades e para particulares. O vocativo adequado é:

      Senhor Fulano de Tal,


  • O correto seria "vossa senhoria". 

    Gab. ERRADO.
  • não é VOSSA EXCELÊNCIA  e também não é SUA EXCELÊNCIA ==>  o CORRETO  seria sua SENHORIA  no corpo do texto e VOSSA SENHORIA  no endereçamento. comentários abaixo estão incorretos.

  • Vossa excelência, quando nos dirigirmos diretamente à autoridade.

    Sua excelência, quando nos referirmos a ela.

    Ex 1: Vossa Excelência, Senhor Prefeito, discursou muito bem. - dirige-se ao prefeito. ("com quem se fala")

    Ex 2: Sua Excelência, o prefeito, discursou muito bem. - refere-se ao prefeito. ("de quem se fala").

  • ERRADO; o certo seria VOSSA EXCELÊNCIA, pois no texto diz que ela está ocupando CARGO DE NATUREZA ESPECIAL em Ministério.
    O 2.1.3. Emprego dos Pronomes de Tratamento

      Como visto, o emprego dos pronomes de tratamento obedece a secular tradição. São de uso consagrado:

      Vossa Excelência, para as seguintes autoridades:

    a) do Poder Executivo;

    Presidente da República;

    Vice-Presidente da República;

    Ministros de Estado;

    Governadores e Vice-Governadores de Estado e do Distrito Federal;

    Oficiais-Generais das Forças Armadas;

    Embaixadores;

    Secretários-Executivos de Ministérios e demais ocupantes de cargos de natureza especial;

    Secretários de Estado dos Governos Estaduais;

    Prefeitos Municipais


  • O termo " você", no corpo do texto, deveria ser corretamente substituído por: "vossa senhoria", sim!!!  Pois é empregado para as demais autoridades e para particulares. 

    No endereçamento seria: "Ao Senhor fulano de tal".  

    Vocativo seria: "Senhor fulano de tal".

    CUIDADO!!!

    Dê uma olhada melhor em seu material Patrícia! :)

  • Atenção Cícero Filho

    Vossa Excelência é para quando você está falando direto com a pessoa e Sua Excelência é para falar indiretamente. Quanto a colocação correta do pronome de tratamento a Alane Sousa já mencionou corretamente.
  • Sua Excelência é endereçamento
    Correto seria Vossa Excelência....  

  • Mª Trindade esta correta a meu ver: "Vossa Senhoria"

  • QUESTÃO ERRADA.


    Sua Excelência é utilizada no endereçamento. Ademais, mesmo que viesse a expressão "Vossa Excelência", ainda assim estaria errada, visto que o destinatário não corresponde a tal pronome de tratamento. O correto seria "Vossa Senhoria".



    2.1.3. EMPREGO DOS PRONOMES DE TRATAMENTO

    A Sua Excelência o Senhor

    Fulano de Tal

    Juiz de Direito da 10a Vara Cível

    Rua ABC, no 123

    01010-000 – São Paulo. SP


    A Sua Excelência o Senhor
    José Roberto Arruda 

    Governador do Distrito Federal

    Palácio do Buriti
    72500-000 – Brasília. DF





    2.1.3. EMPREGO DOS PRONOMES DE TRATAMENTO

    Vossa Excelência, para as seguintes autoridades:

    a) PODER EXECUTIVO:

    - Presidente da República;

    - Vice-Presidente da República;

    - Ministros de Estado;

    - Governadores e Vice-Governadores de Estado e do Distrito Federal;

    - Oficiais-Generais das Forças Armadas;

    - Embaixadores;

    - Secretários-Executivos de Ministérios e demais ocupantes de cargos de natureza especial;

    - Secretários de Estado dos Governos Estaduais;

    - Prefeitos Municipais.


    b) do PODER LEGISLATIVO:

    - Deputados Federais e Senadores;

    - Ministros do Tribunal de Contas da União;

    - Deputados Estaduais e Distritais;

    - Conselheiros dos Tribunais de Contas Estaduais;

    - Presidentes das Câmaras Legislativas Municipais.


    c) do PODER JUDICIÁRIO:

    - Ministros dos Tribunais Superiores;

    - Membros de Tribunais;

    - Juízes;

    - Auditores da Justiça Militar.





    Questão bônus:

    Q292318 Ano: 2013 Banca: CESPE Órgão: ANP

    Ao redigir uma declaração no âmbito de um dos setores da Agência Nacional do Petróleo, o remetente deverá empregar linguagem simples e despretensiosa e deverá dirigir-se ao destinatário, o diretor de determinado setor, por exemplo, da seguinte forma: “Vossa Excelência conheces o assunto a ser tratado”.

    ERRADA.



    MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA:

    http://www.biblioteca.presidencia.gov.br/publicacoes-oficiais-1/manual-de-redacao-da-presidencia-da-republica/manual-de-redacao-da-presidencia-da-republica/view





  • Vossa Excelência - Fala com..
    Sua Excelência - Fala de..

  • Vossa Excelência: com quem se fala.

    Sua Excelência: de quem se fala.

  • Errada.
    Deveria ser "Sua" e o outro erro é "Excelência" que deveria ser "Senhoria".

  • Emprega-se Vossa Senhoria quando se fala com a pessoa e Sua Senhoria quando se fala sobre a pessoa.  Neste caso, ele está se direcionando à pessoa, assim penso que o correto seria VOSSA SENHORIA.

    1. Com o objetivo de dar cumprimento ao Plano Geral de Reparos e Modernização dos equipamentos de tecnologia deste Órgão, gentilmente, solicito a Você (VOSSA SENHORIA) o agendamento de visita técnica a este Departamento.

  • Vossa Excelência - fala com a pessoa
    Sua Excelência - fala Sobre a pessoa

  • SUA SENHORIA 

    ( Vossa = Falando COM a pessoa / Sua = Falando DA pessoa )

    Gabarito: Errado

  • Errado

    "vossa" utiliza-se para fala direta, o "Vossa" seria o receptor da conversa.

    O "sua" quer dizer que vc esta falando a respeito de alguém, seria o assunto da conversa..


  • Errada.

    Uso dos pronomes:

    > Sua_: endereçamento.

    > Vossa_: corpo do texto.

  • Nesse momento do texto a Diretora está falando de forma direta com a chefe da gerência. Então o correto é vossa senhoria.

  • Vossa Senhoria é empregado para as demais autoridades e para particulares

  • Com quem se fala ------> VOSSA

    De quem se fala --------> SUA 

  • VOSSA SENHORIA 

    E NO TEXTO SUA SENHORIA

  • Emprego dos PRONOMES DE TRATAMENTO

     

    Vossa Excelência, para as seguintes autoridades:

    a) do Poder Executivo;

    Presidente da República; Vice-Presidente da República; Ministros de Estado1; Governadores e Vice-Governadores de Estado e do Distrito Federal; Oficiais-Generais das Forças Armadas;Embaixadores; Secretários-Executivos de Ministérios e demais ocupantes de cargos de natureza especial; Secretários de Estado dos Governos Estaduais; Prefeitos Municipais.

    b) do Poder Legislativo:

    Deputados Federais e Senadores; Ministro do Tribunal de Contas da União; Deputados Estaduais e Distritais; Conselheiros dos Tribunais de Contas Estaduais; Presidentes das Câmaras Legislativas Municipais.

    c) do Poder Judiciário:

    Ministros dos Tribunais Superiores; Membros de Tribunais; Juízes; Auditores da Justiça Militar.

     

    Endereçamento na correspondência:

    A Sua Excelência o Senhor
    Roserval Ventura
    Prefeito Municipal de Palermo
    Palermo, AC

     

    Endereçamento no envelope:
    A Sua Excelência o Senhora
    Fulana de Tal,
    Juiza de direito da 10ª Vara Cível,
    Rua do Canto, n.º 100,
    91500-200 Palermo, AC.

     

    *******************************************************************************************************

    Vossa Senhoria é empregado para as demais autoridades e para particulares-

     

    Endereçamento na correspondência:
    Ao Senhor
    Fulano de Tal
    Rua do Canto, n.º 100,
    91500-200 Palermo, AC.

     

    Endereçamento no envelope:

    À Senhora
    Fulana de Tal,
    Rua do Canto, n.º 100,
    91500-200 Palermo, AC.

     

  • Complementando: se eu estiver falando com você será Vossa Excelência. Se eu estiver falando da sua pessoa será Sua Excelência. 

  • Corrigindo: Sua senhoria (parte o endereçamento)

    No corpo do texto? = Vossa senhoria .

  • Dica:

    No corpo do texto usa-se pronome de tratamento de forma direta ( vossa )

    Quando for vocativo, que vem antes do corpo do texto, usa-se na forma indireta ( sua )

  • Bom dia;

     

    Sua excelência: falando SOBRE a pessoa

    Vossa excelência: falando COM a pessoa

     

    Bons estudos

  • O correto não deveria ser Vossa Senhoria? Devido ao cargo q ela ocupa

  • Gabarito : ERRADO


    JUSTIFICATIVA

    No item 1 do texto foi usado o pronome de tratamento VOCÊ.

    "1. Com o objetivo de dar cumprimento ao Plano Geral de Reparos e Modernização dos equipamentos de tecnologia deste Órgão, gentilmente, solicito a Você o agendamento de visita técnica a este Departamento."


    O correto seria "(...) solicito a Vossa Senhoria (...)"


    Percebam que o cargo da pessoa é "À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ"

    A banca colocou o EXCELENTÍSSIMA justamente para pegar aqueles que respondem automaticamente sem levar em consideração ao que diz o MRPR.

    A reescrita correta é: "À Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ"


    Algumas considerações ao uso correto dos Pronomes de Tratamento e dos Vocativos.


    Vossa Excelência - utilizado para certas pessoas dos 3 Poderes (leia a página 9 e 10 do MRPR).

    O vocativo a ser empregado em comunicações dirigidas aos Chefes de Poder é Excelentíssimo Senhor, seguido do cargo respectivo:


    Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

    Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional,

    Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal.


    Vossa Senhoria é empregado para as demais autoridades e para particulares.

    As demais autoridades serão tratadas com o vocativo Senhor, seguido do cargo respectivo:


    Senhor Senador,

    Senhor Juiz,

    Senhor Ministro,

    Senhor Governador,

  • atenção! se não me engano NÃO EXISTE SUA SENHORIA!

    No endereçamento deve-se usar: À Senhora ou Ao Senhor

  • SUA EXCELÊNCIA : de quem se fala

    VOSSA EXCELÊNCIA: com quem se fala

  • Para responder esta questão, o candidato precisa ter conhecimento sobre os pronomes de tratamento que podem ser utilizados nas comunicações oficiais.

    Na redação oficial é necessário atenção para o uso dos pronomes de tratamento em três momentos distintos: no endereçamento, no vocativo e no corpo do texto.
    De acordo com a 3ª edição do Manual de Redação da Presidência da República: 
    - Os pronomes "Vossa Excelência" e "Vossa Senhoria" são utilizados para se comunicar diretamente com o receptor. 
    Exemplo: Vossa Senhoria nomeará o assessor.
    - O pronome "Sua Excelência" é utilizado para fazer referência a alguma autoridade indiretamente. 
    Exemplo: A Sua Excelência o Senhor Deputado (no endereçamento do expediente). 
    Sendo assim, o pronome adequado a ser utilizado para substituir "você" é "Vossa" (Vossa Senhoria). Portanto, o item está incorreto.


    Gabarito: ERRADO

ID
1777831
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Redação Oficial
Assuntos

                                                                                                            ***. 118/MJ

Em 12 de maio de 2011

À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ

Assunto: Administração. Pedido de agendamento de manutenção em equipamentos.

1. Com o objetivo de dar cumprimento ao Plano Geral de Reparos e Modernização dos equipamentos de tecnologia deste Órgão, gentilmente, solicito a Você o agendamento de visita técnica a este Departamento.

2. Durante as últimas semanas, foram constatados diversos defeitos nos computadores e nos monitores utilizados pelos funcionários. Será necessário reparos e substituições de alguns equipamentos. Por esta razão, solicitamos que a equipe de manutenção dirija-se ao local com peças de substituição.

3. Os equipamentos a serem substituídos são três teclados e três estabilizadores, conforme relatório produzido pela área técnica do Departamento, que segue anexo.

4. Solicitamos que o agendamento seja realizado o mais rapidamente possível pois a inoperância dos equipamentos ocasiona atraso no andamento dos processos que estão sob nossa responsabilidade.

        Respeitosamente,

                                               Maria Helena Júlia

                       Diretora do Departamento de Comunicação Social do MJ

Com base no disposto no Manual de Redação Oficial da Presidência da República, julgue o próximo item, tendo como referência o texto apresentado.

Infere-se do emprego do fecho “Respeitosamente" que o texto estabelece uma comunicação entre chefias de unidades administrativas.

Alternativas
Comentários
  • GAB - Errado


    2.2. Fechos para Comunicações

      O fecho das comunicações oficiais possui, além da finalidade óbvia de arrematar o texto, a de saudar o destinatário. O Manual estabelece o emprego de somente dois fechos diferentes para todas as modalidades de comunicação oficial:

      a) para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República:

      Respeitosamente,

      b) para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior:

      Atenciosamente,


    fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/manual.htm
  • Gabarito errado

    2.2. Fechos para Comunicações

      O fecho das comunicações oficiais possui, além da finalidade óbvia de arrematar o texto, a de saudar o destinatário. Os modelos para fecho que vinham sendo utilizados foram regulados pela Portaria no 1 do Ministério da Justiça, de 1937, que estabelecia quinze padrões. Com o fito de simplificá-los e uniformizá-los, este Manual estabelece o emprego de somente dois fechos diferentes para todas as modalidades de comunicação oficial:

      a) para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República:

      Respeitosamente,

      b) para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior:

      Atenciosamente,

      Ficam excluídas dessa fórmula as comunicações dirigidas a autoridades estrangeiras, que atendem a rito e tradição próprios, devidamente disciplinados no Manual de Redação do Ministério das Relações Exteriores.

    2.3. Identificação do Signatário


  • Dê atenção as pessoas de sua hierarquia ou inferior--- ATENCIOSAMENTE,

    Dê respeito as pessoas de hierarquia superior------- RESPEITOSAMENTE,

    GAB ERRADO 

  • Sendo mais prático, veja que uma é Chefe e outra é Diretora. A questão pergunta se é entre chefias de unidades administrativas. Não é possível afirmar isso, nem tão pouco inferir!!! 

  • Reescrevendo de forma correta:

    Infere-se do emprego do fecho “Respeitosamente" que o texto estabelece uma comunicação entre autoridade de hierarquia superior.


    ***OBS: A Maria Helena Júlia, Diretora do Departamento de Comunicação Social do MJ está dirigindo para a À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ, mesmo sabendo que esse Excelentíssima tá super errado, pois é usado para os chefes dos poderes (L,E,J).

  • Difícil de inferir algo sem conhecer a estrutura administrativa do órgão. O que resta é supor que um esteja hierarquicamente acima de outro..


  • Gabarito: ERRADO.


    Se é entre chefias infere-se que pertencem ao mesmo nível hierárquico, portanto o fecho adequado seria atenciosamente e não respeitosamente. Segundo o Manual de Redação da Presidência da República:


    "2.2. Fechos para Comunicações


    a) para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República:

      Respeitosamente,

     b) para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior:

      Atenciosamente, "


    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/manual.htm



    Bons estudos!


  •  se o texto estabelece uma comunicação entre chefias de unidades administrativas então são de mesma hierarquia, portanto atenciosamente seria o correto. 

  • a única coisa q infere-se é q são de hierarquias diferentes devido o fecho "respeitosamente".

  • Questão errada, outras ajudam a responder, vejam:

    Prova: CESPE - 2013 - CPRM - Técnico de Geociências - Conhecimentos BásicosDisciplina: Redação Oficial | Assuntos: Forma dos fechos; Manual de Redação da Presidência da República; As Comunicações Oficiais; 

    Os fechos — estabelecidos no Manual de Redação da Presidência da República — Respeitosamente, em correspondência dirigida a autoridade de hierarquia superior, e Atenciosamente, em correspondência dirigida a autoridade de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior,não se aplicam a comunicações dirigidas a autoridades estrangeiras.

    GABARITO: CERTA.




    Prova: CESPE - 2012 - Polícia Federal - Agente da Polícia FederalDisciplina: Redação Oficial | Assuntos: Forma dos fechos; Manual de Redação da Presidência da República; As Comunicações Oficiais; 

    O referido manual estabelece o emprego de dois fechos para comunicações oficiais: Respeitosamente, para autoridades superiores; e Atenciosamente, para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior. Tal regra, no entanto, não é aplicável a comunicações dirigidas a autoridades estrangeiras.

    GABARITO: CERTA.



    "Fica aqui o meu apelo para a equipe do site “QUERO MINHA VERSÃO ANTIGA DO QC”

  • Errado , respeitosamente é usado para terminar correspondências com autoridade de nível superior.

  • Respeitosamente: hierarquia diferentes. (superior)

    Atenciosamente: mesma hierarquia.


  • Caso fosse entre chefias administrativas, estas seriam autoridades de mesma hierarquia e, portanto o fecho adequado seria atenciosamente

  • Errada
    São para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República.

  • Errado

    Os fechos atenciosamente e respeitosamente são utilizados para estabelecer, demonstrar, a relação de hierarquia existente em uma comunicação oficial.
    Respeitosamente utiliza-se para superiores hierárquicos, inclusive quando a comunicação for dirigida ao Presidente da Republica.
     Atenciosamente é utilizado para pessoas de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior.
    OBS. Não se utiliza os fechos quando a comunicação for dirigidas para autoridades estrangeiras.
  • gab. errada

    "Respeitosamente" significa que a autoridade destinatária é hierarquicamente superior ao remetente.

  • Errada, essa questão foi feita para os que não estudaram errarem.

  •         a) para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República:

            Respeitosamente,

  • RESPEITOSAMENTE = comunicação dirigida à autoridade de cargo superior

     

    ANTECIOSAMENTE = comunicação dirigida à autoridade de cargo de mesmo nível ou inferior

  • MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

    2.2 Fechos para Comunicações

            O fecho das comunicações oficiais possui, além da finalidade óbvia de arrematar o texto, a de saudar o destinatário. Os modelos para fecho que vinham sendo utilizados foram regulados pela Portaria no 1 do Ministério da Justiça, de 1937, que estabelecia quinze padrões. Com o fito de simplificá-los e uniformizá-los, este Manual estabelece o emprego de somente dois fechos diferentes para todas as modalidades de comunicação oficial:

            a) para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República:

            Respeitosamente,

            b) para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior:

            Atenciosamente,

            Ficam excluídas dessa fórmula as comunicações dirigidas a autoridades estrangeiras, que atendem a rito e tradição próprios, devidamente disciplinados no Manual de Redação do Ministério das Relações Exteriores.

     _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _  _  _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 

     (CESPE 2013/Conselho Nacional de Justiça) “A escolha do fecho a ser usado nas correspondências oficiais é determinada
    pela hierarquia que existe entre o destinatário e o remetente do documento.” Gabarito certo.

     

  • "Respeitosamente" para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República

    "Atenciosamente" para autoridades da mesma hierarquia ou hierarquia inferior.

  • ERRADO. Reza o MRPR (2002, p. 11): "Com o fito de simplificá-los e uniformizá-los, este Manual estabelece o emprego de somente dois fechos diferentes para todas as modalidades de comunicação oficial: a) para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República: Respeitosamente, b) para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior: Atenciosamente".

    Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/ManualRedPR2aEd.PDF

  • O fecho Respeitosamente infere que a comunicação é entre hierarquias diferentes.

    Observação importante é que o cargo de diretor é superior ao cargo de chefe de gerência.

  • pourra

  • "Entre chefias" denota mesma hierarquia, o que não coaduna com o termo "Respeitosamente" (utilizado quando há diferença hierárquica).

  • Achei meio vazia a questão. Ela não deixa de ser chefe, porém, não deixa de ser "entre" chefias, obviamente uma estando em cargo inferior da outra. Questão confusa.

  • Entre chefias de uma mesma unidade administrativa usa-se o fecho atenciosamente.

  • Esta é uma questão que exige do candidato conhecimento sobre os tipos de fechos usados para a comunicação oficial. 
    O Manual da Presidência da República estabelece o emprego de apenas dois fechos diferentes para todas as modalidades de comunicação oficial: 
    Respeitosamente - Para autoridades de hierarquia superior a do remetente, inclusive o Presidente da República.
    Atenciosamente - Para autoridades de mesma hierarquia, de hierarquia inferior ou demais casos.

    Tendo em vista que a correspondência foi enviada da Diretora de Departamento para a Chefe da Gerência, o fecho "Respeitosamente" foi utilizado de forma adequada, pois se trata de uma comunicação enviada para autoridade de hierarquia superior a do remetente. Sendo assim, a afirmação "entre chefias de unidades administrativas" está incorreta.
    Gabarito: ERRADO

  • puxou saco está errado !


ID
1777837
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Redação Oficial
Assuntos

                                                                                                            ***. 118/MJ

Em 12 de maio de 2011

À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ

Assunto: Administração. Pedido de agendamento de manutenção em equipamentos.

1. Com o objetivo de dar cumprimento ao Plano Geral de Reparos e Modernização dos equipamentos de tecnologia deste Órgão, gentilmente, solicito a Você o agendamento de visita técnica a este Departamento.

2. Durante as últimas semanas, foram constatados diversos defeitos nos computadores e nos monitores utilizados pelos funcionários. Será necessário reparos e substituições de alguns equipamentos. Por esta razão, solicitamos que a equipe de manutenção dirija-se ao local com peças de substituição.

3. Os equipamentos a serem substituídos são três teclados e três estabilizadores, conforme relatório produzido pela área técnica do Departamento, que segue anexo.

4. Solicitamos que o agendamento seja realizado o mais rapidamente possível pois a inoperância dos equipamentos ocasiona atraso no andamento dos processos que estão sob nossa responsabilidade.

        Respeitosamente,

                                               Maria Helena Júlia

                       Diretora do Departamento de Comunicação Social do MJ

Com base no disposto no Manual de Redação Oficial da Presidência da República, julgue o próximo item, tendo como referência o texto apresentado.

O posicionamento adotado para a data e a numeração do documento está em desacordo com o disposto no referido manual para o padrão ofício de documentos oficiais.

Alternativas
Comentários
  • GAB - Correto 

    A data deve ser posicionada à direita.

    3.1. Partes do documento no Padrão Ofício

      b) data em que foi assinado, por extenso, com alinhamento à direita.


  • Gabarito Certo.

     Partes do documento no Padrão Ofício

            O aviso, o ofício e o memorando devem conter as seguintes partes:

            a) tipo e número do expediente, seguido da sigla do órgão que o expede:

            Exemplos:

    Mem. 123/2002-MF Aviso 123/2002-SG Of. 123/2002-MME

            b) local e data em que foi assinado, por extenso, com alinhamento à direita:


  • certa

    Tem q ser

    1. tipo e número do expediente, seguido da sigla do órgão que o
    expede
    :
    Exemplos:
    Mem. 123/2002-MF  
    2. local e data em que foi assinado, por extenso, com alinhamento à
    direita:

    Exemplo:
    Brasília, 12 de maio de 2011.

  • Reescrevendo a data de maneira correta:

                                                                                           Brasília, 12 de maio de 2011.

    À Excelentíssima Sra. Chefe da Gerência de Manutenção e Tecnologia do MJ

    ***Brasília é a título de exemplo


  • Como é um memorando, o local pode ser retirado, mas a data deveria estar posicionada à direita do documento. Por isso está correto, realmente o posicionamento adotado para a data e a numeração do documento está em desacordo com o disposto no referido manual para o padrão ofício de documentos oficiais.  

  •  

    Questão correta, como já foi dito, é alinhado a direita, outras questões ajudam a responder, vejam:

     

    Prova: CESPE - 2013 - FUB - Auxiliar de Administração

    Disciplina: Redação Oficial

    Nas correspondências oficiais, como ofício e memorando, a data deve ser colocada no alto, à direita.

    GABARITO: CERTA.

     

     

     

    Prova: CESPE - 2009 - Polícia Federal - Agente Federal da Polícia Federal

    Disciplina: Redação Oficial | Assuntos: Redação Oficial; 

     

    Documentos oficiais em forma de ofício, memorando, aviso e exposição de motivos têm em comum, entre outras características, a aposição da data de sua assinatura e emissão, que deve estar alinhada à direita, logo após a identificação do documento com o tipo, o número do expediente e a sigla do órgão que o emite.

    GABARITO: CERTA.

     

     

     

     

     

    "Fica aqui o meu apelo para a equipe do site “QUERO MINHA VERSÃO ANTIGA DO QC”

     

     

  • Os expedientes ofício e memorando realmente apresentam numeração em seus parágrafos. O erro do memorando acima é que não foi deixado espaço de 2,5 cm entre a numeração e o início do parágrafo.

  • Alinhamento da data à direita e escrito por extenso

  • a) Data e local à direita, após a especificação do documento

    b)recuo de 3cm à esquerda e 1,5 cm do início do parág. 
  • tá nos lados invertidos...

  • Tipo e número do expediente, seguido da sigla do órgão que o expede. 

    Exs.: 

    Mem. 123/2012-MF 

    Aviso 123/2012-SG

    • local e data em que foi assinado, por extenso, com alinhamento à direita.

     Ex.:                                                                                                                                                                                                                                                                    Brasília, 15 de março de 2015.

  • Certa.

                                                                                                                                  A data deve ficar alinhada à margem direita.

  • E a numeração? Está correta?

  • so vi a dara..kd a numeração?

  • O alinhamento da data  é a direita o que deixa a questão em descordo com o manual.

     

  • Data será à direita do documento, salvo Mensagem que deverá aparecer no final Direito.

  • Gente e o numero esta certo do lado direito?,todo mundo repetiu que a data é do lado direito mas ninguem falou do numero do documento é no direito tambem como esta na prova?

  • Data: alinhamento à direita.
    Numero do documento: alinhamento à esquerda

  • Data: Canto superior direito

    Margens: esquerda = 3,0 cm / direita = 1,5 cm

    Gabarito: CERTO

  • MUITA GENTE REPETIU O COMENTARIO SOBRE DATA, QUE ESTA CLARO O ERRO, MAS NENHUM FALOU SOBRE A ENUMERAÇÃO.... TRISTE.

  • Alinhada à direita e por extenso.

  • aquele que leu rápido leu ''de acordo'' e se fudeu kkkk

  • Na verdade a questão deveria ser anulada pois a numeração está correta!

  • Felipe Fonseca, a data deverá ser à direita, portanto, não importa se a numeração está correta ou não.

     

    Bons estudos

  • "3. Os equipamentos a serem substituídos são três teclados e três estabilizadores, conforme relatório produzido pela área técnica do Departamento, que segue anexo." 

     

     

    o erro está nesse "três"? o certo deveria ser "3"? se alguém souber e puder me mandar pelo privado, ficarei grato ;)

  • Wellisson David, a numeração que a questão fala é a numeração do documento: "***. 118/MJ ".

    A numeração do documento é alinhada à esquerda, e na imagem da questão, a numeração está centralizada, por isso, além da data está errada, a numeração também está. 

  • GABARITO: CERTA.

    Está em desacordo com que é padronizado em documentos oficiais.

  • Esta é uma questão que exige do candidato conhecimento sobre o alinhamento da data e da identificação do documento no padrão ofício. 
    De acordo com a 3ª edição do Manual de Redação da Presidência da República 
    "Os documentos oficiais devem ser identificados da seguinte maneira: 
    a) nome do documento: tipo de expediente por extenso, com todas as letras maiúsculas;
    b) indicação de numeração: abreviatura da palavra “número", padronizada como No;
    c) informações do documento: número, ano (com quatro dígitos) e siglas usuais do setor que expede o documento, da menor para a maior hierarquia, separados por barra (/); e
    d) alinhamento: à margem esquerda da página.
    Na grafia de datas em um documento, o conteúdo deve constar da seguinte forma: 
    a) composição: local e data do documento;
    b) informação de local: nome da cidade onde foi expedido o documento, seguido de vírgula. Não se deve utilizar a sigla da unidade da federação depois do nome da cidade;
    c) dia do mês: em numeração ordinal se for o primeiro dia do mês e em numeração cardinal para os demais dias do mês. Não se deve utilizar zero à esquerda do número que indica o dia do mês;
    d) nome do mês: deve ser escrito com inicial minúscula;
    e) pontuação: coloca-se ponto-final depois da data; e
    f) alinhamento: o texto da data deve ser alinhado à margem direita da página".
    Diante do exposto, verificamos que o posicionamento correto para a data é à margem direita e para a numeração do documento é à margem esquerda. Portanto, a forma como tais elementos estão dispostos no documento está em desacordo com o referido manual. Então, a afirmação está correta.
    Gabarito: Certo
  • Data à Direita

  • Só eu que li "acordo" ? kkkkkkkk

  •                                                       ***. 118/MJ - a numeração do documento - alinhamento a esquerda

    Em 12 de maio de 2011 - data - alinhamento a direita

    A QUESTÃO INVERTEU AS POSIÇÕES!

    ou seja, ambos estão em desacordo!

    gabarito: certo

  • DATA É A DIREITA

    #BORA VENCER

  • DATA À DIREITA

    NUMERAÇÃO DO DOC. À ESQUERDA

    1 PARÁGRAFO - NÃO PRECISA NUMERAR

    2 PARÁGRAFOS - NUMERAÇÃO FACULTATIVA

    3 OU MAIS PARÁGRAFOS - NUMERAÇÃO OBRIGATÓRIA


ID
1777876
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Direito Constitucional
Assuntos

Acerca das responsabilidades e penalidades do servidor público, julgue o item que se segue.

A aplicação da penalidade de demissão não poderá ser delegada pelo presidente da República a ministro de Estado, sob pena de ineficácia do ato.

Alternativas
Comentários
  • Errado


    Por não se tratar de competência exclusiva, admite a delegação.


    CF.88 Art. 76. O Poder Executivo é exercido pelo Presidente da República, auxiliado pelos Ministros de Estado.


    CF.88, Art 84, II - exercer, com o auxílio dos Ministros de Estado, a direção superior da administração federal;


    CF.88 Art. 84, Parágrafo único. O Presidente da República poderá delegar as atribuições mencionadas nos incisos VI, XII e XXV, primeira parte, aos Ministros de Estado, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União, que observarão os limites traçados nas respectivas delegações.

  • Questão manjada essa em , pois essa competência que a questão se refere, pode ser delegada tanto ao Ministro de Estado como também  ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União.

     

    Ano: 2008

    Banca: CESPE

    Órgão: MTE

    Prova: Agente Administrativo

    Acerca dos poderes públicos, julgue os itens a seguir.

    O poder disciplinar do presidente da República para aplicar penalidade de demissão a servidor público federal pode ser delegado a ministro de Estado. GABARITO: CORRETO

     

     

     

    Ano: 2014

     

    Banca: CESPE

    Órgão: Câmara dos Deputados

    Prova: Técnico Legislativo

    Acerca da organização dos poderes da República, julgue os próximos itens.

    O presidente da República pode delegar a ministro de Estado a competência para aplicar pena de demissão a servidores públicos federais. GABARITO: CORRETO

     

     

     

    Ano: 2013

     

    Banca: CESPE

    Órgão: CNJ

    Prova: Técnico Judiciário - Programação de Sistemas

    A respeito de controle e responsabilização da administração pública,

    julgue os itens subsequentes.

     

    Cabe ao presidente da República aplicar a penalidade de demissão ao servidor público, sendo essa competência não delegável.GABARITO: ERRADO

     

     

    Ano: 2012

    Banca: CESPE

    Órgão: Polícia Federal

    Prova: Agente da Polícia Federal

    Acerca das atribuições do presidente da República, julgue o próximo item.


    Como são irrenunciáveis, todas as atribuições privativas do presidente da República previstas no texto constitucional não podem ser delegadas a outrem. GABARITO : ERRADO

     

     

     

    Ano: 2008

     

    Banca: CESPE

    Órgão: ABIN

    Prova: Agente de Inteligência

    Acerca do Poder Executivo, julgue os itens seguintes.

    O presidente da República pode delegar aos ministros de Estado, conforme determinação constitucional, a competência de prover cargos públicos, a qual se estende também à possibilidade de desprovimento, ou seja, de demissão de servidores públicos. GABARITO : CORRETO

     

     

     

     

     

     

  • Errado


    Errado


    Por não se tratar de competência exclusiva, admite a delegação.


    CF.88 Art. 76. O Poder Executivo é exercido pelo Presidente da República, auxiliado pelos Ministros de Estado.

    CF.88, Art 84, II - exercer, com o auxílio dos Ministros de Estado, a direção superior da administração federal;

    CF.88 Art. 84, Parágrafo único. O Presidente da República poderá delegar as atribuições mencionadas nos incisos VI, XII e XXV, primeira parte, aos Ministros de Estado, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União, que observarão os limites traçados nas respectivas delegações.


  • ERRADA. Por não se tratar de competência exclusiva, admite a delegação (Professor Gustavo Scatolino).


    A penalidade de DEMISSÃO tem como autoridade competente o Presidente da República. No entanto o Decreto 3035/99 autoriza a delegação aos Ministros de Estados p/ julgar processos e aplicar as chamadas penas capitais (Demissão, cassação de aposentadoria, destituição de cargo em comissão, destituição de função comissionada).


    Art. 1, Decreto 3035/99 Fica delegada competência aos Ministros de Estado e ao Advogado-Geral da União, vedada a subdelegação, para, no âmbitodos órgãos da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional que lhes são subordinados ou vinculados, observadas as disposições legais e regulamentares, especialmente a manifestação prévia e indispensável do órgão de assessoramento jurídico, praticar os seguintes atos:

    I - julgar processos administrativos disciplinares e aplicar penalidades, nas hipóteses de demissão e cassação de aposentadoria ou disponibilidade de servidores;

    II - exonerar de ofício os servidores ocupantes de cargos de provimento efetivo ou converter a exoneração em demissão;

  • Art. 84, da CF.

    XXV - prover e extinguir os cargos públicos federais, na forma da lei

    A respeito da primeira parte do inciso X.XV do art. 84 (prover cargos públicos federais), é importante destacar que o Supremo Tribunal Federal firmou entendimento de que a autorização para delegação a Ministro de Estado da competência do Chefe do Executivo federal para o provimento contempla, também, a delegação para o desprovimento, isto é, para a aplicação da pena de demissão a servidores públicos federais. 

    Portanto, o Presidente da República pode delegar não só a competência para prover cargos públicos federais, mas também a competência para desprovê-los (isto é, Ministro de Estado pode, por delegação do Presidente da República, demitir servidor público federal).

    ARE-AgR 680.964/GO, rei. Min. Ricardo Lewandowski, 26.06.2012. (Direito Constitucional Descomplicado)

    GAB ERRADO


  • QUESTÃO ERRADA.


    Presidente da República pode delegar aos ministros de estado demissão de servidores públicos.


    http://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/22923716/recurso-extraordinario-com-agravo-are-652340-go-stf




    Segue questão:

    Q41782 Ano: 2008 Banca: CESPE Órgão: ABIN Prova: Agente de Inteligência

    O presidente da República pode delegar aos ministros de Estado, conforme determinação constitucional, a competência de prover cargos públicos, a qual se estende também à possibilidade de desprovimento, ou seja, de demissão de servidores públicos.

    CORRETA.



  • errado:

    Art. 1, Decreto 3035/99 Fica delegada competência aos Ministros de Estado e ao Advogado-Geral da União, vedada a subdelegação, para, no âmbitodos órgãos da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional que lhes são subordinados ou vinculados, observadas as disposições legais e regulamentares, especialmente a manifestação prévia e indispensável do órgão de assessoramento jurídico, praticar os seguintes atos:

    I - julgar processos administrativos disciplinares e aplicar penalidades, nas hipóteses de demissão e cassação de aposentadoria ou disponibilidade de servidores;

    II - exonerar de ofício os servidores ocupantes de cargos de provimento efetivo ou converter a exoneração em demissão
  • Vale lembrar que por simetria o governador do estado pode delegar ao secretário de estado!

    "Os fortes forjam-se na adversidade".

  • PODE SER DELEGADO AO(S):

     

    PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

    ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO

    MINISTROS DE ESTADOS

     

    (jogos PAM)

  • PODE SER DELEGADO AO(S):

     

    PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

    ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO

    MINISTROS DE ESTADOS

     

    (jogos PAM)

  • Vale lembrar que por aplicação do princípio da simetria os governadores podem delegar ao secretário de estado.

    "Os fortes forjam-se na adversidade".

  • Se pode prover, pode desprover (demitir).

     

  • Pode delegar:

    PGR

    AGU

    Ministro de Estado

  • AI VAI UM MNEMÔNICO:

     

    *** COMPETÊNCIAS DELEGÁVEIS P.R. ***

    DIP ---> PAM

     

    D ECRETO AUTÔNOMO

    I NDUTO , COMUTAR PENAS

    P ROVER , DESTITUIR CARGOS

     

    P GR

    A GU

    M INISTRO DE ESTADO

     

    ESPERO TER AJUDADO ! 

  • "PENALIDADE MAXIMA,AUTORIDADE MAXIMA"

    ALEXANDRE MAZZA.

  • MIYASATO 94  valeu pela força !!! Ainda vamos estralar esse negócio !!!

  • ART 84 CF:

     O Presidente da República poderá delegar as atribuições mencionadas nos incisos VI, XII e XXV, primeira parte, aos Ministros de Estado, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União, que observarão os limites traçados nas respectivas delegações.

    LEMBRANDO OS INCISOS: 

    VI – dispor, mediante decreto, sobre:  

    a) organização e funcionamento da administração federal, quando não implicar aumento de despesa nem criação ou extinção de órgãos públicos;  

    b) extinção de funções ou cargos públicos, quando vagos

    XII - conceder indulto e comutar penas, com audiência, se necessário, dos órgãos instituídos em lei

    XXV - prover e extinguir os cargos públicos federais, na forma da lei;

     

  • Ministro é cargo em comissão. Logo, não existe demissão.
  • o presidente pode delegar o poder de demitir alguém a um ministro de estado sim! a competência de prover cargos, também abrange desprover!

  • Errado Por não se tratar de competência exclusiva, admite a delegação. CF.88 Art. 76. O Poder Executivo é exercido pelo Presidente da República, auxiliado pelos Ministros de Estado. CF.88, Art 84, II - exercer, com o auxílio dos Ministros de Estado, a direção superior da administração federal; CF.88 Art. 84, Parágrafo único. O Presidente da República poderá delegar as atribuições mencionadas nos incisos VI, XII e XXV, primeira parte, aos Ministros de Estado, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União, que observarão os limites traçados nas respectivas delegações.

  • O Presidente da República poderá delegar as atribuições  aos Ministros de Estado, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União (PAM)

    a) organização e funcionamento da administração federal, quando não implicar aumento de despesa nem criação ou extinção de órgãos públicos;  

    b) extinção de funções ou cargos públicos, quando vagos

    XII - conceder indulto e comutar penas, com audiência, se necessário, dos órgãos instituídos em lei

    XXV - prover e extinguir os cargos públicos federais, na forma da lei;

    DEI COM PENA PRO           PAM (PGR,AGU, M. estado)

    Decretos autônomos
    - Indulto 

    ..............................................LEMBRANDO QUE NÂO PODE DELEGAR CENORA:

    Competencia Exclusiva; Atos NOrmativos; e Decisão de Recursos Administrativos

     

  • Ø  PROVIMENTO e DESPROVIMENTO de Cargos Públicos.

      STF = a competência para “PROVER” cargos públicos inclui também a competência p/ “Desprover” [exonerar e demitir] servidores públicos.

  • PRESIDENTE SÓ NÂO PODE DELEGAR C-E-N-O-R-A:

    Competencia Exclusiva; Atos NOrmativos; e Decisão de Recursos Administrativos

    O RESTO PODE DELEGAR TUDO!

    LEMBRA DO PRINCÍPIO DA DESCONCENTRAÇÃO PARA MELHOR EFICÁCIA ENTÃO, É O CASO!

    PRESIDENTE (ADM.DIRETA) PASSA PARA  ===== >   MINISTRO DE ESTADO (ADM. DIRETA)

     

    BONS ESTUDOS

  • Errado.

    REGRAS ESPECÍFICAS DECORRENTES DO ART. 84: o rol é meramente exemplificativo. Pode delegar atribuições: 


    DEI-PRO-PAM incisos, VI, XII e XXV.

  • GAB: E

    Segundo a jurisprudência do STFa competência para prover cargos públicos federais (inciso XXV, primeira parte) abrange, também, a de desprovê-los (isto é, o Presidente da República tem, na verdade, competência para prover e desprover cargos públicos federais); diante disso, é certo que a competência para desprover os cargos públicos federais também é susceptível de delegação a Ministro de Estado, vale dizer, o Presidente da República poderá delegar a Ministro de Estado a competência para aplicar a pena de demissão (desprovimento) a servidor público federal.

    Fonte: Vicente Paulo

  • A competência para a aplicação da pena de demissão, nos termos da Lei 8.112/90, no âmbito do Poder Executivo, é atribuída ao Presidente da República, na forma do art. 141, I, de tal diploma legal, que abaixo transcrevo:

    "Art. 141.  As penalidades disciplinares serão aplicadas:

    I - pelo Presidente da República, pelos Presidentes das Casas do Poder Legislativo e dos Tribunais Federais e pelo Procurador-Geral da República, quando se tratar de demissão e cassação de aposentadoria ou disponibilidade de servidor vinculado ao respectivo Poder, órgão, ou entidade;"

    Sem embargo, a regra, em nosso ordenamento, consiste na possibilidade de delegação de competências, de sorte que os casos em que a delegação não se faz possível devem estar expressos em lei.

    Não é o que ocorre em relação ao ato de demissão de servidores públicos, que pode, sim, ser objeto de delegação a Ministro de Estado pelo Presidente da República.

    A propósito, eis o teor do art. 84, XXV, e parágrafo único, da CRFB/88:

    "Art. 84. Compete privativamente ao Presidente da República:

    (...)

    XXV - prover e extinguir os cargos públicos federais, na forma da lei;

    (...)

    Parágrafo único. O Presidente da República poderá delegar as atribuições mencionadas nos incisos VI, XII e XXV, primeira parte, aos Ministros de Estado, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União, que observarão os limites traçados nas respectivas delegações."

    A competência para dar provimento em cargos públicos federais também envolve, por simetria, a de desprover referidos cargos, sendo certo que a demissão é uma forma de desprovimento do cargo.

    De tal maneira, em sendo passível de delegação a competência para prover, o mesmo pode ser dito no que tange ao desprovimento, no caso, via demissão.

    Assim sendo, incorreta esta opção.


    Gabarito do professor: ERRADO

  • Sou só eu ou mais alguém aqui acha os comentários do professor complicados? Pra explicar 1+1 o homem começa falando do início do universo... Menos é mais.
  • Atos que não podem ser delegados: CE NOU RA

    - Atos normativos

    - Decisão de recursos administrativos

    - Competencia exclusiva

  • Minha contribuição.

    STF: A aplicação da penalidade de demissão poderá ser delegada pelo Presidente da República aos Ministros de Estado.

    Abraço!!!

  • Atos que não podem ser delegados:  CE NO RA

    - Competência Exclusiva

    - atos NOrmativos

    - decisão de Recursos Administrativos

  • Art . 12 . É facultado ao Presidente da República, aos Ministros de Estado e, em geral, às autoridades da Administração Federal delegar competência para a prática de atos administrativos, conforme se dispuser em regulamento.

    ART.14 § 2o O ato de delegação é revogável a qualquer tempo pela autoridade delegante. (NÃO É PERMAMENTE)

  • Complementando...

    CASOS DE DEMISSÃO DO SERVIDOR

    1} Crime contra a Adm Púb; - abandono de cargo; - inassiduidade habitual; - improbidade adm;

    2} Incontinência pública e conduta escandalosa, na repartição;

    3} Insubordinação grave em serviço;

    4} Ofensa física, em serviço, a servidor ou a particular, salvo em legítima defesa própria ou de outrem;

    5} Aplicação irregular de dinheiros públicos;

    6} Revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo;

    7} Lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional;

    8} Corrupção;

    9} Acumulação ilegal de cargos, empregos ou funções públicas;

    10} Valer-se do cargo p/ lograr proveito pessoal ou de outrem, em detrimento da dignidade da função pública;

    11} Participar de gerência administrativa de sociedade privada, personificada ou não personificada;

    12} Exercer o comércio, exceto na qualidade de acionista, cotista ou comanditário;

    13} Atuar, como procurador ou intermediário, junto a repartições públicas, salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o 2º grau, e de cônjuge ou companheiro;

    14} Receber propina, comissão, presente ou vantagem de qualquer espécie, em razão de suas atribuições;

    15} Aceitar comissão, emprego ou pensão de estado estrangeiro;

    16} Praticar usura sob qualquer de suas formas;

    17} Proceder de forma desidiosa; e

    18} Utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades

  • ERRADO.

    Segundo o STF, a competência para prover cargos públicos inclui também a competência para desprovê-los.

    Portanto, como se trata de uma atribuição delegável, Ministros de Estado, PGR e AGU poderão também aplicar penalidade de demissão no âmbito da administração federal (após delegação do PR).

  • Art. 84. Compete privativamente ao Presidente da República:

    (...)

    XXV - prover e extinguir os cargos públicos federais, na forma da lei;

    Parágrafo único. O Presidente da República poderá delegar as atribuições mencionadas nos incisos VI, XII e XXV, primeira parte, aos Ministros de Estado, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União, que observarão os limites traçados nas respectivas delegações.

    Como já dito abaixo, o STF reconhece a possibilidade de que o desprovimento do cargo possa ser delegado.

  • Demissão???

  • indu pro depen com pam

    fica pra quem quiser

  • O Presidente pode Delegar (PCD) aos Ministros de Estado, Procurador Geral da Republica, Advogado Geral da União,

    Prover Cargos Públicos

    Conceder Indulto

    Decreto Autônomo

  • A mão que dá é a mão que tira

  • Prover <-> Desprover

    Criar <-> Extinguir

    São distintos!

  • GABARITO ERRADO

    QUESTÃO DE INTERPRETAÇÃO, POIS NO INCISO VI-A: FALA SOBRE DISPOR MEDIANTE DECRETO NA ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL DESDE QUE NÃO IMPLIQUE AUMENTO DE DESPESAS. ESSE INCISO É DELEGAVEL !! CONCLUINDO, O ATO DE DEMITIR INTERFERE NA ORGANIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL, TORNANDO A QUESTÃO ERRADA.

    FORÇA GUERREIROS, ESTAMOS MUITO PERTO.

  • ministro de estado, advogado geral da união e também o procurador geral da república.

  • O QUE NÃO PODE DELEGAR ???

    NÃO PODE DELEGAR O NOREX.

    NORMATIVO

    O

    RECURSO

    E

    EXCLUSIVA

    QUESTÃO ERRADA

  • DEI PRO PAM

    O que pode ser delegado? Competência Privativa

    -DEcreto autônomo (extinção de cargo ou função, quando vagos e organização e funcionamento da administração pública federal quando não implicar em aumento de despesa nem criação de ÓRGÃOS) 

    -Indulto

    -PROver cargos públicos federais (extinguir não)

    Pra QUEM será delegado?

    -Procurador Geral da República

    -Advogado Geral da União

    -Ministros do Estado

    O que não pode ser delegado?

    Todas as competências podem ser delegadas - exceto = CENORA

    Competência Exclusiva

    atos NOrmativos

    Recurso Administrativo

  • -STF:  a competência para prover alberga também a competência para desprover (ex: aplicar pena de demissão), podendo ser delegada pelo PR. → “DIP para o PAM”.

    Desprover # extinguir:

    • Quanto à extinção, caso o cargos ou as funções públicas estiverem vagos, o PR poderá proceder à extinção inclusive mediante decreto, podendo delegar. 

    • Contudo, se o cargo público federal estiver ocupado, a extinção não poderá ser delegada e  dependerá de lei formal. (servidor entra em disponibilidade)

  • Pode delegar prover e tb desprover (STF) cargos públicos. O q não delegará é extinguir.

ID
1777885
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Ética na Administração Pública
Assuntos

Com referência às disposições inscritas no Código de Ética Profissional do Serviço Público, julgue o próximo item.

O registro sobre a conduta ética do servidor será fornecido pela comissão de ética aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira, com o objetivo de instruir e fundamentar promoções.

Alternativas
Comentários
  • GABARITO CERTO 



    Lei 1.171


    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • Certo


    Conforme previsto no Decreto 1.1171/94, inciso XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.


  • Ano: 2009

    Banca: CESPE

    Órgão: FUB

    Prova: Cargos de Nível Superior

    Com referência ao Código de Ética Profissional do Servidor Público

    Civil do Poder Executivo Federal (Decreto n.º 1.171/1994), julgue
    os itens seguintes.

    À comissão de ética incumbe fornecer aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores os registros acerca da conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público. GABARITO : CORRETO


    Ano: 2012

    Banca: CESPE

    Órgão: TRE-RJ

    Prova: Técnico Judiciário - Programação de Sistemas

    Com relação à ética no serviço público, julgue os itens a seguir.

    O comitê de ética deve fornecer os registros feitos sobre a conduta dos servidores aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira destes. GABARITO : CORRETO


    Ano: 2013

    Banca: CESPE

    Órgão: CNJ

    Prova: Técnico Judiciário - Área Administrativa


    Acerca de ética no serviço público, julgue os itens a seguir.

    As condutas éticas dos servidores públicos são observadas e encaminhadas para os órgãos competentes pela comissão de ética para instruir e fundamentar promoções nas carreiras do Estado. GABARITO : CORRETO


    Ano: 2008

    Banca: CESPE

    Órgão: INSS

    Prova: Analista do Seguro Social - Terapia Ocupacional

    Acerca do Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, julgue os próximos itens: 

    Age de modo equivocado o servidor público que, ao reunir documentos para fundamentar seu pedido de promoção, solicita a seu chefe uma declaração que ateste a lisura de sua conduta profissional. O equívoco refere-se ao fato de que, nessa situação, o pedido deveria ser feito não ao chefe, mas à comissão de ética, que tem incumbência de fornecer registros acerca da conduta ética de servidor para instruir sua promoção. GABARITO : CORRETO


  • Certo


    Conforme previsto no D11171, inciso XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.


  • Ano: 2009

    Banca: CESPE

    Órgão: FUB

    Prova: Cargos de Nível Superior

    Com referência ao Código de Ética Profissional do Servidor Público
    Civil do Poder Executivo Federal (Decreto n.º 1.171/1994), julgue
    os itens seguintes.À comissão de ética incumbe fornecer aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores os registros acerca da conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.GABARITO : CORRETOAno: 2012

    Banca: CESPE

    Órgão: TRE-RJ

    Prova: Técnico Judiciário - Programação de Sistemas

    Com relação à ética no serviço público, julgue os itens a seguir.
    O comitê de ética deve fornecer os registros feitos sobre a conduta dos servidores aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira destes. GABARITO : CORRETO
    Ano: 2013

    Banca: CESPE

    Órgão: CNJ

    Prova: Técnico Judiciário - Área Administrativa

    Acerca de ética no serviço público, julgue os itens a seguir.As condutas éticas dos servidores públicos são observadas e encaminhadas para os órgãos competentes pela comissão de ética para instruir e fundamentar promoções nas carreiras do Estado. GABARITO : CORRETO
    Ano: 2008

    Banca: CESPE

    Órgão: INSS

    Prova: Analista do Seguro Social - Terapia Ocupacional

    Acerca do Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, julgue os próximos itens: 

    Age de modo equivocado o servidor público que, ao reunir documentos para fundamentar seu pedido de promoção, solicita a seu chefe uma declaração que ateste a lisura de sua conduta profissional. O equívoco refere-se ao fato de que, nessa situação, o pedido deveria ser feito não ao chefe, mas à comissão de ética, que tem incumbência de fornecer registros acerca da conduta ética de servidor para instruir sua promoção.GABARITO : CORRETO

    Créditos ao colega Wilian Oliveira 
    Questão: 
    Q591956


  • Ano: 2009

    Banca: CESPE

    Prova: Cargos de Nível Superior

    Com referência ao Código de Ética Profissional do Servidor Público
    Civil do Poder Executivo Federal (Decreto n.º 1.171/1994), julgue
    os itens seguintes.À comissão de ética incumbe fornecer aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores os registros acerca da conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.GABARITO : CORRETO

    Ano: 2012

    Banca: CESPE

    Órgão: TRE-RJ

    O comitê de ética deve fornecer os registros feitos sobre a conduta dos servidores aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira destes. GABARITO : CORRETO
    Ano: 2013

    Banca: CESPE

    Órgão: CNJ

    Prova: Técnico Judiciário - Área Administrativa

    Acerca de ética no serviço público, julgue os itens a seguir.As condutas éticas dos servidores públicos são observadas e encaminhadas para os órgãos competentes pela comissão de ética para instruir e fundamentar promoções nas carreiras do Estado. GABARITO : CORRETO


    Ano: 2008

    Banca: CESPE

    Órgão: INSS

    Prova: Analista do Seguro Social - Terapia Ocupacional

    Acerca do Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, julgue os próximos itens: 
    Age de modo equivocado o servidor público que, ao reunir documentos para fundamentar seu pedido de promoção, solicita a seu chefe uma declaração que ateste a lisura de sua conduta profissional. O equívoco refere-se ao fato de que, nessa situação, o pedido deveria ser feito não ao chefe, mas à comissão de ética, que tem incumbência de fornecer registros acerca da conduta ética de servidor para instruir sua promoção.

    GABARITO : CORRETO

    Créditos ao colega Wilian Oliveira 

  • Gabarito Certo

    -

    Esse capítulo fala dos deveres da comissão de Ética

    -

    CAPÍTULO II DAS COMISSÕES DE ÉTICA

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • Gabarito Certo

    -

    Esse capítulo fala dos deveres da comissão de Ética

    -

    CAPÍTULO II DAS COMISSÕES DE ÉTICA

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • CERTA.

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • CERTOOO

    Deve existir registros de conduta ética com finalidade de obter possiveis promoções Sim

  • CORRETA

    DECRETO 1.171  

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.


  • D. 1171 - CAPÍTULO II

    DAS COMISSÕES DE ÉTICA

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • 1171/94:
    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.
    Logo...
    CERTO.

  • Certo.

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • As questões são muito literais, perceberam? Leiam os decretos, principalmente o 1.171, e tudo vai dar certo!

  • Correto! Se no registro tiver alguma censura, a promoção do servidor vai ficar só no sonho dele mesmo.

  • Correto. O Professor Denis França fala sobre isso.( Aula Código de Ética - QC)

  • Decreto 1.171/94

    ANEXO

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

     

    Alguns de nós era Faca na Caveira!!!

  • Essa questão cai/cairá em todos os concursos kkkkk pqp

  • Decreto 1.171/94

     

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • 1171/94

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

     

    #FÉEMDEUS

  • 1171/94

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

     

    #fé

  • Praticamente a "mesma" questão cobrada na PRF em 2013 : 

     

    Ano: 2013 Banca: CESPE Órgão: PRF

     

    Os registros que consistiram em objeto de apuração e aplicação de penalidade referentes à conduta ética do servidor devem ficar arquivados junto à comissão de ética e não podem ser fornecidos a outras unidades do órgão a que se encontre vinculado o servidor. Gabarito: ERRADÍSSIMO 

    Justifictiva = já descrita pelos colegas (evitar repetição) 

  • DECRETO Nº 1.171, DE 22 DE JUNHO DE 1994

    DAS COMISSÕES DE ÉTICA

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público

    Gabarito Certo!

  • XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • Sendo essa a principal competência das comissões de ética.

    Gabarito: Certo

  • Coruja Concurseira, deixa de querer aparecer e vá estudar!
    Algumas pessoas comentam apenas como forma de fixação do conteúdo estudado. E elas têm todo direito, afinal estão pagando.

  • Decreto 1.1171/94, inciso XVIII:

    Compete às comissões:

    c) Fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • R E P E T I N D O  M I L  V E Z E S:

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • bota na cabeça!

    D. 1171 - CAPÍTULO II

    DAS COMISSÕES DE ÉTICA

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

    GAB: CERTO

  • DECRETO Nº 1.171/1994

     

    XVIII – À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

     

    Observem que os registros sobre a conduta ética serão fornecidos não somente para instruir e fundamentar promoções, mas também para instruir e fundamentar todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público. Como a questão não trouxe termos restritivos como "somente" ou "apenas", a assertiva está correta, mas muita atenção se vier afirmando que fundamenta e instrui unicamente as promoções. Aí estará incorreto.

     

    Quem escolheu a busca não pode recusar a travessia - Guimarães Rosa

    ------------------- 

    Gabarito: Certo

  • Cuida-se de proposição que tem expresso apoio na regra de n.º XVIII do Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal

    "XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público."

    Assim sendo, sem maiores dilemas, está correta esta afirmativa.


    Gabarito do professor: CERTO.

  • CERTO

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

  • O enunciado descreve uma das atribuições das comissões de ética.

    XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.

    Gabarito: CERTO

  • XVIII ENCONTRA-SE REVOGADO

  • c de conseguirei

  • XVIII - À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos organismos encarregados da execução do quadro de carreira dos servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais procedimentos próprios da carreira do servidor público.


ID
1779922
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Legislação dos Tribunais de Justiça (TJs)
Assuntos

Com relação às disposições do Regimento Interno (RI) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), julgue o item a seguir.

Caso um advogado impetre pedido de habeas corpus no TJDFT em favor de um cliente seu e a referida medida for concedida, a decisão será cumprida, independentemente de acórdão.

Alternativas
Comentários
  • CERTO!  Art. 100.  Independerá de acórdão, para que seja cumprida, a decisão:

    I – que conceder habeas corpus ou mandado de segurança;

    II – que, em habeas corpus ou mandado de segurança, declinar da competência para outro órgão do Tribunal 

  • Olá pessoal (GABARITO = CERTO)

    ---------------------------------------------------------

    Em primeiro lugar é importante saber que o habeas corpus pode ser impetrado pela própria pessoa que está tendo seu direito à liberdade de locomoção desrespeitado (paciente) ou por outra pessoa em seu lugar. Não há, portanto, nenhum problema em o advogado impetrar o pedido de habeas corpus em favor do seu cliente. A segunda parte da assertiva se refere à regra do art. 174. Esse dispositivo determina que a decisão que concede habeas corpus deve ser comunicada imediatamente e cumprida independentemente da elaboração do acórdão, em razão da urgência da medida. Uma vez que o acórdão seja registrado, será encaminhada uma cópia à autoridade competente, mas a decisão não depende disso para que seja cumprida.

    ---------------------------------------------------------

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/tjdft-comentarios-a-prova-de-regimento-interno-pgc-e-lojdf/

    ---------------------------------------------------------

    Fé em Deus, não desista.

  • Gabarito: certo.

     

    Uma pequena atualização, caso você esteja aí procurando esse artigo no RI de 2016: trata-se do art. 133, inciso I.

     

    Art. 133. Independerá de acórdão, para que seja cumprida, a decisão:

    I - que conceder habeas corpus ou mandado de segurança;

     

    -------------

    Outra observação: esse artigo foi também cobrado no certame de 2008 (TJAA):

    A 1.ª Turma do TJDFT, ao analisar habeas corpus impetrado em favor de paciente preso, decidiu conceder a medida. Nessa situação, a exeqüibilidade da decisão depende da elaboração do acórdão. Gabarito: errado.

  • Art. 133. Independerá de acórdão, para que seja cumprida, a decisão:

    I - que conceder habeas corpus ou mandado de segurança;

    II - que, em habeas corpus ou mandado de segurança, declinar da competência para outro órgão do Tribunal ou juízo de Primeiro Grau do Distrito Federal e dos Territórios;

    III - que decidir conflito de competência;

    IV - que implicar conversão do julgamento em diligência, cabendo ao relator sugerir a inclusão, na papeleta de julgamento, da hipótese indicada no caput deste artigo;

    V - que julgar procedente reclamação;

    VI - que decidir desaforamento.

    Parágrafo único. As partes serão intimadas das decisões de que trata este artigo mediante publicação da ata da sessão em que ocorreu o julgamento.

  • Art. 133. Independerá de acórdão, para que seja cumprida, a decisão:

    • I - que conceder habeas corpus ou mandado de segurança;
    • II - que, em habeas corpus ou mandado de segurança, declinar da competência para outro órgão do Tribunal ou juízo de Primeiro Grau do Distrito Federal e dos Territórios;
    • III - que decidir conflito de competência;
    • IV - que implicar conversão do julgamento em diligência, cabendo ao relator sugerir a inclusão, na papeleta de julgamento, da hipótese indicada no caput deste artigo;
    • V - que julgar procedente reclamação;
    • VI - que decidir desaforamento.

    Parágrafo único. As partes serão intimadas das decisões de que trata este artigo mediante publicação da ata da sessão em que ocorreu o julgamento. 

  • Correto – Segundo o artigo 133, inciso I do Regimento Interno do TJDFT, independerá de acórdão, para que seja cumprida a decisão que conceder o Habeas Corpus ou o MS.

    Segundo disposição deste artigo em seus incisos, existem outras situações que independem de acórdão para que seja cumprida a decisão, tais como: a que declinar a competência para outro órgão (do Tribunal ou Juízo de 1º grau); a que decidir conflito de competência; a decisão que implicar conversão de julgamento em diligência; a que julgar procedente a reclamação e a que decidir o desaforamento

  • Art. 133. Independerá de acórdão, para que seja cumprida, a decisão:

    I - que conceder habeas corpus ou mandado de segurança;

    II - que, em habeas corpus ou mandado de segurança, declinar da competência para outro órgão do Tribunal ou juízo de Primeiro Grau do Distrito Federal e dos Territórios;

    III - que decidir conflito de competência;

    IV - que implicar conversão do julgamento em diligência, cabendo ao relator sugerir a inclusão, na papeleta de julgamento, da hipótese indicada no caput deste artigo;

    V - que julgar procedente reclamação;

    VI - que decidir desaforamento.

    Parágrafo único. As partes serão intimadas das decisões de que trata este artigo mediante publicação da ata da sessão em que ocorreu o julgamento.


ID
1779928
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Legislação dos Tribunais de Justiça (TJs)
Assuntos

Com relação às disposições do Regimento Interno (RI) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), julgue o item a seguir.

Se um desembargador afastar-se de suas funções por um período de quarenta dias, o presidente do TJDFT designará um juiz de direito substituto de segundo grau para substituí-lo, o que vinculará esse juiz aos processos que lhe possam ser distribuídos durante o período da substituição.

Alternativas
Comentários
  • CERTO. Art. 42.  Em caso de afastamento de desembargador por período superior a trinta dias e de vacância do cargo, será designado para a substituição, por ato do Presidente do Tribunal, o juiz de direito substituto de segundo grau localizado na respectiva Turma.

    § 3º O juiz de direito substituto de segundo grau ficará vinculado aos processos que lhe forem distribuídos durante a substituição.

    § 4º Durante o período de substituição, a atividade jurisdicional do substituto poderá abranger os processos anteriormente distribuídos ao desembargador substituído.


  • Olá pessoal (GABARITO = CERTO)

    ---------------------------------------------------------

    Perfeito! O afastamento do Desembargador por mais de 30 dias já justifica a convocação do Juiz de Direito substituto de segundo grau para substitui-lo, nos termos do art. 42. Uma vez que o Juiz de Direito substituto de segundo grau tenha recebido processos por meio de distribuição no período em que estava substituindo o Desembargador ausente, ficará vinculado a esses processos, nos termos do §3º.

    ---------------------------------------------------------

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/tjdft-comentarios-a-prova-de-regimento-interno-pgc-e-lojdf/

    ---------------------------------------------------------

    Fé em Deus, não desista.

  • Tem uma alteração a ser observada aqui, de acordo com o Regimento Interno do TJDFT publicado em março de 2016:

     

    Art. 60. Em caso de afastamento de desembargador por período superior a 30 (trinta) dias e de vacância do cargo, a substituição caberá ao juiz de direito substituto de segundo grau localizado na respectiva Turma ou, não sendo possível, mediante designação do Presidente do Tribunal.

     

    Art. 65. Os juízes de direito substitutos de segundo grau serão localizados nas Turmas e Câmaras especializadas.

    § 1º Os juízes de direito substitutos de segundo grau funcionarão como relator, revisor ou vogal.

    § 2º Os juízes de direito substitutos de segundo grau ficarão vinculados, como relator ou revisor, aos processos que lhes forem distribuídos, independentemente de remoção, permuta ou acesso ao cargo de desembargador.

     

    Portanto, em caso de afastamento de desembargador por mais de 30 dias, o juiz de direito de 2º grau substituto localizado na respectiva Turma irá substituir; não sendo possível, o Presidente do Tribunal designará.

    Quando à vinculação aos processos, não há mais essa redação do antigo §3º citada pelos colegas (§ 3º O juiz de direito substituto de segundo grau ficará vinculado aos processos que lhe forem distribuídos durante a substituição.). O que há agora (art. 65, §2º) é que eles ficarão vinculados, como relator ou revisor, aos processos que lhe forem distribuídos.

  • Correto. Conforme previsto no artigo 60 do RITJDFT, em caso de afastamento de desembargador por mais de 30 dias, o juiz de direito substituto de 2º grau localizado na respectiva Turma irá substituí-lo; acaso não seja possível a referida substituição, o Presidente do Tribunal designará seu substituto.

     

    Art. 60. Em caso de afastamento de desembargador por período superior a 30 (trinta) dias e de vacância do cargo, a substituição caberá ao juiz de direito substituto de segundo grau localizado na respectiva Turma ou, não sendo possível, mediante designação do Presidente do Tribunal.

     

    Quanto ao seu substituto, no exercício das atividades do desembargador afastado, esse ficará vinculado aos processos que lhe for distribuído na condição de relator ou de revisor, conforme previsto no artigo 65; §2º do RITJDFT, independentemente de remoção, permuta ou acesso ao cargo de desembargador.

     

    Art. 65. (...) § 2º Os juízes de direito substitutos de segundo grau ficarão vinculados, como relator ou revisor, aos processos que lhes forem distribuídos, independentemente de remoção, permuta ou acesso ao cargo de desembargador.

  • Art. 60. Em caso de afastamento de desembargador por período superior a 30 (trinta) dias e de vacância do cargo, a substituição caberá ao juiz de direito substituto de segundo grau localizado na respectiva Turma ou, não sendo possível, mediante designação do Presidente do Tribunal.

    Parágrafo único. Durante o período de substituição, a atividade jurisdicional do substituto poderá abranger os processos anteriormente distribuídos ao desembargador substituído.

    Art. 65. Os juízes de direito substitutos de segundo grau serão localizados nas Turmas e Câmaras especializadas.

    § 1º Os juízes de direito substitutos de segundo grau funcionarão como relator, revisor ou vogal.

    § 2º Os juízes de direito substitutos de segundo grau ficarão vinculados, como relator ou revisor, aos processos que lhes forem distribuídos, independentemente de remoção, permuta ou acesso ao cargo de desembargador.

  • CERTO.

    Art. 42. Em caso de afastamento de desembargador por período superior a

    trinta dias e de vacância do

    cargo, será designado para a substituição, por ato do Presidente do Tribunal, o juiz de direito substituto de segundo grau localizado na respectiva

    Turma.


ID
1779931
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Legislação dos Tribunais de Justiça (TJs)
Assuntos

Com relação às disposições do Regimento Interno (RI) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), julgue o item a seguir.

O presidente e o vice-presidente do tribunal e o corregedor da justiça integram o Conselho Especial do TJDFT; os demais desembargadores integrantes desse conselho são eleitos pelo Tribunal Pleno.

Alternativas
Comentários
  • O presidente e o vice-presidente do tribunal e o corregedor da justiça integram o Conselho Especial do TJDFT; os demais desembargadores integrantes desse conselho são eleitos pelo Tribunal Pleno. 

    ERRADA.  Art. 6º  O Conselho Especial, constituído de dezessete desembargadores, respeitada a representação de advogados e de membros do Ministério Público, e presidido pelo Presidente do Tribunal, é integrado:

    I – pelos nove desembargadores mais antigos, entre eles o Presidente do Tribunal, o Vice-Presidente e o Corregedor da Justiça;

    II – por oito desembargadores eleitos pelo Tribunal Pleno

  • Olá pessoal (GABARITO = ERRADO)

    ---------------------------------------------------------

    Aqui a banca cometeu um pequeno deslize, deixando de mencionar os dois Vice-Presidentes, e dando a entender que existe apenas um. Infelizmente isso não justificaria a anulação da questão, pois ela está errada por outras razões. O Conselho Especial é composto por 17 Desembargadores, sendo os 9 mais antigos do Tribunal (entre eles os 4 ocupantes dos cargos de direção), e 8 eleitos pelo Tribunal Pleno. A assertiva, portanto, está errada.

    ---------------------------------------------------------

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/tjdft-comentarios-a-prova-de-regimento-interno-pgc-e-lojdf/

    ---------------------------------------------------------

    Fé em Deus, não desista.

  • Regimento Interno

    Art. 7º O Conselho Especial compõe-se de (21) vinte e um membros e é presidido pelo Presidente do Tribunal. (Redação dada pela Emenda Regimental nº 1, de 2016) 
    § 1º Respeitada a representação do quinto constitucional, integram o Conselho 
    Especial: 
    I - os (11) onze desembargadores mais antigos, entre eles o Presidente do Tribunal, o Primeiro Vice-Presidente, o Segundo Vice-Presidente e o Corregedor da Justiça; (Redação dada pela Emenda Regimental nº 1, de 2016)

    II - (10) dez desembargadores eleitos pelo Tribunal Pleno.  (Redação dada pela Emenda Regimental nº 1, de 2016)

  • Errado. Segundo o disposto no art. 7º do RITJDFT, o Conselho Especial será composto por 21 membros e presidido pelo Presidente do TJ e, segundo os I e II deste Regimento, esta composição será formada pelos 11 desembargadores mais antigos, entre eles o Presidente do Tribunal, o 1º e 2º Vice-presidentes e o Corregedor da Justiça, e de dez desembargadores eleitos pelo Tribunal Pleno

    No caso, a questão foi omissa no sentido de citar a participação dos 1º e 2º vice-presidentes no Conselho Especial do TJDFT


ID
1779934
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Legislação dos Tribunais de Justiça (TJs)
Assuntos

Ainda com base no RI do TJDFT, julgue o item que se segue.

Se secretário de governo do DF cometer crime comum no período em que exerce a função, ele será processado e julgado originariamente pelo Tribunal Pleno do TJDFT.

Alternativas
Comentários
  • ERRADA! Art. 8º  Compete ao Conselho Especial:

    I – processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes COMUNS e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador e os Secretários de Governo do Distrito Federal e os dos Governos dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

  • Olá pessoal (GABARITO = ERRADO)

    ---------------------------------------------------------

    Opa! A competência para julgar secretários de governo do Distrito Federal nos crimes comuns é do Conselho Especial, e não do Tribunal Pleno, nos termos do art. 8º, I, “a”. A única exceção é o crime eleitoral, mas isso não torna a questão passível de recurso.

    ---------------------------------------------------------

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/tjdft-comentarios-a-prova-de-regimento-interno-pgc-e-lojdf/

    ---------------------------------------------------------

    Fé em Deus, não desista.

  • ERRADA ART. 13 do Regimnento interno TJDFT

  • Conselho especial art.13

  • Gabarito Errado;

    TJDFT

     

    Gabarito Correto.

    TJ-TO

     

    kkkk Quando você erra sabendo a questão.

    Pois de acordo com o TJ-TO a questão estaria correta kkkk e no meu caso prevalece esse entendimento hahha.

     

    RI -Tj-TO

    Art. 7º O Tribunal Pleno não tem área de especialização, competindo-lhe:

    I - processar e julgar, originariamente

    d) os Secretários de Estado, nos crimes comuns e nos de responsabilidade não conexos com os do Governador;

  • Art. 13. Compete ao Conselho Especial:

    I - processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador e os Secretários de Governo do Distrito Federal e os dos Governos dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

  • RITJDFT  atualizado: art 13, I, a: Compete ao Conselho Especial processar e julgar originariamente: 

    nos crimes COMUNS e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador e os Secretários de Governo do Distrito Federal e os dos Governos dos Territórios e os Governos dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral ( a parte em negrito foi acrescentada). Bons estudos galera!

     

  • A competência para julgar secretários de governo do Distrito Federal nos crimes comuns é do Conselho Especial, e não do Tribunal Pleno.

    gab E

  • Questão Errada

    Será processado e julgado pelo Conselho Especial do TJDFT

    Regimento Interno TJDFT

    Art. 13. Compete ao Conselho Especial:

    I - processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador e os Secretários de Governo do Distrito Federal e os dos Governos dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

    b) nos crimes comuns, os Deputados Distritais, e nesses e nos de responsabilidade, os Juízes de Direito do Distrito Federal e dos Territórios e os Juízes de Direito Substitutos do Distrito Federal, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;  

  • CONSELHO ESPECIAAAAAAAAALL!!!!!

    *tribunal pleno só tem competências administrativas*

    qualquer erro, avise-me, obrigada.

  • ERRADO

    O órgão competente para processar e julgá-los é o Conselho Especial.

    Art. 13. Compete ao Conselho Especial:

    I - processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador e os Secretários de Governo do Distrito Federal e os dos Governos dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

  • Errado. Caso um secretário de governo do DF venha a praticar ato considerado crime comum (ou de responsabilidade), ele será processado e julgado, originalmente, pelo Conselho Especial do TJDFT, conforme previsto no art. 13; I do RITJDFT, e não pelo Tribunal Pleno

     

    Art. 13. Compete ao Conselho Especial:

    I - processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador e os Secretários de Governo do Distrito Federal e os dos Governos dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

     

    Com relação ao Tribunal Pleno (composto por todos os desembargadores e presidido pelo Presidente do TJDFT), segundo os arts. 3º e 360 do RITJDFT, possui somente atribuições administrativas e não de julgamento

  • Art. 3º O Tribunal Pleno, constituído pela totalidade dos desembargadores, é presidido pelo Presidente do Tribunal e possui atribuições administrativas.

    Art. 13. Compete ao Conselho Especial:

    I - processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador e os Secretários de Governo do Distrito Federal e os dos Governos dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

    b) nos crimes comuns, os Deputados Distritais, e nesses e nos de responsabilidade, os Juízes de Direito do Distrito Federal e dos Territórios e os Juízes de Direito Substitutos do Distrito Federal, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

  • Gab.: ERRADO!!

    Regimento Interno TJDFT

    Art. 13. Compete ao Conselho Especial:

    I - processar e julgar originariamente:

    a) nos crimes comuns e de responsabilidade, os Governadores dos Territórios, o Vice-Governador e os Secretários de Governo do Distrito Federal e os dos Governos dos Territórios, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;

    Lembrando que quem julga o Governador de Estado ou do DF por crime comum STJ (CF, art. 105, I, “a”), e por crime de responsabilidade Tribunal Especial (Lei n. 1.079/50, art. 78).


ID
1779940
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Legislação dos Tribunais de Justiça (TJs)
Assuntos

Acerca da organização judiciária do DF e dos territórios, julgue o item a seguir.

Um quinto dos cargos de desembargador devem ser preenchidos por membros do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e por advogados em efetivo exercício da profissão.

Alternativas
Comentários
  • Art. 55.  O provimento de cargo de Desembargador far-se-á por promoção de Juiz de Direito do Distrito Federal, por antigüidade e merecimento alternadamente, reservado 1/5 (um quinto) de lugares, que será preenchido por membros do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e advogados em efetivo exercício da profissão

  • Art. 55.  O provimento de cargo de Desembargador far-se-á por promoção de Juiz de Direito do Distrito Federal, por antigüidade e merecimento alternadamente, reservado 1/5 (um quinto) de lugares, que será preenchido por membros do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e advogados em efetivo exercício da profissão

  • Olá pessoal (GABARITO = CERTO)

    ---------------------------------------------------------

    Perfeito! Esta é a famosa regra do quinto constitucional, prevista no art. 55 da LOJDF, bem como na própria Constituição Federal de 1988.

    ---------------------------------------------------------

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/tjdft-comentarios-a-prova-de-regimento-interno-pgc-e-lojdf/

    ---------------------------------------------------------

    Fé em Deus, não desista.

  • Art. 55. O provimento de cargo de Desembargador far-se-á por promoção de Juiz de Direito do Distrito Federal, por antigüidade e merecimento alternadamente, reservado 1/5 (um quinto) de lugares, que será preenchido por membros do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e advogados em efetivo exercício da profissão.


ID
1779943
Banca
CESPE / CEBRASPE
Órgão
TJ-DFT
Ano
2015
Provas
Disciplina
Legislação dos Tribunais de Justiça (TJs)
Assuntos

Acerca da organização judiciária do DF e dos territórios, julgue o item a seguir.


Ação de indenização por acidente de trabalho ajuizada por servidor contra o DF deverá ser processada e julgada por uma das varas de fazenda pública.

Alternativas
Comentários
  • Justiça do Trabalho

  • Olá pessoal (GABARITO = ERRADO)

    ---------------------------------------------------------

    Em regra, quando for réu ou autor de ação o Distrito Federal ou entidades de sua administração descentralizada, a competência para julgar será do Juiz da Vara da Fazenda Pública, mas os feitos de acidente de trabalho são exceções a essa regra, nos termos do art. 26, I da LOJDF.

    ---------------------------------------------------------

    Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/tjdft-comentarios-a-prova-de-regimento-interno-pgc-e-lojdf/

    ---------------------------------------------------------

    Fé em Deus, não desista.

  • Servidor celetista será justiça do trabalho, servidor público estatutário poderá ser a Justiça Federal ou Comum.

    Em suma, quando os servidores públicos federais forem contratados com base no regime celetista, será de competência da Justiça do Trabalho o julgamento das demandas em que estes figurem no pólo passivo. Com relação aos servidores estatutários, a competência será da Justiça Federal.

    Em relação aos servidores públicos estatutários da Administração Pública Estadual e Municipal também não paira nenhuma dúvida, restando a Justiça Comum competente para julgar as demandas que envolvam estes servidores, pois, neste caso, o vínculo não é de emprego, mas sim de adesão. Enquanto os empregados públicos celetistas da Administração Pública Estadual e Municipal, será de competência da Justiça do Trabalho, conforme interpretação do Supremo Tribunal Federal, pois neste caso, o vínculo é de emprego, contratual.

    Fonte:http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=7404

  • Lei 11.697/2008

    Art. 26. Compete ao Juiz da Vara da Fazenda Pública processar e julgar:
    I – os feitos em que o Distrito Federal ou entidades de sua administração descentralizada, inclusive
    empresas públicas e sociedades de economia mista de que participe, forem autores, réus, assistentes,
    litisconsortes, intervenientes ou opoentes, excetuados os de falência e acidentes de trabalho;

  • GABARITO ERRADO

    LEI Nº 11.697/08

    Art. 26. Compete ao Juiz da Vara da Fazenda Pública processar e julgar:

    I - as ações em que o Distrito Federal, entidade autárquica ou fundacional distrital ou empresa pública distrital forem autores, réus, assistentes, litisconsortes ou opoentes, excetuadas as ações de falência, as de acidentes de trabalho e as de competência da Justiça do Trabalho e dos Juizados Especiais da Fazenda Pública;  (Redação dada pela Lei nº 13.850, de 2019)

  • ERRADO

    Vara de Acidentes de Trabalho, teve seu artigo (29): VETADO

    ----

    Vara Fazenda Pública, (art 26, I - redação 2019) Excetua (retira) da competência do juiz da vara o processar e julgar:

    * Ações de falência,

    * Ações de acidentes de trabalho

    * Ações de competência da Justiça do Trabalho e dos Juizados Especiais da Fazenda Pública

    -----

    Vara de Execução Fiscal, (art 35 Excetua (retira) da competência do juiz da vara o processar e julgar:

    * As execuções de falência,

    * As execuções de acidentes de trabalho e

    * As execuções de meio ambiente, desenvolvimento urbano e fundiário.

  • O art. 26 da Lei nº 11.697/2008 estabelece as competências do Juiz da Vara de Fazenda Pública. Entre elas, segundo o inciso primeiro, cabe a este Magistrado processar e julgar “as ações em que o Distrito Federal, entidade autárquica ou fundacional distrital ou empresa pública distrital forem autores, réus, assistentes, litisconsortes ou opoentes, excetuadas as ações de falência, as de acidentes de